Selecionados receberão R$ 39,15 por hora de trabalho. Inscrições podem ser feitas até o dia 31 de julho.

Quem é servidor público do Poder Executivo Federal e está atuando em qualquer lugar do Brasil, poderá se inscrever para trabalhar durante o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem de 2016. A função que irá desempenhar é de Certificador, que será responsável pelo controle e monitoramento no dia da prova, que ocorrerá em todo país nos dias 5 e 6 de novembro.

Se você se enquadra, portanto, pode se inscrever de 4 a 31 de julho na página da Rede Nacional de Certificadores, pelo portal HTTP://certificadores.inep.gov.br. O valor pago por hora para quem quiser participar é de R$ 39,15. O edital completo publicado pelo Diário Oficial da União nesta segunda-feira, dia 27, você acessa aqui e fica por dentro de tudo.

Como tarefa principal dos candidatos está a de garantir que os malotes não sejam violados nos locais das provas, garantindo a sua integridade. Sendo assim, estes terão de certificar o processo de aplicação do exame e comunicar qualquer irregularidade com as normas de segurança ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep.

Para a seleção, somente podem participar servidores do executivo federal que apresentem sua situação como ativa, não podendo estar afastados do trabalho ou de licença. A formação exigida é de até o nível médio, sendo que para a aplicação do Enem é inconstitucional ter companheiros, cônjuges ou parentes de no máximo terceiro grau inscritos na prova, bem como o mesmo não pode participar ativamente do processo de elaboração, da impressão, entrega e aplicação deste.

A presidente do Inep, Maria Inês Fini, declarou que a qualificação positiva do Exame Nacional do Ensino Médio se deve graças à mobilização de uma ampla e qualificada rede de colaboradores que atuam durante a aplicação da prova. “Dentre eles, destacam-se os integrantes da Rede Nacional de Certificadores, para a qual convidamos os servidores públicos do Poder Executivo federal a participar”, afirmou a mesma.

Sendo assim, quem tiver a inscrição homologada, precisará participar obrigatoriamente e à distância, da capacitação, que apresentará os processos de aplicação da prova, relacionando a estes a importância do sigilo e da segurança das informações contidas na mesma.

Kellen Kunz


O INEP (Instituto de Ensino Profissional) está com um processo seletivo aberto que visa preencher um número total de 50 vagas em postos na cidade do Rio de Janeiro.

As vagas abertas se referem ao cargo de Operador de Telemarketing, para desempenhar funções que envolvem atendimentos com pesquisa de mercado no ramo de cursos profissionalizantes, bem como cadastros das mesmas, e outras funções ligadas ao cargo.

Podem participar da seleção, candidatos de ambos os sexos, com o 2° grau completo ou ainda cursando o último ano do ensino médio, idade mínima a partir de 18 anos, disponibilidade total de horários para trabalhar de segunda a sábado em períodos flexíveis, ter tido experiência anterior na função e conhecimentos em informática básica.

Os contratados receberão salário fixo entre R$ 601,00 e R$ 1.000,00 mensais, registro na carteira em regime de contratação CLT, contrato fixo de prestação de serviços efetivo, vale-transporte, vale-refeição, vale-alimentação, seguro de vida em grupo, assistência médica, assistência odontológica e participação nos lucros.

Os interessados em participar da seleção poderão se inscrever pessoalmente na Rua Sete de Setembro, n° 209, 2° andar, Sala 209 – Centro – Rio de Janeiro, munidos de currículo e documentos pessoais em mãos.

Por Daniela Almeida da Silva





CONTINUE NAVEGANDO: