A abertura de vagas de trabalho no setor automotivo é um dos referenciais econômicos para a constatação de que o mundo da economia começa a sair das cinzas.

No início desta semana, por exemplo, a Chrysler e a General Motors anunciaram a geração de novos postos de trabalho, nos Estados Unidos.

No Brasil, as montadoras decidiram pôr as mangas de fora. O grupo PSA Peugeot Citröen do Brasil e América Latina anunciou, por meio do presidente de seu presidente, Vincent Rambaud, a contratação de 700 funcionários para a fábrica de Porto Real, no sul fluminense. Essa grande ampliação deve-se, sobretudo, à fabricação de dois novos modelos da empresa.

Ainda de acordo com o presidente, conforme retratado pela Agência Estado, uma adequação na fábrica será necessária e permitirá, então, a produção de 160 mil carros anuais, número praticamente 50% superior a anterior, que era de 105 mil unidades por ano.

Por Luiz Felpe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: