Profissão de Motorista de Veículos Emergenciais foi regulamentada





Para quem tem interesse em ser motorista de veículos emergenciais, deve saber que em setembro deste ano a profissão foi regulamentada pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania).

A aprovação garante ao profissional o direito a um seguro que cobre seus riscos pertinentes à atividade e os empregadores que descumprirem as novas normas estão sujeitos a multa no valor de R$ 1 mil por condutor podendo ser dobrada em caso de reincidência, oposição à fiscalização e principalmente o  desacato à autoridade responsável.


O Projeto de Lei nº 7191/10 foi iniciativa do deputado Dr. Ubiali do PSB de São Paulo e teve aprovação original há mais de um ano.

Nos últimos dois anos as estatísticas comprovaram um crescimento de cerca de 30% quanto à procura pela ocupação devido ao expansivo mercado que ainda carece de profissionais aptos a exercer com responsabilidade ao cargo. 

Muitas dessas ocupações exigem apenas o curso rápido que tem duração máxima de apenas dois meses e capacita até mesmo motoristas menos experientes no trânsito. A diferença é que antigamente, os motoristas emergenciais não eram vistos como profissionais assegurados pela lei e não tinham, por exemplo, um respaldo maior em caso de possíveis sinistros em estradas, já que a velocidade não pode (neste caso) ser questionada.


O deputado Dr. Ubiali exaltou que essa necessidade existe a partir do momento em que a vida dos próprios condutores é colocada em risco devido ao excesso de velocidade por salvamento que ocorre praticamente toda hora nas principais cidades, inclusive, São Paulo.

Mais detalhes como a jornada 12 X 36 deve ser respeitada e permanece para preservar ainda as condições físicas e psicológicas dos motoristas de veículos de emergência que agora devem ter no mínimo, dois anos de experiência ao volante, além de ter o curso anteriormente citado com as devidas reciclagens para a ocupação do cargo.

Por Luciana Ávila



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *