Dicas para ser um profissional multitarefa

Categoria: Dicas


Para ser multitarefa é preciso fazer uma hierarquia das responsabilidades, ou seja, organizar as tarefas mais e menos importantes para serem realizadas.

Em uma época em que temos a impressão de que o tempo está ficando cada vez mais escasso, muitas empresas esperam que o funcionário desempenhe um papel multitarefa.

Mas o que é ser multitarefa? Desenvolvemos essa capacidade diariamente, sem perceber: Ao ler esse texto, por exemplo, você pode estar de olho em um chat no celular, em alguma rede social, ou mesmo com outras abas do seu navegador, prontas para serem exploradas. Um indivíduo multitarefa desempenha várias tarefas simultaneamente, interrompendo temporariamente uma e executando parte de outra, ou mesmo conciliando o tempo para desempenhar suas diversas tarefas.

O problema dessa característica é a perda do foco: um indivíduo que trabalha com duas ou mais tarefas simultaneamente, tem que estar atento para que uma delas não seja prejudicada, ou para que o acúmulo de tarefas não prejudique o prazo de entrega de algumas.




A dica principal para ser um bom funcionário multitarefa é fazer uma hierarquia das responsabilidades: priorizar as tarefas mais importantes, aquelas que tomarão mais tempo ou requisitam mais atenção e que devem ocupar maior parte do tempo, e as tarefas com menor importância, que podem estar nos intervalos das tarefas mais importantes. É válido até mesmo fazer uma planilha com os intervalos de tempo das tarefas, e onde elas se encaixarão no seu dia de trabalho.

A organização é um fator importantíssimo para quem precisa exercer diversas funções dentro de uma empresa. Alguns candidatos, ao se deparar com as responsabilidades exigidas para uma determinada vaga, sentem-se desmotivados e acabam desistindo do cargo. O que pode ser evitado, seguindo a dica acima citada. Com um pouco de organização pessoal, até os indivíduos que não possuem um perfil multitarefa, podem facilmente se encaixar nessa exigência.

Um fator a se atentar é o desperdício de tempo com distrações: olhar o celular ou alguns sites durante o horário de trabalho, idas longas ao banheiro, ou até aquela conversa no intervalo são atitudes aceitáveis, desde que controladas para que não prejudiquem o desempenho no trabalho. É preciso cautela para que os momentos de dispersão não tirem o foco das tarefas principais a serem cumpridas no dia de trabalho. Prefira deixar os momentos mais longos de descontração para os momentos de folga após o trabalho.

Por Patrícia Generoso


 

Quer se cadastrar grátis no Banco de Talentos do Vaga Emprego? Clique aqui e acesse o formulário.




Deixar um Comentário