Tirar Férias faz Bem à Saúde

Categoria: Estudo, Férias, Pesquisa, Pesquisas

  

Pesquisas revelam que sair de férias pode diminuir os riscos de doenças cardíacas e de depressão.

Sair de férias e realizar viagens durante este período, além de nos tornar mais felizes, mantém o organismo saudável, diminuindo assim o risco de ataque cardíaco e também da depressão.

A pesquisa realizada pela Transamérica Center of Retirement Studies, uma organização americana responsável em estudos voltados à aposentados, revelou que ao sair de férias, o trabalhador contribui para diminuir o risco de desenvolver doenças coronárias, contribuindo também para diminuir o stress, que é conhecido por causar o envelhecimento precoce.

Ao desafiar o cérebro com novas experiências por meio de viagens, nos mantemos mais saudáveis.

De acordo com o Global Ageing Coalition, um estudo descobriu que as mulheres que saíram de férias a cada seis anos ou menos tiveram um risco significativamente maior de desenvolver um ataque cardíaco em comparação às mulheres que tiraram férias pelo menos duas vezes por ano.

Outro estudo revelou que homens que não saem durante as férias anual aumentaram em 20% o risco de desenvolver doenças graves e 30% de chance a mais de morrer em consequência de doenças cardíacas.



Uma pausa no trabalho também pode contribuir a saúde do trabalhador. Aquele momento de descontração, um papo com os colegas durante o café, uma volta pelo corredor do escritório proporciona ao corpo tempo para se recuperar do stress provocado pela rotina diária no trabalho.

Segundo o Dr. Paul Nussbaum, presidente e fundador do Centro de Saúde do Cérebro da Universidade do Texas, viajar também é bom para manter o cérebro saudável. "Durante as viagens desafiamos o cérebro com experiências e ambientes novos e diferentes. Viajar é um comportamento importante que promove a saúde do cérebro e constrói a resiliência do cérebro ao longo da vida”, explica.

Com o envelhecimento da população mundial, as gerações mais velhas devem ser incentivadas a sair de férias, por meio de viagens, pois isso os ajuda a se manterem ativos.

Segundo as estatísticas do Centro de Saúde do Cérebro, a inatividade física é responsável por mais de três milhões de mortes ao ano. O sedentarismo provoca, em grande parte, doenças não transmissíveis, tais como doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e câncer.

Renata Bianco



Artigos Relacionados

Deixar um Comentário