Diferenças entre trabalhar na iniciativa privada e ser funcionário público



Muitas pessoas ainda têm dúvidas de que caminho seguir profissionalmente. Alguns dizem que o funcionalismo público é a melhor alternativa para seguir, outros acreditam que ficar na iniciativa privada é uma boa escolha. Qual escolher?

Para seguir a carreira pública, o candidato precisa passar por testes de provas ou provas e títulos, o que prioriza um critério de competência e dedicação, diferente dos cargos em que não é necessário fazer concursos, são os de livre nomeação e exoneração e, estes sim são vistos como cargos de acomodação e falta de comprometimento com a sociedade.



A vantagem dos concursos públicos tanto para a Administração quanto para os aprovados é que aqueles ganharão profissionais já qualificados e preparados para o cargo e estes terão a oportunidade de ter um emprego seguro, com um bom salário dependendo apenas do seu próprio esforço.

A história muda em algumas regras quando o caso é um emprego na iniciativa privada. As empresas dão mais oportunidades de crescimento e ganho com salários elevados, contudo poucos conseguem uma vaga assim. É preciso ter perfil e oportunidade. Outras pessoas percebem que têm algum talento para seguir carreira “solo” e são bem sucedidas fazendo essa escolha. São empreendedores que possuem um dom para a inovação e criatividade.



A diferença é que o concurso público admite pessoas preparadas para aquela vaga, que se dedicaram para conseguir aquela oportunidade. Já a iniciativa privada, algumas vezes possui critérios não muito claros para admitir um profissional, o que, consequentemente, leva muitas pessoas a reclamarem da dificuldade em ser admitido e até mesmo valorizado dentro da empresa.

O ponto fraco de seguir a carreira pública é a possibilidade de aumento da remuneração. O servidor conseguirá melhorias no seu vencimento caso isso já esteja previsto na sua carreira ou quando uma lei específica editar sobre isso. Já o profissional da iniciativa privada pode conseguir aumento salarial de acordo com a sua dedicação e possibilidades com o empregador, o que pode ser mais “fácil” que na área pública.

Leia também:  Engajamento entre o RH e os CEO?s é a porta do sucesso para as grandes empresas

O problema maior é o caso da demissão. O que leva muitas pessoas a tentarem uma vaga na carreira pública é a segurança que o cargo traz. Passado o estágio probatório de três anos, o servidor está seguro no cargo, exceto se fizer algo grave dentro da Administração. Na iniciativa privada muitas vezes o funcionário é demitido sem um motivo claro, o que leva o empregado imaginar inúmeras possibilidades para o ocorrido. 

Por Carolina Miranda

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *