Principais erros cometidos nas entrevistas





Alguns erros que os candidatos cometem na entrevista são cruciais para a reprovação do mesmo no processo seletivo.

Muitos dos candidatos que estão à procura de uma vaga no mercado de trabalho conseguem ser aprovados em todas as fases da seleção para o cargo, porém, quando chega a entrevista acabam sendo reprovados. O problema maior é que uma gama muito grande desses que foram rejeitados afirmam categoricamente que fizeram uma boa entrevista. Mas será mesmo?

Atualmente sempre ouvimos e lemos a respeito da competitividade no mercado de trabalho. Com isso a coisa mais lógica a se pensar é que quando cresce o número de participantes e quantidade dos mesmos o nível de qualificação também vai ser alto. E nesse contexto os detalhes podem ser os principais diferenciais para o recrutador decidir se contrata ou não determinada pessoa.


Veja abaixo alguns dos erros graves cometidos pelos candidatos na hora da entrevista de emprego:

– Apresentação pessoal:

Em poucas palavras basta dizer: “Cuidado com a higiene pessoal.” É algo básico, mas muita gente deixa isso para lá. Chegar para uma entrevista com cabelos e barba mal feitos, unhas sujas e por aí vai causa logo de cara no recrutador uma péssima ideia do candidato. Veja por esse lado: Se a pessoa não cuida de si mesmo como é que ela vai cuidar do seu cargo e da empresa?


– Verdade e somente a verdade:

Tem profissional que sente vergonha de não ter uma formação nisso ou naquilo e acaba mentindo na entrevista. Ele mesmo corta completamente suas chances. A vergonha maior não é não contar com qualificação e sim ficar com o crachá de mentiroso já na entrevista. É bom recordar que recrutadores costumam ser muito bem treinados para analisar o que o candidato está dizendo e até mesmo as reações comportamentais. A maioria identifica uma mentira apenas pelo gesto do candidato.

– Cuidado com a postura:

Dentre os pontos fundamentais em uma entrevista o profissional precisa passar confiança, segurança e capacidade para o recrutador. O sujeito chega com a cabeça baixa, fala tão baixo que mais parece um sussurro, fica balançando as pernas, piscando demais, encolhido (a lista é grande) e etc. não vai conseguir passar nenhum dos três aspectos citados acima para ninguém.

– Pense e depois fale:

É uma entrevista de emprego e não uma conversa com um amigo! Então é melhor logo “de cara” esquecer os vícios de linguagem e as gírias. Falar com calma, com clareza em síntese, apenas o necessário vai evitar muitos “escorregões” e, consequentemente , a reprovação na entrevista.

Por fim, uma observação interessante deve ser considerada: Quando alguém participa de uma entrevista geralmente é definido um prazo para o retorno. O candidato precisa se segurar e respeitar esse prazo. Controlar a ansiedade e fazer questionamentos sobre os resultados somente após o término do período estipulado pela empresa contratante.

Por Denisson Soares



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *