Cidades que registraram mais demissões em 2015

Categoria: Demissão, Notícias, Rio de Janeiro

  

A cidade do Rio de Janeiro (RJ) foi a mais afetada com as demissões neste ano de 2015. Mais de 36 mil empregos foram fechados na cidade.

O desemprego tem sido um dos principais temores dos brasileiros com a fragilidade da atual economia. De acordo com uma pesquisa lançada esta semana, mais da metade dos brasileiros estão pessimistas em relação aos próximos meses. Eles acreditam que a situação da economia brasileira irá se agravar, afetando diretamente o mercado de trabalho.   

A apreensão também é revelada no seguinte número: 70% dos brasileiros conhecem alguém que está desempregado. Segundo as últimas informações do Ministério do Trabalho, no mês passado, o Brasil fechou mais de 11 mil vagas de emprego. Este número é o pior resultado desde o mês de junho de 1992. No ano, foram fechadas 345 mil empregos no país.   

A cidade do Rio de Janeiro/RJ é a mais afetada pelas demissões e cortes de vagas. São mais de 36 mil empregos que foram fechados na cidade desde o início do ano.

Juntas, as 20 primeiras cidades correspondem a 70% das demissões no mercado de trabalho desde o início do ano.   

Os dados abaixo são ajustados em conformidade com CAGED de junho deste ano.

Confira as 10 cidades mais afetadas pela onda de desemprego no país:  

– Rio de Janeiro/RJ – 36,5 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Comércio – 15,1 mil empregos cortados.   

– São Paulo/SP – 31,3 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Comércio – 16,2 mil empregos cortados.   

– Belo Horizonte/MG – 26,6 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Construção Civil – 10,1 empregos cortados.   

– Salvador/BA – 18,8 mil empregos fechados 



Setor mais afetado: Construção Civil – 7,2 mil empregos cortados. 

– Recife/PE – 18 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Serviços – 9,8 mil empregos cortados.   

– Manaus/AM – 17 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Indústria da transformação – 11,1 mil empregos cortados.  

– Ipojuca/PE – 17 mil empregos fechados

Setor mais afetado: Construção Civil – 12,9 mil empregos cortados.   

– São Bernardo do Campo/SP – 10 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Indústria de transformação – 4,7 mil empregos cortados.   

– Fortaleza/CE – 9,1 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Comércio – 5,3 mil empregos cortados.   

– Guarulhos (SP) – 8,4 mil empregos fechados 

Setor mais afetado: Indústria de transformação – 5 mil empregos cortados.

Por William Nascimento



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário