Redes sociais influenciam no recrutamento de profissionais

Categoria: Emprego, Facebook, Redes Sociais, Twitter, Vagas

  

Se você tinha dúvidas a respeito do potencial que um perfil nas redes sociais possui para auxiliar na recolocação profissional, chegou o momento de não ter mais. É que um estudo produzido pela empresa de seleção de pessoal Robert Half comprovou que 44% dos gestores de RH brasileiros levam em conta determinadas informações “negativas” de seus candidatos, encontradas facilmente em redes como Facebook, Twitter, Linkedin e Orkut.

Se por um lado, empresas têm reclamado sobre prejuízos sofridos por conta da dispersão dos funcionários no ambiente de trabalho, por outro, as mesmas empresas reconhecem que analisar cuidadosamente um perfil pode fazer a diferença entre contratar alguém ou não.

Isso tem se expandido de forma inesperada nas empresas nacionais, pois o Brasil já é considerado o país que mais leva em consideração tais informações “sociais” de seus futuros contratados.




Outro dado interessante revelado é que no Brasil, boa parte dos recrutadores (46%) costuma checar as informações dadas pelos candidatos, seja por telefone ou mesmo pela internet, através de sites como o Linkedin ou Plataforma Lattes, por considerarem que nossos profissionais ainda erram no preenchimento correto de seus currículos.

Tais erros vão desde um exagero no que se refere à experiência profissional real (48%), ao domínio de uma segunda língua (46%) ou mesmo as explicações verdadeiras sobre os motivos que os levaram a deixar o antigo emprego.

Portanto, o recado claro que esse estudo deixa é: cuide bem da sua imagem nas redes sociais, pois ela pode garantir seu futuro emprego, ou sua futura dor de cabeça.

Por Alberto Vicente


 

Quer se cadastrar grátis no Banco de Talentos do Vaga Emprego? Clique aqui e acesse o formulário.




Deixar um Comentário