Importância da Flexibilidade para o mercado de trabalho

Categoria: Mercado de Trabalho, Profissionais, Trabalho

  

Em tempos de crise os profissionais devem ser flexíveis para assumir novas responsabilidades e posições na carreira.

O mercado de trabalho está mudando e, atualmente, é importante que os profissionais sejam flexíveis para assumir novas responsabilidades e posições na carreira. Além disso, as empresas estão mudando e estabelecendo estratégias novas, e os colaboradores precisam ser flexíveis para lidar com as mudanças e desafios novos. Por exemplo, é comum que uma pessoa sozinha assuma uma função, que, antigamente, era ocupada por dois ou mais profissionais. Desta forma, uma pessoa pode assumir um cargo novo na empresa e adquirindo novas responsabilidades profissionais.

Porém, a flexibilidade deve ser usada com inteligência e os profissionais precisam ter jogo de cintura para saber lidar com as situações. Ou seja, é necessário, neste sentido, estabelecer um limite, para que o foco na carreira não seja perdido pelo profissional.

Assumir uma nova função demanda coragem e pode ser um imenso desafio para a trajetória profissional, ou seja, uma excelente oportunidade. Mas, é preciso avaliar se isso está de acordo com a carreira e o caminho a ser seguido. Mas, se a mudança não for muito animadora, a flexibilidade pode atrapalhar. Assim, é fundamental que a pessoa saiba o que quer e procure desenvolver uma trajetória profissional que tenha sentido para ela, e que seja compatível com os valores e culturas.



Em tempos de crise, a flexibilidade é uma aliada para as empresas que precisam reduzir custos. Muitas Organizações podem contratar executivos para negociar conhecimento em forma de consultoria ou outro tipo de gestão, por exemplo. Desta forma, os profissionais podem optar por transformar o conhecimento e experiência e, assim, garantir uma renda extra no orçamento.

Além disso, por meio da flexibilidade a pessoa pode optar por fechar um pacote de pagamento. Ou seja, abrir mão do valor mensal e receber após o término do projeto. Portanto, a flexibilidade deve ser avaliada pela empresa e pelo colaborador, visando ser benéfica para ambas as partes.

Você se considera um profissional flexível? Comente!

Por Babi



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário