Consequências que a preguiça pode trazer





Sabe aquela falta de vontade de realizar as coisas durante o dia? Aquela indisposição incontrolável que abala parte de nós, seres humanos. Pois é, isso tem um nome: Preguiça.

Se formos procurar o seu verdadeiro significado em um dicionário, por exemplo, veremos que a palavra apresenta uma diversidade de conotações. Lentidão, morosidade, moleza, aversão ao trabalho e até a espécie de um mamífero selvagem, são alguns significados transmitidos pelo dicionário. Mas, e aqueles significados que atribuímos? Sim, de certa forma esses são os que mais nos atrapalham no cotidiano e na vida, seja ela em qualquer área. Veja agora o que a preguiça pode fazer por você, caso você seja uma daquelas pessoas que costuma se entregar à ela:


– Improdutividade:

Todos nós sabemos que a improdutividade é a principal consequência de uma pessoa preguiçosa. O fato é que isso vira uma bola de neve com facilidade, e o preguiçoso sempre vai achar que está tudo sob controle, mesmo quando nada está bem.

– Desmotivação:


Para viver motivado o ser humano precisa estar próximo daquilo que lhe faz bem, que te coloca para frente. Porém, não basta estar perto, é preciso agir, pois o ambiente favorável é só um complemento. Normalmente o preguiçoso tende a procrastinar até o último momento quando as tarefas exigem ação imediata.

– Negatividade e Auto Negação:

Geralmente, todos os preguiçosos de plantão têm uma desculpa "esfarrapada" para dar explicação de alguma coisa. Ou estava com dor de cabeça ou com dor de outra coisa, além de se autonegar para fazer suas obrigações, colocando defeito em tudo. Mas é claro, de fato, se ele procrastina então tem tempo pra isso. Outra coisa visível é o sentimento negativo gerado ao deixar de cumprir uma tarefa, por exemplo. Por isso é que essas pessoas reclamam muito e não fazem nada.

Resumindo, ao analisarmos essas objeções percebemos o quanto a preguiça pode vir a se tornar destrutiva em nossa vida. Portanto, avalie sempre seus resultados e perceba qualquer sinal de preguiça, antes que ela mesma apareça por completo.

Por Daniela Almeida da Silva



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *