Sitel Brasil – Vagas de Emprego para Analista de Suporte – São Paulo SP


  

A Sitel Brasil, empresa que oferece serviços de atendimento em Call Center, está com oportunidades de emprego para profissionais com Ensino Médio completo e Curso Técnico em Informática. As oportunidades são para o cargo de Analista de Suporte Júnior. As vagas são para a Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo (SP).

O Analista de Suporte Júnior será responsável pelo direcionamento e abertura de chamados, além de requisitar peças e atender clientes pelo telefone e também por e-mail.

Para participar da seleção é preciso ter conhecimentos no Pacote Office, especialmente em Excel, já que será necessária a atualização de planilhas ao acompanhar os processos. Além disso, é preciso ter conhecimentos de hardware e possuir experiência anterior em atendimento de telefones.

Os selecionados serão contratados pelo regime de CLT (Efetivo) e receberão uma remuneração de R$ 1.183 mensais. A carga horária de trabalho é das 17:40 às 0:00.




Vale lembrar que é necessário ter disponibilidade para trabalhar aos finais de semana. 

Quem tiver interesse na vaga deve enviar o currículo para gabriela.csilva@sitelbrasil.com.br (colocar no assunto da mensagem "Analista de Suporte JR").

Por Júlio Abreu


 

Quer se cadastrar grátis no Banco de Talentos do Vaga Emprego? Clique aqui e acesse o formulário.




Um comentário em “Sitel Brasil – Vagas de Emprego para Analista de Suporte – São Paulo SP

  1. Loretta W. Cline

    Concordo. Em partes. Além de ser uma convenção, as empresas de maior porte (leia-se aí IBM, UNISYS, ORACLE, etc) usam essa convenção. Logo, respondendo a sua dúvida colega, um analista de suporte, como alguém aí de cima disse, é um analista responsável por prestar suporte à algum sistema ou infra-estrutura (normalmente infra-estrutura). Ele pode ser um analista de suporte de internet (vai dar suporte e resolver problemas de servidores web, application servers, servidores de correio), um analista de suporte de redes (firewall, roteadores e afins). Geralmente sistemas são suportados pelos próprios analistas de sistemas, hoje divididos em categorias que melhor os definem: Analistas de negócio (o cara que modela o sistema) e analista desenvolvedor (o cara que mete a mão na massa, quase um programador). Ah, em tempo, eu também fui classificado em concurso para analista de suporte. Hoje eu sou técnico, realizo funções de analista, mas como ainda estou terminando minha graduação, não posso assumir a função (Deus queira que demorem a chamar…).

    Responder

Deixar um Comentário