CadÚnico – Saiba como se cadastrar e consultar informações



O CadÚnico tem como objetivo identificar e cadastrar famílias de todo Brasil com baixa renda.

O Cadastro Único ou CadÚnico como é chamado, é uma ferramenta criada pelo Governo Federal com o objetivo de identificar e cadastrar famílias de todo Brasil com baixa renda.

Esta ferramenta possui uma série de informações das famílias que são utilizadas pelos governos federal, estadual e municipal. O uso destas informações tem o intuito de promover ações de políticas públicas para melhorar a vida destas famílias.



As famílias que podem se inscrever no Cadastro Único, devem estar cadastradas e identificadas como famílias de baixa renda. Ou seja, que possuam rendas de até meio salário mínimo por pessoa ou que ganham até três salários-mínimos de renda mensal na somatória de todas as pessoas da família.

Vários programas utilizam o Cadastro Único. Estes programas visam fornecer benefícios sociais a todas as famílias que estejam na base de dados de cada programa.



Abaixo uma lista com os diversos programas que o Governo Federal oferece e que usam o CadÚnico:

– Programas: Minha Casa Minha Vida, Bolsa Família, Bolsa Verde (Apoio a conservação do meio ambiente), Fomento às Atividades Produtivas Rurais, Erradicação do Trabalho Infantil entre outros.

Ao todo são quase 15 tipos de programas que o CadÚnico está atrelado e que facilita no cruzamento das informações sociais de cada família. Os Estados e também os municípios usam a base de dados do Cadastro para seus programas sociais, independentemente do Governo Federal.

Como funciona o CadÚnico:

Cada município promove visita às casas das famílias de baixa renda. E em intervalos de tempos, periodicamente, efetua o cadastramento destas pessoas que podem estar inscritas no CadÚnico.

Leia também:  Prêmio Ibrac-TIM - Inscrições abertas

No entanto, as famílias que se enquadram nesta renda e não está inscrita no Cadastro Único pode procurar um CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) do município e pedir seu cadastramento.

Algumas informações são importantes para que a pessoa possa efetuar seu cadastro:

1. Possuir pessoa responsável pela família para responder questionamentos do cadastro. A pessoa deve ser da família e morar na mesma residência, além de possuir idade maior ou igual a 16 anos.

2. O responsável deve pelo menos possuir CPF ou Título de Eleitor, a preferência é por mulher.

3. Apresentar algum documento de todos integrantes da família, pelo menos um: Certidão de Casamento, Certidão de Nascimento, CPF, Carteira de Identidade, etc.

Para o preenchimento ser completo e ajudar no cadastro, apresentar um comprovante de endereço, conta de água ou luz.

Observações importantes: Manter o cadastro sempre atualizado, no caso de aumentar a família, alterar endereço, deixar de morar alguém que esteja cadastrado. Atualizar as informações no CRAS mais próximo de sua residência.

NIS (Número de Identificação Social):

A caixa econômica é a responsável em atribuir este número de identificação social e por meio desta identificação é possível identificar cada pessoa que está cadastrada no CadÚnico.

Sabendo destas informações e se sua família se enquadra na renda, procure um CRAS mais próximo de sua residência e faça o cadastro.

Por Marcio Ferraz

Outros Conteúdos Interessantes

2 Comments

  1. Já fui beneficiário do bolsa família quando estava desempregado em uma época.
    Depois que consegui um trabalho de carteira assinada deixei o bolsa família.
    Agora já faz uns 3 anos que não assino minha carteira.
    Eu ainda estou cadastrado no cadastro único?

  2. ola me chamo Rita estamon dezenpregado a um mês meu esposo senpre trabalha em fazenda senpre fasso diária nesses casos mais agora não conseguimos nada como fasso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *