Dicas de como se dar bem trabalhando em casa





Muitas pessoas têm um grande desejo de ter seu próprio negócio ou de trabalhar em casa. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou, em 2012, que o número de brasileiros que trabalham em casa chega aos 4,1 milhões de pessoas. As maiores atratividades para trabalhar em casa é o baixo investimento, a diminuição de despesas e a flexibilidade de horários.

Para auxiliar e dar algumas dicas em quem pensa em abrir seu próprio negócio em casa, alguns especialistas nos deram algumas informações que podem mudar o jeito do “home office”.




A primeira coisa em que o empreendedor precisa analisar é se seu negócio cabe em sua casa. Empresas ou profissionais que prestam serviços para os clientes pela internet e que conseguem ter uma autonomia de trabalho, como os designers, os advogados, os contadores e os arquitetos são exemplos de serviços em casa que podem dar muito certo.

Antes de abrir o negócio, o empreendedor precisa ter o objetivo principal já conquistado: clientes. Largar um emprego fixo e abrir uma empresa em casa sem clientes não é o melhor a se fazer. Sem clientes o empresário vai arcar com muitos custos financeiros e pode não conseguir dar seguimento ao seu serviço.


Mesmo trabalhando em casa, o empreendedor precisa estipular um horário fixo de trabalho. Até que a rotina do “home office” se incorpore na vida do empresário, é preciso que ele tenha horários estipulados, como se tivesse um empregador. Todos os dias o profissional precisa montar uma agenda para o dia seguinte. Quais são as prioridades de serviço e o que precisa ser cumprido.

Trabalhar em casa exige foco, força de vontade e um “policiamento” por parte do empreendedor. Tudo pode ser um motivo de distração e acomodação, como a TV, a cama, a geladeira e o principal: a família. Para que os familiares entendam a posição do profissional e de que ele está trabalhando e não está à disposição da família mesmo que esteja em casa, é preciso de um bom diálogo para que haja compreensão.

Trabalhar em casa dá uma certa autonomia para o empreendedor, contudo, mesmo assim, ele precisa estar vestido como se fosse trabalhar para uma outra empresa. Ficar de pijama o dia todo dá um efeito psicológico para menor produtividade. Não precisa de terno e gravata, mas uma roupa adequada é a melhor opção. 

Por Carolina Miranda



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *