A Idade e a inserção no Mercado de Trabalho





Quando se fala sobre a questão da idade, sempre é uma discussão delicada e muito controversa.

Muitas empresas contratam apenas funcionários até 25 anos, como é o caso da maioria das instituições bancárias. Mas o que fazer quando se está com idade superior a 35 anos e, com a remodelação da empresa, vem a demissão?




Envio de currículo aos concorrentes e acionar todo a sua gama de contatos é necessário para uma recolocação rápida no mercado, porém o melhor a ser feito é, ou mudar de ramo e tentar utilizar seus conhecimentos em outras áreas (por exemplo, se tornar consultor financeiro de empresas) ou tentar concursos públicos, aproveitando todo o seu conhecimentos específico.

Por José Alberi Fortes Junior



3 comentários em “A Idade e a inserção no Mercado de Trabalho

  • · Editar

    O Brasil tem muito que aprender quando se diz respeito a trabalho e idade. Após viver por vinte anos fora do Brasil, me sinto envergonhada e frustrada por ter retornado. À tres anos venho buscando trabalho nos ramos de Hotelaria, Aeroporto e doméstica, tendo o Inglês e o Espanhol fluentes, mas, vergonhosamente não consigo trabalho por ter 50 anos. Este nosso País só se tornará um País de Primeiro Mundo, no dia em que os dirigentes e empresários tiverem consciência que a capacidade não está na idade e sim na responsabilidade e abilidade de cada um.

    Responder
  • Uma iniciativa muito interessante para recolocar trabalhadores no mercado é o Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) que tem como objetivo qualificar ou requalificar o trabalhador para que ele atenda às novas exigências do mercado e, conseqüentemente, tenha mais chances de obter emprego. Um dos apoiadores desse projeto é o SENAI-SP que será responsável, inicialmente, pela formação de 7.850 profissionais recrutados em todo o estado. O presidente do SENAI Paulo Skaf lembrou ainda do investimento da entidade na formação de 42 mil novos profissionais na área de construção civil, antes mesmo da iniciativa do governo. Essa iniciativa é importante porque quase todos os participantes têm entre 30 e 59 anos, família pra sustentar, e não concluíram nem o ensino fundamental, o que dificulta conseguir emprego. Temos que cobrar dos nossos governantes, mais ações como essa, por um futuro melhor para São Paulo e para o país.

    Responder

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *