Trabalho Carrefour – 1.500 Vagas de Emprego em SP





O Carrefour, rede de supermercados com lojas em todo o Brasil, abriu 1.500 vagas de emprego no Estado de São Paulo, inclusive a portadores de necessidades especiais.

Os currículos devem ser encaminhados ao Depto. Célula de Recrutamento e Seleção SP, à r. do Manifesto, número 931 – 4º andar, em São Paulo, Capital, entre os dias 18 e 22/10/2010, em horário comercial.




Os cargos são para fiscal de loja, vendedor, operador de caixa, repositor, auxiliar de perecíveis balconista e recepcionista de caixa, sendo que alguns exigem experiência anterior. 

As contratações serão feitas aos profissionais que residam próximo as lojas Carrefour e que possuam disponibilidade de horário.


A seleção incluir triagem de currículos, entrevistas, dinâmicas de grupo, bem como exames médicos e laboratoriais. 

A jornada de trabalho é de 24 a 44 horas/semana, com plano de saúde e odontológico, seguro de vida, plano de previdência, entre outros. 

Por Lucimara B. da Costa



3 comentários em “Trabalho Carrefour – 1.500 Vagas de Emprego em SP

  • · Editar

    gostaria de saber se vcs estao admitindo com a carteira branca.meu filho tem 19 anos,chegou agora do nordeste,e so fez bico.nao estao querendo por a carteira e branca.por favor me mande alguma resposta.desde ja obrigada.

    Responder
  • · Editar

    gostaria de saber se o carrefour disponibiliza vagas para beneficiarios reabilitados com limitaçao fisica parcial em cumprimento da lei de cotas 8213/91 a mesma lei do portador de deficiencia

    Responder
  • · Editar

    jose feliciano rosa :muitos empregadores estão fazendo confusão na interpretaçao da lei de cotas8213/91 se eles tem que cumprir por obrigaçao a mesma porque não contratam tambem beneficiarios reabilitados do inss se verdade é como se estivecem dando a vaga para um portador de necessidades especiais os mesmos ficariam livres de encargos e cumpririam a lei mais rapido simceramente não entendo não deveria haver diferença se a lei cita as duas situaçao esta na hora de rever esta lei ou cumprila a risca obrigado sem mais ?

    Responder

Deixe uma resposta para jose feliciano rosa Cancelar resposta

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *