Programa Jovem Aprendiz Paulista 2018 – Vagas Abertas em Novembro




Programa conta com 49 oportunidades em SP.

Encontrar o primeiro emprego sempre foi uma tarefa difícil para jovens que estão em fase de conclusão dos estudos. Os jovens profissionais esbarram na falta de experiência e na quantidade de exigências que as grandes empresas impõem. Além disso, a competitividade no cenário trabalhista consiste em outra dificuldade encontrada por aqueles que precisam de uma oportunidade.

Muitas vezes, jovens e adolescentes entram no mercado de trabalho informal precocemente e abandonar os estudos acaba sendo a única solução. A evasão escolar é um problema das grandes, médias e pequenas cidades e , na maioria dos casos, o motivo é sempre o mesmo: a necessidade que a juventude de baixa renda tem de trabalhar para seu sustento e/ou o sustento de toda a família.


Para combater a evasão, contribuir na aquisição de experiência profissional e diminuir os índices de analfabetismo, no ano de 2000 foi aprovado o Programa Jovem Aprendiz. O principal intuito do projeto é estreitar a relação entre jovens talentos e empresas. Regulamentada em 2005, a lei do Jovem Aprendiz determina que instituições privadas direcionem de 5% a 15% dos postos de emprego disponíveis aos Jovens cadastrados no programa.

Em suma, a lei do menor aprendiz, como também é conhecida, garante que os estudantes tenham praticamente os mesmo direitos que os demais trabalhadores, porém, o empregador não precisa se preocupar com a rescisão, pois o contrato tem período de vigência previamente definido.

Estudantes com idades entre 14 e 24 anos podem participar do Programa Jovem Aprendiz, desde que estejam matriculados em escola pública. Além disso, não é necessário pagar nada para se inscrever, nem para contratar.
Baseando-se na lei que determina o emprego de jovens funcionários, as principais metrópoles do país criaram projetos com intuito de facilitar o encontro entre quem precisa pôr em prática o aprendizado e entidades privadas. Um exemplo é o Programa Aprendiz Paulista, em São Paulo, que abre anualmente muitas oportunidades para novos talentos . Confira agora como é o projeto e quais os requisitos para fazer parte dele.


Programa Aprendiz Paulista

O Aprendiz Paulista é um programa voltado aos alunos do Centro de Educação Tecnológica Paula Souza. Criado pelo Governo do Estado de São Paulo e em conformidade com a Lei do Aprendiz, o projeto é gerido pela Secretaria do emprego e das relações de trabalho, com coparticipação da Secretaria Estadual do Desenvolvimento. Durante período predeterminado, jovens e adolescentes têm a oportunidade de unir a teoria adquirida em sala de aula e a prática vivenciada em uma empresa parceira.

Empresas que estão cadastradas no Emprega são Paulo podem contratar os estudantes do Centro de Educação Tecnológica Paula Souza, caso desejem jovens aprendizes no quadro de funcionários.

O Aprendiz Paulista é composto por duas fases, uma teórica e outra prática. Em resumo, os estudantes devem cumprir carga-horária de 8 horas, de segunda a sexta-feira, em que 4 horas são de aprendizado teórico e 4 horas de atividade prática em entidade da iniciativa privada. No entanto, nas férias e recessos escolares, os aprendizes passam a cumprir 8 horas de trabalho por dia na empresa contratante. O contrato firmado entre as partes é registrado em carteira de trabalho, conforme estabelece a lei que regulamenta este tipo de relação trabalhista.

Vagas no Programa Aprendiz Paulista

O programa Aprendiz Paulista está com inscrições abertas para a edição de novembro. São 49 vagas para os alunos que cursam ensino técnico no Centro Paula Souza. As vagas são para diversos cargos em entidades da iniciativa privada . Para participar da seleção, os interessados precisam ter entre 14 e 24 anos e ter matrícula ativa na instituição de ensino técnico.

Os interessados devem preencher a ficha cadastral no site www.empregasaopaulo.sp.gov.br ou se desejarem, existe a opção de enviar o currículo para o e-mail aprendizpaulista@emprego.sp.gov.br.

Empresas privadas que querem contratar aprendizes através do programa também devem efetuar cadastro no site Emprega São Paulo de graça, preenchendo as informações necessárias, como por exemplo, o CNPJ, razão social da empresa e nome completo do requerente. Vale lembrar que não há cobrança de qualquer valor para validação da participação de estudantes e empresas no projeto.

Kátia Elaini Pereira da Silva

Relacionados



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *