Autorizações para estrangeiros trabalharem no Brasil

Categoria: Empregos, Estrangeiros, Trabalho

  

No 1º semestre deste ano foram autorizados a trabalhar no Brasil 18.213 estrangeiros e os estados que mais receberam imigrantes foram RJ, SP e CE.

No 1º semestre deste ano foram autorizados a trabalhar no Brasil 18.213 estrangeiros e os estados que mais receberam imigrantes foram RJ, SP e CE. As áreas mais procuradas foram artística, científica, profissões de nível médio, diretoria, gerência e bens e serviços.

Na última segunda-feira (dia 17), foram publicadas informações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), acerca das autorizações para estrangeiros trabalharem no Brasil. Segundo os dados divulgados, no primeiro semestre deste ano, 18.213 estrangeiros receberam a autorização e os estados que mais receberam imigrantes foram os do Rio de Janeiro, São Paulo e Ceará que receberam 14.771 trabalhadores estrangeiros. O relatório engloba tanto as autorizações de trabalho temporárias quanto as permanentes.

Quando comparado com o primeiro semestre do ano de 2014, o número de trabalhadores sofreu redução de 2.787 autorizações, o que representa uma queda de 13%. As reduções registradas foram principalmente nos setores marítimo, nos cruzeiros e na área de petróleo e gás.

O MTE afirma que a idade dos estrangeiros que vieram ao Brasil este ano para trabalhar é na faixa dos 20 aos 49 anos. Destes, 10,4 mil tem o Ensino Superior completo e 6,4 mil possuem o Ensino Médio completo e somente 921 possuem Mestrado. As mulheres são responsáveis por 2.139 autorizações de trabalho enquanto os homens somam 16.074 autorizações.



Dentre as permissões temporárias, registrou-se um número de 17.026 autorizações e somente 1.187 foram autorizações para emprego permanente no país. O período em que mais solicitações de autorização foram registradas foi de fevereiro a maio.

As profissões que mais pediram autorização foram as das áreas artística e científica. Foram registradas 8.068 autorizações para essas duas áreas. Em seguida, as profissões de nível médio, com 5.298 pedidos, diretoria e gerência com 1.741 pedidos de autorização e trabalhadores que produzem bens e serviços que foram responsáveis por 1.215 pedidos, segundo o Ministério do Trabalho.

Ainda segundo o relatório, os profissionais de artes em sua maioria vieram dos Estados Unidos, e trabalham em circos ou similares, já os profissionais de assistência técnica, petróleo e tecnologia vêm de países como Coreia do Sul, Filipinas e Reino Unido. Somente esses quatro países juntos já somam 6.561 autorizações de trabalho.

Enquanto isso, os pedidos de países que compõem o Mercosul, foram baixos: apenas 511 autorizações. Os líderes de pedidos foram Colômbia, Argentina, Peru e Venezuela.

Por Patrícia Generoso



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário