É preciso ter muito cuidado e analisar se realmente está em uma carreira profissional que não está lhe agradando.

Tomamos todos os cuidados na hora de escolher a carreira que iremos seguir, mesmo assim corremos o risco de descobrir mais adiante que escolhemos a carreira errada ou então, depois de um certo tempo atuando naquela área, percebermos que aquela carreira não era exatamente o que imaginávamos. Se você encontra-se nesta situação, saiba a seguir o que fazer.

A primeira atitude é fazer uma relação, descrevendo tudo que você considera negativo no seu novo trabalho. Esta atitude é extremamente importante porque pode acontecer de você estar seguindo a carreira certa, mas tem alguma outra coisa lhe incomodando. Vamos supor que você faça esta relação e descubra que, o que está lhe deixando chateado é o baixo salário recebido, ou seja, não há motivos para trocar de carreira, você deve é procurar um emprego que lhe pague mais.

Como vemos, é preciso ter uma noção exata do problema, para aí sim, tentar resolvê-lo. Se, ao fazer a relação, você realmente constatar que a solução é trocar de carreira, aí sim, é hora de passar para o próximo passo!

Mesmo estando definido que você realmente não está na carreira certa, será preciso analisar um último ponto, antes de jogar tudo  para o alto: as vantagens da carreira atual. Tomar a decisão de mudar para outra carreira é algo muito sério em nossa vida. Se você tem certeza que está na carreira errada, antes de abandoná-la para buscar um outro caminho, avalie os pontos positivos de sua carreira atual. Pode ser que, mesmo estando na carreira errada, você acabe considerando continuar nela, então o jeito é adiar a mudança profissional, pelo menos por enquanto.

Mas não há nada errado em descobrirmos que estamos na carreira errada. Errado pode ser se continuarmos nela, pois não trabalharemos motivamos, não seremos felizes profissionalmente e se você quer outra carreira, independente da idade em que se faz esta descoberta, volte para a faculdade, recomece, busque novamente o aprendizado. Para muitos profissionais, principalmente aqueles que estão em posição de liderança, é difícil voltar para a sala de aula, ter que voltar a "aprender", mas é preciso.
As empresas estão muito exigentes e se você dedicou-se tanto à carreira errada, agora é hora de dedicar-se à carreira certa, pense bem nisso.

Devemos levar em consideração que cada caso é um caso. Para alguns profissionais é hora de voltar para a faculdade, para outros é hora de voltar para um curso profissionalizante, ensino técnico, enfim, avalie qual é realmente a carreira que gostaria de seguir e o que o mercado atual está exigindo destes profissionais para que aí sim, você possa traçar suas metas.

Se for possível, não abandone a antiga carreira sem antes estar bem qualificado para a nova, inclusive a antiga carreira poderá ser de fundamental importância para que você consiga, definitivamente, seguir a carreira que tanto deseja.

Por Russel


Desenvolver algumas habilidades profissionais é necessário para construir uma boa carreira.

O mercado de trabalho está cada vez mais exigente em relação às habilidades dos profissionais. Sendo assim, aqueles que conseguem acumular habilidades durante sua vida têm muito mais oportunidades.

Hoje em dia, não basta ter apenas uma boa formação acadêmica, é preciso desenvolver habilidades que irão lhe ajudar a conseguir colocar tudo o que você aprendeu em prática de uma forma que agrade a empresa e os profissionais que trabalham em sua volta.   

Muitas vezes não é fácil desenvolver qualidades para se tornar um profissional competitivo. Diagnosticar possíveis pontos de melhora irá ajudar a conseguir melhorar sua carreira. Veja abaixo cinco habilidades que todo profissional bem-sucedido precisa desenvolver:   

– Tenha inteligência social:

Trabalhar e conviver em equipe com certeza não é algo fácil. Todos somos diferentes em ideias, ponto de vista e formações. Mas ter um ambiente agradável de trabalho é possível e isso depende basicamente de como os profissionais utilizam sua inteligência social. Demonstrar empatia por colegas de trabalho e ajudá-los a conseguirem objetivos coletivos é importante para o bom andamento da empresa.   

– Tenha habilidade com ferramentas digitais:

A tecnologia chegou em todos os campos de sua vida. Não há mais como deixá-la de lado. Para conseguir ser um profissional bem-sucedido é preciso que você domine ferramentas digitais, principalmente as que estiverem intimamente ligadas ao seu trabalho. Elas certamente ajudarão você em seu trabalho, aumentando a produtividade e oferecendo resultados mais eficientes.   

– Saiba como se posicionar:

Muitos profissionais quando não concordam com algo ligado ao seu trabalho tendem a ser rudes ou agressivos. Isso é um erro que só os prejudica. É preciso saber o momento certo para colocar seu posicionamento. Se você participou de uma reunião acalorada e não concordou com algumas das questões debatidas, talvez seja necessário que você converse com o líder do projeto em particular. Reporte-se para o profissional que realmente lidera o projeto. Opinar para pessoas erradas é uma das primeiras práticas para criar um ambiente instável.   

– Saiba se adaptar rapidamente:

As empresas atuais podem até tolerar erros, mas não toleram profissionais que não sabem utilizar suas experiências para melhorarem. Adaptar-se de maneira rápida é uma das habilidades mais requisitadas nos profissionais atuais. Ainda é comum encontramos pessoas que relutam em fazer mudanças necessárias, principalmente quando elas estão ligadas a tecnologia.   

– Saiba elogiar:

O ambiente corporativo muitas vezes é exigente e ingrato, mas você não precisa ser assim. Os profissionais que sabem o momento certo de elogiar seus colegas são bem vistos pela empresa e pelos outros profissionais que estão em sua rotina de trabalho. Reconhecer um bom desempenho é sinal que você está atento às práticas realizadas em sua equipe e certamente motivará outros a melhorarem.

Por William Nascimento


Algumas profissões são perfeitas para quem quer viajar pelo mundo e ainda ganhar um salário para isso.

Você adora viajar? Já pensou em uma carreira que pode lhe proporcionar bons momentos em lugares diferentes e ainda lhe render um salário razoável? Sonho? Não! Eis as profissões:

Comissária ou Piloto de Avião: Sua vida vai girar em torno de pousos e decolagens e escalas em diferentes lugares. Essa profissão além de exigir gosto pela viagem, também exige paixão por voar, já que boa parte de sua vida será dentro de uma aeronave.

Guia de Turismo: Entende muito de lugares paradisíacos? É sempre o guia dos amigos nas viagens? Que tal fazer disso a sua profissão? É necessário um toque de simpatia e animação, e principalmente saber a história dos pontos turísticos visitados, curiosidades do local, dentre outras coisas, mas se você é um viajante nato com certeza essa será uma tarefa muito agradável para você.

Enfermeiro de Viagem: Gosta de ajudar as pessoas? É enfermeiro? Que tal ser um Enfermeiro de Viagem? Nos Estados Unidos a profissão chega a render 5 mil dólares para seus funcionários. Embora ainda não seja uma profissão com popularidade no Brasil, já existem empresas ao redor do mundo que recrutam profissionais nesse estilo. É uma excelente oportunidade de aliar duas paixões: o gosto por viajar e o auxílio ao próximo.

Além dessas profissões, muitas outras aliam a paixão pela área com a possibilidade de viagens por todo o mundo, tais como: Fotografia, Arqueologia, Professores de Idiomas, empresários de algumas áreas, que podem ter que viajar várias vezes para tratar de seus negócios, dentre outras.

Não importa qual a área escolhida. Saber aproveitar as oportunidades de conhecer novos lugares é o foco principal dessas profissões. Aliar dever e prazer em um só momento fará com que sua vida profissional tenha um diferencial diante das outras,  proporcionando-lhe uma satisfação pessoal indescritível.

Gosta de viajar? Escolha a profissão que mais se encaixa ao seu perfil e comece a explorar novos lugares e novas experiências.

Por Patrícia Generoso


Para planejar sua carreira profissional é preciso criar metas e fazer um planejamento.

Um dos momentos mais difíceis na vida de um profissional é saber como planejar sua carreira, afinal, todos querem crescer, mas, precisam saber como começar. Por isso, é importante criar metas e, assim, fazer um planejamento. Desse modo, listamos abaixo dicas de Chana Vasco, que é consultora e também coach.

Estabelecer metas: O principal na carreira é o estabelecimento de metas. Ou seja, se você quer um aumento de salário, outro emprego ou ser promovido, é preciso lutar para conseguir estes objetivos. É o ponto de partida de tudo, afinal, você precisa saber aonde quer chegar para atingir o que deseja.

Antes de agir, pense: Quando se trata da carreira profissional, é importante colocar tudo no papel e pensar muito antes de tentar, ou mesmo, criar sua própria oportunidade.

Autoconhecimento: Primeiramente, o profissional precisa saber em qual patamar está, o que ele sabe e o que pode fazer para atingir o objetivo, ou seja, a meta da carreira. Uma dica importante é fazer o chamado networking, que possibilita dar um “up” na carreira. Conhecer e compreender o que você sabe facilitará na busca por melhorias.

Criar estratégias: Assim que souber qual a sua meta, você deverá definir quais obstáculos precisará vencer para conquistar a carreira profissional que você sempre quis ter. Desse modo, as estratégias podem ser feitas através do próprio networking, do envio de currículo, ou mesmo pedir para um antigo chefe te indicar. Para facilitar, é preferível escrever tudo em um papel, pois, assim, você conseguirá visualizar tudo o que precisa fazer para dar certo.

Acreditar em si mesmo: Por fim, a peça chave de todas as dicas é acreditar no seu potencial, que você conseguirá a carreira que sempre quis. Para isso, é importante ter pensamentos positivos e realmente acreditar no seu objetivo. Ou seja, se você quer vencer na profissão, precisa pensar como um vencedor e a acreditar que aquilo realmente vai dar certo.

Por Andréa Corneli Ortis


Saber planejar a carreira profissional é essencial para o desenvolvimento de uma empresa.

Alguns chamam de planejar seu próprio sucesso, planejar o crescimento de sua carreira ou seu crescimento profissional. Não importa como você chamar, o importante é saber planejar, saber estruturar e, principalmente, saber para onde quer ir. Como fazer isso? Separamos algumas dicas para você aprender a planejar melhor seu crescimento profissional.

– Faça a diferença agora:

Não adianta tentarmos planejar o futuro sem sabermos onde estamos, por isso, seja o melhor profissional que puder agora onde está, para ter certeza de que vai conseguir chegar aonde quer por seus méritos. Empresas normalmente buscam profissionais que produzem bem e que façam a diferença, seja esse profissional e suas chances sempre aumentarão.

– Trabalhe no que gosta:

Muitas vezes acabamos trabalhando com coisas que não gostamos ou que não são exatamente o que queremos. É daí que normalmente saem os profissionais frustrados e mesmo tentando planejar sua carreira dentro do que não gostam, as coisas acabam não dando certo para eles. Por isso, não importa em que área deseja atuar, tenha sempre em mente que se você estiver tendo prazer de trabalhar, terá vontade de fazer mais e assim poderá planejar muito melhor sua carreira.

– Saber a hora de mudar:

Mudanças construtivas são muito bem vistas pelo mercado de trabalho, profissionais que ficam muito tempo no mesmo cargo na mesma empresa podem ficar vistos como “acomodados”, saiba a hora de sair de sua empresa. Isso não significa mudar de trabalho o tempo todo, mas sim saber quando você já absorveu todo o conhecimento que podia e não tem mais espaço de crescimento, claro, que sempre com uma coisa nova à vista.

– Seja positivo:

Acredite em você mesmo, pode parecer clichê, mas é verdade, sem confiança em seu próprio trabalho você não consegue mover sua vida profissional para frente. Por isso, acredite no que você faz e tenha certeza de que é o melhor que pode fazer.

Por Tom Vitor de Freitas


A ansiedade pode afetar drasticamente a vida profissional e pessoal das pessoas, mas com algumas orientações é possível diminui-la.

Dizem que a ansiedade é o mal do século e que atinge grande parte da população mundial. Vivemos em um mundo imediatista onde ter que esperar por algo é uma ofensa, se estamos com fome, tem delivery, se precisamos de um táxi numa rua no meio da madrugada temos o app certo, se precisamos de previsões e informações, temos a internet, se precisamos comprar, temos o cartão de crédito.

A facilidade chega a ser banal e quando percebemos, a dificuldade em encontrar soluções que não nos foram dadas chega a ser cruel. Esse tipo de sentimento que desenvolvemos subliminarmente durante a vida pode trazer consequências catastróficas no ambiente de trabalho e na vida profissional, uma pessoa muito ansiosa não consegue lidar com diversas situações que aparecem no dia a dia profissional, pois são soterradas por uma série de pensamentos que correm na velocidade da luz, essa aceleração as impede de enxergar soluções eficazes.

O mercado de trabalho atual, no geral, exige muito do profissional e a ansiedade está intimamente ligada ao controle de como reagir em situações que não estavam previstas no script. Roer as unhas, se descabelar, entrar em choque ou ficar sem reação não irão diminuir o tamanho do problema, apesar da ansiedade não ter cura direta e de ser menosprezada por muitos, ela é um problema real e não pode ser minimizada, principalmente quando começa a trazer consequências negativas no ambiente de trabalho.

Como agir?

Chega a ser impossível encontrar soluções que sirvam para todos, mas existem coisas simples que podem ajudar e que tendem a diminuir a ansiedade:

1.       Liste as possibilidades para a resolução de um problema, pode parecer bobo, mas muitas vezes estamos tão ansiosos que não conseguimos filtrar nossos pensamentos e deixamos escapar ideias relevantes.

2.       Organize-se, pois procurar soluções em meio a bagunça é bastante complicado.

3.       Controle a respiração, pesquisas comprovam que quando o cérebro está bem oxigenado ele é capaz de trabalhar melhor.

4.       Seja positivo, o único mal que não tem solução é a morte.

5.       Ria de si mesmo.

E não se esqueça: seja paciente, apesar de vivermos em uma sociedade impaciente, não podemos ignorar o fato de que nem tudo vem de bandeja e que o imediatismo nem sempre é a melhor solução.

Por Beatriz Duarte





CONTINUE NAVEGANDO: