Profissões que não são afetadas pela crise econômica

Categoria: Carreira, Profissão, Profissionais

  

Algumas profissões não sofrem nenhum impacto com a crise econômica pela qual o Brasil está passando.

Em plena crise econômica no país é normal a preocupação dos profissionais com os possíveis rumos da carreira. Algumas profissões são mais vulneráveis às oscilações financeiras, o que deixa seus empregados em estado de alerta a qualquer alteração no cenário financeiro brasileiro.

Mas não é o que acontece com algumas profissões em especial. Mesmo na crise, algumas profissões não sofrem tanto com os efeitos da retração na economia. Segundo o sócio da consultoria Search, Marcelo Braga, o mercado financeiro, o agronegócio e o mercado farmacêutico são os segmentos que menos foram afetados pela atual crise brasileira.

Confira alguns setores que sofreram pouco com a crise econômica brasileira:

Compras e suprimentos: Sua capacidade de renegociar contratos antigos, buscar novos fornecedores e também sua capacidade de avaliação de prioridades e necessidade de compra faz com que seja uma figura-chave na redução de despesas para as empresas. Uma verdadeira peça chave, que não pode ser dispensada.



Gestor de projetos e processos: Esses profissionais ajudam a empresa a reorganizar procedimentos e melhorar a gestão de seus projetos. Fazem isso com o lançamento de novos produtos ou mudança de sistemas integrados. Seu objetivo é tudo o que a empresa mais quer: economizar o máximo de tempo e dinheiro possível.

Desenvolvedor de software: Um dos setores que mesmo com a crise continua crescendo é o de tecnologia, portanto os profissionais dessa área pouco tem com o que se preocupar.

Engenheiro de energia renovável: A falta de profissionais experientes no setor faz com que a mão de obra desse profissional seja visada e valorizada. Como o setor é relativamente novo no Brasil, consegue ter uma maior resistência à crise.

Analista ou supervisor de custos: Como o tempo é de cortar gastos e de apertar os cintos na área financeira, esse profissional é muito valorizado nas empresas e nenhum empregador vai abrir mão de um funcionário que ajuda a manter as contas sob controle. 

Por Patrícia Generoso



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário