Veja aqui quais são as profissões que estão em alta neste ano de 2018.

Mesmo com a crise que se encontra o País, existe uma grande expectativa com algumas profissões. E logicamente a demanda de emprego será alta se baseando com outras profissões. As profissões citadas aqui são as mais indicadas por seus salários, demanda de vagas e estabilidade nesse ano de 2018. Então vamos conhecer essas vagas:

Analista de Mídias Sociais

Essa profissão vai estar em alta no ano de 2018, então vamos falar um pouco sobre ela. O responsável por essa função vai trabalhar com total domínio nas principais redes sociais e suas ferramentas. Ele também trabalha gerenciando as mídias sociais. Sua profissão engloba também a atuar na comunicação da empresa e trabalhar na gestão da marca, por isso é uma profissão de grande reconhecimento e exige muito do profissional.

Perfil do profissional da área de mídias Sociais

O profissional dessa área precisa ter formação nas seguintes áreas:

Marketing, comunicação social, publicidade e propaga e afins. Esse tipo de formação está cada vez mais em alta no mercado e sua valorização só aumenta.

Salário dessa função

Essa função tem um salário que vai variar de R$ 3.000,00 a R$ 6.000,00. Esse salário é considerado alto pelo trabalho feito e a procura por essa profissão está crescendo também por essa razão.

Razão do crescimento de procura por esse profissional

Muitas empresas estão investindo em Mídias Digitais e precisam de profissionais com qualificação a altura, por isso essa profissão será uma das que mais vai crescer no ano de 2018.

Comprador

O profissional dessa área é contratado para realizar todas as rotinas que envolvem as compras da empresa. Ele é um profissional de muita confiança e por isso precisa executar seu trabalho de forma correta e honesta. Essa rotina de conta envolve as seguintes categorias: Diretos, Carpex, indiretos, produtivos, MRO e outros.

Perfil do profissional Comprador

Para trabalhar nessa área o profissional tem que ter formação em: Administração de empresas, engenharia e comércio exterior. Precisa ter experiência na área de vendas e perfil de negociador. Também é importante ter ótima comunicação para falar com vários clientes e tirar todas as dúvidas dos mesmos. O Comprador também precisa se comunicar com os fornecedores e clientes internos da empresa, é preciso ser seguro do que está fazendo.

Salário dessa função

O profissional dessa área pode ganhar de R$ 5.000,00 a R$ 10.000,00. É uma ótima profissão e com um salário alto. É exigido do profissional muita habilidade e total confiança entre as partes.

Razão do crescimento da procura por esse profissional

Muitas empresas ficaram perdidas nesse momento de crise, e foi nesse momento que muitas se atentaram que ter um comprador profissional em sua empresa, faria toda a diferença nas finanças. E desde esse momento, esse profissional tem sido cada vez mais requisitado.

Gerente comercial

Esse profissional é responsável por estar a frente da estrutura de negócio da empresa. Ele trabalha analisando de forma geral as tendências de mercado e ajuda a empresa a se manter equilibrada a todo momento.

Perfil do profissional Gerente Comercial

O profissional precisa ter foco em desenvolvimento de mercado, atuação consultiva e é essencial que tenha background técnico.

Salário dessa função

O salário dessa função pode variar de R$ 12.000,00 a R$ 18.000,00, é uma profissão que exige experiência, alto controle e passar confiança para a empresa contratante. Afinal, esse profissional vai atuar agindo no controle geral da empresa e por isso precisa ser bem capacitado.

Razão do crescimento da procura por esse profissional

O maior motivo foi a retomada da indústria o aumento dos investimentos das empresas de negócio, principalmente na frente comercial.

Essas são as profissões que estarão em alta em 2018!

Cristiane Amaral


Conheça as profissões mais promissoras do ano de 2018.

Muitas pessoas sonham com a profissão ideal, e nesse sonho inclui uma profissão que seja prazerosa e que pague um bom salário. Talvez realizar essas duas coisas ao mesmo tempo seja muito difícil. Mas acredito que ter um salário alto e a possibilidade de crescer na carreira seja dois motivos bem animadores.

Conheça agora as profissões que vão estra em alta em 2018 e todas as informações das mesmas:

Ciência da Computação

A profissão da Ciência da computação já vem crescendo há algum tempo e a tendência e que ela cresça ainda mais em 2018. Essa profissão vai muito além de criar aplicativos modernos, ela engloba o desenvolvimento de software para máquinas modernas e também para robôs industriais. Existem muitas oportunidades para essa profissão, a cada ano surgem novas empresas do ramo que precisam de profissionais capacitados para essa área. Quem se forma nessa área também tem a opção de se aprofundar nas áreas de Administração e economia, isso vai ajudar a entender no caso de uma aproximação multidisciplinar trazendo benefícios as pessoas.

O salário para quem exerce essa função pode variar muito, em média de R$2.100 a R$ 4.200, depende do nível do cargo e empresa que vai trabalhar. Para os concursados esse valor aumenta bastante.

Profissional de estética

A área de estética vem crescendo absurdamente, e a explicação para isso é que mesmo diante de qualquer crise financeira, a busca por melhorar a aparência do corpo e do rosto não diminuiu, pelo contrário, as pessoas continuam buscando os melhores tratamentos para se sentirem realizadas com sua aparência. Essa profissão é muito vasta e há muitas variedades para especialização. A profissional de estética pode trabalhar com o tratamento do rosto ou do corpo, porém, se ela desejar pode se especializar nas duas áreas e exercer as mesmas em modo conjunto.

Para se tornar uma profissional da estética há duas formas, o curso técnico ou a faculdade. Ambas dão a mesma oportunidade de crescimento profissional e bom retorno financeiro.

O salário da profissional de estética varia muito, pode ir de R$ 2.000 a R$ 10.000 tranquilamente ou até mais. O que vai diferenciar esses valores é o local onde vai trabalhar, as técnicas exercidas e o público que vai atender. Quem tem sua própria clínica pode ter ganhos muito altos, mesmo com investimento para o início no ramo. O retorno pode ser mais rápido que em outros negócios. As mulheres dominam esse ramo com um total de 80%, já os homens são apenas 10%.

Técnico em Drone

Essa é uma profissão nova no mercado, porém, é muito promissora. Ela deve ser bem reconhecida ainda esse ano e não exige curso superior para exercer essa profissão. A empresa que contrata esse tipo de profissional busca pessoas que tenham muita noção de aparelhos eletrônicos semelhantes ao Drone. Mesmo não exigindo experiência na área, na maioria das vezes será cobrada a autorização da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).

O salário ainda não é uma informação divulgada, porém, a estimativa é que o valor inicial seja de R$ 7.000. Podemos dizer que é uma ótima carreira.

Essas são as 3 carreiras escolhidas como exemplos para uma grande ascensão em 2018. Existem muitas outras de diversas áreas, porém, já podemos afirmar que o ramo da tecnologia sempre vai estar na frente, pois o mundo está se reformulando para melhorar a cada dia. E talvez seja por isso que muitas pessoas têm buscado se formar nessas áreas.

É importante ressaltar que gostar do que faz é muito importante, trabalhar apenas pelo dinheiro pode ser frustrante depois de um certo tempo. Se puder juntar o útil ao agradar é melhor ainda!

Por Cristiane Amaral


O Gerente de Contas é o profissional responsável pela intermediação entre sua empresa e os clientes que ela atende.

Existem algumas funções fundamentais dentro do universo dos negócios uma delas é o de Gerente de Contas. Este é um cargo de suma importância, sobretudo em empresas prestadoras de serviço como escritórios de advocacia, bancos, agências publicitárias, escritórios de contabilidade etc,

O Gerente de Contas é o profissional responsável pela intermediação entre sua empresa e os clientes que ela atende. Geralmente esses clientes são outras companhias pelas quais o Gerente de Contas tem total responsabilidade. Veja mais detalhes sobre a função deste profissional.

O que faz o Coordenador ou Gerente de Contas

Empresas prestadoras de serviços diversos precisam ter um profissional para gerenciar as demandas de seus clientes. Além disso, também fica a cargo deste profissional:

· Negociar propostas e contratos

· Trabalhar com soluções personalizadas para a demanda do cliente

· Gerenciar suas carteiras

· Realizar reuniões e apresentações sobre produtos e projetos

· Fazer orçamentos

· Elaborar projetos de acordo com a necessidade do cliente visando atendê-lo da melhor maneira

· Fazer visitas aos clientes a locais de venda

· Acompanhar os projetos sob sua responsabilidade e sua execução

· Certifica-se sobre o cumprimento dos prazos para atender com eficiência o cliente

· Participar de eventos

· Buscar novos clientes em potencial

· Verificar novas oportunidades de projetos e desenvolvimentos de produtos junto aos atuais clientes etc

Formação do Gestor de Contas

Não existe uma formação específica para se tornar um Gerente de Contas, isso irá depender do segmento em que a empresa atua, o tipo de serviço que ela presta, ou o produto com qual trabalha.

Graduações como Administração de Empresas, Contabilidade, Economia e Gestão de TI, são as áreas comuns do Gestor de Contas, porém outras áreas do conhecimento como, Comunicação Social, Marketing, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Jornalismo, também são contempladas.

Tão importante quanto a graduação, são as ferramentas, habilidades e qualidades que alguém neste cargo precisa ter, que fazem realmente a diferença.

Sendo o Gerente de Contas o elo entre sua empresa e os clientes, ele precisa ter habilidades que o auxiliem a resolver problemas e enfrentar os desafios apresentados pela sua clientela.

Este profissional precisa ser comunicativo, proativo, inovador, ter criatividade, um ótimo relacionamento interpessoal, saber lidar com prazos e boa comunicação escrita e verbal pois estará sempre negociando com os clientes, demonstrando suas propostas e projetos, incentivando sua equipe de trabalho, analisando os principais problemas a serem resolvidos e em constante contato com outros setores de sua companhia, como área de Vendas e Financeiro, por exemplo.

Além de boa comunicabilidade, é interessante que este profissional tenha:

· Domínio do Pacote Office, sabendo trabalhar com PowerPoint para incrementar as apresentações e tornar as reuniões mais interessantes.

· Inglês intermediário

· Experiência nos setores de Vendas, Planejamento e Atendimento.

Remuneração e Mercado de trabalho

Há uma grande competitividade no mundo dos negócios e as empresas se destacam não apenas pelo seu produto, mas principalmente pela sua imagem e estreitamento de laços com os clientes, por isso é cada vez mais importante o papel do Gerente de Contas.

Ele carrega a imagem da empresa e a representa ao se relacionar com seus clientes e nos locais de venda e divulgação do seu produto ou serviço.

Um trabalho de gerenciamento de contas executado com eficiência e comprometimento é a garantia de fidelização do cliente e surgimento de novas contas.

Esse profissional, ao garantir que seu cliente tenha todas as suas necessidades atendidas, o fará retornar para realizar novas parceria em outros projetos.

A remuneração para este profissional vai depender do grau hierárquico que ele ocupa e o tamanho da empresa em que atua.

Um trainee pode ganhar R$ 3.297,05 em uma empresa de pequeno porte. Já em uma grande empresa, um funcionário Master, pode ganhar até R$ 2.1187,58.

O mercado de trabalho está em ascensão, pois há uma intensa procura por bons profissionais nesse ramo.

Por Fabíola de Moraes


Conheça todas as informações sobre o cargo de Secretária Executiva.

O cargo de Secretária Executiva é muito importante dentro de uma empresa. Ela faz todo o trabalho de organização de agenda e documentos, além de muitas outras funções. Vamos falar abaixo sobre as principais funções dentro do cargo de secretária executiva. Vamos as principais dúvidas:

Somente mulheres podem exercer essa função?

A função de secretária executiva normalmente é exercida por mulheres, podem dizer que 85% das vagas são para as mulheres. Porém, algumas empresas quebraram esse rótulo e estão contratando homens para essa função que é denominado como secretário executivo. É apenas necessário ter aptidão para cumprir todas as tarefas exigidas para a função.

A secretária executiva é o braço direito de um executivo

A expressão braço direito quer dizer: Aquela que apoia, que está ao lado para qualquer problema, que traz a solução e muito mais. A secretária executiva trabalha ao lado do seu chefe (executivo) o tempo todo. Ela anota informações importantes e passa outras informações preciosas para o executivo que a contratou. O trabalho da secretária executiva precisar manter total discrição sobre seu trabalho e ser fiel ao seu chefe. Todas as informações precisam ser passadas diretamente sem a chance de vazar para outras pessoas. Por isso ela precisa ser muito discreta em todas as suas tarefas.

Funções de uma secretária executiva

– Ser o braço direito do executivo

– Preparar toda agenda profissional do executivo

– Recepcionar os clientes do setor executivo em que trabalha

– Fazer e receber ligações nacionais e internacionais

– Preparar e acompanhar reuniões

– Despachar e conferir diversos tipos de documentos

– Participar de decisões importantes da empresa

– Realizar o pagamento de contas

– Planejar e organizar eventos da empresa e muito mais

Salário de uma secretária executiva

O salário de uma secretária executiva pode variar muito. Esse valor vai depender dos seguintes fatores:

Experiência profissional

Planejar viagens

Funções que irá exercer

Se possui curso superior

Se fala mais de 1 idioma ou mais

Cursos extracurriculares

Empresa onde irá trabalhar

Partindo dessas informações o salário pode variar de R$ 2.000 a R$ 5.000 ou mais. Fora os benefícios.

Requisitos exigidos de uma secretária executiva

Alguns requisitos são fundamentais no cargo de uma secretária executiva, entre eles estão:

1- Domínio da gramática portuguesa para redigir documentos e planilhas para seu chefe.

2- Ter domínio de mais de 1 língua (Algumas empresas não exigem isso, porém, falar outro idioma além da sua língua nativa é uma grande diferencial).

3- Ter ótima comunicação

4- Ter ótima fluência verbal (saber falar corretamente e usar o tom de voz correto).

5- Ter postura no setor de trabalho e saber se vestir corretamente para o seu cargo.

6- Ter total domínio dos seguintes programas: Word, Excel, PowerPoint e Outlook.

7- Ter extrema organização tanto no ambiente de trabalho como em sua execução.

Uma secretária executiva precisa ter disponibilidade de horário e para viajar.

Muitas empresas são exigentes ao selecionar uma secretária executiva. E uma parte bem importante para a contratação de uma nova secretária executiva é sua disponibilidade de horário e para viajar. Para essa função a candidata precisa estar aberta a não ter horários certos e ter a disponibilidade de viajar a trabalho sempre que a empresa precisar. Como já foi dito anteriormente, a secretária executiva é o braço direito do seu chefe, e precisa participar de quase todos os eventos em que ele está tal como reuniões, jantares e viagens. Muitas das vezes, esses eventos são em outras cidades ou até mesmo países. E os horários são dinâmicos.

Dicas para quem deseja ser secretária executiva:

Baseando-se nas informações acima, a candidata deve estar preparada. Hoje em dia existem muitos cursos específicos para ser uma secretária executiva. O ideal é ter um bom currículo de cursos, saber falar mais de um idioma, ter domínio na informática e de preferência ter um curso superior.

Se você tem o desejo de ser uma secretária executiva, coloque as dicas em prática e vá atrás de sua vaga!

Por Cristiane Amaral


Confira o que o Desenvolvedor Mobile faz, quanto ganha e que requisitos a pessoa precisa ter para se tornar um.

Se você decidiu ser um Desenvolvedor Mobile e não sabe nem por onde começar, você precisa conhecer todos os passos que um precisa percorrer para obter sucesso em sua trajetória.

Isso porque desenvolver softwares não é uma tarefa fácil, exige estudo, técnica e muito trabalho duro. O caminho é longo e pode demorar anos até que você consiga ganhar algum dinheiro com seu trabalho, mas quem alcança esse objetivo garante que vale a pena.

Confira tudo o que você precisa saber para se tornar um Desenvolvedor Mobile antes de colocar a mão na massa!

O que é o cargo de Desenvolvedor Mobile?

Desenvolvedor Mobile é a pessoa responsável por criar, desenvolver e testar soluções relacionadas à execução de programas, aplicativos e sistemas. O desenvolvedor pode participar de todas as etapas de desenvolvimentos de softwares que permitem o bom funcionamento de um dispositivo, ou pode criar e desenvolver jogos, apps que auxiliam o sistema e outros utilitários.

Imagine que existe uma infinidade de comandos que são usados em softwares de diversas funcionalidades em celulares e tablets. Esses comandos estratégicos precisam ser combinados e distribuídos conforme a especificidade de sua função em plataformas como Android e/ou iOS.

Esse conjunto de estratégias lógicas é conhecido com algoritmo. Se executado de forma errada, o software poderá apresentar um mau funcionamento ou executar uma tarefa diferente daquela para qual deveria ter sido programado. Por isso, esse "caminho" deve ser percorrido corretamente.

Em resumo, as atribuições do cargo de Desenvolvedor Mobile implicam todas as tomadas de decisões minuciosas que contribuem para a realização de um produto final. Desenvolvedores também precisam realizar pesquisas com consumidores de seus produtos, a fim de melhorar a execução deles e corrigir possíveis erros.

Que conhecimentos um Desenvolvedor Mobile precisa ter?

Primeiramente, desenvolvedores precisam dominar os conhecimentos sobre a Lógica da Programação. Para isso, o profissional precisa estudar muito e quando se cansar de estudar, ele precisará estudar ainda mais!

Depois, ele precisará adquirir prática, muita prática!

A Lógica da programação consiste em uma série de conceitos e padrões utilizados por programadores na realização de aplicativos. Independentemente da área de especialização do desenvolvedor, ele precisará dominar todos os elementos pertencentes à Lógica da Programação.

Mas, quais são esses elementos?

Basicamente, para dominar a Lógica da Programação, o desenvolvedor precisa aprender tudo sobre vetores, algoritmos, tomada de decisão estruturada, identificadores, comentários, matemática geral e específica, variáveis, etc.

Para aprender todo esse conteúdo, os interessados em seguir carreira de Desenvolvedor Mobile precisarão, antes de tudo, passar por uma boa escola de T.I. Em outras palavras, antes de pensar em ganhar muito dinheiro, o aspirante precisa investir.

Após passar por um árduo processo de aprendizagem, o desenvolvedor estará apto a mergulhar em projetos ou próprios ou de clientes. É importante ressaltar que o mundo atual gira em torno da tecnologia e não importa o quanto já se tenha criado, sempre haverá espaço para inovações tecnológicas.

Desenvolvedores precisam ter um olhar clínico e entender que o sucesso pode não ser imediato. Ocupar um cargo de Desenvolvedor Mobile em uma empresa significa lidar com desafios e metas a serem cumpridas, além de ter que conviver diariamente sob pressão.

No entanto, quem está buscando seu lugar ao sol não pode desanimar. Lembre-se que para tudo na vida, o esforço é indispensável e que em plena era tecnológica, o retorno será, sem dúvidas, gratificante.

Qual a média salarial de um desenvolvedor Mobile?

O salário do Desenvolvedor mobile depende muito da área em que ele decide se especializar, da empresa para qual ele trabalha e da experiência que o profissional possui. Um profissional em início de carreira pode receber algo em torno de 2 mil reais, mas o salário pode chegar a R$ 12 mil.

Por Nanny Cunha


O supervisor de facilities é o profissional responsável por organizar diferentes grupos de trabalho para que eles desempenhem suas funções da melhor forma possível.

De tempos em tempos surgem novas profissões que são verdadeiras facilitadoras do dia a dia. Pois, sem elas os grupos empresariais não funcionariam direito e acabaria comprometendo o funcionamento das instituições. Por isso, certas funções são indispensáveis em qualquer organização nos dias atuais e uma desses cargos é o de Supervisor de Facilities. Você sabe o que significar exercer essa profissão? O que essas pessoas fazem? E como elas contribuem para o bom funcionamento de uma instituição? Se para todas essas perguntas a sua resposta foi não. Saiba agora algumas informações a respeito dessa profissão e descubra a sua importância. Talvez você possa se interessar tanto por este trabalho que até mude de emprego e encontre a sua verdadeira vocação profissional.

Um supervisor ou uma supervisora de facilities é o profissional responsável por organizar diferentes grupos de trabalho para que eles desempenhem suas funções da melhor forma possível. Para ficar mais claro, imagine a seguinte situação. Em uma empresa de construção, a diferentes grupos de empregados. Cada um desses grupos é responsável por um setor em uma grande obra. Existem as pessoas que fazem parte do grupo da instalação elétrica, da parte da construção em si, da instalação hidráulica, parte de marcenaria, pintores, serventes e tantos outros profissionais Se todos esses grupos de trabalhadores não se organizarem e resolverem trabalharem todos juntos a construção não vai dar certo, pois, um imóvel precisa ser construído passo a passo, cada parte de uma vez. Aí nesse planejamento e, sobretudo, na execução e desenvolvimento entra o trabalho do Supervisor de Facilities. Visto que é esse profissional que coordena as equipes, cobra resultados, fica responsável por montar um cronograma para o trabalho de cada um. Sem ele teria – se grandes prejuízos, como: a obra ficaria paralisada, as pessoas que habitariam o local não teriam onde morar ou trabalhar, os investidores não teriam lucros e os trabalhadores ficariam desempregados, dentre outras perdas.

Hoje no território nacional existem cursos de formação para o cargo de Supervisor de Facilities. Uma das instituições que oferecem esse tipo de formação profissional é a AEA Educação Continuada, centro de formação sediada em São Paulo que está há alguns anos no mercado de formação de novos profissionais e oferece muitos cursos em diferentes campos, dentre eles, pode-se citar: Arquitetura de Interiores e Decoração Residencial; Gerenciamento de Propriedades; Iluminação Artificial – Luminotécnica Aplicada; Incorporação de Edifícios; Norma de Desempenho Habitacional NBR 15575 e outros.

Na instituição paulista, o curso é denominado como Gerenciamento de Facilities ou Facility Management. Mais pessoas que possuem outras formações também podem exercer essa função, como indivíduos formadores em graduações, como: Recursos Humanos, Administração de Empresas, Logística. Ou em cursos técnicos, como: Coordenador Administrativo, Coordenador de Contratos, Coordenador de Serviços Gerais e Encarregado de Serviços Gerais.

Para essa área é necessário que a pessoa tenha alguns pré-requisitos, como: um senso de organização apurado, profissionalismo, proatividade, flexibilidade em lidar com situações conflituosas do dia a dia, paciência, boa argumentação, poder de convencimento, saber ouvir a opinião alheia, saber como tratar os outros, ter uma boa noção de como passar um feedback coerente, dinamismo, senso do coletivo, dentre outras qualidades.

A média salarial dessa função varia de estado para estado, de cidade para cidade e claro de organização para organização. Os vencimentos podem variar entre R$ 2.000,00 a R$ 4.000,00.

O Supervisor de Facilities pode também receber alguns benefícios e bonificações após o serviço prestado. E essa função ainda permite que você trabalhe para uma ou várias instituições, como freelancer trabalhado com diferentes contratos e obras ou só em uma organização com carteira assinada.

Essa função com toda certeza é uma das profissões do futuro. Visto que o Brasil é um país que é um verdadeiro canteiro de obras, devido às empresas que instalam unidades aqui e as extensões territoriais do país.

Pesquise mais sobre essa profissão, pois, com toda certeza profissionais como os Supervisores de Facilities vão ser muito necessários em um futuro próximo.

Por Isabela Castro


Confira aqui uma lista de testes vocacionais online gratuitos para fazer pela Internet.

Quem está se formando ou busca se inscrever em um vestibular no próximo ano, pode estar encontrando uma grande dificuldade em decidir que rumo tomar e que carreira seguir. Se este é o seu caso ou de algum conhecido seu, nós temos uma excelente dica para você.

Hoje em dia existem inúmeros testes vocacionais que são realizados na modalidade online. E para participar, é muito simples. Basta responder algumas perguntas que o resultado sairá automaticamente.

Pensando nisso, nós te indicamos cinco portais que trabalham combinando o seu perfil com as carreiras existentes no mercado. E o melhor é que tudo isso é oferecido de forma gratuita.

Sendo assim, além de concretizar um maior conhecimento sobre cada pessoa, com o delineamento de um perfil psicológico, o teste proporciona mais chances de sucesso na sua futura carreira profissional. Portanto, vamos conhecer um pouco mais sobre esses sites para ajudar você na escolha de qual utilizar.

1. Ecaderno (http://materialdidatico.ecaderno.com/teste-vocacional)

Funciona de uma maneira muito simples. O Ecaderno solicita somente o preenchimento de um formulário com perguntas como nome, e-mail, Estado, cidade e escolaridade. Feito isso, basta clicar no local “Descobrir minha Profissão” que, automaticamente, você começará a responder poucas perguntas que te nortearão no ofício a seguir.

2. Mundo Vestibular (http://www.mundovestibular.com.br/pages/teste_vocacional.html)

Elaborado principalmente para descobrir que carreiras mais combinam com cada pessoa, o teste vocacional do Mundo Vestibular é composto, no total, por 17 perguntas muito objetivas que levará ao resultado sobre que profissão escolher.

3. Giro de Profissões (http://www.girodeprofissoes.com.br/teste-vocacional)

Um teste um pouco mais extenso que os dois anteriores, o Giro de Profissões vem com 40 questões sobre a sua personalidade, apontando as carreiras nas quais você tem um futuro promissor.

4. Guia da Carreira (http://www.guiadacarreira.com.br/teste-vocacional/)

No total, são 15 questões criadas pela profissional Thais Helena Lima, baseadas na Teoria das Escolhas Vocacionais. Basta escolher uma opção para cada pergunta, baseado na sua maior identificação.

5. Sou Vestibulando (http://souvestibulando.com/teste_vocacional.php)

Leva apenas 2 minutos para ser finalizado. Basta escolher a opção que mais combina com você e, logo no final do teste, o resultado irá mostrar a descrição do seu perfil, bem como as sugestões para a sua carreira.

É importante, ao fim dessas dicas, ressaltar que as mesmas não substituem a procura por um profissional da área, especializado nesse tipo de assunto. Porém, temos a certeza de que elas te ajudarão, nem que um pouco, na difícil decisão de planejar o seu futuro. Sendo assim, não deixe para amanhã e comece hoje a sua caminhada rumo ao sucesso profissional.

Kellen Kunz


Confira aqui a lista de melhores profissões em épocas de crise.

Se você está preocupado com o seu emprego por causa da crise que o país enfrenta, não precisa se desesperar.

Mesmo com o mercado sem o crescimento esperado, algumas profissões não deixam de trazer retorno – e manter a recessão longe de casa e do bolso. Profissionais criativos – e isso vale para qualquer área – são os mais valorizados atualmente. Sugerir inovações, mudanças e otimizações podem fazer com que o emprego continue garantido.

Conheça aqui as 10 melhores profissões para aqueles que querem fugir da crise.

– Analista/ Gerente de Marketing Digital

Com grande parte das marcas e indústrias no mundo digital, o analista de marketing ganhou um status que não possuía: o de grande gerente das empresas. Esse profissional desenvolve estratégias de atração e adesão e busca sempre melhorar a relação virtual entre empresa e cliente.

– Vendas em Casa (Home Office)

Muitas empresas têm buscado profissionais que possam realizar o serviço de casa mesmo, diminuindo os gastos no local físico. Organização e metodologia são essenciais para ser um profissional de sucesso.

– Gastronomia

Seja com uma culinária mais rústica ou mais sofisticada, a culinária nunca deixa de ter clientes. É uma profissão cada vez mais em alta.

– Redator/ Escritor

Com o aumento da demanda por conteúdo nas redes sociais, o profissional de comunicação volta a ser muito procurado. Podendo também fazer o trabalho em sua casa, o redator pode buscar diferentes áreas de trabalho, aumentando as chances de se manter empregado.

– Advogado

Em tempos de crise, o pagamento de tributos e até mesmo encargos trabalhistas por conta das demissões pode gerar um caos nas empresas. Uma boa assessoria jurídica faz com que a empresa mantenha melhores estratégias para esse período.

– Profissionais de Saúde

Médicos, enfermeiros e outros profissionais da área sempre têm vagas garantidas. Seja em clínicas particulares ou hospitais, a demanda por estes profissionais é crescente.

– Agronegócio

Novas tecnologias e pesquisas fazem com que o setor permaneça em ascensão. Desde a agricultura familiar às grandes lavouras, a busca por uma produção otimizada dos alimentos é maior a cada ano.

– Professores e profissionais da área de educação

Apesar de não ter os melhores salários na maioria dos casos, as vagas para professores com ou sem especialização são abertas a cada semestre. Outros profissionais da área também têm emprego garantido como inspetores e diretores. Concursos públicos também são abertos com frequência.

– Engenharia de Alimentos

As pesquisas por novas formas de melhorar a indústria alimentícia não param. Os profissionais que atuam na Engenharia de Alimentos são um dos mais procurados – e bem pagos – no mercado atualmente.

– Indústria Têxtil

Outro setor que não deixa de ter crescimento mesmo em épocas de crise. A indústria têxtil continua sendo uma das que mais emprega no país – mesmo na atual crise econômica.

Ana Carolina Haddad


Algumas questões como falta de interesse, faltas no trabalho, excesso de ego, atrasos e a falta de criatividade são os pontos destacados na matéria que podem prejudicar.

O sonho de todo mundo é ter uma vida profissional de sucesso, ser um funcionário eficaz e empregável. Mas como conseguir isso? O segredo é estar sempre atualizado e preparado para o mercado de trabalho. É importante que o profissional tenha o anseio de procurar pela formação ideal, obter frequentemente novos conhecimentos, atualizar os conhecimentos já obtidos, realizar novos cursos, aprimorar as habilidades, ser determinado, motivado e objetivo.

Além disso, para conquistar uma ótima posição no mercado de trabalho é importante que o profissional evite algumas atitudes que atrapalham a evolução da carreira. Entre essas atitudes encontramos:

Falta de interesse

O profissional deve estar atento nos interesses da empresa em que trabalha, isso é importante para a evolução dos dois lados. Um profissional que não é comprometido com as suas tarefas, acaba com a sua imagem prejudicada.

O mercado de trabalho procura por profissionais que são comprometidos, dedicados, objetivos, responsáveis e busquem se desenvolver cada dia mais.

Faltas

No momento que o profissional começa a faltar muito no trabalho, ele passa a imagem de descaso. Faltar por qualquer razão dá a impressão que ele não precisa da empresa, com isso a empresa começa a não precisar dele.

Quando um funcionário falta, é necessário que ele explique o motivo da sua falta e se possível entregue um atestado médico. Excesso de faltas pode ocasionar demissão, ele pode ser demitido até por justa causa.

Excesso de ego

Para conseguir uma carreira de sucesso, o profissional deve ser humilde. Ter excesso de ego e nunca admitir os erros pode prejudicar o crescimento da vida profissional. Todos erram, por isso existem os níveis hierárquicos na empresa.  

Ninguém iniciou a carreira como pleno, sênior, gerente ou diretor.  Quem está no topo da carreira iniciou como estagiário, trainee ou júnior. Chegou no topo conforme foi obtendo novos conhecimentos e reconhecendo os erros.

Atrasos

O profissional deve ser pontual e cumprir com o seu horário de trabalho. Chegar atrasado passa a impressão que o profissional não é responsável com as suas atividades, com os clientes e com a empresa.

Falta de criatividade

O profissional deve ser criativo e proativo, deve resolver os problemas e os desafios surgidos na empresa com soluções inovadoras e eficientes.

Trabalhando com criatividade, o profissional oferece mais do que o cliente e a empresa necessitam. 

Aline Aparecida Feitosa Dias


Confira aqui algumas dicas de como escolher a profissão certa para sua carreira.

Escolher a profissão certa é um dos maiores desafios do estudante. Como encontrar a carreira ideal? Na época do vestibular, por exemplo, muitos candidatos indecisos podem escolher uma profissão pela influência da família, amigos e acabar se desviando do seu próprio caminho. Neste período, a pessoa deve buscar ter controle da ansiedade e pesquisar sobre as áreas que têm mais afinidade.

Na sociedade contemporânea, os estudantes têm concluído o ensino médio mais cedo, o que pode prejudicar na opção da profissão, principalmente se eles sofrem pressão das pessoas ao redor. A escolha da carreira adequada exige tempo e dedicação, ou seja, a pessoa deve procurar reunir o maior número de informações possíveis sobre a área que pretende atuar. Neste sentido, o estudante pode conversar com outros profissionais e conhecer a história de vida, visitar feiras específicas sobre as carreiras (que são organizadas pelas faculdades), ir a Workshops, saber sobre o salário, áreas de atuação e local de trabalho, entre outras.

Além disso, o autoconhecimento é primordial para a tomada de decisão sobre a trajetória profissional. Desta forma, a pessoa pode procurar conhecer as suas ambições, limitações, prioridades, pontos fortes e fracos, por exemplo. Fazer uma análise de si mesmo e sobre as suas pretensões para o futuro.

Com várias possibilidades reunidas é preciso filtrar as profissões de interesse para que a confiança seja desenvolvida. Por exemplo, muitas pessoas acabam tomando decisões precipitadas pela pressa em resolver o conflito, o que pode ser muito prejudicial para a trajetória profissional. O estudante deve conversar com os seus familiares sobre as profissões que têm interesse, mas deve se conhecer para saber sobre as suas limitações.

Os testes vocacionais profissionais também são recomendados e podem ser utilizados para o auxílio durante este período. Portanto, é necessário ter calma e cautela para descobrir o que se quer realmente, sobretudo quando existem muitas opções pelo caminho. Boa sorte!

Por Babi


Trabalhar em casa oferece diversos benefícios aos profissionais. Algumas profissões podem ser desempenhadas tranquilamente em casa.

O trabalho em casa vem ganhando importância nos últimos tempos, surgindo com a facilidade de você poder trabalhar e ao mesmo tempo conseguir resolver problemas pessoais, fazendo o seu próprio horário, entre outros benefícios. O trabalho em casa hoje já é visto como a oportunidade de aumentar a sua renda devido à sua flexibilidade, onde você pode conciliar com outros trabalhos ou até mesmo se tornando a renda principal.

Existem várias e ótimas ideias para você trabalhar em sua residência e nenhuma das atividades listadas abaixo exige curso superior ou experiências na função, apenas alguns cursos profissionalizantes para a profissão desejada.

  • Salão de Festa: Alugando um espaço aos finais de semana para festas de aniversários ou pequenas comemorações, assim como criar a sua própria equipe de animação, disponibilizando para os seus clientes brinquedos como pula-pula, personagens vivos, DJ, recreadores e equipe de buffet e decoração.
  • Fotógrafo comercial: Mesmo com a tecnologia avançada, muitas pessoas ainda procuram um especialista em fotografias, onde você pode montar um pequeno estúdio para ensaios, books, fotos para documentos ou até mesmo para a cobertura de um evento.
  • Costureira: Fazer as roupas dos sonhos para aquela tão sonhada festa de 15 anos ou aquela roupa de última hora para um casamento ou para o mais simples de todos, corrigir aquela roupa que você tanto gosta. O profissional da costura tem ótimas oportunidades de negócios, podendo também desenvolver coleções, criando o seu ateliê em um dos cômodos da casa.
  • Informática: Uma carreira totalmente em alta e que só tem a crescer. O profissional de TI que consegue desenvolver apps e jogos para celular pode trabalhar como freelancer ou contratado de uma empresa, mas realizando a criação do serviço em casa. Assim como dar suporte em PC e Notebook.
  • Serviços de Beleza: Cabelereiros, depiladora e manicure. Montar um salão de beleza na residência é um grande acerto, podendo atender com horário marcado para que possa ter tempo de fazer outras atividades.
  • Explicador particular: Um professor particular continua sendo bastante requisitado, onde você pode tirar dúvidas e aplicar exercícios para alunos em casa ou pela internet.   
  • Vendedor online: O vendedor online pode realizar vendas pela internet dos seus próprios produtos ou produtos de terceiros ganhando comissão, podendo utilizar as suas redes sociais, sites e e-mails para realizar as vendas, assim como venda direta por telefone.

E é sempre bom aprender mais sobre assuntos à atividade que você vai exercer, como marketing, finanças básicas e empreendedorismo. Não perca tempo, ganhe tempo e invista em você. 

Por Diego Jose Laureano


Cargos dos setores de vendas de software, TI e seguros são os que apresentaram os melhores salários e as maiores altas neste ano.

O País passa por um momento econômico bastante crítico gerado pelas incertezas e desconfianças sobre o crescimento do PIB do Brasil, mas apesar disso, algumas áreas continuaram com suas operações aquecidas e conseguiram manter os salários em alta.

Uma pesquisa de remuneração realizada pela Michael Page, empresa responsável por recrutamento de alta e média gerência, revelou quais são os 10 cargos que apresentam os melhores salários e as maiores altas neste ano.

Os aumentos reais chegaram a 40% em alguns cargos, como Gerente de Vendas Indiretas/Canais, principalmente no setor de vendas de software. Gerente Nacional de Vendas em Telecomunicação, Gerente de Operações de Vendas e Posições de TI tiveram um aumento de 35% na remuneração mensal. Já no setor de seguros, a remuneração para o cargo de Gerente Comercial aumentou em 29% no último ano.

Segundo o diretor executivo da Michael Page, João Marco, os setores de seguros e de TI tiveram um bom desempenho mesmo com a crise econômica que o Brasil atravessa, isso fez com que as empresas conseguissem reter os seus funcionários. O setor de seguros continua em alta desde a entrada de gigantes seguradoras e a abertura de mercado. Na área de TI, é a diversidade de produtos que faz com que esse setor sempre cresça, mesmo com instabilidade econômica. Independente da área de atuação ou porte, TI é uma ferramenta necessária em todas as empresas, assim o mercado é bastante amplo.

A pesquisa da Michael Page é realizada anualmente e levou em consideração 500 cargos em 15 divisões: RH, óleo e gás, propriedade e construção, supply chain, engenharia, saúde, varejo, marketing, vendas, TI, jurídico, seguros, bancos, tributos e finanças.

Os dez cargos com melhores salários são: Gerente de Operação de Vendas, Gerente de Canais, Gerente Comercial, Gerente Nacional de Vendas, Gerente de Segurança, Engenheiro de Planejamento, Gerente de Filial, Gerente de Contas, Account Executive e Diretor Comercial.

Por Jéssica Posenato


Satisfação com o emprego e com a realização das tarefas influencia na qualidade de vida dos profissionais.

Há um grande equívoco entre os profissionais que estão buscando melhor qualidade de vida, pois eles levam em consideração a remuneração obtida e, assim, associam a felicidade ao salário, criando a ilusão de que quanto maior for o salário maior será a sua qualidade de vida, mas há outros fatores que estão relacionados à qualidade de vida dos profissionais.

Um destes fatores é a alegria, a satisfação que o profissional tem em realizar suas tarefas diárias. Não são poucos os exemplos de profissionais que se "arrastam" para o trabalho, insatisfeitos, infelizes e até revoltados com as tarefas que deverá cumprir, mas que mantém esta rotina devido ao salário pago ser satisfatório.

Mas trabalhar feliz, não garante a nenhum funcionário a devida qualidade de vida, a não ser que esta alegria esteja acompanhada de outros fatores, como iremos ver a seguir.

Os fatores que mais influenciam a qualidade de vida de um profissional, sem dúvida alguma, é a sua satisfação com o emprego e também, a remuneração obtida, mas há outros fatores que podem fazer uma grande diferença, entre eles:

– Segurança; Conforto no ambiente de trabalho; Saúde; Valorização e bom tratamento pessoal; Plano de Carreira; entre alguns outros.

O fator "Segurança" é importantíssimo para proporcionar uma boa qualidade de vida ao profissional, pois a partir do momento em que a empresa lhe oferece condições de trabalhar sem colocar em risco sua vida ou sua saúde, obviamente ele terá uma vida melhor. O seguro de vida é o meio mais conhecido que os funcionários têm, mas há vários outros como as atividades físicas que são desenvolvidas dentro da própria empresa, contando com profissionais capacitados para ajudar os funcionários a manterem a boa postura, fazer alongamento e aprenderem a se manterem relaxados.

O funcionário também contará com uma melhor qualidade de vida quando for respeitado como pessoa e como profissional, quando puder contar com um plano de carreira e ter perspectiva de crescimento dentro da empresa, enfim, é preciso estar atento a este conjunto de fatores, pois eles garantem não só uma melhor qualidade de vida aos profissionais, como também proporcionam funcionários mais satisfeitos e que irão garantir maior produtividade no trabalho, o que traz benefícios também para as próprias empresas.

Por Russel


Algumas profissões não sofrem nenhum impacto com a crise econômica pela qual o Brasil está passando.

Em plena crise econômica no país é normal a preocupação dos profissionais com os possíveis rumos da carreira. Algumas profissões são mais vulneráveis às oscilações financeiras, o que deixa seus empregados em estado de alerta a qualquer alteração no cenário financeiro brasileiro.

Mas não é o que acontece com algumas profissões em especial. Mesmo na crise, algumas profissões não sofrem tanto com os efeitos da retração na economia. Segundo o sócio da consultoria Search, Marcelo Braga, o mercado financeiro, o agronegócio e o mercado farmacêutico são os segmentos que menos foram afetados pela atual crise brasileira.

Confira alguns setores que sofreram pouco com a crise econômica brasileira:

Compras e suprimentos: Sua capacidade de renegociar contratos antigos, buscar novos fornecedores e também sua capacidade de avaliação de prioridades e necessidade de compra faz com que seja uma figura-chave na redução de despesas para as empresas. Uma verdadeira peça chave, que não pode ser dispensada.

Gestor de projetos e processos: Esses profissionais ajudam a empresa a reorganizar procedimentos e melhorar a gestão de seus projetos. Fazem isso com o lançamento de novos produtos ou mudança de sistemas integrados. Seu objetivo é tudo o que a empresa mais quer: economizar o máximo de tempo e dinheiro possível.

Desenvolvedor de software: Um dos setores que mesmo com a crise continua crescendo é o de tecnologia, portanto os profissionais dessa área pouco tem com o que se preocupar.

Engenheiro de energia renovável: A falta de profissionais experientes no setor faz com que a mão de obra desse profissional seja visada e valorizada. Como o setor é relativamente novo no Brasil, consegue ter uma maior resistência à crise.

Analista ou supervisor de custos: Como o tempo é de cortar gastos e de apertar os cintos na área financeira, esse profissional é muito valorizado nas empresas e nenhum empregador vai abrir mão de um funcionário que ajuda a manter as contas sob controle. 

Por Patrícia Generoso


Tradutor e Especialista em Aparelhos de Medicina são as carreiras que prometem estar em alta até 2019.

Atualmente, encontrar um emprego não é tarefa nada fácil. A cada dia que se passa é necessário especializar-se mais e mais. Além disso, o curso de graduação, já se tornou algo simples e contumaz. Ser graduado em alguma faculdade, hoje, não garante um bom salário e nem oferece um ar de estabilidade na procura de um emprego. Atualmente, a especialização em áreas das mais variadas que existem é o “plus” que o mercado empregatício busca. Porém, na hora de escolher sua profissão, muitos fatores contam.

Em um passado recente, as profissões que dominavam o mercado de trabalho eram as Engenharias, Medicina e Direito. Qualquer curso fora dessas graduações não era bem visto por alguns familiares desinformados e empregadores preconceituosos que insistiam em ter fixa essa ideia. No cenário atual, por incrível que pareça, uma das profissões que mais promete crescer e empregar pessoas em todo o mundo no ano de 2019 é Tradutor. Sim! Com esse monte de livros, artigos e textos que são lançados, diariamente, em todo  mundo, não faltará textos a se traduzir e, consequentemente, muitos tradutores serão requisitados pelo mercado de trabalho.

Outra profissão que promete “bombar” até o ano de 2019 é o Especialista em Aparelhos de Medicina. Hoje, devido à grande expectativa de vida da população, aparelhos e equipamentos hospitalares são muito requisitados, porém, ainda, faltam profissionais no mercado.

O atual texto se baseou em uma pesquisa de mercado dos Estados Unidos da América, porém há de se entender que os efeitos dessas novas modalidades de profissão irão atingir todo o mundo, haja vista os efeitos da globalização que são vividos por nosso planeta desde o final dos anos de 1970.

Uma coisa é certa. Antes de pensar em executar alguma profissão, esqueça as vaidades e anseios de seus familiares e busque fazer estudos de mercado antecipadamente a fim de não se tornar mais um dos milhares de desempregados em todo o mundo.

Por Daniel Alves


Saber conciliar a vida profissional com os cuidados com os filhos é essencial. Algumas profissões são ótimas alternativas para isso.

Ser pai ou mãe significa mudar de vida, quando o seu filho chega ao mundo sua vida muda e, consequentemente, sua rotina passa a ser outra. Mesmo depois de toda a fase de choros de madrugada e troca de fraldas, você não consegue manter a mesma rotina que tinha antes de seu filho nascer, principalmente quando se diz respeito ao trabalho. Muitas mães se desdobram para tentar conciliar a vida profissional e a educação de seus filhos, uma tarefa que parece impossível, mas não é, o trabalho a distância ou home office é uma realidade para muitos e pode ser uma ótima alternativa para conciliar carreira e criação dos filhos. Conheça aqui outras profissões que são consideradas as melhores para quem enfrenta esse tipo de situação.

– Freelancer:

É uma profissão onde muitas vezes se pode levar o trabalho para casa (ou só trabalhar nela) e atender clientes por lá. Sendo freelancer, é importante que se tenha noção e disciplina na hora de realizar seus trabalhos para não perder o foco.

– Trabalhar em consultórios:

Dentistas, médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, entre outros entram nessa lista. Ter um consultório significa ser flexível com horários, mesmo que você não tenha tanta liberdade como em um home office, por exemplo, tem a vantagem da separação de ambientes, o trabalho e o lar em lugares diferentes te ajudam a organizar a mente, e consequentemente ter mais tempo para seus filhos.

– Escritório próprio:

É parecido com ter o seu próprio consultório, tem praticamente as mesmas vantagens, mas os horários podem se alterar um pouco, uma rotina de escritório é definitivamente diferente de uma rotina de consultório. Profissões que se adequam à essa realidade são advogado e arquiteto, por exemplo.

Para conseguir manter o equilíbrio que todos buscam é necessário ter disciplina, não é fácil de início, mas os frutos desse tipo de trabalho são enormes: mais tempo para você mesmo e para seus filhos. A educação das crianças é fundamental e ver um pai ou mãe sempre presente e mesmo assim trabalhando com certeza trará um diferencial para a formação da criança.

Por Tom Vitor de Freitas


Pesquisa revelou que os jovens brasileiros buscam encontrar um trabalho com mais envolvimento emotivo e não tanto empregos tradicionais.

Os jovens brasileiros encaram um severo dilema ao ingressar no mercado de trabalho. Apesar de, na maioria das vezes, apresentarem grande motivação para iniciar uma carreira, o mercado cobra qualificação e experiência. As altas exigências e a mudança da geração de jovens, fez com que a mentalidade destes sofresse relevantes mudanças. O trabalho que antes era visto, a priori, como fonte de renda e como carreira única para a vida toda, hoje é vista de maneira mais dinâmica. Diante dessa realidade podemos perguntar: como os jovens encaram o trabalho no mundo contemporâneo?

Ao contrário do que se pensa, os jovens não buscam no trabalho apenas uma forma de subsistência. Os mais jovens procuram uma fonte de satisfação e felicidade, pois o trabalho precisa ter mais do que apenas uma mera fonte de subsistência.

Este é outro desafio. Como encontrar sentido na vida profissional?

Uma pesquisa realizada pela 99jobs e a Oficina da Estratégia mostrou alguns aspectos que podem responder a essas questões. 1.625 jovens foram entrevistados, a maior parte deles residentes da região Sudeste e com idade entre 15 e 35 anos.

Os resultados demonstram que os jovens estão mais empenhados em conseguir um trabalho com mais envolvimento emotivo e não buscam tanto os empregos tradicionais

A satisfação está ligada ao envolvimento emotivo e também à fonte de renda, que não poderia deixar de existir, obviamente.

Ao contrário dos paradigmas e estereótipos vigentes, os jovens estão mais decididos quando o assunto é escolha de carreira. A nota obtida, de 0 a 10, para a clareza na escolha da profissão e autoconhecimento dos próprios talentos e habilidades é de 7,2 na média. Em compensação, a maioria não dispensa um coaching profissional (orientação profissional).

De uma maneira geral, dinheiro e satisfação pessoal devem andar juntos para os jovens da atualidade. 80% dos entrevistados afirmam que quando se acredita no que está fazendo existe significado na profissão, o que contraria a lógica de “Tempos Modernos” de Charlie Chaplin, que retrata o automatismo do trabalho com o advento do capitalismo e do mundo moderno industrializado.

Sem dúvida, os tempos são outros!

Por André César


Pessoas estão preferindo trabalhar com o que realmente gostam, mesmo ganhando menos.

Esta é a maior dúvida dos profissionais, de todas as idades e de todas as áreas: trabalhar com o que gosta ou ganhar bem? Todos nós queremos trabalhar com aquilo que gostamos, pois assim nos realizamos de forma pessoa e profissional também. Acontece que poucos são aqueles que conseguem garantir uma boa remuneração trabalhando com o que realmente gosta. Esta seria uma pergunta relativamente simples de ser respondida, se não envolvesse tantas questões.

Se formos analisar o mercado atual veremos que as gerações mais antigas não se preocupavam tanto com a satisfação pessoal em um emprego, o que prevalecia realmente eram os interesses financeiros e conseguir um emprego que garantisse melhor remuneração era a prioridade de todo profissional. As gerações mais recentes já são mais preocupadas com a questão da satisfação pessoal e procuram investir mais em conseguir realizar o sonho de trabalho no que realmente gostam.

Mas aos poucos os anseios destas gerações vão se misturando e encontramos profissionais com anos de experiência abrindo mão de um emprego bem remunerado para ir buscar o sonho adiado por tantos anos, como também nos deparamos com jovens que abrem mão do emprego dos sonhos, para ir atrás do emprego que oferece melhor salário.

As pesquisas mais recentes têm apontado que é crescente o número de pessoas que estão preferindo trabalhar com o que realmente gostam, mesmo que isso implique em ganhar menos, mas à medida que a crise econômica vai avançando, o sonho de trabalhar com o que se gosta só tem se tornado compensador se a renda não cair tanto em relação a um trabalho que paga melhor, mas não é exatamente o emprego que a pessoa gostaria.

Mas se a diferença na renda ficar muito alta, o que temos encontrado são pessoas que acabam por adiar para mais adiante, o sonho de deixar o antigo emprego que paga mais, para trabalhar com o que gostam e receber menos.

O tema envolve vários fatores, mas o que os profissionais precisam entender é que escolher um emprego pelo fato da remuneração ser mais alta não é errado e isso não significa que ele está abrindo mão de seus sonhos, até pelo contrário, muitos profissionais passam anos em um emprego apenas pela questão financeira e durante este período vão se estruturando, fazendo uma economia e se preparando para quando finalmente poderão deixar este emprego e passarem a fazer o que realmente gostam, só que agora, com uma infraestrutura melhor e uma remuneração mais alta do que se tivesse começado há alguns anos atrás.

Então, analise bem todas as possibilidades, porque você pode sim, trabalhar com o que gosta, porém, pode ser preciso que por um período você tenha que trabalhar em um emprego onde o salário é melhor e assim poderá, ao longo de um determinado período, se preparar para, finalmente, realizar o seu sonho.

Por Russel


Se o profissional está infeliz no trabalho, é necessário buscar os seus sonhos e seguir algumas etapas que são importantes nesse processo.

O que fazer quando a vida profissional não está mais agradando e quando a insatisfação com o trabalho atual é crescente a ponto de estar tirando o seu sono?  Há dois caminhos a escolher: seguir assim mesmo ou reinventar-se e mudar de profissão.

Mas, mudanças sempre trazem insegurança, principalmente se for uma tão drástica quanto a da vida profissional. E não vamos nos enganar, elas são realmente desafiadoras e também arriscadas. Segundo o coach Fábio Di Giacomo, quem optar por uma mudança de profissão passará por etapas cruciais, mas obrigatórias – como as que veremos a seguir.

Etapa de resgate de sonhos:

Muitas pessoas não estão fazendo o que gostariam, porque lá atrás tomaram uma decisão que as desviou de ter a profissão dos sonhos – seja por decisão própria, seja por imposição dos pais ou por vários outros motivos.  Isso nos faz deparar com profissionais muitas vezes frustrados, infelizes em seu trabalho e o que é pior, desanimados e sem forças para mudar, afinal, já se passaram muitos anos,  10, 15, 20 anos. O que dizer a eles? Que tenham coragem e que retomem os sonhos, se não os originais, algum que mais se aproxime de suas vontades.

Etapa de autoconhecimento:

Descobrir-se ou redescobrir-se é primordial para que consiga fazer essa mudança. Afinal, quem é você? É a mesma pessoa de anos atrás? Os sonhos ainda são os mesmos? É necessário que a pessoa se conheça muito bem, para que tenha a certeza de que estará tomando a decisão certa e indo pelo caminho certo.

Etapa de experimento:

Experimentar. Viver o que deseja desde sempre. Como? Aproximando-se de tudo que tenha a ver com o seu sonho. Começar a dar formas à possível mudança. Atualizar-se, reciclar-se, estudar a possível nova área – só assim terá certeza de que tomará a decisão certa.

Passadas as etapas, você terá a certeza de que precisa, se a mudança realmente é viável, se seus sonhos ainda são os mesmos ou se uma nova porta se abre à sua frente, diferente da atual e da que você achava ser a sua profissão dos sonhos.

Por Elia Macedo


MBTI é um método que define diversos perfis de personalidades auxiliando na escolha da profissão.

A dúvida sobre qual profissão escolher é muito comum e hoje existem vários métodos que ajudam os futuros profissionais a tomarem esta difícil decisão e um destes métodos é o que auxilia na escolha da carreira através da personalidade de cada pessoa.

O MBTI – Myers-Briggs Type Indicator – é um destes métodos e ele define diversos perfis de personalidades para que assim fique mais fácil a escolha da profissão.

Primeiramente, há 5 grupos com os quais as pessoas mais se identificam com uma das duas alternativas:

– Mente: Introvertidos e Extrovertidos;

– Energia: Intuitivos e Observadores;

– Natureza: Pensantes e Sentimentais;

– Táticas: Julgadores e Exploradores;

– Identidade: Assertivos e Cautelosos – este é um grupo considerado atualmente por muitos estudiosos, que o apontam como uma forma de saber sobre as habilidades e capacidade de decisão das pessoas.

Estes grupos têm como parâmetro definir como a pessoa interage com o mundo, como as informações são processadas e como as decisões são tomadas. Avalia ainda como a pessoa lida com suas emoções e, por fim, como a pessoa lida com a questão do trabalho, fazendo planejamentos e tomando decisões.

As combinações dos 4 primeiros grupos nos levam a 16 principais tipos psicológicos, que identificam qual a melhor carreira a ser seguida baseando-se na personalidade de cada pessoa.

As pessoas "Analistas", por exemplo, são as que têm um tipo raro de personalidade, são estratégicos e não chegam nem a 2% da população. Seria este o Grupo INTJ. Para este Grupo, as carreiras mais indicadas são: Direito, Pesquisa, Consultoria e Engenharia.

O Grupo INTP, que representa cerca de 3% da população, são Filósofos, Arquitetos, pessoas que sonham. Na história da humanidade as grandes descobertas foram feitas por pessoas deste grupo. Fazem sucesso nas áreas de Engenharia, Arquitetura, Urbanismo, TI e Ciências da Computação.

O Grupo INFJ são o oposto, não são pessoas sonhadoras. São mais objetivas e têm como característica, ajudar as outras pessoas. Para estes, as carreiras mais indicadas são as de Terapia, Psicologia, Educação, Assessoria de Imprensa e a área da educação.

Vale ressaltar, que este não é um método definitivo, justamente por se tratar da personalidade de cada um e nós sabemos que até as pessoas de um mesmo grupo não possuem personalidade idêntica, sendo que algumas pessoas possuem determinadas características, outras pessoas já possuem outras características. Em um mesmo Grupo podemos ter pessoas que se dão melhor em uma carreira indicada para um outro Grupo.

Por isso este método, ou qualquer outro que tente descobrir a carreira indicada para alguém, levando em conta sua personalidade, deve ter o acompanhamento de um Psicólogo, pois este sim, irá avaliar as características individuais do indivíduo e não de um grupo de pessoas, com isso, a chance de uma indicação mais precisa para determinada carreira será maior.

Por Russel


Hoje em dia está cada vez mais difícil se manter num emprego. A convivência profissional muitas vezes se torna fator decisivo para que um profissional seja mandado embora, então, cada vez mais é fundamental ter uma boa convivência com os outros profissionais que estão no mesmo ambiente de trabalho que você. Confira algumas dicas de atitudes que não se deve ter no trabalho:

1- Nunca fale mal de um colega de trabalho

Muitos profissionais acham que ganharão pontos com o chefe se entregarem as atitudes erradas dos colegas de trabalho, e isso é um verdadeiro “tiro no pé”, pois essa coisa de “dedurar” e de ficar falando mal dos colegas todo o tempo é extremamente prejudicial para a reputação profissional, pois a pessoa ficará mal vista com os outros e perderá amigos.

Inevitavelmente, o desenvolvimento do trabalho será prejudicado e seu chefe poderá levar a sua crítica para o lado pessoal e você poderá ser mandado embora.

2- Nunca espere que um problema se resolva sozinho

A proatividade é uma qualidade muito valorizada no ambiente de trabalho, então, se você quer se manter no seu emprego, seja proativo. Sempre tenha iniciativa diante de um problema, nunca deixa a situação se resolver sozinha, não tenha receio de não agradar o seu chefe tendo essa atitude, pois os chefes valorizam muito os profissionais que, pelos menos, tentam resolver os problemas antes de apresenta-los ao chefe.

Você nunca deve apresentar um problema ao seu chefe antes de ter pensado em uma solução.

3- Nunca se mostre inflexível

Muitos profissionais são verdadeiros “cabeças dura”, não concordam com nada que seja diferente do que eles estão acostumados. Não aceitam opinião, e não gostam de fazer horas extras, não são flexíveis ao ponto de sacrificar algumas horas de seu dia para contribuir com a empresa, e não pensam que, para se manter no emprego, é necessário ser flexível.

Então, de agora em diante, seja mais flexível e pense nas pessoas que dependem de você.

Por Rodrigo da Silva Monteiro


Um dos grandes vilões na vida profissional de qualquer ser humano é o medo. Não aquele medo que protege de coisas ruins, mas sim aquele que impede que os profissionais empreendam novos voos ou que recusem a promoção.

O medo do fracasso não é algo característico de certo tipo de pessoas. Geralmente ele está presente, contudo, a intensidade varia de pessoa para pessoa. Este tipo de medo tem como principais características travar a pessoa, produz efeitos nocivos e impede a realização de sonhos profissionais.

É normal que as pessoas fiquem apreensivas quando o ambiente exige mudanças ou quando você precisa assumir um posto de mais responsabilidade, no entanto, o indivíduo não pode permitir que este medo seja maior do que o seu potencial de superação. O medo do mal e do fracasso atinge diretamente a autoestima da pessoa, fazendo que ela acredite que não é capaz de realizar atividades mais importantes. Outra situação em que se pode reconhecer o medo do fracasso é quando a pessoa tem diversas justificativas negativas para não fazer determinada alteração em sua vida.

Mesmo entendendo que o medo do fracasso existe você pode aprender a lidar com ele e minimizá-lo completamente, mas, é claro, este aprendizado é uma luta diária em que o profissional precisa ponderar todos os resultados possíveis de determinada ação. 

Se você é do tipo de pessoa que tem medo de tudo que envolve mudanças na sua vida profissional, saiba que você pode virar este jogo. Uma das formas é pensar no problema e fazer uma lista contendo todos os possíveis resultados, assim, você adotará o desafio sabendo quais são as suas chances de dar errado e de dar certo. Este método alivia muito a tensão do desconhecido, pois, a pessoa vai à luta sabendo o que poderá encontrar ao longo do percurso. Outra questão a ser considerada é a capacidade de aceitar que nem todas as decisões e os caminhos que você siga vão dar certo. Todas as pessoas erram, isso quer dizer que se algo der errado faz parte da vida. Algo muito importante é pensar positivo, ao ter pensamentos bons você se abre para novas experiências com muito mais leveza e coragem.

Na vida profissional é muito importante ter um "plano B". A importância deste plano é muito grande, você poderá usá-lo se perceber que a sua primeira opção não deu tão certo quanto imaginava ou se no meio do trajeto percebeu que você não estava satisfeito com ele. Ambas as situações são muito comuns, é por isso que sempre é recomendável possuir um segundo plano.

Por último, saiba que não está sozinho nesta empreitada contra os medos internos. Todas as pessoas têm medo do desconhecido, o diferencial está em como lidar com ele.

Por Melina Menezes


Apesar de tudo, 2015 terá suas áreas onde as contratações estarão mais em evidência. Mesmo assim, no cenário geral da atual situação do mercado de trabalho a palavra de ordem vem sendo “cautela”. Isso tudo porque a expectativa, de acordo com a grande maioria de especialistas no setor, é de que os investimentos sejam menores e juntando-se a isso o fato de que as empresas deverão ter um controle financeiro ainda mais discreto.

De fato tudo aponta para grandes incertezas. Por isso, é que as empresas estão sendo bastante prudentes no momento de contratar. Mas mesmo com tudo ruim é possível ver um lado bom. Por exemplo, com as empresas controlando ainda mais suas finanças profissionais dessa área serão ainda mais procurados.

Além do setor financeiro, 2015 também terá ainda destaque para outras áreas consideradas estratégicas e de grande importância para as empresas tais como as de Marketing, Engenharia, Tecnologia da Informação e departamentos que envolvem planejamento e gestão.

Os especialistas já fizeram suas análises e apontaram quais deverão ser as profissões que terão a possibilidade de se manterem em alta neste ano. Selecionamos 17 delas. Confira:

– Advogado; Arquiteto Corporativo; Business Development Manager / Gerente de Novos Negócios; Cientista de Dados / Data Scientist; Controller; Desenvolvedor Mobile; Diretor de Operações; Engenheiro de Instalação / Layengineers; Executivo de Vendas / Key Account; Gerente de Embarcações; Gerente de Logística; Gerente de Marketing; Gerente de Obras Industriais; Gerente de Planejamento Tributário; Gerente de Produção para Indústria de Bens de Consumo; Gerente de Tecnologia da Informação e Gestor de RH.

Mesmo considerando a gravidade de alguns setores outros permanecerão em alta justamente pelo fato de haver a necessidade e o objetivo de efetuar a redução tanto de custo quanto de funções. Isso, claro, considerando a folha de pagamento das empresas.

Algo que é sempre importante o profissional ter em mente é o fato de que seja lá qual for a necessidade ou a situação do mercado de trabalho, se a oportunidade surgir os escolhidos serão sempre aqueles que apresentam um maior potencial. Por isso, em alta ou em baixa no mercado, o profissional deve sempre se aprimorar. Afinal, nunca se sabe quando a oportunidade vai bater na porta.

Por Denisson Soares


A consultoria de recursos humanos Glassdoor divulgou as profissões mais desejadas dos Estados Unidos. A lista divulga 25 especialidades, entre elas, as mais cotadas são de Administrador de Dados e Gerente de Projetos de TI.

Ainda no topo do ranking estão as profissões de Auxiliar Médico ou Physician Assistant (Paramédico). Este profissional tem licença para exercer e praticar a medicina, desde que sob a supervisão de um médico tradicional.

Esse Ranking foi elaborado tomando como base três fatores retirados de um sistema de dados que são: Ganhos em potencial, que afere o histórico de rendimentos anuais dos profissionais; um índice que analisa oportunidades de carreira; e a quantidade de oportunidades abertas para a especialidade na plataforma.

Estão fora de Ranking profissões que aqui no Brasil são reconhecidas como tradicionais como Advocacia e Medicina tradicional, mas as Engenharias permanecem no topo.

A consultoria listou algumas das novas especialidades com número de vagas abertas e salários como se vê a seguir:

– Auxiliar Médico, 45.484 vagas e salário médio anual de US$ 111.376;

– Engenheiro de Software, 104.828 vagas e salário médio anual de US$ 98.074,00;

– Gerente de Novos Negócios, 11.616 vagas e salário médio anual de US$ 94.074;

– Gerente de Recursos Humanos, 14.647 vagas e salário médio anual de US$ 100.130;

– Administrador de Bancos de Dados, 9.790 vagas e salário médio anual de US$ 97.835;

– Gerente de Produtos, 10.294 vagas e salário médio anual de US$ 113.363,

– Cientista de Dados, 3.449 vagas e salário médio anual de US$ 104.476;

– Gerente de Vendas, 26.193 vagas e salário médio anual de US$ 76.556;

– Arquiteto de Soluções, 3.982 vagas e salário médio anual de US$ 121.657;

– Engenheiro Mecânico, 16.065 vagas e salário médio anual de US$ 73.015;

– Engenheiro de Qualidade, 26.383 vagas e salário médio anual de US$ 77.499;

– Engenheiro de Redes, 14.092 vagas e salário médio anual de US$ 87.518;

– Gerente de Projeto de TI, 5.700 vagas e salário médio anual de US$ 103.710.

O mercado de trabalho é um agente orgânico em constante modificação e adaptação. Portanto, com os resultados dessa pesquisa, de grande valia, será útil para estudantes não só dos EUA, mas também brasileiros que almejam se especializar em áreas promissoras no futuro próximo.

Por Alexandre de Sá


O ano começou e muitas pessoas estão à procura de um emprego. Muitos, por terem filhos pequenos, morarem longe ou não poderem ir até o trabalho devido a algum tipo de deficiência física, sonham em trabalhar em casa. Hoje, graças à internet, o teletrabalho (ou home office, como também é chamado) vem se tornando uma realidade e a modalidade vem sendo aderida por várias empresas.

Como ainda nem todos conhecem essa nova forma de trabalho, as pessoas podem não saber quais áreas de trabalho permitem esta modalidade, e por conta disso, não se candidatam às vagas por não saberem que tais serviços podem ser executados em casa. Mas este artigo traz as profissões que dão (dependendo da empresa) o privilégio de atuar em casa.

  • Programador Desenvolver de Softwares é uma tarefa que não requer muito do profissional, apenas que ele cumpra os prazos estabelecidos pela sua contratante. Sua ferramenta de trabalho são um computador e um mouse, além da internet para poder enviar os programas à empresa. A vantagem do programador, ainda mais se for um freelancer, é que ele poderá fazer seu próprio horário, podendo até mesmo criar seus programas na parte da noite.
  • Tradutor: Para quem domina um segundo idioma, a profissão de tradutor é uma excelente opção. Traduzir um livro, uma história em quadrinhos ou qualquer outra coisa relacionada à leitura é algo que pode ser executado em casa. A prova disso, é que existem diversos sites onde a pessoa se cadastra e trabalha com a tradução de textos de forma freelancer. O melhor de tudo é que você faz seus próprios, desde que haja responsabilidade para que as traduções saiam dentro do prazo.
  • Redator Web: Se você tem uma boa gramática, gosta de escrever e possui fluência textual, tem tudo para se dar bem na profissão. Escrever artigos para sites, dependendo do tema, pode ser uma tarefa fácil ou não. Mas o que importa é que ser um redator web nos dias de hoje está se tornando, quando não o principal emprego da pessoa, uma fonte de renda extra.
  • Telemarketing: Seja receptivo, ativo ou as duas funções juntas, os serviços de telemarketing não estão mais se limitando ao call center e o home office vem se tornando o futuro da profissão.  O profissional deve exercer suas atividades em um ambiente silencioso e que não tire sua atenção durante a hora de trabalho. Quanto as questões de telefone e internet (para o chat de atendimento), algumas empresas pagam a conta do funcionário, outras dispõem suas próprias linhas e por aí vai.
  • Webdesigner: O profissional que cuida da parte gráfica da internet precisará usar, dependendo da missão dada a ele, apenas a criatividade. Para atuar como webdesigner, é necessário ter o ensino superior. Há quem atue sem, tendo realizado apenas um curso ou nem isso. Mas estes, competindo com quem fez faculdade, não têm muitas chances no mercado de trabalho.

Outras profissões que possibilitam a execução do trabalho em casa são: Webmaster, Dublador, Avaliador de Internet, Help Desk, Agente Autorizado, entre outras.

Por Mattheus de Sousa Araújo


Você está feliz no seu trabalho?  Se não está satisfeito, então chegou a hora de recomeçar. Que tal dar uma nova chance a si mesmo para encarar outras oportunidades? Não é fácil sair da zona de conforto, mas é preciso buscar outras chances para ser feliz na carreira. A vida profissional assim como a pessoal, precisa de cuidados. Portanto, se não esta feliz na empresa, é preciso mudar.

Para recomeçar, muitas vezes, será preciso uma mudança radical. Ou seja, entrar em uma área diferente e investir em novos caminhos. Você sempre teve a vontade de fazer um curso, mas acabou escolhendo outro? Que tal recomeçar e ir atrás do seu sonho? Você vai precisar de muita coragem, porque não é fácil encarar um caminho novo. Por isso, busque por resultados que te farão feliz.

Desta forma, siga a sua intuição e não tenha medo de encarar mudanças ou desafios. Recomeçar exige esforço, empenho e convicção, mas no final, você vai colher todos os frutos que está plantando.

Se não está satisfeito na sua empresa, que tal procurar outro local para trabalhar?

Você, por exemplo, tem vontade de abrir um negócio? Por que não começar a juntar dinheiro e correr atrás do seu objetivo? Estude o negócio que deseja abrir, veja as possibilidades no mercado e invista no seu sonho.

Se você está estagnado, cansado e desanimado, então chegou o momento de concentrar as forças em si mesmo e recomeçar de uma maneira nova e objetiva. Muitas pessoas não vão te apoiar ou simplesmente irão criticar a sua ideia, mas se é a sua vontade, siga em frente. Tenha coragem de recomeçar onde parou e não perca tempo com pensamentos pessimistas e energias negativas. Pensamentos bons atraem coisas boas, por isso, invista e acredite no seu potencial para alcançar qualquer coisa que, realmente, desejar.

Então, concentre-se e tenha a coragem necessária para recomeçar e seguir em frente.

Boa sorte e sucesso! 

Por Babi


Quer ser feliz na sua vida profissional? Então, tenha atitude para isso. Essa simples palavra será responsável para que você consiga alcançar a sua felicidade: atitude. Não basta estudar nas melhores universidades, falar vários idiomas ou conhecer o mundo todo, também, é preciso ter atitude para entrar no mercado de trabalho, encarar vários desafios e estar atento para as mudanças, que podem surgir durante a caminhada.

Portanto, na vida profissional e pessoal, é preciso ter atitude sair da zona de conforto e encarar as mudanças necessárias. É preciso planejar, organizar, mas também é necessário ter ação para concretizar o plano.

O sucesso está na execução diária, ou seja, na ação do dia a dia do profissional. Por exemplo, você quer viajar e fazer um intercâmbio? Então, comece economizando e analisando quais lugares tem vontade de conhecer, por exemplo. Independente do seu planejamento profissional é preciso que você tenha atitude para concretizar os seus sonhos. Por isso, organize-se, tenha metas e objetivos na sua carreira.

O sucesso é consequência do esforço, insistência e vontade de vencer. Ele não nasce do dia para a noite É construído nas ações e execuções do cotidiano. É quando a pessoa desperta para o que realmente almeja e tem a coragem necessária para sair da zona de conforto. A partir deste momento, tudo começa a mudar e a atitude para concretizar o sonho começa a ser construído.

Por isso, que tal aproveitar este primeiro mês do ano para refletir o que realmente deseja para a sua carreira? O que está fazendo para mudar a sua vida profissional? Não se acostume com o que não te faz bem. Portanto, dê uma reviravolta e lute para aquilo que realmente faz o seu coração gritar. Tenha atitude para mudar e lembre-se de que o sucesso esta na execução diária.

Que tal começar a mudar?

Boa sorte e sucesso na carreira profissional!

Por Babi


Quem está começando a vida profissional agora geralmente fica em dúvida sobre qual profissão escolher. Claro que todos querem fazer opção por uma profissão que traga um bom retorno financeiro, por isso é importante conhecer bem o mercado para saber o que está em alta agora e também nos próximos anos!

Como o cenário econômico não é um dos melhores, os profissionais voltados para a área de planejamento financeiro terão mais destaque neste ano de 2015, justamente por conseguirem ajudar as empresas a atravessarem estes momentos mais difíceis. Mas há várias outras áreas que irão se destacar este ano, confira algumas!

Desenvolvedor Mobile:

Smartphones e Tablets continuarão vendendo muito, até mais que no ano passado, por isso os  profissionais desta área terão um ótimo campo de trabalho. Este profissional é o responsável pelo desenvolvimento de aplicações para estes aparelhos e a demanda tem crescido muito. As empresas estão precisando de profissionais desta área que sejam criativos e que dominem muito bem as novas tecnologias.

Executivo de Vendas:

Toda empresa precisa vender para sobreviver. E com as vendas em baixa, neste ano de 2015 se manter no mercado não será fácil. O Executivo de Vendas é um profissional que busca não só aumentar as vendas da empresa como também aumentar sua rentabilidade, seu lucro, ajudando a empresa a faturar mais, mesmo que não consiga aumentar as vendas.

E o Executivo de Vendas sabe que não basta vender o produto ou serviço, é preciso saber vendê-los para garantir maior rentabilidade, por isso estes profissionais serão bastante requisitados.

Gerente de Obras Industriais:

O perfil ideal para este profissional é o de um Engenheiro Civil com experiência nesta área, formando assim o profissional perfeito para as empresas que precisam de alguém que seja responsável pelo bom andamento de seus projetos. Este profissional deverá acompanhar tudo, desde o planejamento, conferir o orçamento, ficar atento ao cronograma, cuidar das compras, providenciar as contratações, enfim, tudo que seja preciso para garantir que a obra fique pronta dentro do prazo, com o menor gasto possível.

É um mercado que está crescendo muito e em 2015 irá crescer ainda mais, com o grande número de empresas precisando de centros de distribuição e galpões industriais.

Por Russel


O próximo ano já esta chegando e o mercado de trabalho continua em ascensão para muitas carreiras. Que tal ficar por dentro das profissões que serão mais valorizadas no próximo ano?

A Michael Page divulgou, recentemente, uma lista das melhores profissões para 2015. As Engenharias, por exemplo, continuam em alta no mercado de trabalho devido à escalada de petróleo e gás que está prevista para o próximo ano.

Além disso, cada vez mais o e-commerce está se desenvolvendo, e isso proporciona um aumento no volume tanto de galpões industriais quanto de novos centros de distribuição. No próximo ano a economia deverá sofrer alguns reajustes e isso pode levar as Organizações a buscar um aumento em vários setores. Outra área apresentada pela lista que vai ser sucesso no próximo ano é a financeira.

A Lista realizada pela Michael Page das profissões mais valorizadas são:

1 ) Gerente de Embarcações/Operações;

2) Engenheiro de Instalação;

3) Gerente de Logística;

4) Gerente de Produção para indústria de bem consumo;

5) Gerente de Obras Industriais;

6) Controller;

7) Gerente de Planejamento Tributário;

8) Business Development Manager;

9) Cientista de Dados;

10) Arquiteto Corporativo;

11) Desenvolvedor Mobile.

Por isso, se você está pensando em mudar de carreira ou investir em uma área profissional, que tal fazer um curso de Engenharia ou algum outro curso ligado à área de finanças? Se você gosta de cálculos e domina a matemática, é uma boa opção. Mas, lembre-se de fazer o que gosta e tem paixão.

Por isso, se você pretende investir em alguma dessas profissões da lista, busque estudar em uma Instituição, que seja reconhecida no mercado. Invista no seu sucesso profissional e aproveite 2015 para investir no seu sucesso profissional e construir uma excelente carreira. Acredite no seu potencial e tenha confiança em si e nas suas habilidades.

O que achou da lista? Qual a sua opinião? Vai investir em alguma profissão? Qual?  

Boa sorte e sucesso!

Por Babi


Ter uma carreira feliz é, com certeza, o sonho de todo profissional, principalmente quando ele está no começo dela.

Ter uma carreira feliz pode significar abrir mão de algumas coisas para viver da forma que se quer viver, e isso muitas vezes envolve bons ganhos, reconhecimento, trabalho próximo da residência, autonomia, estratégias claras, entre outros aspectos. Portanto, se ser feliz em sua carreira é o seu sonho, então siga algumas dicas básicas:

1. Saiba ter autonomia:

Profissionais que têm autonomia não precisa viver em função das escolhas e nem das oscilações do mercado, por exemplo, pois ele se prepara preventivamente contra qualquer ação que possa vir a interferir em seus planos. É aquele profissional que faz de cada dia uma rotina diferente, que não espera dos outros e que sabe o que tem que fazer para resolver seus problemas.

2. Administre seu tempo e seu dinheiro:

Para muitos profissionais, ou pelo menos para a maioria deles, tempo é dinheiro, e vice versa. Quando a maré está alta, ele investe no tempo, e quando ela está baixa, investe no dinheiro, e, consequentemente o resultado alcançado é sempre o equilíbrio entre os dois lados. Partindo desse princípio, ele saberá administrar corretamente tanto o seu tempo como o seu dinheiro.

3. Viva as suas escolhas:

Um profissional que sonha ser bem sucedido e feliz com certeza vai saber viver e aproveitar o máximo possível suas escolhas, por mais que elas não tenham gerado resultados significativos. O que vale mesmo dessa experiência seria o valor que cada uma delas acrescentaria à sua carreira. O importante é dar o melhor de si, mesmo que o resultado não saia como esperado. Exigir menos dos outros também é exigir menos de você mesmo.

Enfim, tenha sempre em mente que ser feliz na carreira que você escolheu vai depender muito da sua atitude e do modo de como você lida com consequências de cada situação, sendo elas boas ou ruins.

Por Daniela Almeida da Silva


Muitas pessoas começam a vida trabalhando em algo e assim perduram para o resto da vida. Não param em nenhum momento para refletir se estão no caminho certo, se aquele trabalho faz elas felizes ou se realmente elas possuem uma vocação para aquilo.

Descobrir seu lugar no mercado é descobrir sua vocação, mas, infelizmente poucos sabem disso. Preferem seguir a mesma profissão do pai ou da mãe apenas para agradá-los, ou às vezes os próprios pais já traçam o destino de seus filhos ao nascerem, para eles seguirem tal profissão ou tal carreira. Os pais que têm essa atitude, logo, estão impedindo os filhos de criarem asas e voarem sozinhos, que é o que acontece com a descoberta da vocação. Portanto, na descoberta da vocação, algumas dicas são consideráveis, tais como:

– Questionamentos:

Questionamentos positivos e construtivos a respeito da profissão são sempre bem-vindos quando em certa fase não temos a certeza ou não estamos satisfeitos com aquilo que fazemos. A felicidade vem quando estamos fazendo algo que verdadeiramente gostamos com a alma e com o coração. Quando não trabalhamos de acordo com a nossa vocação, nos sentimos frustrados, irritados e entediados, e a consequência disso pode vir a ser mais frustrantes ainda, como por exemplo não conseguir produzir por excelência.

– Testes de vocação:

Os testes de vocação são excelentes alternativas para quem está com dúvidas sobre qual profissão seguir. Algumas pessoas têm preconceitos com isso, e algumas nem reconhecem o valor de sua eficácia. Mas, vale sempre lembrar que o teste vocacional ajuda as pessoas a seguirem o rumo certo para as suas futuras carreiras, ou seja, ele dá as coordenadas, mas quem vai decidir se segue ou não é você, pois a vocação, antes do mais nada, tem que vir do coração, da alma. Por isso, antes mesmo de procurar um teste vocacional, analise você mesmo suas expectativas sobre o assunto.

Por Daniela Almeida da Silva


Infelizmente, algumas pessoas que estão no caminho certo para conquistar seus objetivos, desistem, fracassam ou mudam de rumo. Na verdade, o que elas não sabem é que o erro pode estar na definição de seus objetivos e não no caminho para alcançá-los.

Existem alguns erros que passaram despercebidos diante dos nossos olhos, são eles:

– Falta de foco e determinação:

Mudar de objetivo todo mês ou todo ano é fácil, agora continuar no mesmo objetivo com a mesma força, foco e determinação de sempre parece ser uma tarefa difícil para muitas pessoas. Por isso, às vezes é preciso abrir mão de certas crenças para se chegar onde quer. Procrastinar ou negligenciar uma tarefa pode ser crucial nessa fase, portanto, tenha o máximo de paciência, foco e determinação, que quando menos se esperar você estará atingindo seus objetivos.

– Incoerência entre os objetivos:

Não é nenhum problema ter mais de um objetivo, o problema mesmo é não ter coerência entre eles. Por exemplo, se você tem um grande sonho de ser um ator ou uma atriz de cinema, então não poderá cursar Medicina na faculdade, e sim Artes Cênicas, caso contrário, seus sonhos estarão incoerentes.

– Falta de consideração da vocação:

Outra coisa muito importante também é a vocação. Se você não der importância para a sua vocação, suas competências também não servirão de nada. Saiba que para ter seus objetivos definidos, você precisa estruturá-los com sua vocação. Você poderá ter talento para uma coisa e vocação para outra, porém ambas são diferentes, apesar de caminharem lado a lado. O talento pode ser utilizado, por exemplo, para realizar seus hobbies preferidos e a vocação, claro, para os negócios e a sua carreira como um profissional. Saiba também que, por um outro lado, trabalhar longe da sua vocação o tornará infeliz e desanimado de procurar novos horizontes para a sua carreira profissional.

Portanto, não importa se você está começando sua carreira agora ou se já é um profissional experiente, é de extrema importância que você tente considerar sua vocação como principal fator ativo de sua evolução.

Por Daniela Almeida da Silva


Ao terminar a graduação, muitos profissionais começam a atirar para todos os lados. Inscrevem-se em vários programas de estágio, trainee, ou seja, não têm foco e não sabem o que querem. Seguem a conhecida teoria: vou tentar de tudo, e o que der certo, eu pego! Mas, será que é o melhor caminho? E se ao longo do tempo, bater uma frustração profissional? E se você descobrir que não é o que você quer? Vai ter coragem de mudar?

É preciso saber escolher, focar e ter convicção do que deseja. Antes de inscrever em qualquer processo seletivo, procure conhecer a empresa que quer trabalhar, veja se você é compatível com os seus valores e culturas. Você possui um grande poder em sua vida: escolher!

Em situação adversa, muitos profissionais optam pelo imediatismo e agarram qualquer oportunidade sem avaliar outras hipóteses. Porém, existem outros que sabem que essa fase ruim vai passar, e analisam se vale a pena ou não aceitar a oferta.

É preciso avaliar com cautela cada escolha, e se você não tiver esse poder de decisão – que é seu – as outras pessoas escolherão o seu caminho por você. É isso que quer para si mesmo? Por exemplo, você pode escolher entre aprender um idioma novo e depois aproveitar uma oportunidade nova em uma empresa. Porém, também, pode ter sucesso profissional se não souber falar um idioma novo.

Cada oportunidade pode abrir portas diferentes para a sua vida. Mas é preciso saber escolher e ter convicção. Além disso, ter dinheiro guardado pode te ajudar muito, principalmente, se resolver investir em uma nova formação, um novo curso ou fazer uma viagem para aprimorar um idioma. Assim, você tem o poder de decidir a sua vida e escolher seu caminho. Portanto, saiba escolher ou então as pessoas escolherão por você.

O que você quer para si?

Boa sorte e sucesso nas suas escolhas!

Por Babi


Você está ficando muito agitado com as festas de fim de ano? Nesta época, devido às comemorações, agitações e festividades é difícil manter uma rotina equilibrada de alimentação e saúde física. Mas, é preciso cuidar da saúde, porque ela é a base para todos os outros setores da sua vida. Por isso, o que você está fazendo para cuidar da sua mente e do seu corpo? Já parou para refletir sobre isso?

Neste fim de ano, por exemplo, está trabalhando em excesso? Está levando serviços extras para casa? Será que isso está te fazendo bem? Ao sobrecarregar o seu tempo em excesso com trabalho, será que a sua família, não se sente deixada de lado? Que tal refletir? Não assuma responsabilidades em excesso, lembre-se de que os seus filhos querem brincar com você.

Você tem cuidado do seu corpo para garantir que ele fique saudável por muito tempo? A saúde é o seu bem mais precioso. Que tal começar a fazer atividade física? Separe uma hora no seu dia para fazer uma caminhada, corrida ou qualquer outra modalidade que desejar. Comece procurando academias no seu bairro, escolha uma atividade que goste e depois é só se exercitar! A sua mente e o seu corpo agradecem. Desta forma, você vai estar aliviando as tensões que são geradas no nosso cotidiano.

Como está administrando o seu tempo? Você tem saído com a sua família, feito passeios e viagens curtas para curtir o feriado? Que tal aproveitar a dica e separar um fim de semana só para se divertir? Não deixe que o trabalho se torne a prioridade em sua vida. Lembre-se de que as pessoas que te amam querem a sua companhia. Dedique mais tempo a elas.

É preciso cuidar da saúde, manter uma alimentação leve e saber trabalhar. Além disso, tudo na vida deve ser feito em equilíbrio, sem exageros. Repense as suas atitudes de 2014 e no próximo ano faça diferente 

Por Babi


Se você pretende se tornar um grande negociador, saiba que criar um perfil profissional é algo de extrema importância no mercado. Desenvolver um perfil profissional nada mais é do que criar um tipo de desenvoltura ou habilidade para trabalhar com uma certa área, ou mesmo em um determinado setor de uma empresa.

Hoje em dia, o mercado já não aceita mais aquele profissional com aquela velha postura de "homem de negócios" criado pelo consenso da sociedade. É preciso ter algo mais e lançar mão de soluções que não fiquem só no papel.

A construção de um perfil profissional adequado e acirrado às exigências do mercado pode parecer difícil para quem não tem um caminho a seguir, e fácil para quem já possui suas próprias estratégias de negócios.

Veja o que você pode fazer para criar um perfil profissional:

– Limite uma área a ser seguida:

Assim como quando se escolhe uma profissão, o profissional que deseja traçar seu perfil deverá delimitar uma área de sua profissão ou de sua experiência profissional para ser seguida fielmente. Esqueça aquela velha história de que para se dar bem na carreira basta aceitar qualquer coisa ou qualquer oportunidade. Tenha em mente que ninguém vai a lugar algum quando não se sabe o caminho. As pessoas fazem bem aquilo que gostam e por êxito.

– Fazer um plano de negócios:

Fazer um plano de negócios nada mais é do que fazer por escrito estruturalmente, suas estratégias de negócios, marketing, vendas, etc, explicando o que você faz para conseguir resultados, atingir metas e de que forma você torna isso proporcional à sua carreira. Tudo isso varia conforme a profissão de cada um. Você pode colocar esse diferencial em seu portfólio ou mesmo no seu próprio currículo, mas claro, se você já tiver colocado essas estratégias em prática antes. Coloque as empresas que já atuou usando essas estratégias, as atividades que exerceu, o que aprendeu e quais foram seus resultados, em números, preferencialmente. Evite equívocos e omissões.

Por Daniela Almeida da Silva


A escolha da profissão ocorre numa idade onde o jovem dificilmente tem o verdadeiro entendimento de que esta decisão poderá mudar completamente o rumo da sua vida. Em meio a tantas opções, o adolescente precisa avaliar inclusive as oportunidades e desafios que a carreira escolhida trará para sua vida. Muitas vezes o jovem acaba optando por uma profissão sem saber ao certo quais são as suas atribuições, rotinas e quais habilidades precisará desenvolver para ser bem sucedido nessa escolha.  

Algo que precisa ser considerado é que o futuro profissional está diretamente ligado com a personalidade da pessoa, isto é, nunca escolher uma carreira antes de constatar, seja por entrevistas com pessoas formadas na área, seja por meio de pesquisas na internet, que a área de conhecimento escolhida vai de encontro ao perfil do adolescente e da visão de futuro que este possui. 

Logo de escolher o caminho a seguir, o próximo passo é encontrar um emprego, um trabalho em que você possa treinar o seu conhecimento teórico desenvolvendo assim habilidades práticas.  

Logo de você estar formado e trabalhando numa empresa, possivelmente o fantasma da insegurança volte a pairar sobre você. Agora a questão é mais abrangente.  

Muitos profissionais se queixam que se bem no momento da escolha da profissão estavam certos do que queriam para os seus futuros, agora no meio do trajeto profissional começaram a questionar sobre a sua escolha. Esta situação não é privilégio de alguns, isso é muito comum que aconteça na vida das pessoas já que conforme foi dito anteriormente, o momento em que se decide a formação acadêmica é muito complicado. 

Alguns dos principais sinais que indicam que o profissional está na profissão errada são: desânimo ao acordar, sensação de tristeza, ter o salário e os rendimentos como única motivação, não sentir prazer em ir trabalhar, ter baixo desempenho, passar horas e horas em busca de outro emprego e adoecer com frequência. 

Se você reconheceu um ou mais sinais em você, reconsidere a sua escolha, faça um plano de ação que o ajude a sair desta situação. Pense em voltar à sala de aula e quem sabe finalmente achar o seu lugar no mercado de trabalho. 

Por Melina Menezes


O que você consideraria como vitória em sua vida? Quem quer ser um campeão na vida não sossega nunca. Está sempre à procura de novos desafios para dar sentido à sua vida. Era assim que vivia o grande artista Picasso, mesmo aos 90 anos de idade não desistiu do que mais gostava de fazer: pintar. E hoje, mesmo depois de décadas, ainda continua sendo um dos artistas mais venerados da história da arte. E é assim o que acontece com aqueles que têm propósito de vida. Não se deixam abater por nada e nem por nenhuma crença que venha atrapalhar seu estilo de vida.

Às vezes, algumas crenças passam tão despercebidas entre a gente que sem querer nos adaptamos a elas. A verdade é que o mundo, as pessoas e a sociedade estão incumbidos de crenças. Nascemos e já somos programados para seguir tal religião, crenças e valores que construirão em cada um de nós uma personalidade. Talvez na fase adulta todos tenham uma oportunidade de se tornar diferente da massa, mas disso nunca temos certeza, a não ser se nos tornamos autossuficientes para tomarmos nossas próprias decisões.

O desejo de vencer é, de certa forma, primitivo entre as espécies. Todos querem a melhor sombra, a melhor comida, o melhor parceiro ou parceira, e assim por diante. Mas, nem todos estão preparados para enfrentar uma maratona de desafios para chegar lá. Muitos se recusam até de ser humildes com outras pessoas e de obter novos aprendizados.

Saiba, portanto, que se você tem sonhos, não há limites para realizá-los, desde que não se recuse a se desenvolver cada vez mais para alcançá-los. Não se esqueça também de estar sempre buscando desenvolver suas competências para alcançar todas as suas metas. O importante é não se distrair na melhor hora, pois dentro do fruto do sucesso pode conter algumas gotas que pode nos levar ao fracasso, se não nos conduzirmos constantemente à perfeição.

Por Daniela Almeida da Silva


Em época de férias os jovens só querem descansar e curtir as férias, isso é normal considerando que durante o ano a correria é grande. Se você se inclui nesse perfil, saiba que poderá estar perdendo a chance de aumentar as possibilidades de encontrar um bom trabalho posteriormente. 

Atualmente, a procura por um bom emprego que pague bem e que seja compatível com o grau de expectativa do jovem está sendo cada vez maior. Saiba que você pode aumentar as chances de conseguir o trabalho que você sempre quis se dedicar as suas férias para o desenvolvimento da sua carreira. Investir na carreira nessa época do ano pode ser algo de difícil compreensão já que nesta época a oferta de estágios, programas de trainee e opções de cursos diminui bastante, contudo a visão de que para investir na carreira devem-se buscar atividades que estejam relacionadas com a área de conhecimento deverá ser revista. O crescimento profissional está estritamente alinhado com o desenvolvimento pessoal, tendo em vista isso, você pode perfeitamente investir na sua carreira fazendo atividades que não tenham nada a ver com a sua área de atuação. Uma recomendação válida e que é muito bem vista pelos empregadores é a realização de trabalho voluntário.  

O trabalho voluntário estimula o desenvolvimento de várias habilidades como se colocar no lugar do outro, saber ouvir, ser flexível, estimular o desenvolvimento das pessoas, ou seja, fazer trabalho voluntário é muito importante para desenvolver características muito requeridas pelas empresas. 

Se você está convencido de que trabalhar como voluntário pode ser um excelente meio para alavancar a sua carreira, procure uma igreja, ONGs, hospitais, instituições que atendam necessitados.  

Outra opção para quem quer turbinar a carreira no período das férias é realizar cursos tanto no exterior quanto no território brasileiro. As empresas enxergam com bons olhos quem abre mão de seu tempo livre para adquirir mais conhecimento, elas entendem que o jovem está sempre querendo aprender. 

Para que estas atividades sejam consideradas pelas organizações, elas devem ser informadas no currículo. Inclua cursos, voluntariado e viagens no campo de "atividades complementares", coloque qual atividade realizou, por quanto tempo, o lugar de realização, carga horária, entre outros detalhes que possam ser importantes. 

Por Melina Menezes


Existem vários erros que podem prejudicar a sua carreira profissional. Aprender a reconhecer alguns hábitos negativos e mudá-los é essencial para o sucesso do profissional. Que tal ficar por dentro de alguns erros que são comuns? Desta forma, você pode procurar modificar essa atitude a partir de agora.

– Não ignore as suas relações:

Durante o expediente de trabalho, cuide bem das suas relações pessoais. Não é só cumprir a tarefa ou fazer o que foi designado, é preciso saber se um bom colega. Por isso, procure ouvir, aconselhar e auxiliar as pessoas ao seu redor com frases positivas e de bem-estar. Cuide das suas relações de trabalho. No futuro, o seu networking pode ser muito útil para a sua carreira.

– Não saber se vestir:

Lembre-se de que as suas roupas transmitem a sua personalidade. Por isso, no trabalho saiba escolher as roupas adequadas para as ocasiões. Tome cuidado com a aparência, saiba combinar acessórios, por exemplo. Não é preciso gastar muito dinheiro, mas garanta que os itens sejam apropriados.

– Trabalhar apenas por dinheiro:

Dinheiro é importante para a carreira, mas não só ele deve ser levado em consideração. Ou seja, não trabalhe apenas por dinheiro. Alie o que você gosta ao financeiro. Mantenha relação com as pessoas que podem te ajudar a subir na vida, independente de dinheiro. Ou seja, tenha relações por afeto e boas amizades. Ao concentrar apenas no retorno financeiro, o profissional pode ficar frustrado mediante uma dificuldade. Por isso, ao escolher e avaliar uma carreira, não pense apenas no dinheiro, saiba se realmente tem afinidade ou não.

– Não ter inciativa:

Tenha iniciativa no seu trabalho. Um profissional que não espera as coisas acontecerem, mas luta por elas, destaca-se na Companhia, além de ser bem reconhecido. Assim, tenha clareza e corra atrás das coisas que almeja para a sua carreira.

Você já cometeu algum destes erros? O que fez para mudar? 

Por Babi


Viva a sua vida profissional e não se preocupe com a das outras pessoas. É preciso focar e gastar a energia que possui apenas com uma pessoa: você mesmo. Não fique perdendo tempo procurando saber da vida de outras pessoas, preocupe-se com o seu crescimento e desenvolvimento profissional, apenas. Foque em si e esqueça o mundo.

É preciso ser egoísta quando trata de si mesmo. Ou seja, é preciso pensar na sua felicidade e gastar tempo com o que realmente importa. O que você ganha querendo saber da vida de outras pessoas? É para fazer fofoca? O que você vai ganhar com isso? Preocupe-se apenas com você, seu emprego, sua especialização e sua pós. Não queira ser melhor que o seu colega de trabalho, mas queira se superar a cada dia. Procure ser o melhor que pode na sua área de trabalho, mas sem prejudicar ninguém. Você não ganha nada com isso. Procure ajudar os outros, esclarecer dúvidas, ser educado, companheiro, ou seja, um bom colega de trabalho. Gaste o seu precioso tempo com as coisas que são úteis para si.

Além disso, evite expor a sua vida para outras pessoas. Quanto menos souberem sobre você, melhor. Viva a sua vida da melhor maneira, sempre desejando o bem e a felicidade dos outros. Você atrai tudo aquilo que transmite e que deseja para si mesmo. Queira o bem dos outros e do próximo.

Não gaste mais tempo se preocupando com a carreira das outras pessoas ao seu redor. Aconselhe, oriente, mas sempre para o bem. Foque apenas na sua vida, e esqueça o resto. Cuide de si, do seu trabalho e das pessoas que integram a sua equipe. Cuide do seu relacionamento profissional.

Lembre-se de que a sua vida é como uma empresa, para ela estar dando bons resultados, é preciso acreditar nela e fazê-la crescer. A única pessoa que pode atrapalhar é você mesmo. Portanto, cuide para colher bons frutos. 

Por Babi


Com o crescimento desenfreado da construção civil no Brasil, houve carência de profissionais que possuíssem plenas condições de trabalhar em equipe sem criar conflitos e sem transformar o ambiente em um ambiente desagradável. Liderar algo significa ser o primeiro, puxar a fila, dominar o conteúdo e imprimir alto ritmo na execução, ser o ponto de descarga e por aí vai. Coordenar algo significa distribuir o conteúdo, organizar as ideias e aplicá-las, pesquisar e adquirir maior conhecimento antes de aplicar, fazer parcerias para alto desempenho. 

Encontramos ainda o Mestre de Obra na versão de Líder, instituído como um líder da equipe de profissionais, cujo mesmo é conhecido como o “chão de Fábrica”, o responsável por acelerar a produção e acompanhar a qualidade. Para os profissionais liderados o Mestre de Obra é o chato, o insaciável, enquanto que para os executivos o Mestre de Obra é a participação de lucro, a redução de perdas e a chave de desarme dos acidentes.

Esse tipo de característica tende a perder espaço nas empresas mais conceituadas onde a gestão é comandada através de grupos de profissionais, atuando com um grupo de ideias de maneira selecionar as melhores. Surge nesse aspecto o Mestre de Obra coordenador, instituído como um coordenador dos conhecimentos técnicos dos profissionais envolvidos, de maneira que na visão dos profissionais coordenados o Mestre de Obra seja ouvinte, paciente e distribuidor de tarefas, enquanto que para os executivos o Mestre de Obra deve ser experiente, com visão em gestão e recursos humanos, didático e prático ao passar suas ideias tanto aos executivos como aos coordenados.

Entendemos que a determinação em ter um Mestre de Obra que lidera ou coordena está diretamente ligada ao tipo de gestão que uma empresa adotou, desta forma o Mestre de Obra deve estar preparado para Liderar com imposição e alto ritmo e ao mesmo instante coordenar conhecimento alheio através de seu próprio conhecimento ou conhecimento emprestado, de maneira a satisfazer executivos e profissionais.

Por Samuel Vasconcelos


Sabia que existem atitudes simples, que podem alavancar a sua carreira profissional? Que tal repensar um pouco sobre o assunto, principalmente, para o ano novo? Em 2015 faça um estudo e uma análise da sua vida profissional, veja em que precisa mudar ou reforçar para alcançar os seus sonhos e objetivos.

– Planeje o que deseja:

Faça um planejamento das suas atividades. Separe alguns minutos no dia para focar na sua vida profissional e organize os seus compromissos pessoais e de trabalho. Coloque tudo anotado na sua agenda e faça uma atualização das suas rotinas diárias. Comprometa-se com os seus compromissos.

– Faça uma reavaliação:

Que tal fazer uma análise da sua vida profissional? Faça uma reavaliação da sua carreira. Você está feliz na empresa e no cargo que almeja? Gostaria de mudar? Anote os passos importantes e veja em que precisa aperfeiçoar para chegar aonde almeja. Faça uma reavaliação da sua carreira e vá anotando todos os seus progressos e conquistas.

– Dedicação e esforço:

Dedique-se um pouco para conhecer a sua empresa ou o seu negócio. Tenha tempo para estudar, aprender e investir em conhecimento. É preciso estar atento para as atualidades do negócio para encontrar novas oportunidades.

– Cuide da sua rede de relacionamento:

Cuide da sua rede profissional de relacionamento. Converse com os colegas próximos e estabeleça uma quantidade de contatos que devem ser feitas durante a semana. Faça tudo da maneira que planejou.

– Como está a sua saúde?

Faça atividades físicas, alimente-se da maneira correta, faça exames e cuide da sua saúde, que é o mais importante. Muitos profissionais estão perdendo a saúde devido ao excesso de trabalho, por exemplo. Separe no dia a dia um tempo para fazer uma caminhada, corrida ou qualquer outro tipo de modalidade esportiva que goste.

Para 2015, faça um planejamento de metas, esforce-se e lute para conseguir realizar os seus sonhos. Você consegue! Acredite no seu potencial. 

Por Babi


O sucesso profissional é conquistado ao longo do tempo com foco, determinação e muita força de vontade. Ou seja, não é alcançado da noite para o dia. Que tal conferir algumas dicas que podem ser úteis para que você alcance o sucesso na área que atua?

– Paixão pelo trabalho:

Tenha paixão pelo que você faz. Dedique-se e comprometa com vontade, colocando todo o seu coração. Trabalhe com prazer e satisfação. Escolha uma área que ama, especialize-se, cresça e aproveite as oportunidades, que surgirem ao longo da jornada.

– Quais os seus objetivos?

Tenha clareza dos seus objetivos e do que quer para a sua vida. Trace planos para conseguir alcançar o que quer. Além disso, qual a sua motivação? Para conseguir os seus objetivos, é preciso ter muita motivação. Descubra qual é a sua.

– Construa bons relacionamentos:

Construa a sua rede profissional na área que atua. Seja bem relacionado e lembrado no mundo dos negócios. Troque informações, ajude o próximo e vá formando e fazendo seu networking ao longo da sua carreira. Isso é fundamental para o sucesso!

– Tenha foco em resultados!

Não espere uma promoção para mostrar emprenho no serviço. Destaque-se nas suas atividades a partir do cargo que ocupa. Demonstre resultados! Que tal descobrir os seus pontos fortes? Assim, invista neles e mostre atividade.

– Que tal focar em um mentor?

Escolha uma pessoa que você admira na sua área de trabalho e procure descobrir a sua história, para se inspirar. Procure ter feedback na sua empresa, para saber como esta o seu trabalho. Ao receber um negativo, jogue a tristeza para o lado, e veja onde pode melhorar.

– Fique atento às mudanças!

Este sempre por dentro das novidades e tendências da sua área de formação. O profissional de sucesso deve estar sempre atualizado em relação à economia, política e as tendências do mercado ao longo do prazo e como elas podem afetar a sua carreira de forma positiva ou negativa.

Por Babi


Aonde você quer chegar? Na carreira profissional é preciso saber responder a essa pergunta com convicção. O que deseja para a sua carreira? O que está fazendo para chegar lá? É preciso estabelecer prioridades e metas para alcançar o sucesso. Dependendo do que deseja para si, será preciso pagar um preço alto. Está disposto a isso?

Nada na vida é fácil, é preciso esforço, luta e dedicação. É necessário sair da zona de conforto, acreditar em si e saber o que deseja. A quantidade de tempo é igual para todos, mas é preciso saber usá-la a nosso favor. Não gaste tempo com coisas desnecessárias ou que saia do seu foco. Invista em você, no que deseja para a sua carreira.

Mas, dependendo da escolha será preciso perder um happy hour com os amigos ou uma balada com a turma. Será necessário aproveitar o sábado à tarde para estudar, enquanto as pessoas estarão se divertindo na praia ou no clube, ou seja, você terá que ter força de vontade e abdicar de coisas para conseguir conquistar um objetivo maior.

Tudo o que você deseja realmente do fundo do seu coração, vale a pena. Acredite em si! Muitas pessoas poderão duvidar da sua capacidade ou não acreditarem em você, todavia, p imprescindível é que você acredite em si mesmo. Não perca a fé em si e lute, mesmo que os obstáculos sejam maiores.

Você sabe aonde quer chegar? Pense positivo, faça um quadro dos sonhos com o que deseja para sua vida, faça metas e conquiste o que deseja. Acredite na sua capacidade e potencial, para ser feliz. Pense alto, sonhe grande e o Universo vai conspirar a seu favor. Vale a pena lutar por seus objetivos e planos. Responda para si mesmo com sinceridade: aonde quer chegar? 

Por Babi


Você está disposto a investir na sua carreira profissional? Há alguns anos, bastava ter curso superior para garantir um bom emprego, porém, essa realidade mudou. As empresas estão exigindo cursos, certificados, fluência em idiomas, entre outros. O profissional precisa se adaptar a essa nova realidade do mercado. Por isso, é preciso investir, crescer e se aprimorar de forma contínua, ou seja, quem ficar estagnado vai ficar para trás.

Já pensou em fazer uma pós-graduação?

Para conseguir bons projetos dentro de uma pós-graduação é preciso ter contato com professores da área. Desta forma, aproveite a sua graduação para conhecer os professores que podem te ajudar a elaborar um projeto. Além disso, existem várias pós-graduações que são especificadas para uma determinada área, e que podem te auxiliar a conseguir uma boa colocação no mercado de trabalho. Que tal pesquisar? Mas, lembre-se de investir em uma Instituição boa e que seja reconhecida.

Que tal um mestrado ou doutorado?

Para quem quer seguir carreira acadêmica, essas são excelentes opções. É preciso ter dedicação e também disponibilidade de tempo para as pesquisas e estudos. Assim, o profissional pode entrar no campo de pesquisa ou dar aulas na faculdade, escola, entre outros. Muitas faculdades Federais oferecem mestrado ou doutorado em muitas áreas, vale a pena pesquisar se quiser investir neste caminho.

Já pensou em um MBA?

O MBA é  um curso mais intenso e puxado, todavia, para conseguir alguns cargos na área gerencial é importante ter um curso de MBA no currículo. Os bons cursos na área, por exemplo, fazem uma seleção rigorosa, que é o chamado GMAT (Graduate Management Admission Test), que visa avaliar a capacidade de raciocínio do candidato.

Desta forma, há vários caminhos para você investir na sua carreira. Estude, lute e aprimore o seu aprendizado. O sucesso é conquistado com esforço e dedicação. Não fique parado no tempo e procure se desenvolver profissionalmente no caminho que escolheu. 

Por Babi


Fazer uma autorreflexão é primordial não só para se conhecer, mas também avaliar a sua vida profissional. Ou seja, para saber se está no caminho certo ou se chegou a hora de mudar, e tentar conseguir outros objetivos. Por que é preciso fazer uma reflexão profissional? Veja abaixo:

Qual a sua contribuição?

O que você é para a empresa? Como contribui com o sucesso dela no mercado? É essencial saber responder a estes questionamentos. Mantenha uma postura positiva e tenha pensamentos otimistas, para que os líderes da sua empresa possam saber quem você é. Além disso, tente criar os melhores resultados e manter um excelente desempenho profissional na empresa.

Você é um candidato ideal?

Se abrisse uma vaga para a sua empresa hoje, no seu cargo, você seria o candidato ideal? Teria os perfis e o conhecimento necessário para assumir a função? Quantifique e qualifique todas as suas realizações, tanto no trabalho quanto fora dele. Fique por dentro do salário, conhecimento, habilidade, entre outros.

Como está o seu aprendizado?

O profissional precisa estudar e evoluir, ou seja, não pode ficar parado e estagnado esperando as coisas acontecerem. É preciso correr atrás, estudar e aprender de forma efetiva. Como está o seu aprendizado? É importante que mantenha um compromisso e comprometimento com o seu autoconhecimento.

Você sabe o que a sua empresa precisa? Antecipe-se às necessidades futuras da sua empresa e desenvolva-se profissionalmente para atendê-las. Aproveite as oportunidades, cursos ou viagens que surgirem e possam aprimorar o seu conhecimento profissional. As pessoas precisam ser proativas e buscar por projetos que vão ajudar no desenvolvimento e crescimento.

Se o seu cargo sumir, você tem um plano de carreira?

Mantenha-se ativo no mercado de trabalho construindo o seu networking. Tenha o currículo atualizado e saiba o valor que você proporciona para a organização em que trabalha. Desenvolva um plano de carreira. Desta forma, você sabe para onde está indo e com qual objetivo. 

Por Babi


O estágio é imprescindível para uma boa formação. Além de garantir experiência, é através da prática que vai ter certeza sobre a carreira que escolheu. Você escolheu o seu curso com cuidado e carinho, certo? Da mesma forma, precisa ser a escolha do estágio: opte por empresas que tenham boa reputação não somente nos serviços prestados, mas, também, pela qualidade que trata os seus funcionários.

Por meio do estágio, o estudante vai poder conciliar a teoria com a prática. A Universidade oferece o aprendizado teórico, mas é a prática profissional que vai complementar a sua formação como profissional. Cada área tem seus pontos fortes e fracos, através da experiência é que será possível descobrir se acertou ou não na escolha.

No início da carreira, por exemplo, você conhece poucas pessoas, ou seja, o seu universo é limitado. Durante o estágio, será fácil fazer amizades e estabelecer novos contatos profissionais, que poderão ser úteis no futuro. Aproveite o estágio para ir fazendo o seu networking na área.

Além disso, por meio do estágio você adquire experiência, que poderá ser muito útil para alguma empresa no futuro. Assim, é possível conquistar uma vaga em uma área específica, por exemplo. Durante a prática, você vai montando a sua identidade profissional e entender a dinâmica de relacionamento com o superior, seus colegas de trabalho, entre outros. Vai desenvolvendo habilidades de trabalhar em equipe, também.

Muitas empresas efetivam estagiários, por isso, você pode ser contratado pela Organização. Muitas Companhias preferem contratar um profissional que já conhece e sabe como é o trabalho e o que deve ser feito. Já imaginou se formar tendo um emprego? Por isso, se estiver fazendo estágio aproveite a oportunidade para aprender e dar o melhor de si.

Se você não está fazendo estágio, que tal buscar por uma oportunidade? Na internet, é possível encontrar muitas opções de vagas. Aprimore o conhecimento na sua área de formação e ingresse no mercado de trabalho!

Por Babi


O segredo do sucesso está na persistência. Você já pensou em desistir?  Achou que não ia dar conta de realizar uma determinada tarefa? Passou uma atividade para outra pessoa, porque se considerou incapaz? Que tal persistir e acreditar no seu potencial?

Não importa o que você quer ser ou onde quer chegar: persistir será fundamental para o seu sucesso profissional e pessoal. É preciso ter muita paciência, disciplina e organização se quiser alcançar o seu objetivo.

O desafio pode não ser fácil, mas se é o que realmente quer para a sua vida persista e não desanime diante de nenhum obstáculo. O sucesso aparece aos poucos, é na luta diária. Quer fazer um curso de sistema de informação, mas não se acha bom em matemática? Que tal persistir e começar a estudar a matéria? Estudando e tendo dedicação, você é capaz de ficar excelente em qualquer conteúdo. Só depende de si e da sua força de vontade diante de encarar os desafios.

A persistência é palavra-chave do sucesso. Deixe que esse sentimento determine a sua vida profissional para alcançar a promoção que tanto almeja ou o cargo dos seus sonhos. Não desista, porque se jogar tudo para o alto, outra pessoa vai aproveitar a oportunidade do seu sonho. É isso que deseja para a sua vida?

Seja motivado pela determinação, paciência, luta e persistência, principalmente. As coisas não são fáceis para ninguém. Por meio da luta é que você vai conseguir conhecer o sucesso na sua vida profissional.

Saia da sua zona de conforto e encare a dificuldade. Lutar pelo seu sonho, não vale a pena? Depois que conseguir é só comemorar, descansar e aproveitar. Além disso, a sua história vai servir para inspirar outras pessoas que estão buscando pelos seus sonhos. Por isso, não desista e mantenha-se firme no seu objetivo.

Que tal sair da zona de conforto e persistir pelo o que está gritando em seu coração? 

Por Babi


Você sabia que a vida manda recados? Se a sua vida profissional não está indo muito bem, é porque está no caminho errado e a direção precisa ser mudada. O contrário também é verdadeiro: se as coisas estão fluindo e dando tudo certo, é porque está no caminho correto. Preste atenção aos sinais que a vida emite, assim, vai saber se poderá continuar caminhando na mesma direção ou se é preciso mudar.

Identificando os sinais:

A vida vai tentar se comunicar com você de várias formas: as coisas podem sair como não esperado, dificuldades vão surgir, imprevistos vão aparecer, entre outros. Ou seja, as coisas, simplesmente, não estarão dando certo, por mais que você se esforce. Desta forma, é preciso fazer uma nova avaliação, uns ajustes e verificar se não precisa mudar de direção.

A partir do momento que as coisas, simplesmente, fluírem, tudo caminhando bem ou com obstáculos fáceis de serem resolvidos, é que você está no caminho certo. Portanto, fique atento aos sinais que vida te manda.

Esteja 100% conectado com você mesmo, e lembre-se de que o universo sempre te manda o melhor. Se não conseguiu uma determinada promoção ou foi reprovado em um processo seletivo, saiba que, por mais que doa, foi melhor assim. Coisas melhores estão a caminho para você.

Pensamentos positivos:

Mantenha sempre pensamentos positivos na sua mente, seja otimista e tenha um papel de autor na sua história de vida. Não se faça vítima das circunstâncias, porque perder é normal. Ganhar é a exceção. Acredite no poder que você tem e mude a direção se as coisas não fluírem como gostaria. Acredite que o melhor está sempre por vir!

Você já parou para prestar atenção ao que a vida está tentando de mostrar? Que tal fazer uma pequena reflexão sobre isso? Todas as respostas sobre a sua vida profissional e pessoal estão dentro de você. Comece a interpretá-las a seu favor!

Por Babi


Ter foco na vida é imprescindível. Ou seja, é extremamente importante que você saiba onde quer chegar. Por que você faz determinado curso? Em que ele vai te acrescentar? Tem o hábito de fazer planejamento de cada passo que deseja dar na vida? As oportunidades precisam ser aproveitadas, mas é importante saber o que deseja para si.

Foco é apontar para uma determinada direção e ir até o fim para alcançar as suas metas. Quer ser um bom médico? Então, estude muito, ingresse em uma boa faculdade e dê o melhor de si. Depois, a vitória é certa. Dúvidas são comuns, mas é preciso saber o que realmente quer para a sua carreira.

Quer viajar para o exterior a trabalho? Então comece planejando: invista em um curso de idiomas, pesquise sobre os locais de atuação e a cultura do país, destaque-se na sua empresa e mostre interesse em viajar para o exterior. Além disso, busque superar as suas metas no trabalho, assim, você será reconhecido.

Além disso, manter o foco nem sempre é fácil. Porque exige determinação, persistência e dedicação. Mas, a vitória chega para aqueles que lutam. Por isso, atualmente, o que deseja para a sua vida?

É preciso que faça uma reflexão profunda, para que possa encontrar o seu verdadeiro caminho profissional. Depois, faça um planejamento do que deseja, de modo organizado e o que vai fazer para cumprir as suas metas. Em seguida, tenha atitude e coragem para cumprir tudo o que propôs. Ou seja, comprometa-se com o seu objetivo. Faça o melhor que puder e tenha dedicação, assim, vai alcançar o triunfo.

Se você está insatisfeito com o seu trabalho, é porque tem alguma coisa acontecendo e precisa ser analisada. Será que não está na hora de mudar a direção do seu objetivo? Lute pelos seus sonhos e acredite neles. Tendo foco e persistência, você é capaz de chegar a qualquer lugar.

Por Babi


Você sabia que é importante fazer um autoavaliação de si mesmo para a sua vida profissional? Ao planejar uma carreira é fundamental desenhar o caminho que deseja seguir. Sem planejamento, existem grandes chances de você fracassar. Por isso, é importante parar e analisar cada passo de forma organizada e sem pressa. Planeje as suas metas, viabilize e trace traços para onde quer chegar.

A sua autoavaliação não vai compreender apenas a sua trajetória atual, mas toda a sua vida profissional. Desta forma, planeje metas e estabeleça desafios a si mesmo, e faça o impossível para cumpri-los. Depois que fizer o planejamento (lembre-se de que ele deve ser realista) divida as suas expectativas e comente os seus desejos. Depois, é só lutar pelo que deseja alcançar.

Por meio da autoavaliação, você deve saber em que precisa melhorar conhecer os seus pontos fortes e fracos. Faça perguntas a si mesmo:

– O que quero para mim?

– O que desejo?

– O que estou fazendo para alcançar meu sonho?

– Em que preciso melhorar?

Responda cada uma dessas perguntas com sinceridade. Anote as respostas, depois releia. Verifique em que e onde deve mudar. E mude! O primeiro passo depende da sua força de vontade.

Nada de pessimismo, ou seja, mantenha pensamentos positivos e tenha uma atitude realista e otimista perante a vida. Acredite em você nos seus sonhos. Apenas, isso! Dê o primeiro passo. Por meio da autoavaliação você vai se conhecer melhor e aprender coisas importantes para a sua própria vida e seu crescimento pessoal e profissional.

Se for preciso, adote diferentes pontos de vista, peça opinião, porque é sempre bom conhecer opinião de outras pessoas. Todos nós pensamos de forma diferente e isso é um grande aprendizado. Ainda bem que ninguém pensa igual!

Que tal começar uma autoavaliação? Tenho certeza que você vai descobrir muita coisa sobre si mesmo, que nem sabia.

Boa sorte e sucesso na carreira!

Por Babi


Já pensou em turbinar a sua carreira com idiomas? Atualmente, para se conseguir bons cargos nas empresas de trabalho, é imprescindível que o profissional saiba falar inglês. Em muitas empresas, por exemplo, como as multinacionais, existem reuniões que são feitas em inglês. Ou seja, tudo é realizado normalmente, por isso, o candidato deve conhecer e ter fluência no idioma, uma vez que é um diferencial para a carreira.

Como está o seu inglês? Você sabe apenas o básico ou intermediário? A preocupação fundamental é que você conheça o idioma de forma fluente. Por isso, é imprescindível que você treine até que fique bom.

Você já sabe falar inglês? Então, que tal investir em outra língua? O espanhol pode ser uma boa opção. Muitas empresas nos processos seletivos de trainee solicitam como pré-requisito que o candidato tenha nível avançado em inglês e desejável conhecimento em espanhol.

Outra dica para aumentar o conhecimento no idioma é viajar. Que tal juntar uma grana e ir para o exterior? Faça isso nas suas próximas férias! Pode ser uma boa ideia, não acha?

Se você gosta de estudar língua e tem facilidade para aprender idiomas, então aproveite! Quanto mais você souber, melhor. Mas, saiba investir no tempo certo. Coloque no currículo qual nível do idioma você sabe, é importante que o recrutador conheça. Porém, não coloque dados falsos: você sabe o básico, mas coloca que conhece o avançado.

Muitas entrevistas de emprego, o recrutador pede testes em inglês ou mesmo pode realizar uma conversa informal em outro idioma. Por isso, coloque apenas informações verdadeiras no seu currículo.

Se você já sabe inglês e espanhol fluente, outra dica é investir em uma pós-graduação, que pode turbinar a sua carreira.

Sabia que é possível aprender inglês pela internet, também? Que tal ficar craque no idioma treinando sem sair de casa? Gosta de estudar línguas? Qual a sua favorita? O inglês é importante ou foi para a sua carreira? 

Por Babi


Podemos exemplificar, o Operador de Telemarketing é um mediador entre a empresa e o cliente, que oferece produtos, serviços ou simplesmente informações sobre a empresa. Esse profissional entra em contato com um público, via telefone, e é de extrema importância para uma comunicação realmente eficaz entre a empresa com seus clientes.

A função do Operador pode ser ativa, quando ele vai à procura desse público ligando e oferecendo os produtos e serviços, ou pode ser receptiva quando o Operador recebe as ligações como se fosse uma ouvidoria para sanar eventuais dúvidas que o cliente possa ter acerca de um produto ou serviço de uma empresa.

Se você tem interesse em ser um profissional Operador de Telemarketing, fique atento a algumas qualidades que esse profissional deve ter, como simpatia, boa dicção, proatividade, vontade de ajudar, paciência, responsabilidade, metodologia, dinamismo, capacidade de organização e trabalhar sob pressão, e raciocínio rápido.

Se você tem essas qualidades essenciais, ou pelo menos a maioria dessas, você pode se tornar um grande profissional da área.

Não é necessário ter uma graduação para se tornar um operador de telemarketing, mas hoje a maioria das empresas exige que o candidato à vaga tenha o ensino médio completo, existem cursos específicos de telemarketing que ensinam o aluno a atender da melhor maneira possível o público e se comportar diante de situações adversas.

O dia a dia de um Operador de Telemarketing é constituído de diversas atividades como ligar para pessoas físicas ou jurídicas, oferecer produtos e serviços, fornecer informações, receber críticas, registrar informações.

O profissional Operador de Telemarketing pode atuar em qualquer área que haja necessidade desse serviço, e o mercado cresce cada dia mais devido à competitividade que faz com que as empresas invistam mais na comunicação com seus clientes. Hoje o consumidor exige cada vez mais das empresas para que a compra de um produto ou serviço sejam efetivados. 

Por Paulo Victor Bragança


Está em dúvida sobre a sua trajetória profissional? Nem sempre é fácil saber que caminhos seguir, certo? Muitos profissionais querem ter uma carreira de sucesso, mas é preciso planejamento, garra e determinação. Confira algumas dicas que vão te ajudar para o sucesso profissional:

– Escolha a área com sabedoria:

Se você esta em dúvida sobre qual curso fazer ou área seguir, basta perguntar a si mesmo se vai se sentir bem trabalhando por muitos anos. Se vai querer vencer os desafios, ou seja, amar aquilo que você faz.

– Decida a sua carreira:

Não deixe ninguém decidir os rumos profissionais da sua vida por você. Ouça a opinião de outras pessoas, mas lembre-se que quem sabe o que quer é você mesmo e mais ninguém. Quem está vivenciando a sua história é você, e não os outros ao seu redor. Guarde bem isso, e siga o seu caminho profissional.

– Controle o seu sucesso diariamente:

O que é o sucesso para você? Como define ele? É o tamanho do seu salário ou a sua realização em algum projeto importante? Mesmo tendo um dia exaustivo de trabalho, você consegue se sentir realizado por ter dado o melhor de você? A sua satisfação profissional está ligada ao grau de sucesso que sente que alcançou.

– Peça ajuda:

Você errou em algum determinado ponto e precisa de ajuda? Peça! Não tenha medo de conversar com as pessoas e pedir opinião a elas. É uma coisa simples, e que vai te ajudar muito profissionalmente. Depois, não se esqueça de agradecer pela disponibilidade de tempo e interesse.

– Seja o seu próprio líder no dia a dia:

Fique satisfeito e feliz com o trabalho que você desenvolve e tenha orgulho de si mesmo diariamente. Desempenhe suas atividades com garra e o sucesso virá de forma natural. Reflita sobre as suas realizações pessoais e profissionais no dia a dia.

Gostou das dicas? O que você faz para alcançar o sucesso? 

Por Babi


O seu sucesso depende apenas de você. Em outras palavras, não é preciso esperar por nada e sim fazer a sua hora. Qual? Agora! Ou seja, neste exato momento. Portanto não espere por mais nada, tenha coragem de encarar o mercado de trabalho e mostrar os seus conhecimentos, habilidades e atitudes. Ele espera por você, assim, que tal dar o seu melhor para conquistar o que, realmente, deseja e anseia?

A hora é agora! Pare de inventar desculpas para si mesmo, descubra os seus pontos fortes e invista neles. Foque toda a sua energia no que quer para si e encare os desafios de frente. Autoconhecimento é a palavra chave para que você possa se descobrir e ficar por dentro do seu talento, buscar o que ama e depois estabelecer as alternativas de sucesso para alcançar o que almeja.

Descobrir o quer profissionalmente, não é fácil. Mas é preciso! Como você vai descobrir? Encarando o desafio. E quando percebe qual é o caminho certo, tudo muda e a sua vontade de crescer, aprender e se desenvolver aumenta. Esqueça o medo, esclareça as dúvidas e levante para ir à luta do que almeja.

Não fique esperando se preparar muito para deixar boas oportunidades passarem. Encare o que tiver que enfrentar de frente! Enquanto você fica pensando em algo e cheio de dúvidas, existem outras pessoas que estão vivendo os seus sonhos. Por isso, aja na realização para concretizar as suas metas.

Que tal acreditar em si mesmo e no seu potencial? Você é capaz de conquistar a vaga que tanto almeja. Por isso, lute por ela e não a deixe escapar. A hora do seu sucesso é agora! Diga sim para o que vai te realizar profissionalmente e vai te deixar ainda mais feliz. Pare de dar desculpas a si mesmo! Levante do sofá e lembre-se de que a sua hora chegou: é agora!

Por Babi


É possível ver muitos profissionais reclamando da rotina do seu trabalho, mas eles não param para se perguntar se escolheram ou não a profissão ou a carreira certa depois de muito tempo atuando na área. O que ninguém diz é que existem diversas maneiras fáceis de você descobrir se realmente está ou não em um caminho certo, se fez ou não a escolha certa. Se não estiver, saiba que nunca é tarde demais para mudar o rumo da sua carreira.

Um dos principais sinais positivos que mostra que você está satisfeito com o seu emprego atual é não se importar com o dinheiro. Mesmo o contexto financeiro sendo importante para a nossa sobrevivência, um profissional extremamente satisfeito vive feliz e realizado pelo o que faz, como se o salário não o prendesse ali.

De uma outra maneira, considere-se insatisfeito também quando você começa a se sentir cansado demais quando acorda para ir trabalhar, desmotivado, sem pique nenhum para fazer tarefas simples como passear com a família ou com o cachorro. O cansaço, quando exagerado, pode ser sinal de estresse, ainda mais quando você não se sente bem no emprego que está.

Mesmo assim, se você resolver persistir neste emprego, saiba que se não arrumar um jeito de se sentir satisfeito ele certamente te arruinará profissionalmente, pois para dar o melhor de nós mesmos temos que estar satisfeitos com o que fazemos. Reflita bastante sobre uma decisão antes de tomá-la, já que isso depende somente de você.

Depois de analisar essas possibilidades você ainda se pergunta: “mas, e se realmente eu não estiver satisfeito com a minha carreira?”. Calma, o primeiro passo é não se desesperar, pois sempre há tempo para recomeçar, não do zero, especificamente, mas de onde você não deveria ter parado, talvez. Você pode tentar outra profissão, cursando uma nova faculdade ou um curso de especialização. Quanto a isso, não se limite, o assunto aqui é ser feliz independente com o quê ou como você pode fazer. 

Por Daniela Almeida da Silva


Quem ama computadores, internet e tecnologia em geral, com certeza já pensou em desenvolver uma carreira em uma área que consiga conciliar boa remuneração com algo que realmente goste, ou seja, o sonho de consumo de todos os trabalhadores. Essa na verdade é a incansável busca da maioria das pessoas depois que se veem inseridas no mercado de trabalho.

A boa notícia é que para esse público, amante de tecnologia, as alternativas estão bem às mãos e bem viáveis. A web propiciou o surgimento de novas carreiras; algumas muitas vezes desconhecidas para maioria, mesmo sendo estas carreiras na área da tecnologia apontadas como as mais bem pagas no mercado atual.

Para ajudar na sua escolha no momento de buscar sua profissão, veja algumas novas profissões que surgiram com a chegada da internet:

Arquiteto da Informação:

É ele o responsável pelo desenho inicial de um site. É responsável pela análise detalhada dos objetivos do site, organização de dados, considerando a ordem de importância dos mesmos, e também é quem elabora o mapa de usabilidade que mostra o caminho no qual o internauta deve navegar.

Analista de Usabilidade:

Atua como pesquisador de comportamento dos usuários. È ele quem realiza os estudos necessários para entender como está sendo a experiência do internauta com o site e propõem ações de melhorias.

Webanalyst:

É responsável por todo desempenho do site, promove o encontro das informações com facilidade para o usuário e para os mecanismos de busca.

Especialista em Análise da Web:

O Especialista de Análise da Web é quem mede a audiência de um site e trabalha nas estratégias necessárias para melhoria de posicionamento do mesmo. Ele também é responsável por analisar a eficácia do marketing online por meio de ferramentas estatísticas.

Especialista em Links Patrocinados:

Responsável pela elaboração e monitoramento de campanhas online. Para ser um bom profissional é necessário desenvolver análise e pensamento estratégico, além de ter total domínio das ferramentas de links patrocinados. 

Por Igor Lima


A qualidade do serviço das empresas exportadoras e importadoras é cada dia mais cobrada no comércio exterior. Velocidade, pontualidade e bom serviço é o mínimo que uma empresa precisa oferecer. Para que tudo saia perfeito e a carga chegue ao seu destino na data combinada, muito bem embalada e em perfeitas condições, entra em cena o papel do agenciador de cargas.

O agenciador de cargas pode ser tanto uma pessoa física quanto jurídica e atua gerenciando todo o serviço de entrega de cargas. Essa pessoa atua nos mais diversos serviços necessários para a exportação e importação de produtos, podendo até cuidar da embalagem quando necessário.

Um bom agente de carga tem um ótimo conhecimento em:

  • Funcionamento de terminais portuários e retroportuários;
  • Transportes terrestres, transporte marítimo e aéreo;
  • Estufagem de containers, armazenagem e distribuição, infraestrutura nacional e internacional;
  • Movimentação de cargas;
  • Legislação de transporte e portuária e aduaneira, responsabilidades no transporte, faltas e avarias, incentivos fiscais, tratamentos tributários, classificação fiscal de mercadorias.

Como funciona o trabalho de um agenciador de cargas?

A empresa dona dos produtos importados ou exportados contrata o agenciador de cargas. Depois de fechar negócio ele providencia a retirada do material, contrata o frete, a empresa faz o pagamento e ele procede despachando a mercadoria.

Como você pode notar, em momento algum até agora falamos em “frota própria”. O agenciador de cargas não precisa disso, pois ele pode terceirizar o trabalho, ou seja, passa o transporte para caminhoneiros, tendo cuidado em escolher o caminhão adequado para cada tipo de carga.

Essas pessoas acabam fidelizando empresas que, pelo menos uma ou duas vezes por mês, enviam cargas através do seu trabalho e o caminhoneiro se torna um prestador de serviço para o agenciador. Um agenciador com bons contatos e experiência pode atender empresas de todo país sem precisar sequer se deslocar, tudo graças à terceirização do transporte rodoviário.

Essa profissão é muito importante. O que você acha de ser um agenciador de cargas? 

Por Milena Godoy


O profissional Tecnólogo em Biocombustível tem sua formação pautada no conhecimento de diversos processos de obtenção de biocombustíveis em geral, sejam sólidos, líquidos ou gasosos que geralmente são provenientes de produtos naturais como carvão vegetal ou cana de açúcar. O profissional atua no controle da produção de fontes alternativas de energia e na cadeia de produção desenvolvendo produtos bioenergéticos. Cuida do gerenciamento de matéria-prima, logística, vendas, segurança do trabalho e recursos humanos que traz uma responsabilidade de analisar se a produção é viável ou não para o meio ambiente e o desenvolvimento sustentável.

O profissional atua em usinas, destilarias, agroindústria como consultor ou prestador de serviços. O salário inicial gira em torno de R$ 2.500 e R$ 3.500 para esses profissionais e podem ultrapassar R$ 5.000.

Com um mercado quente onde quase a metade da energia ofertada no Brasil provem de fontes renováveis, os biocombustíveis ganham um papel fundamental que faz com que a valorização da profissão esteja em alta.

O Brasil se tornou pioneiro no estudo de biocombustíveis e o etanol se tornou uma grande sacada dos estudos de biocombustíveis no país. Esse combustível menos poluente tem uma demanda imensa e só tem a aumentar em todo o mundo.

O Curso para Tecnólogo em Biocombustível traz uma mistura de disciplinas de áreas  de Administração com a Bioenergia fazendo com que o aluno estude matérias como Contabilidade, Logística, Desenvolvimento de Mercado, Sociologia, Filosofia, Química, Biologia, Física, Preservação Ambiental, Processos de Biosiesel e Gestão de Produção.

Muitas aulas práticas integram o curso, é possível fazer análises práticas do teor de sacarose da cana e verificar a acidez em alguma amostra de óleo.

Com a expansão da preocupação ambiental e do desenvolvimento sustentável o profissional ganha mais uma habilidade, a preocupação ambiental. O profissional fomenta a ideia de que é possível crescer economicamente sem destruir ou comprometer as riquezas naturais, e que é preciso se atentar para fontes energéticas renováveis.   

Por Paulo Victor Bragança


O Enfermeiro é o profissional responsável pelo bem-estar e saúde dos pacientes, seguindo as prescrições médicas e certificando que o tratamento esteja sendo seguido da melhor maneira possível, além de dar assistência física e psicológica para a família desses pacientes.

Para se tornar um profissional da enfermagem é necessário que se tenha um perfil que goste de cuidar das pessoas (os enfermeiros acompanham diariamente os pacientes), responsabilidade com os horários para medicar os pacientes nos horários corretos, facilidade ao lidar com emoções, facilidade de comunicação para a interatividade com os pacientes e famílias, motivação, ser solícito, ser hábil e seguro com instrumentos cortantes perigosos.

O trabalho de enfermagem se constitui em partes técnicas, mas principalmente humanas por se tratar diretamente com pessoas que estão fragilizadas por algum motivo. É preciso ter diploma de curso universitário em uma faculdade de enfermagem que geralmente tem a duração de quatro anos e traz o alinhamento de conhecimentos científicos do corpo humano e conceitos da psicologia humana contribuindo para a humanização da profissão.

Os profissionais têm a função de auxiliar o médico em partos, aplicação de injeções, medir pressão, medicar, fazer curativos, remover o paciente, dar assistência física, fazer companhia para pessoas idosas e até atuar na área administrativa da equipe de enfermeiros coordenando todos os trabalhos a serem seguidos.

O mercado de trabalho não se restringe somente ao ambiente hospitalar, mas o profissional de enfermagem pode atuar como integrante da área de saúde de uma empresa, cuidar de pessoas em tratamento domiciliar, laboratórios, programas governamentais, equipes de vigilância sanitária, escolas e outros estabelecimentos comerciais. Outra opção é se especializar na área acadêmica produzindo artigos para contribuir para a evolução no tratamento dos pacientes, é possível dar aulas em universidades de enfermagem.

Cerca de 70% das pessoas que exercem a enfermagem são mulheres, porém não há diferença salarial significativa entre os gêneros nessa profissão. 

Por Paulo Victor Bragança


O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, e isso não quer dizer apenas que os empregadores buscam profissionais capacitados, com formação e experiência de mercado. É claro que estes fatores são fundamentais para que o profissional mostre seu perfil ao futuro patrão, mas existem algumas situações que podem fracassar a carreira de qualquer profissional, por mais bem “preparado” ele esteja. A Sociedade Brasileira de Coaching realizou um levantamento com algumas atitudes muito comuns em alguns profissionais que acabam fazendo com que o mesmo não consiga deslanchar em sua carreira.

Confira algumas dessas atitudes para evitar ser um destes profissionais:

1. Falta de Interesse:

Merecidamente, a falta de interesse está no número 1 do ranking, isso porque ela pode estar, algumas vezes, paralelamente ligada à desmotivação do profissional. "Não inteirar-se sobre os procedimentos da empresa pode ser interpretado pelos gestores como falta de interesse pela organização", afirma Villela da Matta, presidente da Sociedade Brasileira de Coaching.

2. Incompatibilidade com o perfil da empresa:

Um fator muitas vezes desconsiderado por muitos profissionais na hora de buscar um colocação no mercado, no entanto, a ausência de compatibilidade entre os valores do profissional com os da empresa pode ser um risco ao sucesso profissional. Isso não quer dizer que eles precisam ser idênticos, mas é necessário que o profissional se sinta confortável com a vivência destes valores.

3. Má utilização de Recursos:

Passamos grande parte do dia dentro das empresas em que trabalhamos, mas isso não pode ser confundido, tornando a empresa sua casa, portanto evite o uso indevido de recursos da organização. Isso equivale a não usar o telefone para fins pessoais desnecessários, como bate papos, e também não usar os acessos para bisbilhotar as redes sociais no horário de expediente.

4. Excesso de Ego:

“Olhar para o próprio umbigo” essa antiga expressão fala muito disso. Se achar o melhor profissional sem considerar o conjunto, além da incapacidade de assumir eventuais erros pode ser um fator prejudicial para uma carreira saudável.

Por Jaime Pargan


Dizem que as artes são as expressões de sentimentos materializados, agora imagina trabalhar com a missão de materializar sentimentos?

O estudante de Artes Plásticas tem uma grade curricular que o instiga e ensina a lidar com diversos materiais e técnicas de forma a desenvolver expressividades em esculturas e pinturas. Tem como campo de trabalho a atuação em produção de obras de arte, montando e administrando galerias, restaurando obras deterioradas, avaliando e identificando a legitimidade de uma obra ou descobrindo sua idade, ilustração de livros e até mesmo atuando em Cenografia.

As opções de trabalho para quem atua na área de artes plásticas são bastante amplas, mas há áreas de atuação que muitas vezes não demandam muito a utilização de desenhos, portanto se você não tem habilidade em desenhar ou pintar isso não é um total empecilho na hora de decidir entrar na área de artes plásticas, portanto, pode-se buscar complementar os conhecimentos e habilidades de desenhar por meio de cursos à parte da graduação.

 É importante salientar que habilidade com desenho não é algo genético é algo que desenvolvemos no decorrer de nossas vidas. Por isso, se você não tem essas habilidades hoje, isso não significa que você nunca as terá, existem até cursinhos preparatórios para vestibular que também oferecem aulas específicas para a área do desenho.

O que não pode acontecer na vida de qualquer profissional é a estagnação. É muito importante buscar conhecimentos e continuar se preparando sempre para o mercado de trabalho que não para, mas permanece em movimento buscando os melhores.

Ao longo de nossas vidas vamos despertando vários sentidos e habilidades e a arte de desenhar é uma delas, o profissional de artes plásticas lida diretamente com os sentimentos das pessoas e exerce papel fundamental na construção cultural de uma sociedade, as áreas de atuação são varias e o mercado de trabalho em crescimento para a área.

Procure mais sobre a grade curricular do curso e comece a construir uma carreira sólida.

Por Paulo Victor Bragança


O profissional de Designer é necessário em qualquer criação publicitária e tem um peso de importância enorme para que uma ideia elaborada tenha sua essência transmitida em arte, em forma, em algo que represente um projeto, uma empresa ou uma comunidade.

Algumas dicas são importantes para que esse profissional exerça da melhor maneira possível o seu trabalho e surpreenda seus clientes, vejamos algumas a seguir:

  1. Muitas pessoas pensam que o processo de criação artística é algo vago e extremamente fácil, mas não é bem assim, é necessário que o profissional de designer tenha conhecimentos artísticos aprofundados em história da arte para que possa ter referências fundamentadas em suas criações e não apenas um trabalho desenvolvido do nada.
  2. O processo de pesquisa tem que ser respeitado como sendo fundamental, pesquisar referências artísticas é essencial para que o desenvolvimento artístico flua de forma objetivada e assertiva.
  3. Para ser um profissional de designer respeitado é importante que se tenha identidade, os trabalhos tem que ter peculiaridades individuais de cada cliente, mas todos devem ter a essência do Designer que é conquistada a partir de estudos e pesquisas.
  4. É importante que o todo profissional tenha uma mente aberta para receber opiniões sobre o seu trabalho, para o designer é algo complicado, pois os trabalhos são tão íntimos que parecem “filhos”, mas para poder crescer profissionalmente é necessário que se tenha uma mente aberta para receber opiniões diversas.
  5. O processo criativo é algo complicado, pois o bloqueio mental é algo real e constante e sempre bloqueia a inspiração, por isso, é importante que quando o processo criativo não fluir, pare e dê umas voltas, não corra o risco de desenvolver algo que possa te marcar negativamente como profissional.
  6. Não se contente com seus limites. Desafie-se! É importante saber que não existem limites, tudo é possível para aquele que estuda e busca.

É importante salientar que não existem regras práticas para se seguir à risca, o importante é que o profissional de designer ame o que faça e se empenhe em sempre continuar crescendo profissionalmente.

Por Paulo Victor Bragança


As pessoas que estão bastante tempo longe da ditadura do mercado de trabalho sabem o quanto é difícil retornar a ele com o mesmo foco de antes.

As empresas contratantes estão cada vez mais exigentes com os profissionais e não deixam a desejar quando o assunto é experiência.

Existem companhias que empregam essas pessoas para pagar um salário mais baixo, em empregos de grandes demandas de trabalho e de funcionários.

Basta possuir alguns requisitos básicos para ter um emprego garantido nessas empresas. Mas, dependendo do seu nível profissional, vale a pena aceitar o “mais por menos”? Se você encontra em uma situação dessa, siga as dicas a seguir:

Se você está em busca de ser recolocar no mercado de trabalho, saiba que terá que fazer algumas coisas antes, como pedir cartas de referências de empregos anteriores ou se reciclar em algum outro curso, nem que seja um curso técnico, mas isso se você estiver há muito mesmo longe do mercado.
Quando você for encaminhar seu currículo para as empresas, evite colocar pretensão salarial ou ficar escolhendo muita coisa, pois desta forma você estará dando liberdade para ser questionado (a) a respeito.

Durante a entrevista evite dizer mentiras, por mínimas que sejam, pois você estará colocando em jogo toda a sua credibilidade profissional com a empresa.

Seja coerente e explique o verdadeiro motivo de estar muito tempo fora do mercado. Diga que foi por uma causa maior e que você se dispõe a retornar com o mesmo foco e entusiasmo de antes e mostre à empresa todo o seu talento. Evite dizer que você está retornando ao mercado apenas por necessidade.

Enfim, recomece de uma outra forma, com novos projetos, tanto profissionais quanto pessoais, pois o mercado de trabalho não espera. Esteja devidamente preparado para começar do zero, se for o caso, mas nunca desanime. Há sempre uma nova chance para aqueles que lutam.

Por Daniela Almeida da Silva


Muitas pessoas, por causa da insatisfação no trabalho, acabam querendo começar tudo de novo na vida profissional. Mas, nem sempre é fácil dar um novo início na carreira. A maioria acaba largando tudo para começar uma segunda carreira, contudo não consegue se dar bem, porque não está preparado tecnicamente, financeiramente e emocionalmente.

Especialistas aconselham que o melhor a se fazer é criar uma carreira paralela para depois mudar definitivamente de trabalho. O ideal é criar novas oportunidades em horários vagos pelo menos um ano antes, para depois mudar de vez.

A professora da Fundação Dom Cabral e consultora especializada em carreira, Maria Candida Baumer de Azevedo, coordenou uma pesquisa sobre carreiras paralelas e para saber mais sobre como está funcionando o mercado nessa área. O resultado mostrou, com 401 pós-graduados, que 25% têm mais de uma área de atuação profissional. Desses 25%, 21% preferiram começar a segunda carreira como paralela, ao invés de largar a primeira e ficar apenas com a segunda opção profissional.

E para começar uma carreira paralela não é fácil. O profissional precisa de dedicação e, como já é difícil dar atenção a uma carreira, imagine duas? Para que a carreira paralela dê certo, a pessoa precisa de no mínimo 30% de dedicação a mais para conseguir dar início a segunda área profissional.

Existe outro problema. Uma pesquisa realizada pela Pactive Consultoria concluiu que, dentre as mil pessoas entrevistadas, 58% já pensaram em mudar de área profissional, contudo 31% não mudaram por medo de arriscar e 16% por incerteza se a outra carreira é a que a pessoa realmente gosta. Ou seja, quase todo mundo que quer mudar não muda. E desses 58%, 16% não saber o que gosta, é muita gente. E os especialistas alertam: mudar sem ter certeza é a pior opção, caso a pessoa mude, é quase certo que ela vai continuar insatisfeita.

Os especialistas também dão quatro orientações para o profissional começar uma carreira paralela. A primeira é identificar se aquilo desperta paixão; encontre pessoas que possam avaliar criticamente seu trabalho e avaliar se o que você está realizando é mesmo a sua praia; experimentar a carreira na prática é a melhor opção para ver se aquilo é o que a pessoa realmente gosta, afinal teoria é uma coisa, prática é outra; e por último pesquisar o mercado de trabalho. Não adianta se dedicar em algo que não vai te trazer o retorno esperado.

Por Carolina Miranda


Já estamos quase no meio do ano. Já pensou nisso? Para muitas pessoas, esse é um período que exige um pouco de reflexão, e também de avaliar quais foram as diferenças que você, como profissional ou estudante pôde proporcionar até aqui.

É importante saber apontar quais habilidades foram decisivas para você ter obtido sucesso ou fracasso nessas ocasiões. Vale a pena pensar da seguinte forma: “Eu mantive minha calma? Eu consegui manter o foco? Consegui conciliar minhas opiniões com as opiniões das outras pessoas?”, por exemplo. Se você se colocar na posição de avaliador para avaliar seus pontos fortes e fracos, com certeza você irá conseguir reconhecer todas as suas potencialidades individuais.

Para não continuar cometendo os mesmos erros até aqui, caso eles existam, repense algumas situações e faça um balanço, pois será fundamental. Conclua: o resultado foi positivo ou negativo?  A partir daí, vale a pena se questionar  quais características foram boas para o seu sucesso ou fracasso, ou ainda sobre o que você poderia ter feito para ter sido diferente. Só é possível crescer e desenvolver-se se você investir no que você tem de melhor. O maior erro dos jovens é tentar melhorar os pontos que eles consideram mais fracos. Por isso, o autoconhecimento é tão importante, pois ele te dá sabedoria para reconhecer defeitos e qualidades, e isso é um diferencial para poder obter destaque no mercado de trabalho.

Com o passar do ano, você sentirá a necessidade de estabelecer novas metas. Para isso, é importante estabelecer um plano de ação com metas específicas. Além disso, é preciso saber quais são as características mais importantes que te ajudarão a alcançar seus objetivos e quais são os obstáculos que aparecerão durante o caminho.

Isso, se, claro, você souber antecipar suas possíveis dificuldades,  desta forma, será muito mais fácil resolver e lidar com todos os seus problemas que aparecem ao longo do ano. Se ter mais visibilidade na empresa for o seu objetivo, por exemplo, será preciso que você aumente sua rede de networking, bem como almoçar com pessoas importantes de outras áreas, ser mais participativo nas reuniões, etc.

Por Daniela Almeida da Silva


Quer ter uma vida saudável, sem exagerar no trabalho, nem na diversão? Então siga estas dicas baseadas em um estudo feito em Harvard:

1. Definir o que é sucesso para você: a palavra "sucesso" possui significados diferentes para cada pessoa e eles variam de acordo com a cultura e o tempo. Os homens, por exemplo, consideram o dinheiro e o desenvolvimento pessoal como símbolo de sucesso, já as mulheres tendem a valorizar conquistas individuais, fazer a diferença na profissão, ter paixão pelo trabalho, status e ser respeitadas por colegas de trabalho, em especial os homens. Ambos os sexos consideram que boas relações no ambiente de trabalho fazem parte do sucesso.

2. Administrar a tecnologia: tente estar em dois lugares ao mesmo tempo, verá que nunca dá certo. Alguns executivos relataram a importância de tanto usar o celular quanto deixá-lo de canto às vezes para se ter uma conversa frente a frente. Usar o smartphone é essencial para passar uma informação adiante, mas o encontro presencial, este sim é insubstituível, para realizar negociações ou para construir boas relações.

3. Saber quando estar acessível para os outros: decidir como, quando e onde estar acessível para o seu trabalho é um grande desafio, e em particular para executivos com famílias, relataram os professores de Harvard no estudo. Alguém que fica o tempo todo online também poderá estar distraído no momento em que estiver prestes a ter uma boa ideia. Alguns processos cognitivos tendem a acontecer quando você está longe de uma rotina frenética de responder e-mails.

4. Ter um time para lhe oferecer suporte: tanto em casa ou no trabalho, sempre é bom ter gente que esteja disposto a ajudá-lo, seja para cuidar de suas crianças e cozinhar, seja para dar apenas um conselho, ou simplesmente para lhe ouvir. Ter pessoas para dar suporte em sua vida profissional e pessoal é essencial para se ter uma rotina diária saudável. Todos têm problemas, têm famílias e ter apoio ajuda a superar todas as dificuldades e manter o equilíbrio.

Por Daniela Almeida da Silva


Toda profissão tem seus altos e baixos. O que gera ansiedade e até indecisão na hora de escolher a formação técnica. E quem não gostaria de acertar de primeira nessa escolha e levar vantagens na frente dos concorrentes? Para os que estão escolhendo a profissão e precisam de um "flash", digamos assim, segue uma lista com 15 profissões para as quais sempre há vagas em aberto. Os dados foram obtidos por meio do site de empregos Catho a pedido da VOCÊ S/A. São elas:

1 – Corretor de Imóveis – média salarial R$ 5.733,00:

Facilidade no acesso ao crédito, aumento no preço dos imóveis e remuneração com base em comissões são os motivos que fazem com que haja sempre procura por corretores.

2 – Executivo de Vendas – média salarial R$ 3.400,00:

Desenvolve estratégias de vendas que possam atingir as metas da organização com base em análises do mercado.

3 – Gerente Comercial – média salarial R$ 5.066,00:

Define estratégias para aumentar a participação da empresa no mercado, por meio de análises do potencial de vendas.

4 – Gerente de Contas – média salarial R$ 5.200,00:

Profissional responsável pelo gerenciamento de carteiras de clientes, elaboração de propostas comerciais e negociação.

5 – Contador – média salarial R$ 4.067,00:

Controle do Governo e legislação tributária determina a procura por esse profissional.

6 – Programador Java – média salarial R$ 4.800,00:

Desenvolve, testa e implementa sistemas – linguagem Java.

7 – Analista Programador – média salarial R$ 3.900,00:

Implementa novos sistemas e realiza a manutenção em computadores.

8 – Gerente Financeiro – média salarial R$ 7.000,00:

Executa planejamento financeiro e elabora planos para o melhor desempenho da empresa, visando o corte de custos e o crescimento dos negócios.

9 – Supervisor de Produção – média salarial R$ 3.667,00:

Supervisiona a instalação de equipamentos de uma fábrica, visando à minimização dos custos e a otimização da qualidade nos produtos ou serviços.

10 – Gerente Operacional – média salarial R$ 5.933,00:

Indústria ou serviço – dar apoio À base operacional objetivando atender as necessidades dos clientes.

11 – Coordenador de Vendas – média salarial R$ 3.700,00:

Responsável por coordenar e auxiliar  equipes de vendas.

12 – Gerente de Projetos – média salarial R$ 8.733,00:

Planeja e acompanha a execução de projetos.

13 – Supervisor de Logística – média salarial R$ 3.400,00:

Acompanha atividades relacionadas à logística, envio, armazenamento e descarga de materiais.

14 – Auditor – média salarial R$ 3.867,00:

Analisa documentos contábeis e realiza controles internos a fim de assegurar  que a empresa atenda as normas administrativas e comerciais.

15 – Analista de Projetos – média salarial R$ 3.367,00:

Planeja, controla e acompanha a implementação dos projetos.

 Por Kesianne Ferreira


Para quem tem interesse em ser motorista de veículos emergenciais, deve saber que em setembro deste ano a profissão foi regulamentada pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania).

A aprovação garante ao profissional o direito a um seguro que cobre seus riscos pertinentes à atividade e os empregadores que descumprirem as novas normas estão sujeitos a multa no valor de R$ 1 mil por condutor podendo ser dobrada em caso de reincidência, oposição à fiscalização e principalmente o  desacato à autoridade responsável.

O Projeto de Lei nº 7191/10 foi iniciativa do deputado Dr. Ubiali do PSB de São Paulo e teve aprovação original há mais de um ano.

Nos últimos dois anos as estatísticas comprovaram um crescimento de cerca de 30% quanto à procura pela ocupação devido ao expansivo mercado que ainda carece de profissionais aptos a exercer com responsabilidade ao cargo. 

Muitas dessas ocupações exigem apenas o curso rápido que tem duração máxima de apenas dois meses e capacita até mesmo motoristas menos experientes no trânsito. A diferença é que antigamente, os motoristas emergenciais não eram vistos como profissionais assegurados pela lei e não tinham, por exemplo, um respaldo maior em caso de possíveis sinistros em estradas, já que a velocidade não pode (neste caso) ser questionada.

O deputado Dr. Ubiali exaltou que essa necessidade existe a partir do momento em que a vida dos próprios condutores é colocada em risco devido ao excesso de velocidade por salvamento que ocorre praticamente toda hora nas principais cidades, inclusive, São Paulo.

Mais detalhes como a jornada 12 X 36 deve ser respeitada e permanece para preservar ainda as condições físicas e psicológicas dos motoristas de veículos de emergência que agora devem ter no mínimo, dois anos de experiência ao volante, além de ter o curso anteriormente citado com as devidas reciclagens para a ocupação do cargo.

Por Luciana Ávila


Profissionais que dominem outras línguas e que tenham vontade de trabalhar como tradutores estão encontrando no País um mercado aquecido e carente de bons serviços na área. Um dos grandes motivos para o aumento da procura deste tipo de serviço é a economia aquecida e cada vez mais unificada do Brasil em relação aos outros países.

Apesar de não ser uma profissão regulamentada, para se dar bem no mercado é necessário, além de fluência em outras línguas, cursos específicos para se aperfeiçoar.

“Devido ao crescimento deste mercado, há a criação de numerosos cursos de formação de tradutores no Brasil, em vários níveis, desde cursos livres ligados a instituições voltadas ao ensino de idiomas a cursos de graduação”, afirma a presidente do Sintra (Sindicato Nacional dos Tradutores), Maria Franca Zuccarello.

Por R.D.


Quem disse que o trabalho de empregada doméstica é um trabalho sem expressão? A profissão tem sido valorizada pelas próprias profissionais que executam o trabalho.

Tamanha tem sido a procura por uma profissional que zela cuidadosamente pelo lar, que tem se visto homens se candidatarem para assumir a função. O salário ainda não é um dos mais atraentes, na faixa de R$ 600,00 o piso da categoria. Mas há quem pague muito mais que isso.

Pesquisas feitas por estudantes universitários com empregadas domésticas revelam um salário variável de R$ 600,00 a R$ 1.200,00. Dados também revelam que as profissionais se valorizaram e muitas delas quem dão seu preço.

Dicas de conselheiros na área, recomendam que a empregada doméstica saiba vender suas habilidades. Ela pode ter um currículo com cursos feitos nas áreas relacionadas ao trabalho doméstico, como esterilização, técnicas de higienização , monitoramento de crianças entre outros cursos rápidos até mesmo de um dia. Isso é inovação!





CONTINUE NAVEGANDO: