O Programa Colégio Doutoral Franco Brasileiro abriu um edital para a seleção de 30 doutorandos para fazerem intercâmbio cientifico na França em regime de co-tutela ou co-orientação.

Para se candidatar é preciso que o aluno seja graduado em curso avaliado com nota igual ou maior que cinco.

Os aprovados terão bolsa mensal de 1,3 mil euros por mês, passagens aéreas, seguro saúde e auxilio instalação. Os projetos devem durar de 12 a 24 meses. As inscrições vão até o dia 15 de janeiro de 2010.

Para se inscrever é preciso preencher o formulário de inscrição. Para conferir o edital clique aqui.

No site www.capes.gov.br também está disponível o manual de instrução.

Fonte: Universia

Por Levi Rocha


A França vem atraindo um número maior de brasileiros, a tradição e a modernidade presentes no país se misturam encantando principalmente estudantes de Arte, Hotelaria, Gastronomia, Arquitetura, Moda e Design, que fazem ter uma disputa muito forte entre França e Itália para quem quer estudar essas áreas.

Porém alguns detalhes fazem a diferença como, por exemplo, o francês é mais falado que o italiano e uma boa parte dos livros em francês já foram traduzidos para o português, ao contrario do idioma italiano.

O país possui dois tipos distintos de formação superior a Universidade (modelo tradicional) e as Grand Ecoles (voltadas para a prática profissional).

A França tem instituições de renome internacional tais como Sorbonne, Bordeaux, Instituto de Estudos Políticos de Lyon, Aix-Marseille, Toulouse, Chambéry entre outras.

O estudante que quiser se transferir para uma universidade francesa deve ter no mínimo nível intermediário de francês e cursar em uma IES reconhecida pelo MEC.

O caminho fica mais centralizado agora com a Campus France, instituição encarregada pelo processo de candidatura e seleção, e encaminhamento dos vistos para quem optar por cursos que duram mais de 3 meses.

Quem optar por estudar na França pode estar certo que não estará sozinho, cerca de 200 mil estudantes estrangeiros estão no país, significa que cerca de 10% dos estudantes na França não são nascidos no país, o que torna o ambiente universitário bem cosmopolita.

Por Levi Rocha


O período de férias escolares ou universitárias pode ser a oportunidade perfeita para ter uma pequena, mas conveniente, experiência no exterior.

Pensando nessa oportunidade, a BEX Intercâmbio está com inscrições abertas para o Programa Work in France. Podem participar jovens universitários de 18 a 30 anos que tenham no mínimo francês intermediário, o programa consiste na colocação do estudante em trabalho remunerado em hotéis, lojas e restaurantes, ou em trabalho não remunerado nas áreas de Administração, Hotelaria, Marketing, bancos etc. na França.

A duração do programa é de 2 a 3 meses, durante as férias escolares, entre dezembro e março, o custo do programa é 1.250 euros.

Para mais informações acesse o site www.bexintercambio.com.br ou pelo telefone (71) 2109-0888.

Por Levi Rocha





CONTINUE NAVEGANDO: