Como evitar que problemas afetem seu trabalho





Infelizmente quando temos alguns problemas, sejam eles conjugais ou de outra natureza, deixamos que eles influenciem outras partes de nossa vida, como o lado profissional. Isso pode ser considerado uma tragédia se pensarmos pelo lado emocional, já que ele é que nos encarrega de nos sustentar o tempo todo, apesar de tantas contradições, e, de certa forma, se não tivermos com o emocional equilibrado, as coisas tendem a sair fora dos eixos.

Se você está passando por um momento desses, reflita sua situação a partir das dicas a seguir:


– Não leve seus problemas para o escritório:

Quando você sair para trabalhar, concentre-se no seu dia, faça um planejamento das coisas que você gostaria que acontecessem durante o dia, menos situações em que você precise pensar em seus problemas. Pense que problemas só atrapalharão sua produtividade e te deixarão frustrado e nervoso, podendo até custar seu próprio emprego ou negócio.

– Procure uma maneira de esclarecer as coisas antes mesmo de elas virarem um problema:


Use sua capacidade de argumentação e de comunicação para resolver suas coisas sem precisar transformá-las em um redemoinho. Saiba que sua vida depende dessas características, portanto, não vale a pena se limitar a sofrimentos alheios, pois eles podem tomar conta de sua vida por completo, e quando isso acontecer, a melhor parte dela estará tomada por eles.

– Não force as coisas:

Mesmo assim, se você não se sentir bem para ir ao trabalho, converse com seu chefe ou com as pessoas que trabalhem com você. Seja claro e preciso sobre o que você está passando no momento e diga que precisa de um tempo para pensar. Isso, se realmente você não conseguir separar seus problemas de sua vida profissional, caso contrário, permaneça no caminho e procure conciliar seu dia com aspectos positivos de você mesmo.

O que vale é não desistir de você e de tudo o que você conquistou. Use de ferramentas psicológicas para resolver seus conflitos internos e ter controle sobre sua vida.

Por Daniela Almeida da Silva



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *