Profissões que serão extintas no futuro





Hodiernamente, com o avanço das tecnologias algumas profissões estão ficando cada vez mais escassas e pretendem se extinguir com o longo do tempo. Desta forma, vamos abordar essas profissões que estão ameaçadas e, em alguns casos, passaram a ser substituídas por máquinas. A pesquisa foi realizada pelo portal de empregos CareerCast nos Estados Unidos.

O primeiro caso encontra-se na profissão de Carteiro, uma vez que muitas pessoas utilizam redes sociais, e-mails e outros aplicativos para se comunicar. Além disso, o papel é um dos materiais que será extinto com o passar dos anos. Em seguida, tem-se o Agricultor ou Trabalhador de Campo, haja vista que com o uso de máquinas para realizar as tarefas agrárias com mais rapidez, será menos necessário contratar trabalhadores rurais.


Há, ainda, o Leitor de Medidor, pois com a implementação desses leitores remotos os serviços públicos visualizam os dados de uso dos clientes sem que eles precisem enviar trabalhadores para realizar a vistoria. Isso acarretará uma queda desses profissionais nos próximos anos.

O Repórter de Jornal é outra profissão que terá uma queda de contratação de 13% de profissionais até 2022. Isso se dá por que com a chegada das tecnologias em tablets e computadores de mão, o jornal impresso está sendo deixado de lado e, com isso, muitos jornais de grande circulação aderiram ao formato digital. Cabe lembrar também da profissão de Agente de Viagens, uma vez que como diversas companhias têm fornecido planos de viagens online para turistas, a internet tornou-se um ambiente colaborativo para efetuar as compras de passagens, trocar experiências e dicas.

Outra profissão que está cada vez mais escassa é a de Lenhador, pois com os avanços tecnológicos as indústrias estão demandando cada vez menos Lenhadores. Por fim, destaca-se a função de Comissário de Bordo, com queda de 7% para os próximos anos, uma vez que estima-se que haverá redução do número de voos e fusão de várias companhias aéreas.


Por Luciana Viturino



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *