Dicas de como elaborar uma Carta de Apresentação



Muitas vezes, encaminhar um currículo para uma empresa pode não ser o suficiente. O candidato interessado em uma vaga envia o currículo por e-mail ou na área específica do site, o “Trabalhe Conosco” e não consegue um retorno interessante. Para isso o profissional pode elaborar uma Carta de Apresentação, que segundo a Supervisora do Programa Desenvolvendo Talentos Inclusão Eficiente, da Prefeitura de São Paulo, Flávia Colognese Mentone, tem a função de auxiliar o currículo, destacando experiências e qualidades. “A Carta de Apresentação tem a função de ajudar no marketing pessoal, uma vez que mostra resumidamente quem é você, destaca algumas experiências e qualidades que podem fazer a diferença na entrevista”, afirma.

Segundo a Consultora de RH, Fabíola Lago, a Carta pode ser ignorada por algumas empresas, outras consideram a Carta essencial para a contratação. “Algumas (empresas) simplesmente ignoram totalmente e para outras pode ser decisiva em uma contratação”, explica.



Já Mentone ensina como o profissional pode elaborar a Carta. Em primeiro lugar, o candidato precisa incluir, no início da carta o nome do recrutador. Caso não saiba, pode começar com “Prezado Recrutador, Selecionador ou Empregador”. No título do e-mail pode vir o nome da vaga em que o candidato está tentando ou quando as vagas ainda serão abertas pode ser “Assunto: Currículo – Área de Recursos Humanos”.

No desenvolvimento da Carta de Apresentação, o candidato precisa colocar suas características profissionais e pessoas que chamem a atenção de quem vai avaliar o documento. A Carta deve ser feita de forma sucinta, objetiva, clara e formal. Cartas longas e que informa que o candidato não possui uma segunda língua, principalmente o inglês, podem desclassificar o profissional. Além disso, é sempre importante revisar todo o conteúdo, para não enviar informações com erros de português.

Leia também:  É bom ou ruim ficar muito tempo em uma mesma empresa?


Caso o candidato não tenha ainda nenhuma experiência profissional, ele deve destacar a sua vida acadêmica, projetos de própria iniciativa e alguma habilidade diferenciada. 

Por Carolina Miranda

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *