O País vem passando por uma situação onde várias pessoas estão ficando desempregadas, mas é preciso manter a calma e saber como ser assertivo no momento de buscar a recolocação no mercado de trabalho.

O desemprego continua atingindo todos os setores e quem é demitido precisa encarar uma verdadeira maratona para conseguir voltar ao mercado de trabalho. Só que muitas vezes os candidatos não utilizam os recursos necessários para conseguirem ser recolocados no mercado de trabalho de forma mais rápida.

Caso você tenha se identifique com estas pessoas, se não está conseguindo uma recolocação no mercado de trabalho, confira estas dicas que certamente vão te ajudar a votar ao mercado de trabalho.

O primeiro passo é não se desesperar! Quem está vivendo esta situação sabe que é difícil manter o controle, mas nestas horas o desespero só vai atrapalhar. E se você for a uma entrevista de emprego, desesperado, terá grandes chances de ser reprovado porque nenhuma empresa quer funcionários que não saibam lidar com dificuldades. A situação é realmente preocupante, mas se manter sereno é o primeiro passo.

Estando mais sereno, você conseguirá então organizar uma rotina para busca de emprego. Quem está desempregado sabe o quanto é desgastante procurar uma vaga de emprego e quanto tempo isso demanda. Por isso, estabeleça um horário diário para você procurar emprego, lembrando que neste horário você deverá preparar o seu currículo, atualizá-lo e enviá-lo para as empresas que recebem currículos pela internet. Mas há os casos das empresas onde é preciso levar o currículo pessoalmente, então determine quantas horas do seu dia você irá se dedicar a este "trabalho" de procurar "trabalho".

Procurar emprego tem um custo e pode ser muito alto se não for planejado. Organize as despesas que você poderá ter com a busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, corte os gastos desnecessários e procure por alternativas que custam menos.

Infelizmente, a recolocação no mercado de trabalho pode demorar bem mais do que você gostaria, principalmente com a crise econômica que o País atravessa, então estude a possibilidade de conseguir uma renda extra, pelo menos até você conseguir um emprego fixo. Não importa o que irá fazer, seja vender produtos de beleza, ajudar um comércio perto de sua casa, enfim, cada um adquire uma renda extra dentro daquilo que sabe fazer, então procure ter uma renda extra, porque assim você ficará um pouco mais tranquilo até finalmente conseguir o seu emprego.

Por Russel


Algumas características profissionais fazem a diferença quando um candidato concorre a uma vaga de emprego.

Você está preparado para o mercado de trabalho? Não basta ter experiência, indicações de pessoas ou profissionais amigos, existem algumas características que são muito valorizadas pelo mercado de trabalho e podem fazer a diferença na concorrência por uma vaga ideal.

O profissional tem que saber se portar, uma boa postura mostra segurança, seriedade, saber o momento certo para falar e o que falar também podem ajudar em uma entrevista de emprego. Nesse mesmo momento o que vestir também deve ser bem pensado. A primeira impressão é a que fica, e pode significar muito na escolha do recrutador.

Antes disso precisa se pensar na carreira propriamente dita que se deseja seguir. Uma boa formação é exigência no mercado atual, não basta ter um diploma de nível superior, é preciso ter pós-graduação, MBA ou qualquer outro curso de especialização que mostre que o candidato não está parado, que mostre que o candidato está sempre em busca de novos conhecimentos, de atualização, junto às novas tendências de mercado.

Língua estrangeiraé outro ponto forte, não basta saber inglês, francês ou espanhol, é necessário ter desenvoltura na conversação, por isso é importante se dedicar a esse ponto no estudo de línguas. Saber conversar de igual para igual mostra confiança e determinação.

Unir capacidade intelectual com postura é o segredo. Comportamentos mais simples também estarão sendo observados, como pontualidade, discrição, em caso de preenchimento manual de alguma ficha, uma letra legível (não precisa ser bonita, mas legível, o recrutador não te tempo de se dedicar a traduzir o que os candidatos querem dizer), ser objetivo em suas respostas. As informações solicitadas são sobre sua carreira, estudos e dinamismo, não precisa expor problemas financeiros e ou familiares. Lembre-se que há outros candidatos e que o recrutador precisa otimizar o tempo, seja objetivo.

Não há receita de bolo para sabermos quais os comportamentos mais valorizados pelo mercado de trabalho, mas tomando alguns cuidados o sucesso virá.

Por Vivian Schetini


Alguns cargos estão com falta de profissionais e a demanda está em crescimento.

O mercado está mudando, assim como as profissões. As pessoas buscam por outros tipos de emprego e oportunidades diferentes na vida profissional. Enquanto muitas áreas são valorizadas, outras estão em falta e a demanda por profissional cresce. Mas, quais serão elas? Confira as dicas e quem sabe você não resolver investir?

– Engenheiro de Vendas:

O salário médio inicial para essa área é de R$ 7.000,00. O profissional é o responsável por acompanhar a rotina de vendas, auxiliar os clientes nas especificações técnicas de peças, ou seja, a pessoa atua de maneira consultiva, ajudando o cliente a encontrar soluções. Mas, existe um requisito que é imprescindível: o conhecimento na língua inglesa.

– Analista de Desenvolvimento Mobile para área de Tecnologia de Informação:

A área de TI está em constante crescimento e conta com boas oportunidades no mercado de trabalho. Porém, faltam no mercado profissionais que são especializados em desenvolver aplicações para os sistemas IOS e Android. Você é da área de TI? Que tal investir em um curso de especialização? O salário médio é de R$ 6.000,00 a R$ 7.000,00.

– Analista Fiscal:

É o profissional que vai organizar as rotinas financeiras da empresa. O interessado deve conhecer o idioma inglês. O salário inicial é de R$ 5,5 mil, em média.

– Área de Marketing – Analista de Produto:

Você é criativo e gosta de criar coisas novas? O profissional Analista de Produto é o responsável por desenvolver novos tipos de produtos para a empresa. Atualmente, esta difícil encontrar candidatos que tenham um conhecimento técnico na área.

O salário médio inicial na carreira é de R$ 3,5 mil e R$ 4,5 mil.

– Gerente que atua na área de vendas e bens de consumo:

O profissional vai atuar no relacionamento com redes de supermercados, sendo responsável pelas vendas. É preciso ter fluência em algum idioma. O salário inicial corresponde a R$ 8 mil em média. 

Gostou das dicas? Já pensou em mudar da sua área e investir em outra? Conte para a gente!

Por Babi





CONTINUE NAVEGANDO: