FGTS como Garantia para Crédito Consignado – Regras

Categoria: Dinheiro, FGTS


Confira aqui as regras para realizar Empréstimo Consignado com FGTS como Garantia.

Para quem está pensando em realizar um empréstimo consignado, acaba de surgir uma novidade que pode interessar a muitos. Pois bem, a Caixa Econômica Federal, que se responsabiliza por todas as questões que envolvem o Fundo Garantidor por Tempo de Serviço, anunciou que a partir de agora está liberado a realização de empréstimos do tipo consignado utilizando como garantia os saldos de FGTS.

O pronunciamento oficial sobre a liberação do FGTS para este tipo de operação, bem como suas regras, foram publicados no dia 04 de março, última terça-feira. Nesse sentido, já está liberado para as agências bancárias já realizarem convênios com empresas.

O empréstimo consignado já existe e muita gente já se utiliza dele, contudo, quando realizado tendo o FGTS como garantia, as vantagens são melhores quando comparado aos outros empréstimos do tipo, beneficiando os trabalhadores.

Dessa forma, com o uso do FGTS, os juros dos empréstimos são bem mais baixos, caindo pela metade do que é cobrado nos outros empréstimos. Além disso, a carência pode chegar a 48 meses.

Dessa forma, com juros 50% mais baratos, os trabalhadores brasileiros poderão ter acesso a financiamentos que sejam realmente viáveis e assim tornar seus sonhos possíveis.




Mas não somente os trabalhadores irão se beneficiar com essa nova modalidade de empréstimo consignado, as empresas em que eles estejam contratados e que possuírem convênios com as instituições financeiras também poderão ter diversas vantagens, assim como as próprias instituições financeiras que não correm o risco de não terem estes empréstimos quitados em casos em que o trabalhador não permaneça empregado. Pois caso isso ocorra o valor emprestado pode ser recuperado.

As regras são simples. Qualquer trabalhador que possua carteira registrada poderá realizar o empréstimo, contudo, o valor desse empréstimo vai depender dos recursos que ele possui depositados em seu FGTS.

Outra regra está relacionada à porcentagem destes recursos para serem usados como garantia. Nesse sentido, a regra é que 10% dos recursos de FGTS e 40% quando ocorrer demissão em que não exista a situação de justa causa.

Dessa forma, caso o vínculo empregatício seja rompido, as instituições financeiras poderão reter esses valores.

Com certeza, muitos trabalhadores optarão por esse empréstimo, que irá trazer benefícios a todos, evitando principalmente a inadimplência que causa prejuízo e negativa o nome.

Sirlene Montes


 

Quer se cadastrar grátis no Banco de Talentos do Vaga Emprego? Clique aqui e acesse o formulário.




Um comentário em “FGTS como Garantia para Crédito Consignado – Regras

  1. Luiz Antônio Ramos

    Na verdade é uma informação estou em auxílio doença então não tenho direito ao empréstimo ou posso fazer direto com o banco. E talvez descontar pelo INSS.

    Responder

Deixar um Comentário