Muitos profissionais que trabalham em multinacionais sonham em um dia conseguir uma vaga na própria empresa fora do Brasil. Contudo, essa não é uma tarefa fácil. Para convencer a companhia de que se pode atuar no exterior, o profissional precisa estar preparado para novos desafios e conseguir se adaptar a novas culturas. Adquirir experiência internacional e uma remuneração em uma moeda mais valiosa que a nossa é uma tarefa complexa.

Para ajudar algumas pessoas que sonham com essa ideia, o gerente de RH da indústria química Oxiteno, Fauze Diab, que gerencia cerca de dois mil funcionários no Brasil e em outros oito países deu cinco dicas essenciais para esse profissional.

A primeira atitude é demonstrar interesse. Isso pode ser em uma reunião privada ou até mesmo em momentos de descontração, como no intervalo do trabalho ou happy hour. O profissional precisa declarar que quer adquirir uma experiência profissional para seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Contudo, para demonstrar esse interesse, o profissional já precisa estar preparado para isso. O domínio de pelo menos dois idiomas, além do português, claro, é o quesito mais importante para pedir essa oportunidade. O primeiro e mais importante é o inglês, que é uma língua universal para negócios. A segunda língua a se dominar é a língua origem da empresa. Ou seja, se a sede da empresa é na Itália, o profissional precisa dominar a língua italiana.

Dar uma vaga no exterior para o profissional é como uma promoção. Então, para que o candidato consiga esse mérito, ele precisa ser um empregado dedicado e esforçado. A empresa vai avaliar a capacidade e o desempenho do profissional para dar uma promoção. Outra importante questão é conhecer o país em que se quer ir e a sua cultura. Com a internet, o candidato pode fazer várias pesquisas sobre o local em que ele quer uma vaga, como as tradições e características.

Por fim, o empregado precisa preparar a família para tal questão. A maioria das empresas não pesquisa se o profissional é casado ou solteiro. Caso surja a oportunidade, o empregado será comunicado para exercer a vaga no exterior. Por isso o profissional precisa avisar a família para a preparação de uma vida fora do país.

Por Carolina Miranda





CONTINUE NAVEGANDO: