Muitas pessoas querem um aumento no salário. Porém, falta coragem. Confira algumas dicas para não passar por uma situação constrangedora ou decepcionante.

Você deve se preparar para a negociação. Demonstre uma atitude segura e confiante. Faça uma auto-avaliação. Analise o seu desempenho e liste as principais realizações que você obteve para a empresa através de seu trabalho. Argumentos como: “estou há muito tempo sem aumento”, “sou primeiro a chegar e o último a sair da empresa” são inválidos.

Observe se você superou as expectativas, alcançou as metas e cumpriu com as suas responsabilidades. Caso não tenha segurança, solicite um feedback de seu superior. Assim você entenderá em quais atributos deve melhorar para, então, falar em aumento.

Para não correr o risco de ficar com o mesmo valor salarial, escolha um momento apropriado. Pode ser em seguida a uma conquista importante para a empresa para a qual você contribuiu e destacou suas competências. Marque um horário em um dia sem muitas atividades para falar somente com seu chefe. Assim o diálogo será tranquilo.

Caso obtenha o aumento, agradeça e retorne às atividades. Se a resposta for negativa, procure saber como pode melhorar. Se o emprego não corresponder às suas expectativas, busque outras oportunidades.

Confira mais algumas dicas no vídeo:

Por Melisse V.


O governo brasileiro dispôs ao grande público brasileiro o Salariômetro, ferramenta que visa medir a média salarial do brasileiro por área de atuação, faixa etária, sexo, escolaridade, entre outros. Na época de seu lançamento, garantias de que a população poderia reivindicar, por fim, aumento de rendimentos foram asseguradas.

Sueli Martines, consultora da Thomas Case & Associados, avalia que o profissional que busca melhor remuneração dentro de seu atual emprego precisa ter, em primeiro lugar, consciência de sua importância na estrutura da empresa e verificar todas as possibilidades que lhe permitam crescer.

Para ela, fazer cursos fora do país ou participar de treinamentos são pontos cruciais para essa idealização, mas caso não exista qualquer possibilidade crescimento, deve-se ir em busca de outro local de trabalho. No segundo caso citado neste parágrafo, recomenda que a procura precisa ser feita discretamente, por meio de consultorias de recolocação profissional.

Caso exista um relacionamento amigável entre o patrão, Sueli indica conversa aberta, com argumentos concretos, ilustrando os ganhos que a empresa obteve ao contar com a mão-de-obra em destaque, além de economias conquistadas e ganhos dos mais variados tipos – visto que uma companhia sempre se foca em resultados.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte:  Canal Executivo do UOL





CONTINUE NAVEGANDO: