Ministério da Saúde no Rio de Janeiro oferta 3.592 vagas de emprego em processo de seleção simplificada.

Foi divulgado o edital para o processo de seleção simplificada para o Ministério da Saúde no Rio de Janeiro. A oportunidade contempla mais de 3 mil vagas e a remuneração inicial pode chegar a mais de R$ 5 mil. Que tal aproveitar a chance?

Seleção Ministério da Saúde

O processo de seleção simplificada conta com 3.592 vagas que serão distribuídas em cargos de nível médio, técnico e superior, que vão atuar nos hospitais de federais que estão localizados em Bonsucesso, Andaraí, Lagoa, Ipanema, Cardoso Fontes, Servidores do Estado, Instituto Nacional de Cardiologia e de Traumatologia e Ortopedia.

As vagas são distribuídas da seguinte maneira: 831 para enfermeiro, 230 para técnico de enfermagem, 830 para Atividade de Gestão e Manutenção Hospitalar de nível superior, 1.340 para médico especializado, e também 359 para atividade de gestão e manutenção hospitalar de nível médio.

Tempo do processo seletivo

O processo seletivo do Ministério da Saúde é válido por 6 meses, mas também pode ser prorrogado por até dois anos. A remuneração é bem variável, sendo R$ 2.455,00 para a função de enfermagem, R$ 1.374,00 para técnico de enfermagem, R$ 5.815,00 para médico especializado, R$ 2.455,00 para atividade de gestão e manutenção hospitalar e R$ 1.374,00 para atividade de suporte em gestão e manutenção hospitalar intermediário.

Inscrições para o processo seletivo Ministério da Saúde

As inscrições para a seleção já estão abertas e permanecem até 30 de abril e podem ser feitas por meio do site: http://www.portaldgh.saude.gov.br. O interessado deve preencher todos os campos solicitados e o currículo deve ser anexado ao final.

Além disso, é fundamental ficar atento, pois a convocação do interessado será feita por meio de endereço eletrônico, que será registrado no ato de inscrição. No ato de convocação, o candidato deve apresentar documentos como: carteira de identidade, CPF, número de inscrição no PIS/PASEB, certidão de nascimento, casamento ou união de declaração estável, carteira de trabalho, entre outros.

Última seleção do Ministério da Saúde

O último certame ocorreu em 2014 e teve 469 vagas, que também foram para preenchimento temporário. Na ocasião, teve 103 vagas para técnico de enfermagem, 156 para enfermeiro, 10 para fisioterapeuta, e médico para diversas áreas como, por exemplo, clínico geral, dermatologia, ortopedista, pediatria, entre outras.

A remuneração variava segundo a função e podia chegar a mais de R$ 5 mil. Os candidatos foram selecionados por meio de análise curricular e títulos.

Dicas para o processo seletivo do Ministério Público da Saúde

A análise será feita por meio de seleção curricular. Por isso, elabore o seu currículo com atenção e o mantenha atualizado. É fundamental que o documento seja objetivo e focado, ou seja, apenas com as informações relevantes e necessárias.

Acrescente as atualizações que tenha feito, cursos ou projetos de extensão que tenha participado, iniciação científica, participação em pesquisa ou congresso, ou seja, eventos que podem fazer a diferença.

No campo das experiências profissionais escreva as suas habilidades e conhecimentos, sobretudo tenha foco em resultado. Fale sobre os objetivos que conseguiu, estratégias utilizadas, entre outros itens que achar necessário e relevante.

Não se esqueça de preencher e conferir as informações, pois as convocações serão feitas por meio de correio eletrônico. Fique atento, também, aos documentos solicitados e não deixe nada para última hora, principalmente, se você precisar tirar alguma segunda via, por exemplo.

Terminou de escrever o seu currículo? Então, foque em fazer uma revisão de forma organizada, e fique atento a erros de português como regência, crase, concordância nominal ou verbal. Currículos bem escritos fazem a diferença.

Peça para um amigo ler o documento. Antes de enviar, faça uma revisão final. Leia o edital do concurso com atenção para não perder nenhum prazo.

Compartilhe a novidade nas suas redes sociais e sucesso!

Por Babi


Foi autorizada a liberação de 586 bolsas para especialização em diversas áreas da educação, as bolsas são concedidas pelo Ministério da Saúde. As oportunidades são para profissionais formados em várias graduações. Poderão participar do processo seletivo os profissionais com graduação concluída em Fisioterapia, Enfermagem, Farmácia, Serviço Social, Física Médica, Biomedicina, Educação Física, Ciências Biológicas, Saúde Coletiva, Terapia Ocupacional, Psicologia, Odontologia, Nutrição, Veterinária e Fonoaudiologia. 

O Ministério da Saúde está disponibilizando essas bolsas em todas as regiões do país. Elas estão distribuídas em 46 programas de residência, elas contemplam áreas específicas do Sistema Único da Saúde que estão precisando de mais atendimento especializado (Física Médica, Neonatologia, Saúde Mental, Atenção Básica, Traumatologia Bucomaxilofacial, Cirurgia, Saúde Funcional, Intensivismo, Saúde Bucal, Atenção Clínica Especializada, Saúde Coletiva, entre outras). 

A concessão das bolsas faz parte do Programa Nacional de Bolsas para Residência na área da Saúde. As bolsas contemplam todas essas graduações, exceto Medicina que está atendida pelo Programa Pré- Residência Médica. 

O objetivo deste programa é desenvolver a formação de especialistas em áreas da saúde que estão precisando de profissionais capacitados. A busca do Pró-Residência em Saúde é integrar o ensino ao serviço. As bolsas são oferecidas conforme as necessidades de especialistas de cada região. 

Este ano houve o aumento de 20% no número de vagas comparado com as disponibilizadas no ano passado.  

Ao todo, o Ministério da Saúde possui mais de cinco mil bolsistas realizando as especializações de acordo com as necessidades do SUS. São 5.505 bolsas sendo que 2.044 delas são para o segundo ano de residência e 3.461 para o primeiro ano de residência. De acordo com o Ministro da Saúde, Arthur Chioro, realizar investimentos na área de especialização é muito importante, pois atrai os profissionais para áreas prioritárias da saúde, as quais carecem de profissionais. Acrescenta ainda que as equipes multidisciplinares são de grande importância para o funcionamento do SUS e também para garantir um bom atendimento a toda população abrangida pelo Sistema único da Saúde. 

Por Melina Menezes 


Mais uma interessante opção está disponível para quem deseja obter mais experiência em sua área profissional, pois o Ministério da Saúde está com inscrições abertas para o preenchimento de 68 chances destinadas ao seu programa de residência em Enfermagem do ano de 2013.

As chances ofertadas são distribuídas entre os setores de Saúde Pública, Enfermagem Clínica, Traumatologia/Ortopedia, cardiologia, Enfermagem Cirúrgica Geral e Hematologia/Hemoterapia.

As inscrições devem ocorrer até a data limite de 23 de novembro de 2013 por meio do cadastro dos interessados no endereço eletrônico www.makiyama.com.br/residência.

Para se candidatar a uma destas vagas é exigido que os participantes tenham finalizado o curso de bacharelado em Enfermagem ou estejam no último período desta graduação.

A seleção, que está sendo organizada pelo NERJ (Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro) contará com provas escritas a serem aplicadas no dia 13 de janeiro de 2013 na cidade do Rio de Janeiro, com conteúdos específicos da área de atuação escolhida pelos participantes.

Os selecionados irão trabalhar por dois anos, a partir do mês de março de 2013 em hospitais presentes na cidade do Rio de Janeiro como o Into, Hemorio, Instituto Nacional de Cardiologia, recebendo bolsa-auxílio mensal no valor de R$2.384,82 além de diversos benefícios trabalhistas como: direito de alimentação no local de trabalho, vale-transporte, adicional de insalubridade, seguro de vida, plano de saúde, dentre outros.

Por Ana Camila Neves Morais





CONTINUE NAVEGANDO: