IRPF 2018 – Programa de Declaração Pessoa Física

Categoria: 2018, Imposto de Renda, Impostos, IRPF

  

Aplicativo para declaração do Imposto de Renda 2018 já foi liberado pela Receita Federal.

Já estamos praticamente no mês de março de 2018 e já está na hora de realizar a Declaração do Imposto de Renda, cujo ano base é o de 2017. Para quem precisa fazer a declaração, a Receita Federal anuncia que a partir desta segunda-feira, dia 26 do mês de fevereiro, já estará disponível o programa para o preenchimento da declaração. Aos interessados a Receita Federal comunica que o programa já está disponível em seu site para o download.

Aqueles cidadãos que precisam realizar a declaração, poderão fazer isso dentro de um prazo que vai do dia 1º do mês de março até o dia 30 do mês de abril.

Caso você possua dúvidas sobre se deve ou não fazer a declaração, saiba que é obrigação a declaração por pessoas que tenham recebido rendimentos considerados tributáveis, durante o ano de 2017 , cujo valor total é maior que R$28.559,70.

Para quem exerce atividade rural, deve realizar a declaração do imposto aquele que em 2017 teve uma receita bruta cujo valor é superior a R$142.798, 50.

De acordo com informações cedidas pela Receita Federal, a expectativa para este ano de 2018 é de que sejam arrecadados um total de 28,8 milhões, tudo isso referente ao IRPF, que é o Imposto de Renda de Pessoa Física, o que representa um aumento no número de declarações, já que em relação ao ano passado de 2017, são 28,5 milhões a mais.

Para preencher a declaração o interessado deve baixar o programa em seu computador ou tablet ou ainda pode baixar o aplicativo em seu aparelho celular e preencher tudo de forma correta.

O aplicativo denominado Meu Imposto de Renda, que foi uma novidade do ano passado, possibilita o preenchimento da declaração, assim como a realização, caso seja necessário, de retificações depois que a declaração tiver sido enviada.




Há também outra opção para a declaração do imposto. Estamos falando do e-CAC, que é o Centro Virtual de Atendimento, que está no site da Receita Federal e que também disponibiliza o Programa Meu Imposto de Renda e ainda possui certificado digital.

Também devem declarar o imposto de renda pessoas físicas que residem no Brasil que receberam no ano de 2017 rendimentos considerados isentos, tributados ou não tributáveis cujo valor seja maior que R$ 40 mil, ou ainda que em um mês qualquer do ano obtiveram um ganho de capital por meio da alienação de bens e de direitos, ou por meio de operações nas bolsas de valores, ou ainda aqueles que pretendem fazer a compensação de prejuízos com atividades do meio rural. Também é obrigação realizar a declaração quem até o dia 31 do mês de dezembro de 2017 se tornou possuidor de direitos e bens, inclusive terras, cujo valor seja maior que R$300 mil. A obrigação também se aplica a quem veio morar no Brasil e que no dia 31 de dezembro se encontrava nessa condição no país. E por último, quem optou pela isenção do Imposto de Renda acerca do ganho de capital que se deu pela venda de imóveis, para o rendimento ser usado na compra de outros imóveis no Brasil.

Nesse sentido, quem até o dia 30 de abril não apresentar a sua declaração deverá pagar multa cujo valor será de 1% ao mês sobre o valor do imposto, sendo R$ 165,74 como valor mínimo e 20% como valor máximo.

Em relação às deduções por dependentes, estas possuem uma limitação de até R$ 2.275,08. Os gastos com educação têm o limite anual e individual de até R$ 3.561,50. Por último, os gastos com funcionários domésticos podem ser de R$ 1.171.

Este ano surgiram algumas novidades, entre elas a obrigação da apresentação do número de CPF dos dependentes cuja idade seja superior a 8 anos até o dia 31 do mês de dezembro do ano de 2017.

Para baixar o programa e saber de outras informações acesse o site da Receita Federal.

Ana Paula


 

Quer se cadastrar grátis no Banco de Talentos do Vaga Emprego? Clique aqui e acesse o formulário.




Deixar um Comentário