Uso dos smartphones para assuntos pessoais no trabalho

Categoria: Empregos, Profissionais, Trabalho


Pesquisa revelou que profissionais usam o smartphone para resolver assuntos pessoais no trabalho. Maioria sente culpa por fazer isso.

Os smartphones, que antes eram sonho de consumo de muitos, hoje em dia fazem parte da rotina de várias pessoas. Não importa onde você esteja, no metrô, no ônibus, na rua e até mesmo nas escolas, eles estão lá. Não há como negar que os chamados telefones inteligentes mudaram nossa rotina, não vivemos mais sem os pequenos aparelhos que nos permitem estar conectados com o mundo 24 horas por dia. No trabalho não é diferente, muitos se aproveitam da facilidade de comunicação dos smartphones para resolver assuntos pessoais.

Pelo menos é o que diz uma pesquisa realizada pela empresa de segurança móvel Mobilelron, que entrevistou mais de 3.500 pessoas em diferentes países como Estados Unidos, Alemanha, Japão, Espanha e Reino Unido. Dos entrevistados, 56% disseram trocar mensagens de texto pessoais no ambiente de trabalho, quando o assunto é e-mail, o número é ainda maior, 52% admitem enviar enquanto trabalham.

Um fato curioso é que 53% deles se sente culpado por usar o smartphone de forma “inadequada aos olhos da empresa”. Ao Huffington Post, o vice-presidente da Mobileron, Ojas Rege, declarou que o que mais o impressiona é a culpa geralmente significa que a pessoa está agindo de forma reprovada pela empresa.




O estudo realizado pela Mobilelron também mostra outros dados interessantes, a pesquisa mostra que 50% deixariam seus empregos caso fossem impedidos por suas empresas de manter conversas particulares no ambiente de trabalho, o que mostra claramente que as pessoas não estão dispostas a abandonar o aparelho celular.

A pesquisa ainda mostra o outro lado da moeda, 46% admitem acessar seus e-mails profissionais nas horas de lazer e 38% enviam mensagens para chefe e colegas, o que segundo Rege, pode ser motivo de preocupação. Ainda ao Huffington Post, Rege disse que os empregadores precisam estabelecer limites para que o funcionário não se sinta obrigado a ler e-mails de madrugada.

Por Tom Vitor de Freitas


 

Quer se cadastrar grátis no Banco de Talentos do Vaga Emprego? Clique aqui e acesse o formulário.




Deixar um Comentário