Veja dicas importantes para conseguir um emprego no ano de 2018.

A alta do índice de desemprego é uma realidade que assola o Brasil e tem assobrado muitos trabalhadores. Porém, se você está desempregado não é o momento de desanimar, é a hora de investir em si mesmo, se preparar para voltar ao mercado de trabalho e conquistar um novo lugar ao sol.

Em uma época de crise na economia, a oferta de emprego diminui e se torna mais concorrida, o que exige mais esforço por parte de quem precisa de uma recolocação, sendo necessário desde aumentar a sua rede de contatos até aprimorar as suas informação. Descubra abaixo como conseguir um emprego em 2018!

1. Faça networking

Para conquistar um novo trabalho é importante estar na hora e no lugar certo, além de contar com a ajuda dos amigos que atuam na sua área profissional. Por isso, é recomendado fazer networking, que consiste em aplicar a sua rede de relacionamentos de maneira constante.

Dessa forma, você terá mais pessoas que podem te indicar para possíveis oportunidades de emprego. É importante dizer que você também deve estar à disposição para ajudar os seus colegas, e consequentemente nunca ser esquecido.

2. Defina a sua estratégica de apresentação

Quem está desempregado tem que passar por várias entrevistas de emprego, logo é preciso que você tenha uma estratégia de apresentação bem definida para mostrar a cada oportunidade que se candidatar. Construa um esquema com a sua autoapresentação, informando as suas habilidades profissionais e características pessoais de maneira segura, transparente e que transmita preparo.

3. Elabore um currículo que desperte interesse

Imagine que o recrutador da empresa que você pretende trabalhar vai ler diversos currículos, mas irá escolher aquele que mais lhe chamar a atenção. Portanto, se preocupe em construir um currículo interessante e que não seja mais do mesmo. Construa esse documento com a ordem correta e muita clareza na apresentação escrita e verbal, além de apresentar os seus objetivos e o potencial que possui.

4. Cuide da sua imagem pessoal

A sua estética não representa a sua capacidade de trabalho, mas se você não estiver bem apresentável em uma entrevista de emprego, muito provavelmente não terá nem a chance de provar que é qualificado para a vaga. Sendo assim, jamais descuide da sua imagem pessoal, isso demonstra amor próprio, autoestima e cuidado.

Se você mostra que é capaz de se cuidar e está adequado ao padrão da empresa, o entrevistador verá que você não terá dificuldades para seguir as regras internas e cumprir com as suas obrigações.

5. Invista no seu conhecimento

Não é porque você não está trabalhando no momento que deve ficar desatualizado. Pelo contrário, para se tornar mais competitivo e desbancar os seus concorrentes é preciso investir no seu conhecimento e manter-se atualizado sobre as mudanças do mercado. Procure fazer cursos de especialização e complementação da sua área, mesmo que não tenha dinheiro para isso, você pode optar pelas alternativas gratuitas e disponíveis na internet.

6. Se informe sobre a empresa

Enviou o seu currículo e foi chamado para uma entrevista de emprego? Então, prepare-se para fazer a melhor entrevista da sua vida! Faça uma pesquisa profunda sobre a empresa, analisando os produtos e serviços oferecidos, a sua colocação no mercado e a estrutura que possui, quanto mais informações tiver, melhor será o seu desempenho diante das perguntas do entrevistador.

7. Seja transparente

Lembre-se de que o entrevistador tem experiência em observar o comportamento das pessoas que entrevista, e se você estiver apresentando um personagem e não quem é de verdade, com certeza, vai ser flagrado por ele e perder a chance de conquistar o seu novo trabalho.

Seja transparente e autêntico, esses são os pontos chaves para conquistar as empresas. Não tente construir um personagem, foque em mostrar o seu valor nas competências comportamentais e técnicas.

Por Simone Leal


Realizar trabalhos voluntários enriquece o currículo e traz benefícios para a carreira profissional.

Nos últimos tempos, trabalho voluntário é muito valorizado pelas empresas na hora de realizar um recrutamento. Voluntariado com crianças, terceira idade, doentes ou ainda ações de cidadania propagadas através de alguma Ong, promover ensino para pessoas carentes, fazer a limpeza e varredura de praças e ruas, entre tantas outras alternativas, são iniciativas muito significativas por empresa, uma vez que muitas delas tem projetos sociais que incentivam seus colaboradores a participarem, desenvolvendo esse tipo de trabalho.

Essas ações são tão bem vistas pelas empresas, pelo fato de que elas simbolizam diversos benefícios no ambiente social de trabalho, além de elevar o status da empresa diante da sociedade e da comunidade onde está instalada. Contratar profissionais que prestam alguma ajuda à população local, é posicionar-se favoravelmente em relação a essa ajuda.

Veja alguns pontos que podem ser considerados diferenciais no processo de recrutamento, quando o candidato possui alguma vivência em trabalho voluntário:

1 – Candidatos com vivência em trabalho voluntário, geralmente têm melhor desenvolvimento social, sabendo lidar com pessoas e situações, de diferentes formas e níveis. Sendo assim, entende-se que ele vai trabalhar melhor com seus colegas de trabalho do que uma pessoa que não fez voluntariado.

2 – Candidatos com voluntariado no currículo, provavelmente vão ter as habilidades de comunicação mais afloradas e desenvolvidas, ajudando no desempenho de sua função na empresa. Deste modo, o colaborador nessa condição mostra-se mais desenvolto, comunicando-se com todos, portando-se de boa forma desde os cargos mais simples até a alta cúpula.

3 – Trabalho voluntário diz muito sobre trabalho de equipe, mas também sobre tomada de decisão. Muitos candidatos que realizam trabalho voluntário entendem melhor situações de urgência e o conceito de proatividade, tomando para si a responsabilidade em determinados momentos e resolvendo impasses sem que um superior precise coordená-lo.

4 – Candidatos com vivência em voluntariado geralmente conseguem ser empáticos, o que ajuda muito no caso de atendimento ao cliente e mesmo em pensar nos colegas de trabalho ao tomar decisões.

Levando em consideração todas essas informações e também o crescimento pessoal e social que um voluntariado pode promover, procure em sua comunidade, uma forma de colaborar com ela, pois isso será benefício para você em todos os sentidos.

Por Carolina B.


Proposta da Reforma Trabalhista prevê diversas mudanças e novidades. Confira.

Para quem deseja saber todas as informações completas sobre a reforma trabalhista, que está pronta para ser discutida no Congresso, deve continuar lendo esse artigo até o final.

O texto da reforma deverá ser apresentado nessa quarta-feira (12) e vai apresentar algumas mudanças que podem afetar direta ou indiretamente todas as pessoas que trabalham com carteira assinada no país.

Entre as principais mudanças discutidas está o fim do conhecido imposto sindical obrigatório, em que era descontado um dia de trabalho por ano do funcionário e todo o dinheiro arrecadado, era destinado ao sindicato da categoria que o trabalhador fazia parte.

Outra mudança que terá um impacto positivo para os trabalhadores registrados, é que os mesmos vão poder dividir as férias em até três vezes e poderão fazer a negociação com a empresa sobre carga horária de trabalho, desde que não seja superior as 220 horas mensais e, no máximo, 12 horas por dia de trabalho.

Mais uma mudança que vai trazer benefícios para o trabalhador e que faz parte da proposta da reforma, é o direito do trabalhador nos lucros da empresa, que é algo que algumas grandes empresas já fazem, mas depois da aprovação, será obrigatório para todas que possuem um determinado porte e número de funcionários.

Quando o trabalhador usar o transporte oferecido pela empresa, o tempo de deslocamento do mesmo será contabilizado em sua carga horária e a empresa deve oferecer ao trabalhador um intervalo mínimo de 30 minutos para descanso e alimentação, independentemente da carga horária do mesmo.

Todas as negociações coletivas feitas entre as empresas e funcionários devem seguir as leis trabalhistas. Além disso, toda empresa será obrigada a oferecer um plano de cargos e salários, bem como criar um banco de horas extras para todos os seus colaboradores.

A reforma trabalhista também prevê fazer a regularização do trabalho estilo home office, ou seja, trabalhadores que exercem suas atividades em casa, de forma remota. Lembrando que o imposto destinado ao sindicato será opcional e o trabalhador decidirá a autorização do desconto ou não.

A previsão é que, aproximadamente, 100 artigos das leis trabalhistas sejam alterados. Vamos ver se vai dar certo!

Por Rodrigo Souza de Jesus

Reforma trabalhista


Saiba como prevenir a doença que pode te afastar do seu trabalho.

A febre amarela é uma doença um tanto quanto conhecida por impossibilitar as pessoas de realizarem suas tarefas cotidianas, principalmente afastando-as de seu ambiente de trabalho. Por ser uma doença grave e infecciosa, ocasionada por vírus, é de suma importância que a pessoa se cuide de maneira adequada, repousando o quanto for necessário.

A febre amarela pode ser contraída sem que se evidencia através de sintomas, isto é, pode ser que a pessoa infectada não sinta nada diferente ou tenha sintomas muito fracos. As manifestações iniciais da doença acontecem de forma repentina, sendo caracterizadas por febre, dor de cabeça, cansaço, calafrios, dores musculares e vômitos, durante o período de três dias.

Num quadro mais grave, após um período de aproximadamente dois dias de bem-estar, acontece insuficiência renal e hepática, cansaço intenso, hemorragias e ainda olhos e pele com aparência amarelada.

A transmissão da doença é feita pelo mosquito Aedes Aegypti, portanto, manter sua casa protegida da estadia desses mosquitos é essencial. Além de preocupar-se com a proliferação do mosquito, é fundamental que a comunidade atente-se para a prevenção da doença: a vacina.

Ao ser infectada pelo mosquito, a pessoa fica impossibilitada de realizar suas tarefas cotidianas, já que a doença quando não tratada corretamente pode manter a pessoa em estado de incapacidade.

A vacina contra a febre amarela é única, portanto, caso você já tenha tomado, sinta-se protegido. Entretanto existem muitos profissionais que ainda não se vacinaram contra a doença, correndo o risco de afastamento de seu trabalho caso alguma manifestação da febre amarela aconteça.

Quando se contrai febre amarela, é necessário que haja uma reidratação a fim de substituir os fluidos corporais, muitas vezes com líquidos administrados via intravenosa. Sendo assim, caso você não se cuide, pode ficar uns dias “de molho” para repor todos os nutrientes e líquidos que perdeu por conta da diarréia ocasionada pela doença.

Se você não é vacinado contra febre amarela, procure hoje mesmo o posto de saúde mais próximo de sua casa e receba a vacina gratuitamente.

Por Carolina B.


Saiba como ter sucesso em um empreendimento.

Talvez seja cedo para afirmar isso, mas vamos nos adiantar. A palavra do século XXI é “empreender”. Em meio a tantas crises e baques na economia, os chamados “empreendedores” estão abrindo campos em diversas áreas que até em poucos anos atrás, nem se falavam sobre. Quando o assunto é internet, isso é notório. O E-commerce “viralizou” no sentido de pessoas conseguirem trabalhar de suas casas, atendendo a grandes demandas e com custos cada vez mais baixos. No setor de entretenimento, os jovens que escolheram se dedicar a falar diariamente com uma câmera, conseguiram ir além do que a televisão é capaz de proporcionar. Tudo isso se chama empreender.

Se você tem uma ideia boa nas mãos, confie no sucesso dela e comece a traçar os primeiros passos de empreendedores, seguem aqui algumas dicas.

  1. Empreender é sempre bom, não perca tempo. Quanto mais cedo melhor. Com isso, você consegue perceber os seus erros e entrar a tempo para corrigi-los e direcionar o seu negócio ao caminho certo.
  2. Não idealize, tenha os pés no chão. Veja onde seu segmento pode crescer e o que você pode apresentar de diferencial da concorrência.
  3. Ouça, leia e compartilhe suas ideias com outras pessoas. Elas vão te dizer o quão elas veem sobre viabilidade da mesma.
  4. Esteja pronto para ser o chefe da empresa, mas também a auxiliar nas tarefas administrativas, assim como varrer o chão do seu empreendimento. Um empreendedor vai estar presente em todos os setores, pois esse é o seu bem de mais valor.
  5. Persista. As dificuldades acontecem, mas não se começa de cima. Tudo que vem rápido, vai rápido.
  6. Crie identidade. Deixe que as pessoas assimilem essa identidade e acreditem nela.
  7. Gaste o que for apenas necessário e com quem realmente necessitar, ou com o que realmente necessitar.
  8. Seja criativo. Tenha jogo de cintura para problemas.
  9. Procure outras formas de investimento e possíveis parcerias que vão expandir seu trabalho. Ofereça o mesmo.
  10. Conscientize sua equipe sobre o trabalho a ser feito. Um por todos e todos por um. Valorize pessoas para elas valorizarem seus trabalhos.
  11. Priorize o que o cliente diz. A voz do cliente é a voz de Deus.
  12. Seja um filtro de críticas. Nem todas valerão a pena para o crescimento do seu negócio.
  13. Não fuja de problemas.

Para ser um empreendedor você precisa mais do que uma ideia, mas sim de base e de um plano de negócios. Muitas vezes um trabalho que você nem imagina pode virar um negócio. Saiba olhar para as oportunidades e como elas são capazes de desenhar a sua personalidade. Não faça coisas forçado ou pelo empreendedorismo ser a “palavra do momento”. Faça por gosto e por ter um espírito de abrir portas para si e seu negócio.

Por Yamí de Araújo Couto


Saiba o que faz de alguém um bom profissional. Confira as dicas.

Independente da área de atuação existem características que devem ser comuns a todos os profissionais. A preparação para desenvolver trabalhos de qualquer cunho é totalmente necessária, pois somente um trabalhador apto pode lidar com todas as possíveis situações e sinistros que podem ocorrer, pois o ambiente corporativo nem sempre é um lugar tranquilo e se conflitos.

Quando se pensa em carreira, é importante presumir que ela será espelho de sua vida pessoal, refletindo seus princípios e forma de lidar com as situações. Se você costuma ser uma pessoa centrada, focada e determinada, sem dúvida, essas qualidades irão refletir em seu trabalho, te destacando de alguma forma, por ser natural.

Existem alguns pontos que são dignos de destaque, quando o assunto é ser competente na sua área profissional. Nós preparamos uma lista, dos 5 pontos chaves para demonstrar habilidades no ambiente corporativo:

1 – Esqueça as competições

O seu trabalho deve ser pautado apenas na sua habilidade de desenvolvê-lo. Você será reconhecido se a sua função for desempenhada com maestria. Não faça comentários que diminuam a habilidade dos seus colegas de trabalho. Diminuir alguém para parecer maior não é uma atitude profissional.

2 – Faça investimentos em reciclagem

Para dominar a área de seu conhecimento, é necessário que você esteja sempre se atualizando, aprendendo constantemente e aperfeiçoando suas técnicas. Faça investimentos no intuito de ser cada vez mais habilidoso e expandir seus conhecimentos.

3 – Saiba onde você quer chegar

Quem anda a esmo não chega a lugar algum. É de suma importância que você trace metas para sua vida profissional: onde você quer chegar, em quanto tempo e quais passos tem que tomar, em quanto tempo, para alcançar seu objetivo.

4 – Fique atento às oportunidades

Não se feche em meia dúzia de funções. Expanda seus horizontes. Fique de olho em oportunidades e desafios, pois um bom profissional deve ter a capacidade de reinventar-se sempre. Fora que um funcionário que tem habilidades em diversas áreas agrega valor à empresa.

5 – Trabalhe em equipe

Ter um bom relacionamento interpessoal é fundamental. A capacidade de socializar abre a sua experiência profissional para influências positivas.

Por Carolina B.


Saiba quais são as atitudes que devem ser tomadas para potencializar a sua carreira profissional.

Qualquer um de nós, inserido no mercado de trabalho, gostaria de poder potencializar sua carreira profissional. Entretanto, boa parte das pessoas não sabe como fazer isso ou por onde começar. Por sorte, pode ser bem mais simples do que parece. Acompanhe o texto e descubra 4 dicas eficazes para potencializar sua carreira!

Gerencie as emoções

Ao pensar em carreira e trabalho logo nos vem à mente palavras como desempenho, êxito, credibilidade, sucesso. Porém, as emoções possuem um papel fundamental em nossa relação com a carreira. Muitas pessoas perdem vagas de emprego devido ao nervosismo e outras tantas não conseguem realizar suas tarefas devido ao excesso de estresse e angustia. Saber gerenciar as emoções é uma estratégia certeira para realizar bem aquilo que antes era dificultoso. Na internet, é possível encontrar uma série de páginas com exercícios que ajudam no controle das emoções. É só procurar e botar em prática. Com certeza os resultados obtidos serão benéficos.

Acredite em si mesmo

É natural, ainda mais em um cenário de crise como a que Brasil está vivendo, que o clima de insegurança predomine no ar. Claro que isto nos afeta como sociedade, mas também a cada um de nós como indivíduos. Especialmente em épocas como essas, sentimentos como o medo de perder o emprego, ou a falta de esperança em conseguir um novo cargo, são muito comuns. Entretanto, é extremamente necessário acreditar em si mesmo, para poder valorizar e tornar chamativo aquilo que você sabe. Lembre-se de quanto tempo de estudo, preparo, experiência e dedicação você empregou até aqui e use isso a seu favor, mostre para as pessoas. Dessa forma, com certeza você seja um ponto luminoso em um cenário de crise.

Dedique-se

Um bom profissional é sempre dedicado. Independente da posição ou cargo que ocupa, qualquer função exige empenho, trabalho e esforço. Entretanto, é comum que nós direcionemos um pouco mais de atenção para alguns aspectos do nosso trabalho em detrimento de outros. De uma forma muito simples, através de uma lista, procure anotar resumidamente todas as tarefas que você realiza em seu dia. Depois, pense sobre cada uma delas atentamente e procure observar quais delas estão recebendo menos atenção e cuidado de sua parte. Localizado o problema, é só ficar atento e direcionar um pouco mais da sua atenção e emprenho para elas!

Seja persistente

Nenhuma grande conquista vem sem esforço. Da mesma forma, nenhuma conquista sólida, que ofereça segurança, vem sem esforço também. Entenda que você não é a única pessoa do mundo a receber um “não” e nem tampouco a única pessoa do mundo a cometer erros. Em relação ao mercado de trabalho, ser persistente é uma característica muito importante. Muitas vezes é comum que profissionais super capacitados e competentes não tenham oportunidades e sintam dificuldades em impulsionar suas carreiras. Mas isso não acontece necessariamente por uma falha no trabalho que vem sendo feito, e sim, à grande competividade que existe. Portanto, persista. Talvez seja só uma questão de tempo até você conseguir sua oportunidade.

Por Carolina Costa


A comunicação é essencial para passar todas as informações de forma objetiva.

Você consegue se comunicar com clareza e passar todas as informações de forma objetiva? No mercado corporativo, é fundamental saber se expressar, conversar e escutar as pessoas. Sabia que você pode melhorar a sua capacidade de comunicação? Que tal ficar por dentro de algumas dicas?

O seu corpo, também, se comunica por meio de linguagem, sabia? Por isso, é essencial estar atento aos movimentos corporais, para não passar nenhuma mensagem errada. Por exemplo, falar que está prestando atenção na pessoa, mas ficar mexendo no celular. Desta forma, o processo de comunicação é contínuo e dinâmico, mesmo que nenhuma palavra esteja sendo dita no momento. Assim, busque ter atenção nos seus sinais não verbais e não escritos, também.

Ao conversar, você costuma encher “linguiça”? Busque melhorar o seu discurso através da eliminação de vocábulos como “ah!”, “tipo”, entre outros. Tente conversar de forma direta, para parecer mais confiante. Uma boa dica é relaxar antes de falar ou mesmo fazer uma pequena pausa.

Que tal treinar a sua habilidade de comunicação contando histórias? Elas ativam o cérebro, tornam as apresentações melhores a auxiliam no desenvolvimento para uma entrevista de emprego, por exemplo. Tente ensaiar uma entrevista contando história, e para melhorar as narrativas use conjunções. A língua portuguesa é rica e conta com várias opções, para melhorar a sua comunicação.

Faça perguntas usando as últimas palavras da outra pessoa. Esta técnica evita o “silêncio” que pode ser constrangedor dependendo da situação, principalmente, se você não conhecer muito o ouvinte. Além disso, isso demonstra interesse em manter a conversa. Outra dica é fazer perguntas como “Quais são os seus planos, para as férias”? “O que você esta lendo atualmente”?

A comunicação deve ser ajustada de acordo com o público. Por exemplo, você conversa com o seu chefe de um jeito, e com o seu melhor amigo de outro, certo? Por isso, fique atento a estes pequenos detalhes.  

Por Babi


Em tempos de crise os profissionais devem ser flexíveis para assumir novas responsabilidades e posições na carreira.

O mercado de trabalho está mudando e, atualmente, é importante que os profissionais sejam flexíveis para assumir novas responsabilidades e posições na carreira. Além disso, as empresas estão mudando e estabelecendo estratégias novas, e os colaboradores precisam ser flexíveis para lidar com as mudanças e desafios novos. Por exemplo, é comum que uma pessoa sozinha assuma uma função, que, antigamente, era ocupada por dois ou mais profissionais. Desta forma, uma pessoa pode assumir um cargo novo na empresa e adquirindo novas responsabilidades profissionais.

Porém, a flexibilidade deve ser usada com inteligência e os profissionais precisam ter jogo de cintura para saber lidar com as situações. Ou seja, é necessário, neste sentido, estabelecer um limite, para que o foco na carreira não seja perdido pelo profissional.

Assumir uma nova função demanda coragem e pode ser um imenso desafio para a trajetória profissional, ou seja, uma excelente oportunidade. Mas, é preciso avaliar se isso está de acordo com a carreira e o caminho a ser seguido. Mas, se a mudança não for muito animadora, a flexibilidade pode atrapalhar. Assim, é fundamental que a pessoa saiba o que quer e procure desenvolver uma trajetória profissional que tenha sentido para ela, e que seja compatível com os valores e culturas.

Em tempos de crise, a flexibilidade é uma aliada para as empresas que precisam reduzir custos. Muitas Organizações podem contratar executivos para negociar conhecimento em forma de consultoria ou outro tipo de gestão, por exemplo. Desta forma, os profissionais podem optar por transformar o conhecimento e experiência e, assim, garantir uma renda extra no orçamento.

Além disso, por meio da flexibilidade a pessoa pode optar por fechar um pacote de pagamento. Ou seja, abrir mão do valor mensal e receber após o término do projeto. Portanto, a flexibilidade deve ser avaliada pela empresa e pelo colaborador, visando ser benéfica para ambas as partes.

Você se considera um profissional flexível? Comente!

Por Babi


O profissional deve ter certas posturas para evitar ser demitido em tempos de crise.

Manter o emprego em tempos de crise, não é uma das tarefas mais simples, principalmente quando a empresa precisa cortar gastos. Mas, muitos profissionais são demitidos por outros fatores como, por exemplo, a falta de harmonia no ambiente profissional, a briga pelo poder, bajulação excessiva, intriga entre outros fatores. Que tal conferir algumas dicas para evitar a demissão no ambiente profissional?

O profissional deve procurar ter uma visão de futuro, ou seja, procurar ampliar os horizontes. Isso inspira e estimula a imaginação, para que resultados positivos possam ser alcançados. Desta forma, além de pensar no presente, a pessoa deve buscar potencializar e desenvolver uma visão de futuro.

Além disso, é fundamental que a pessoa tenha integridade e esteja comprometida com a ética da empresa. Assim, a honestidade e a verdade devem estar presentes nas ações do profissional e nos comportamentos. O comprometimento com as atividades também é requisito fundamental para o sucesso na empresa, por isso, é essencial demonstrar coragem, autoconfiança e crença na equipe de trabalho.

O profissional deve aprender a lidar com as adversidades no ambiente de trabalho e ter maturidade para encarar os conflitos, que são comuns. É importante tentar manter um ambiente positivo e potencializar as diversidades da Companhia, além de ser um membro ativo.

A iniciativa também é essencial, ou seja, as Organizações desejam um colaborador proativo, que tenta antecipar os problemas, para solucioná-los e, assim, encontrar soluções favoráveis e criativas.  A burocracia deve ser evitada, sendo necessário ter clareza, simplicidade e foco.

O profissional deve ser resiliente e vestir a camisa da empresa, ou seja, ir além do esperado, alcançar (ou superar) metas e ter equilíbrio no momento de tomadas de decisão. Além disso, o colaborador deve investir na sua formação e crescimento profissional, ou seja, não parar de estudar e procurar se desenvolver por meio de curso, congresso, workshop, entre outros.

Gostou das dicas? Compartilhe com os seus amigos pelas redes sociais. 

Por Babi


O profissional deve ficar atento às responsabilidades que assume na empresa em que atua.

Que postura você tem diante da sua vida profissional? O que será que a empresa espera de você? O profissional deve ficar atento às responsabilidades que assume, a forma que executa as tarefas e principalmente como encara cada desafio no ambiente corporativo. O mercado de trabalho é competitivo e a pessoa deve buscar estabelecer uma relação de equilíbrio com a empresa.

Mas, o que será que seu chefe espera de você? Inicialmente, é preciso responder a alguns questionamentos como: O que é o funcionário ideal para a empresa? Quais as principais qualidades que o seu chefe espera para o seu cargo? Quais são os principais assuntos, que você deve se concentrar?

Além disso, cada pessoa tem expectativas e necessidades diferentes, e até mesmo dentro de uma mesma atividade. Por exemplo, se o profissional tem dois gestores, é preciso saber o que cada um espera, a fim de suprir o esperado. Portanto, é imprescindível que a pessoa fique atenta às características de cada um.

Você terminou um projeto? Que tal receber um feedback sobre ele? Converse com o seu gestor e pergunte o que ele achou. Assim, é possível descobrir os pontos negativos e positivos sobre o seu trabalho com o intuito de melhorar cada vez mais, e, assim, desempenhar o papel que a empresa espera de si.

Anote tudo em relação às expectativas esperadas, para conseguir diretrizes para executar o trabalho. Desta maneira, a tendência é que seu chefe preste mais atenção no seu trabalho e você consiga efetuar as suas atividades com eficácia.

Como é o relacionamento com o seu chefe? Você deve manter uma boa relação com ele e com os membros da sua equipe. Procure trabalhar de forma eficiente, seja prestativo e evite a procrastinação. Além disso, não assuma responsabilidades que não possa cumprir. Procure ter iniciativas e vista a camisa da empresa.

Gostou das dicas sugeridas? Deixe a sua opinião e sucesso!

Por Babi


Alguns erros no currículo podem prejudicar o candidato no momento da contratação.

O profissional pode passar horas fazendo seu currículo para conseguir o emprego desejado. É normal que para isso faça uso de palavras que destaquem suas experiências e as formas como pode contribuir com o novo emprego. Mesmo assim, muitas vezes o candidato não é procurado pela empresa e se questiona o que há de errado.

Poder parecer complicado para o concorrente colocar-se no lugar do empregador, que está sempre em busca do melhor profissional para preencher a vaga em aberto. O artigo do Buisiness Insider afirma que as empresas procuram um motivo qualquer que pode desqualificar ou qualificar o candidato.

O entrevistador, de acordo com um estudo de rastreamento ocular, gasta uma média de 6 segundos para analisar cada currículo, sendo que observa o nome, educação, posição atual e anterior, início e fim dos últimos empregos e empregador. Logo, é necessário que o currículo destaque neste momento, uma vez que será descartado logo depois.

Para isso, o ideal é ser mais objetivo e direto tanto no currículo como na carta de apresentação. Abaixo estão alguns erros que prejudicam a contratação:

– Arquivo com formato errado: O recrutador não pode ter dificuldades para abrir o arquivo enviado. Por isso, o currículo deve ser enviado em PDF, Word ou ainda no próprio corpo do e-mail.

– Falta de carta de apresentação: Independente de pedido no anúncio da vaga é importante que o candidato tenha a iniciativa de fazer uma carta de apresentação. A carta precisa ser curta e objetiva, destacando as qualificações e, se possível, indicando o perfil do LinkedIn.

– Erros de português: Quando o currículo apresenta muitos erros gramaticais a visão que o entrevistador tem do candidato é de uma pessoa descuidada e com excesso de confiança.

– Vocabulário: O currículo deve ter uma apresentação clara da carreira do candidato, não podendo passar uma mensagem imprecisa sobre o profissional. Assim, o candidato não deve usar jargões e precisa evitar adjetivos desnecessários.

– Tamanho: A quantidade de informações no currículo também é muito importante. O ideal é que o currículo tenha 1 ou 2 páginas. Nele devem constar somente as experiências relevantes e resultados atingidos

Por Bruna Rocha Rodrigues


O candidato pode se destacar e aumentar as chances de ser bem visto pelos recrutadores em entrevistas e dinâmicas.

Em meio à crise financeira que assola o país, é cada vez maior o número de pessoas procurando emprego, o que eleva – consideravelmente – o montante de candidatos por vaga. Por isso, é essencial que o candidato, durante as entrevistas e dinâmicas, destaque-se e aumente as chances de ser 'bem visto' pelos recrutadores

Selecionamos dicas de como se destacar nos processos seletivos e, quem sabe, garantir o tão sonhado emprego novo. Acompanhe o texto e saiba como se dar bem. 

1.     Mantenha a calma: às vezes, o convite para entrevistas pode demorar semanas, ou até meses. É essencial que o candidato não se desespere e não desanime. É preciso abusar da criatividade e seguir na busca, mesmo que se torne uma ação tediosa.

2.     Seja original: é comum os candidatos quererem se autopromover durante as entrevistas de emprego. Porém, é preciso manter a originalidade e 'ser você mesmo'. O mesmo comportamento demonstrado no processo seletivo será exigido durante o expediente. 

3.     Prepare-se para a entrevista: um dos maiores erros dos candidatos a uma vaga está nos momentos que antecedem o encontro. Os candidatos devem se preparar, pesquisar sobre a empresa, sobre a atividade que será realizada. É recomendado demonstrar interesse pelo todo, ou seja, também pela companhia e não somente pelo cargo. Cuidado com os exageros! 

4.     Procure empresas com as quais você se identifique: para que a jornada seja de sucesso, é imprescindível que os candidatos busquem por empresas que compartilhem os mesmos objetivos, ideais, valores e culturas. Desta forma, a sinergia é maior – o que resulta, diretamente, em jornadas de trabalho mais leves, produtivas e prazerosas. 

5.     Mantenha o currículo atualizado: principalmente quando os candidatos passam por longos períodos de busca por emprego, os currículos – sejam físicos ou online – tendem a manter-se desatualizados. É essencial que, antes de cada nova candidatura, seja feita uma análise dos dados e informações contidas no documento. Dados pessoais e de contato, por exemplo, merecem atenção e atualização constante.

Por Tati A.


Para conseguir o emprego dos sonhos requer coragem, ambição e muita força de vontade.

Você é feliz no seu trabalho? Conseguir o emprego dos sonhos requer coragem, ambição e muita força de vontade. A pessoa que não está feliz na sua vida profissional, por exemplo, deve procurar mudar e encontrar alternativas para achar o caminho correto.

Que tal conferir algumas dicas para encontrar o emprego dos seus sonhos?

Qual o melhor salário para você? Pesquise e estude sobre as condições de salário ideal para a sua qualidade de vida. Leve em conta o seu tempo de experiência, conhecimento e trajetória profissional. Uma boa dica é procurar em revistas especializadas.

Onde você quer trabalhar? Que tal se permitir sonhar um pouco? Que cargo deseja ter? Além de sonhar, é fundamental planejar e procurar formas para entrar na companhia que deseja. Comece fazendo uma lista dos locais que você tem admiração e quer seguir carreira. Conheça os valores, culturas e lute pelos seus sonhos.

Faça uma pesquisa, veja se há processo seletivo em aberto nestas empresas. Qual o perfil de trabalhadores? Faça uma pesquisa e invista no seu sonho. Durante a sua trajetória profissional não minta sobre as suas habilidades ou conhecimentos. Tenha orgulho de quem você é e das suas conquistas. Não invente desculpas para conquistar um novo projeto, por exemplo.

Pense de forma positiva sobre as suas realizações, projetos e esteja convicto de que vai conseguir alcançar o que realmente deseja para a sua vida. Seja sincero e confie no seu potencial, para que novas portas possam se abrir.

Sabia que você tem muito potencial? Que tal usá-lo a seu favor? Invista em curso, idioma e não tenha medo de correr o risco e lutar pelos seus sonhos. O emprego que você tanto quer está te esperando, por isso, esforce-se e dê o seu melhor para conquistar e alcançar os seus objetivos. Tudo isso só dependente de uma única pessoa: você. Faça a sua parte e colha os frutos!

Por Babi


Com algumas dicas é possível se organizar e seguir um cronograma para conseguir um emprego nesta época em que o Brasil passa por sérias dificuldades.

Em tempos de crise, onde a oferta de mão de obra é maior que a oferta de vagas, ser visto em meio à multidão não é tarefa fácil, mas é possível.

O Brasil está passando por um momento onde milhares de postos de trabalhos são extintos todos os dias, milhares de pessoas buscam uma nova oportunidade profissional, por isso comece sua procura pelo seu currículo.

Isso mesmo, analise seu currículo e pense: Você se contrataria? Você ao menos leria seu currículo até o final? Coloque-se no lugar do recrutador com centenas de documentos para serem analisados. É fundamental ser objetivo e focado. A primeira informação que o currículo deve passar é o que ele pretende, longas descrições ou várias páginas podem eliminar o candidato.

Com o currículo pronto, a busca por vagas é o próximo passo. Amigos, conhecidos, ex-empregadores, fale com todos. O famoso QI existe, e se não podemos ir contra ele é melhor unir-se a ele. Porém, todo cuidado é pouco, comunique sua busca por uma nova colocação, mas não implore, não seja insistente, caso contrário o tiro sai pela culatra. Ninguém quer ser importunado toda semana com cobranças de contratação, mas ninguém se importa de receber um pedido rápido, educado e objetivo.

Outro ponto importante é ser visto para ser lembrado, fazê-lo de forma discreta sem invadir os limites de um bom relacionamento profissional é fundamental. Como fazer isso? Redes Sociais podem ajudar bastante. Linkedin, Facebook ou Whatsapp podem ajudar na manutenção desses contatos. Nessas horas o networking conquistado enquanto estava empregado pode seu guia.

Por fim, tenha foco em quais vagas se candidatar. Hoje a internet ajuda muito, mas não panflete seu currículo, valorize-se como profissional. Mande centenas de currículos sim, mas busque vagas que irão te preencher profissionalmente também. Toda semana surgem novas vagas, então crie uma rotina de busca.

Claro que cursos, línguas e experiências são fatores decisivos na contratação, mas essas dicas podem ajudá-lo a entrar no processo seletivo certo.

Esqueça sua idade, embora saibamos que as coisas ficam mais difíceis depois de vários anos de experiência, esses mesmos anos podem ser o que a empresa está procurando. Então deixe que o recrutador decida se sua idade é ou não ideal para o cargo.

São dicas que parecem óbvias, mas olhe para seu currículo e suas atitudes, pense bem e boa sorte.

Por Vivian Schetini


Não existem regras para buscar um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, as condições de vida de cada um definirão as regras e as formas para se conduzir este desafio.

Equilibrar a vida pessoal e a profissional é um desafio superado por poucos. A maioria das pessoas passam suas vidas driblando o trabalho e a vida social, e dificilmente consegue um resultado satisfatório. Em prática sempre um lado vai estar desassistido ou pendente.

Viver na atual sociedade, onde o capitalismo grita e a ordem geral é o progresso desenfreado, o dinheiro e o status, exige uma sobrecarga física e mental da qual poucos conseguem suportar. Na busca desenfreada pelo poder, as pessoas deixam de lado a família, os momentos de lazer e a própria saúde em segundo plano.

Dentre as dicas para equilibrar vida profissional e pessoal, destacamos:

  • Equilibrar o tempo, determinando prazos para cumprimentos de metas, não deixe que o trabalho tome conta do seu tempo, mas ofereça o seu tempo para determinadas funções, deixando espaço para outras tarefas do cotidiano.
  • Seja flexível, não viva obcecado pela sua agenda e permita-se burlar os horários de vez em quando, nenhum sucesso na carreira irá compensar os momentos de felicidade que a sua vida pessoal poderá lhe oferecer.
  • Faça o que gosta, ter uma profissão que lhe permita desenvolver uma função na qual sente prazer é fundamental para lhe proporcionar uma melhor qualidade de vida.
  • Praticar exercício deve estar inserido em seus agendamentos, pois sua saúde é sem dúvida uma prioridade a ser dedicada em seu tempo, portanto não a negligencie.
  • Tenha amigos, mesmo que sejam colegas de trabalho, procure estreitar os laços, estender este relacionamento à vida pessoal, fazer amizades é sempre uma boa pedida para desenvolver o lado pessoal de forma bem sucedida.
  • Faça planos a médio e longo prazo, e inclua neles viagens e projetos voltados para novas descobertas.
  • Dedique um tempo à espiritualidade, seja de qual religião for, ou ainda se não possui religião, dedique um tempo à meditação, reflexão, um momento para desligar-se do exterior e voltar-se para si mesmo.
  • Agende compromissos de lazer, seja ele com a família, amigos, ainda que seja com colegas de trabalho, mas coloque ao menos uma vez na semana em seus planos, para que o obrigue a dar uma fugidinha do expediente mais cedo, você não é tão indispensável assim, permita-se viver!

Não existem regras para buscar um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, as condições de vida de cada um definirão as regras e as formas para se conduzir este desafio. Contudo, cada um de nós devemos ter a consciência de que nosso sucesso dependerá muito em parte do que somos em um todo e principalmente do que somos por dentro. Não nascemos profissionais, nascemos pessoas, temos um compromisso com a nossa vida e com a vida daqueles que nos cercam, portanto cabe a cada um de nós o discernimento para que possamos chegar próximo de viver uma vida saudável e plena.

Por Lilian de Oliveira


70% dos profissionais demoram em média entre 9 e 12 meses para encontrar uma nova possibilidade no mercado de trabalho, por isso é essencial que o profissional mantenha uma atitude positiva e busque superar a perda do emprego para voltar mais rápido

O cenário econômico do País não está favorável aos trabalhadores, que temem pela demissão. Devido à crise, muitas indústrias demitem seus colaboradores com a finalidade de reter custos, para economizar. Este quadro proporciona instabilidade para o profissional, porém, mesmo desempregado é fundamental manter uma atitude positiva, para buscar uma recolocação no mercado de trabalho.

Os profissionais que têm dificuldade em lidar com a situação e perdem tempo se lamentando, tendem a demorar para encontrar outra vaga, o que pode representar um tempo maior. Ou seja, a pessoa que mantém uma atitude positiva e encara de frente a situação pode encontrar uma oportunidade em menos tempo. Segundo especialistas, por exemplo, 70% dos profissionais demoram em média entre 9 e 12 meses para encontrar uma nova possibilidade no mercado de trabalho.

Desta forma, o profissional deve saber lidar para superar a perda do emprego e encarar o desafio. Assim, é fundamental que ele saiba negociar as dívidas para encontrar novos prazos de pagamento, cortar despesas e até reduzir o padrão de vida. Ou seja, é necessário ter um equilíbrio emocional e enfrentar a tempestade.

Portanto, o profissional não deve perder tempo se lamentando e sim tentar encontrar outras possibilidades no caminho e a superação é um fator chave. A busca por um novo emprego é um trabalho que exige tempo, dedicação e muita paciência, além de otimismo. É necessário encarar com fé e energia, para encontrar a recolocação.

Além disso, o profissional pode aproveitar o momento para repensar a sua carreira, porque ele pode resolver atuar de forma autônoma no mercado de trabalho ou mesmo ser empreendedor. É necessário superar o luto de forma rápida, para começar a agir, para que os objetivos sejam reestabelecidos.

Por isso, o profissional deve atualizar o currículo, entrar em contato com o networking e tentar superar o desafio, para ser recolocado no mercado de trabalho em uma nova posição.  

Por Babi


As empresas buscam líderes que tenham a habilidade de se relacionar e atuar entre todos os setores da companhia, aumentando a eficiência e a rentabilidade da companhia.

Com a volatilidade imposta ao mercado devido à crise global, as companhias buscam empregar pessoas com maiores habilidades técnicas e que possuam um comportamento mais estável, para as oportunidades em cargos de liderança, de acordo com a Wyser, uma empresa especialista em selecionar executivos para média e alta gerência da Gi Group. A Gi Group é uma multinacional italiana de recursos humanos.

A análise feita pelo diretor da Wyser, Fabio Nogueira, indica que com a turbulência vivida pelo mercado nos tempos atuais faz-se necessário às empresas a contratação de líderes que tenham a habilidade de se relacionar e atuar entre todos os setores da companhia, aumentando, assim, a eficiência e a rentabilidade da companhia.

As características mais valorizadas pelas companhias no momento da seleção de seus gestores, de acordo com a Wyser, são:

– Liderança:

Pessoas com capacidade para liderança através do exemplo. Também, uma liderança que mostre resultados rápidos à corporação.

– Resiliência:

Executivos com alta capacidade para suportar as pressões por decisões assertivas diárias dentro de uma empresa. Que haja, não por impulso, mas sim, com calma e objetivando sempre a decisão mais coerente.

– Autodesenvolvimento:

Profissionais que procurem sempre progredir intelectualmente, que não se baseiam apenas na grade curricular acadêmica, mas tentem adquirir novos conhecimentos aperfeiçoando as suas habilidades.

– Proatividade:

Gestores que consigam entender o futuro do mercado, que tomam decisões corretas observando as tendências do mercado, com coragem para agir no momento necessário e angariar resultados para a companhia.

– Criativo com o pé no chão:

Profissional capaz de ousar, ir além dos objetivos requisitados, porém, tomando os devidos cuidados para não prejudicar a empresa.

– Especialistas:

Profissionais profundamente conhecedores de seus ramos de atividade, com a capacidade de resolver problemas de alta complexidade. Esses são os mais requisitados pelas companhias. Principalmente em áreas como finanças, tecnologia e engenharia.

Como pode ser percebido, o que as empresas buscam como perfil de liderança, é o profissional que seja extremamente capacitado para a atividade, que constantemente busque desenvolvimento profissional e com facilidade de trabalhar em equipe trazendo os melhores resultados à corporação.

Por Igor Furraer


O trabalho temporário garante os mesmos direitos que o trabalhador permanente tem.

Final de ano chegando, como sempre as vagas temporárias abrem oportunidades para as mais diferentes profissões e níveis de escolaridade. A vaga temporária é uma excelente oportunidade para os trabalhadores que por não terem experiência, ainda não conseguiram uma colocação no mercado de trabalho, ou para aqueles que estão desempregados.

Teoricamente, o emprego temporário dura três meses, mas na prática, o funcionário tem a oportunidade de ser efetivado se tiver um bom desempenho no trabalho. Para isso dedicação e esforço são essenciais.

E a notícia para quem quer um emprego nesse final é ano é boa.  As vagas temporárias estão em alta. Diversas empresas estão com vagas abertas, algumas com pretensão de aumentar em até 50% seu quadro de funcionários.

Direitos dos temporários:

Engana-se que os funcionários temporários, por terem prazo para o final de suas atividades, não possuem direito específico. Existe uma lei específica, que rege a atividade e que garante os mesmos direitos que o trabalhador permanente. Inclusive, o funcionário temporário acabou de ganhar o direito de participar do mesmo sindicado do permanente.

Isso evita que algumas empresas possam se aproveitar dos funcionários temporários para lucrar de forma indevida. A contratação temporária é apenas uma forma de o empresário aumentar sua mão de obra, sem ter que efetivar todos os funcionários, mas todos os direitos, como 13º equivalente ao período trabalhado, férias, vale-transporte e fundo de garantia devem ser respeitados pelo empregador.

Para quem está procurando por emprego é uma excelente chance de entrar novamente no mercado de trabalho. Mesmo que não haja efetivação depois, a renda estará garantida pelo menos para o final do ano, época em que tradicionalmente têm-se os maiores gastos do ano.

Os empresários chamam atenção para uma data que vem antes do natal e que também costuma esquentar o comércio e as vendas: o Dia das Crianças. Por ser bem próximo ao natal, é uma oportunidade para quem deseja manter o emprego pelo menos até o final do ano.

Por Patrícia Generoso


O comportamento está sendo, cada vez mais, levado em conta no momento da contratação de um profissional.

O "comportamento" está pesando cada vez mais na hora da contratação, por isso, é bom os candidatos a uma vaga no mercado de trabalho ficarem atentos a este quesito. Até bem pouco tempo atrás, o que pesava mesmo era o currículo e quanto mais informações ele tivesse, maiores seriam as chances de contratação. Mas de uns anos para cá, isso vem mudando, as empresas descobriram que nem sempre o profissional é o que aparenta ser pelo currículo, só que esta descoberta é feita depois da contratação já ter sido realizada.

O que vinha acontecendo é que as empresas estavam contratando tendo como única base as informações do currículo. Depois de um certo tempo, o profissional recém-contratado precisava ser demitido por não ser compatível com as exigências da empresa e outro processo seletivo era iniciado. Tudo isso gera prejuízo financeiro para a empresa e perda de tempo.

Mas o problema do comportamento não é grave só pelo fato do profissional não se adequar às necessidades da vaga, tem ainda o problema da pessoa ter um comportamento que não é permitido dentro da empresa, vindo até a gerar uma demissão por justa causa.

O profissional também pode fazer sua parte para evitar este tipo de problema. Todas as empresas, em seus sites, têm na página "Quem Somos" a descrição dos "Valores" e isso não são apenas palavras bonitas, o profissional precisa conhecer os valores nos quais a empresa acredita para ver se é compatível com os seus próprios valores, do contrário, é melhor nem se candidatar à vaga oferecida.

As empresas estão atentas ao problema e estão procurando realizar processos seletivos diferenciados, buscando capacitar os profissionais responsáveis pela contratação para que possam detectar durante a entrevista profissionais que não possuem um comportamento condizente com o que é esperado pela empresa.
Até as redes sociais dos candidatos são verificadas, pois é aí que as pessoas realmente se mostram e dependendo do comportamento de um candidato em suas redes sociais, ele poderá perder a oportunidade de ser chamado para um novo emprego, justamente porque seu comportamento online mostrou que ele não é compatível com o perfil do profissional que a empresa está buscando.

Por Russel


É possível aumentar a produtividade dos funcionários com algumas dicas que permitem melhorar o ambiente de trabalho

Um dos maiores fatores responsáveis pela produtividade no trabalho é o ambiente em que seus funcionários estão inseridos. É necessário oferecer um ambiente em que os funcionários se sintam bem e consigam ser o mais eficiente possível.

Confira algumas dicas de como melhorar o ambiente de trabalho para os funcionários:

– Privacidade:

Estações de trabalho abertas demais, que permitem que o outro colega, ou mesmo o chefe, veja o trabalho do funcionário constantemente pode causar travamento em alguns. Se sentir vigiado, pode diminuir a produtividade dizem os especialistas. Opte por unidades que mantenham o mínimo de privacidade. Se o funcionário sentir que você tem confiança nele, com certeza produzirá mais e melhor.

– Sala de “descompressão”:

Algumas empresas ignoram, mas um ambiente para tomar uma água ou um cafezinho após uma tarefa estressante pode ser a chave para um maior rendimento no trabalho. Alguns patrões não oferecem espaços como este, por medo de que se tornem distrações constantes aos funcionários. Grande erro, segundo os especialistas. O melhor a se fazer é respeitar os momentos de isolamento e relaxamento de cada um.

– Ambiente orgânico:

Fugir da “selva de pedra” que os escritórios atuais se tornaram, pode ser uma boa opção para melhorar a produtividade de sua empresa. Toques pessoais sobre a estação de trabalho ou mesmo pequenas plantas, trazem vida e um ar mais pessoal, o que dá o conforto necessário para um bom trabalho.

– Liberdade de escolha:

Dar ao funcionário a possibilidade de opinar no mobiliário que irá usar pode ser uma boa saída para que o ambiente, pelo menos a unidade onde ele estará inserido, tenha a sua personalidade. Pode ser que o resultado estético não seja dos melhores, mas o que você prefere? Estética no ambiente, ou uma equipe motivada e que trabalha com proatividade?

Pequenos cuidados como este podem fazer a diferença no seu trabalho. Dar voz aos funcionários e deixar com que escolham pequenos, porém importantes detalhes, fará com que se sintam motivados e incluídos na empresa. Experimente mudar a decoração, ouça seus funcionários. O retorno é garantido.

Por Patrícia Generoso


Pesquisa revelou que os profissionais que passam por uma entrevista de emprego precisam esperar, em média, 1,6 semana para serem contratados.

Uma pesquisa realizada pela Catho mostrou que um trabalhador brasileiro, quando se candidata a uma vaga de emprego, após a entrevista com a empresa tem que esperar em média quase 2 semanas para ser contratado. A pesquisa apontou que a média de tempo gasto é de 1,6 semana, entre o dia da entrevista e a data em que a contratação realmente é feita.

A pesquisa realizada pela Catho recebeu o nome de "Pesquisa dos Profissionais Brasileiros" tendo como principal objetivo a realização de uma melhor visão sobre as contratações feitas no país, além das demissões e a carreira dos profissionais.

Um dos fatores que explica este pequeno espaço de tempo é devido à baixa complexidade da grande maioria das vagas oferecidas e tem ainda o fato de que, quando uma empresa chega a anunciar uma vaga, é porque há uma necessidade de que o cargo seja preenchido rapidamente.

Esta necessidade de preencher um cargo rapidamente é ainda maior nas pequenas e médias empresas, pois já contam com um número reduzido de funcionários e assim, quando há uma vaga, ela precisa ser ocupada rapidamente, do contrário poderá até trazer prejuízos para a empresa. Para estas empresas, a melhor opção é realizar um processo seletivo bem simples, sem nenhuma complicação, que seja o mais objetivo possível e a vaga seja ocupada rapidamente.

As vagas oferecidas, em sua grande maioria, pelas empresas de menor porte, são cargos simples, que não exigem nenhuma habilidade específica, no máximo é exigida experiência profissional por parte do candidato e, assim, é mais fácil encontrar no mercado um profissional que tenha o perfil mais indicado para o cargo.

Os dados da pesquisa mostraram que 34% dos participantes do estudo disseram que foram contratados em menos de uma semana, contando a partir da data da entrevista.

Contratar um funcionário rapidamente tem a vantagem de fazer com que a empresa não tenha que reduzir a produção, mas corre o risco de não realizar um processo seletivo adequado e, assim, depois de um curto período, é preciso demitir o funcionário recém-contratado por descobrir que ele não se adequa ao cargo, tendo que repetir o processo seletivo. Por isso é importante que a empresa tome todos os cuidados para conseguir contratar um profissional que, de fato, atenderá as necessidades do cargo, atendendo as expectativas da empresa.

Por Russel


Quem conhece bem os seus próprios talentos tem mais chances de aplicar corretamente a energia necessária para buscar o sucesso profissional.

Quem deseja chegar ao sucesso, seja na vida profissional ou no pessoal, deve gastar um bom tempo buscando o autoconhecimento. De acordo com os especialistas, quem conhece bem os seus próprios talentos tem mais oportunidade de investir corretamente para aprimorar suas qualidades.

Quando temos real noção de nossos pontos fortes podemos aplicar corretamente a energia necessária para a busca do sucesso. Assim, podemos ir além do senso comum e obter facilmente destaque em nosso meio.

Todas as pessoas têm pontos fortes, mas o que diferencia um vencedor é o autoconhecimento que possui, que possibilita um esforço muito menor na hora de investir corretamente energia, tempo ou dinheiro. Todos nós nascemos com algum tipo de talento, basta saber exatamente qual é, para que possa ser lapidado.

Buscando o autoconhecimento:

Algumas pessoas podem se perguntar como identificar seus pontos fortes. Algumas características devem ser observadas, por exemplo, o prazer em executar determinadas tarefas pode ser um indicador do que você faz com mais facilidade, a área em que tem maior aptidão.

Outra forma de identificar seus pontos fortes é avaliar suas atividades corriqueiras ao longo do dia, ao invés de buscar algum fato que se sobressaia.

Se você não conseguir sozinho descobrir suas potencialidades, vale conversar com outras pessoas próximas, e que tenham a oportunidade de conviver diariamente com você. Elas podem ajudar você a encontrar o caminho de suas maiores qualidades.

É importante mudar:

Mesmo que você passe a conhecer bem suas qualidades, considere o fato de que as coisas mudam. De acordo com o desenvolvimento de suas habilidades outras podem surgir.

O peso que cada novo interesse terá na sua vida no futuro é escolha sua. O importante é estar sempre buscando o aperfeiçoamento, em todas as áreas. Uma pessoa que busca a perfeição é sempre bem vista no ambiente de trabalho e nas relações interpessoais, e ter bons relacionamentos com certeza é um bom caminho para o sucesso.

Por Patrícia Generoso


Taxa registrada foi a maior alta para os meses de julho desde o ano de 2009.

O ano de 2015 tem sido bastante difícil para o Brasil. Além do desastroso cenário econômico no qual estamos inseridos, também podemos destacar o desemprego, pois a taxa de desemprego cresce desde o início do ano. O mês de julho, por exemplo, representa a sétima alta mensal de forma consecutiva e o patamar de 7,5%. Portanto, estamos falando da maior alta para os meses de julho desde o ano de 2009. Esse é um dado oficial do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE.

Além disso, é importante ressaltar que quando consideramos todos os meses do ano, a taxa de 7,5% passa a ser a maior desde março de 2010. Na ocasião a taxa do desemprego chegou a 7,6%.

Segundo os especialistas, o grande problema em 2015 é de fato o crescimento de forma mais intensa que em 2014.

É importante ressaltar que a população desocupada, ou seja, aqueles que estão em busca de trabalho, também sofreu aumento e chegou ao patamar de 1,8 milhão de pessoas em julho. Esse patamar representa um aumento de nada menos que 9,4% quando comparado a junho. Quando a comparação é feita com julho de 2014 o resultado é ainda pior: 56% de aumento. Sendo assim, segundo o IBGE, trata-se do maior crescimento anual da população desocupada em toda a série histórica, a mesma foi iniciada em março de 2002.

A população ocupada, por sua vez, ficou em 22,8 milhões de pessoas, ou seja, a mesma ficou estatisticamente estável. Esse dado mostra pessoas que não trabalhavam e que também não procuravam emprego passaram a concorrer com aqueles que já estavam no mercado.

Em geral, quando os dados da população ocupada são analisados de acordo com grupos de atividades (setores) existe certa estabilidade. No entanto, alguns setores registraram queda como, por exemplo, o setor da construção que ficou com baixa de 4,2%. A indústria também registrou queda na taxa de sua população ocupada: 5,2%.

Por Bruno Henrique


Google, Brain and Company e Nestlé Purina ficaram nos primeiros lugares no ranking entre as melhores empresas para trabalhar de acordo coma visão dos funcionários.

Todo mundo busca uma boa empresa na hora de trabalhar. Fatores como conforto, remuneração e valorização são os principais motivos que levam a escolha de uma empresa. E quais seriam as melhores empresas para trabalhar na visão dos funcionários?

Um levantamento feito pela empresa Glassdoor ouviu empregados de empresas americanas com filiais no Brasil, e também de multinacionais.  As notas que os funcionários deveriam atribuir à empresa variavam de 0 a 5. Diversos aspectos foram analisados.

Confira abaixo as 5 melhores colocadas na opinião dos próprios funcionários:

Google:

A empresa de informática obteve pontuação média de 4,5. Seus destaques foram para as áreas de Cultura e Valores, onde obteve nota 4,4, nos quesitos Equilíbrio entre vida e trabalho obteve nota 3,9, liderança dos superiores nota 3,8, compensação e benefícios 4,4 e oportunidades de carreira obteve nota 3,9.

Os funcionários dão ainda destaque positivo a características como a preocupação da empresa com o próximo e destaque negativo às constantes reorganizações estruturais.

Brain and Company:

A empresa obteve média 4,4. Ela trabalha com consultoria estratégica para negócios, governos e ONGs.

Obteve destaque em Cultura e Valores (nota 4,7), Compensação e benefícios (4,4), Oportunidades de carreira (4,6) e Liderança dos superiores (4,3).

Dentre os comentários positivos sobre a empresa há o elogio para a cultura interna, que mistura inteligência e humildade de forma diferenciada. Na parte negativa, é citado o equilíbrio entre o trabalho e a vida, já que a empresa possui horários difíceis e viagens nem sempre convenientes.

Nestlé Purina:

A multinacional que trabalha com alimentos, aparece na terceira posição do ranking com uma média de satisfação de 4,4 pontos.

Fato interessante é que a multinacional pontuou acima dos 4 pontos em quase todos os quesitos pesquisados.

Como fatores positivos, os funcionários apontaram o respeito pelo cliente e a estabilidade na empresa. Um dos fatores negativos apontados por um dos entrevistados é a pouca quantidade de promoções em alguns departamentos.

Outras notas:

Outras empresas que pontuaram de forma invejável foram a F5 Networks, que trabalha com serviços de informática e obteve nota de 4,3 pontos de satisfação, ocupando o quarto lugar no ranking. A quinta colocação ficou com a empresa Boston Consulting Group, que é uma das empresas de consultoria mais influentes e importantes de todo o mundo. A nota dada pelos funcionários foi de 4,3 pontos.

O ranking continua ainda com empresas conhecidas, como Procter and Gamble (11º lugar), a rede social Facebook (13º lugar), Apple (22º lugar) e Nike (25º lugar).

Iniciativas como essa são importantes, para que as grandes empresas tenham cada dia mais preocupação com o bem-estar de seus funcionários. Afinal, para trabalhar em uma empresa de grande porte, é necessário um currículo invejável e bastante experiência. Nada mais justo que as empresas também sejam avaliadas e classificadas de acordo com o que oferecem aos seus colaboradores.

Por Patrícia Generoso


Cargos dos setores de vendas de software, TI e seguros são os que apresentaram os melhores salários e as maiores altas neste ano.

O País passa por um momento econômico bastante crítico gerado pelas incertezas e desconfianças sobre o crescimento do PIB do Brasil, mas apesar disso, algumas áreas continuaram com suas operações aquecidas e conseguiram manter os salários em alta.

Uma pesquisa de remuneração realizada pela Michael Page, empresa responsável por recrutamento de alta e média gerência, revelou quais são os 10 cargos que apresentam os melhores salários e as maiores altas neste ano.

Os aumentos reais chegaram a 40% em alguns cargos, como Gerente de Vendas Indiretas/Canais, principalmente no setor de vendas de software. Gerente Nacional de Vendas em Telecomunicação, Gerente de Operações de Vendas e Posições de TI tiveram um aumento de 35% na remuneração mensal. Já no setor de seguros, a remuneração para o cargo de Gerente Comercial aumentou em 29% no último ano.

Segundo o diretor executivo da Michael Page, João Marco, os setores de seguros e de TI tiveram um bom desempenho mesmo com a crise econômica que o Brasil atravessa, isso fez com que as empresas conseguissem reter os seus funcionários. O setor de seguros continua em alta desde a entrada de gigantes seguradoras e a abertura de mercado. Na área de TI, é a diversidade de produtos que faz com que esse setor sempre cresça, mesmo com instabilidade econômica. Independente da área de atuação ou porte, TI é uma ferramenta necessária em todas as empresas, assim o mercado é bastante amplo.

A pesquisa da Michael Page é realizada anualmente e levou em consideração 500 cargos em 15 divisões: RH, óleo e gás, propriedade e construção, supply chain, engenharia, saúde, varejo, marketing, vendas, TI, jurídico, seguros, bancos, tributos e finanças.

Os dez cargos com melhores salários são: Gerente de Operação de Vendas, Gerente de Canais, Gerente Comercial, Gerente Nacional de Vendas, Gerente de Segurança, Engenheiro de Planejamento, Gerente de Filial, Gerente de Contas, Account Executive e Diretor Comercial.

Por Jéssica Posenato


O País vem passando por uma situação onde várias pessoas estão ficando desempregadas, mas é preciso manter a calma e saber como ser assertivo no momento de buscar a recolocação no mercado de trabalho.

O desemprego continua atingindo todos os setores e quem é demitido precisa encarar uma verdadeira maratona para conseguir voltar ao mercado de trabalho. Só que muitas vezes os candidatos não utilizam os recursos necessários para conseguirem ser recolocados no mercado de trabalho de forma mais rápida.

Caso você tenha se identifique com estas pessoas, se não está conseguindo uma recolocação no mercado de trabalho, confira estas dicas que certamente vão te ajudar a votar ao mercado de trabalho.

O primeiro passo é não se desesperar! Quem está vivendo esta situação sabe que é difícil manter o controle, mas nestas horas o desespero só vai atrapalhar. E se você for a uma entrevista de emprego, desesperado, terá grandes chances de ser reprovado porque nenhuma empresa quer funcionários que não saibam lidar com dificuldades. A situação é realmente preocupante, mas se manter sereno é o primeiro passo.

Estando mais sereno, você conseguirá então organizar uma rotina para busca de emprego. Quem está desempregado sabe o quanto é desgastante procurar uma vaga de emprego e quanto tempo isso demanda. Por isso, estabeleça um horário diário para você procurar emprego, lembrando que neste horário você deverá preparar o seu currículo, atualizá-lo e enviá-lo para as empresas que recebem currículos pela internet. Mas há os casos das empresas onde é preciso levar o currículo pessoalmente, então determine quantas horas do seu dia você irá se dedicar a este "trabalho" de procurar "trabalho".

Procurar emprego tem um custo e pode ser muito alto se não for planejado. Organize as despesas que você poderá ter com a busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, corte os gastos desnecessários e procure por alternativas que custam menos.

Infelizmente, a recolocação no mercado de trabalho pode demorar bem mais do que você gostaria, principalmente com a crise econômica que o País atravessa, então estude a possibilidade de conseguir uma renda extra, pelo menos até você conseguir um emprego fixo. Não importa o que irá fazer, seja vender produtos de beleza, ajudar um comércio perto de sua casa, enfim, cada um adquire uma renda extra dentro daquilo que sabe fazer, então procure ter uma renda extra, porque assim você ficará um pouco mais tranquilo até finalmente conseguir o seu emprego.

Por Russel


Tradicional jornada de trabalho de 8 horas diárias está ficando para trás. Os profissionais usam o tempo livre para continuar fazendo alguma atividade do trabalho.

Uma notícia que tem pegado com surpresa a todos foi que a tradicional jornada de trabalho de 8 horas vai sendo deixada para trás, pois através de uma pesquisa da Career Builder realizada nos Estados Unidos, foi mostrado que durante o tempo livre quase 40% das pessoas que estão empregadas continuam fazendo algum tipo de atividade profissional.

Essa pesquisa apontou que os americanos quando não estão trabalhando, ainda ficam verificando e respondendo e-mails mesmo fora do seu horário de expediente, que já é composto de uma jornada de 8 horas, mas um outro ponto mostrado nessa pesquisa é o fato de acharem que é ultrapassado realizar expediente das 09h às 17h.

A diretora de Recursos Humanos da Career Builder, Rosemary Haefner, afirma que algumas empresas não conseguem encerrar o seu expediente antes do horário informado e isso acabaria resultando para os funcionários mais liberdade e flexibilidade, junto com a produtividade e a rentabilidade aumentando bem mais do que o normal.

O Brasil e os EUA não mudam muito nessa divisão da vida pessoal e da vida profissional, tanto que a consultoria Randstad, uma conhecida multinacional de Recursos Humanos concluiu que mesmo fora das horas que realizam as suas atividades, 63% dos profissionais efetuam tarefas como atender ao telefone e responder o e-mail do trabalho. Profissionais do tipo do Rodrigo Galindo, presidente da Kroton, ficam conectados na empresa entre 10 horas e 12 horas, pois acham bem difícil se desligar das suas atividades.

O fato de ficar conectado mesmo durante as folgas não é tido como um problema, onde os brasileiros conseguiram ficar na quinta posição no ranking mundial, com uma marca de 68%, atrás do México, de Portugal, da China e ainda da Índia.

Quais são os motivos que levam aos profissionais atuais manterem esse tipo de comportamento?

O mais provável é o fato de ser uma cultura mundial o fato de ficar “24 horas conectado” e nas organizações é tido que o funcionário sempre esteja à disposição, um hábito que por cima é notado logo quando nos levantamos da cama e a cada dia o lazer está sendo deixado para um segundo plano.

Por Fernanda de Godoi


Um bom líder precisa saber comunicar, interagir e manter a motivação, mesmo em tempos de crise.

Um líder deve estar preparado para enfrentar todos os cenários e fatores que podem influenciar o desempenho de sua equipe. Visto como exemplo, ele precisa saber comunicar, interagir e manter a motivação, mesmo se a empresa estiver atravessando um período de crise. Mas como manter uma equipe motivada? Confira abaixo algumas considerações a esse respeito.

– A equipe conhece o objetivo?

A equipe precisa estar alinhada com o objetivo, ou seja, entendê-lo bem. É preciso que todos os membros conheçam os cenários e se sintam valorizados dentro do contexto. Neste sentido, o líder deve saber transmitir o conhecimento e mostrar o porquê é fundamental o trabalho de cada um para o sucesso da Organização. Portanto, o objetivo deve ser conhecido de forma profunda por cada integrante da equipe.

– Cuidado com o planejamento:

O planejamento deve ser feito de forma cautelosa, principalmente, se for a longo prazo. É preciso que ele seja revisto com a estratégia da Organização  e que os membros possam ter papeis ativos dentro deste cenário. Desta forma, cada membro da equipe deve se sentir importante para o planejamento da empresa.

– Elabore métricas de acompanhamento:

Cada integrante da equipe deve ser acompanhado por meio de uma métrica. Desta forma, eles devem saber em que melhorar, reforçar e conhecer os pontos importantes. Assim, o líder deve procurar dar um feedback para os membros.

– O líder deve estar disponível:

O líder da equipe deve estar disponível, saber conversar e ouvir, assim como, conduzir e direcionar o caminho. Desta forma, ele deve procurar fornecer o que a equipe precisa, tanto nos momentos bons, quanto nos difíceis. Em tempos de crise, por exemplo, é fundamental que o líder esteja junto à equipe e trabalhe lado a lado com os integrantes.

– Celebre o sucesso:

Cada conquista deve ser comemorada, por menor que ela seja. Assim, quando a equipe conseguir uma pequena ou grande vitória, ela deve ser celebrada. Assim, os integrantes poderão notar que os esforços são recompensados e, assim, manter a motivação.  

Por Babi


É importante, e mais barato, reter os talentos que estão na empresa. Para isso, é preciso oferecer benefícios de acordo com o cargo e oportunidades de crescimento dentro da empresa.

Toda empresa sonha em ter uma equipe de profissionais altamente qualificados e com o tempo vai formando o seu "time". Só que depois de contar em seu quadro de funcionários com ótimos profissionais, a empresa tem uma difícil missão que é de reter estes talentos. E é aí que as empresas têm um grande prejuízo porque todo o investimento feito para montar uma boa equipe de profissionais é perdido.

Para contratar bons profissionais o RH precisa fazer uma análise criteriosa com vários candidatos e isso demanda tempo. E não se trata apenas de fazer entrevistas, é preciso fazer estes, atividades em grupo e o profissional pode ocupar a vaga sem ter o conhecimento necessário, então, a empresa precisa investir muito para, finalmente, encontrar os funcionários ideias para os seus objetivos.

E uma vez que o funcionário é contratado, ele passa por treinamentos, vai adquirindo os conhecimentos necessários para atender a empresa da melhor forma possível, a empresa investe neste funcionário, muitas vezes bancando cursos, palestras ou tendo paciência para que o funcionário vá se adequando ao trabalho.
Só que depois de se encontrar em um estágio mais elevado, este profissional vai ser do interesse de outras empresas e se você não estiver preparado para retê-lo em sua empresa, vai perder todo o investimento feito e o pior, vai perder um excelente profissional e justamente para o seu concorrente.

A importância de reter os bons talentos dentro da empresa está justamente no fato de não querer perder o investimento feito e não perder o retorno que este funcionário vai dar à empresa. E quando um profissional não se sente valorizado, ele nem espera o convite da empresa concorrente, ele mesmo vai lá e se oferece.

A solução para reter bons talentos dentro da empresa é oferecer um salário condizente com o cargo ocupado, proporcionar treinamentos, estar sempre propondo novos desafios para o profissional, premiá-lo pelo bom desempenho e garantir sua promoção sempre que for possível.

Ofereça a ele um bom ambiente de trabalho, procure escutá-lo, deixe claro para ele que a empresa está satisfeita com seu trabalho e na medida do possível vai recompensá-lo, seja com um aumento de salário, folgas extras, ou algum outro prêmio que o mantenha incentivado e contente com a empresa onde trabalha.

Por Russel


É essencial ter um bom relacionamento com o chefe, para obter resultados positivos para a empresa e ter um ambiente de trabalho agradável.

Ter uma boa relação com o chefe é fundamental, acontece que muitas vezes fica parecendo que estamos querendo ser puxa-saco. Mas você pode criar um bom relacionamento com o seu chefe, com respeito, admiração e gerando bons resultados, o importante é mostra-se, acima de tudo, umbom profissional.
Quando um chefe determina as metas a serem seguidas, nem sempre ele tem uma visão tão clara do negócio como o funcionário que está envolvido no trabalho, por isso você pode dar sugestões, para auxiliar o seu chefe a determinar metas reais, que não estejam acima da capacidade dos funcionários nem abaixo. Com isso o seu chefe vai perceber que você é uma pessoa "antenada" nos negócios, que conhece bem a empresa e tem visão de mercado.

Outra dica importante é fazer o seu trabalho sempre da melhor forma possível. Não adianta ficar tecendo elogios para o seu chefe e não dar a ele o que mais lhe importa que são os resultados esperados do seu trabalho.
Por isso, não importa qual seja sua função dentro da empresa, faça suas tarefas com responsabilidade, seja pontual sempre e cordial com seus colegas de trabalho, visando sempre o melhor para a empresa como um todo.

No dia a dia da empresa, procure conhecer melhor o perfil do seu chefe, pois cada pessoa é de um jeito. Talvez ele fique de mau humor pela manhã ou após uma reunião não gosta de conversar sobre determinado assunto, enfim, aos poucos vá procurando conhecer o seu chefe, desta forma você poderá estabelecer uma comunicação mais cordial.

E é claro que você vai ter que ser um funcionário fiel a ele, pois como você poderá ter um bom relacionamento com seu chefe se você fica falando mal dele nos grupinhos de funcionários? Isso não significa ser um puxa-saco, mas sim, um funcionário dedicado, afinal o seu chefe está focado nos objetivos da empresa e este objetivo deve ser compartilhado por todos os funcionários.

Você não fará as coisas para agradar o chefe, você estará fazendo, na verdade, o que precisa ser feito para que a empresa atinja suas metas. Seu chefe é o responsável para que a empresa “chegue lá”, então ajude como puder, fazendo seu trabalho de forma correta, responsável, oferecendo-lhe ajuda quando ele precisar e se mostrando sempre pronto para as tarefas que surgirem e novos projetos, assim você estará dando um exemplo para os demais funcionários e fazendo o que, na verdade, deveria ser feito por todos, que é trabalhar para o crescimento da empresa.

Por Russel


Satisfação com o emprego e com a realização das tarefas influencia na qualidade de vida dos profissionais.

Há um grande equívoco entre os profissionais que estão buscando melhor qualidade de vida, pois eles levam em consideração a remuneração obtida e, assim, associam a felicidade ao salário, criando a ilusão de que quanto maior for o salário maior será a sua qualidade de vida, mas há outros fatores que estão relacionados à qualidade de vida dos profissionais.

Um destes fatores é a alegria, a satisfação que o profissional tem em realizar suas tarefas diárias. Não são poucos os exemplos de profissionais que se "arrastam" para o trabalho, insatisfeitos, infelizes e até revoltados com as tarefas que deverá cumprir, mas que mantém esta rotina devido ao salário pago ser satisfatório.

Mas trabalhar feliz, não garante a nenhum funcionário a devida qualidade de vida, a não ser que esta alegria esteja acompanhada de outros fatores, como iremos ver a seguir.

Os fatores que mais influenciam a qualidade de vida de um profissional, sem dúvida alguma, é a sua satisfação com o emprego e também, a remuneração obtida, mas há outros fatores que podem fazer uma grande diferença, entre eles:

– Segurança; Conforto no ambiente de trabalho; Saúde; Valorização e bom tratamento pessoal; Plano de Carreira; entre alguns outros.

O fator "Segurança" é importantíssimo para proporcionar uma boa qualidade de vida ao profissional, pois a partir do momento em que a empresa lhe oferece condições de trabalhar sem colocar em risco sua vida ou sua saúde, obviamente ele terá uma vida melhor. O seguro de vida é o meio mais conhecido que os funcionários têm, mas há vários outros como as atividades físicas que são desenvolvidas dentro da própria empresa, contando com profissionais capacitados para ajudar os funcionários a manterem a boa postura, fazer alongamento e aprenderem a se manterem relaxados.

O funcionário também contará com uma melhor qualidade de vida quando for respeitado como pessoa e como profissional, quando puder contar com um plano de carreira e ter perspectiva de crescimento dentro da empresa, enfim, é preciso estar atento a este conjunto de fatores, pois eles garantem não só uma melhor qualidade de vida aos profissionais, como também proporcionam funcionários mais satisfeitos e que irão garantir maior produtividade no trabalho, o que traz benefícios também para as próprias empresas.

Por Russel


Um líder eficaz tem caráter, opinião e são fieis aos seus princípios e valores na empresa.

Você conhece algum líder de sucesso? Inspira-se em algum profissional na sua carreira? Já pensou em desenvolver a sua liderança?

A liderança pode ser definida como um processo interativo em que uma pessoa exerce uma influência forte sobre outras de forma voluntária. Desta forma, o líder conta com vários seguidores, sendo exemplo para vários profissionais que o admiram.

Como ter uma liderança eficaz?

Os líderes eficazes têm caráter, opinião e são fieis aos seus princípios e valores na Organização. Além disso, algumas competências  também são essenciais como, por exemplo, honestidade, integridade, inteligência emocional, bom humor, boa capacidade de comunicação, saber assumir responsabilidade e comprometimento com os seus atos, autoconfiança, humildade, entre outros.

A liderança eficaz precisa de uma direção, um foco e também em objetivo. Desta forma, o líder precisa ter uma visão inspiradora e inovar, além de motivar a sua equipe para seguir o caminho, que precisa ser compartilhado. Desta forma, o líder deve ter influência determinante nas ações, para convencer as outras pessoas.

Para conseguir trilhar uma direção e um caminho de sucesso, a liderança eficaz deve ter conhecimento de mercado, estar focada no futuro, ou seja, saber o que quer, demonstrar espírito empreendedor, enfrentar os possíveis riscos da decisão, saber comunicar e transmitir os conhecimentos para os seus seguidores, perseguir os objetivos de forma determinada, ter uma boa estratégia e um plano de ação, estar focado em alcançar os resultados almejados, entre outros.

O líder eficaz inspira e auxilia outras pessoas a desenvolver o talento de liderança na Organização. Desta forma, eles não ficam presos a determinados sistemas de comando ou se limitam, eles tentam construir relações de confiança com os seus colaboradores, são exemplos e buscam sempre o comprometimento com o sucesso. Ou seja, o líder eficaz não espera as coisas acontecerem, ele  se mobiliza por meio de ações e atitudes, para que os resultados sejam atingidos e conquistados e, assim, consegue a admiração de todos ao seu redor. 

Por Babi


Traçar um plano de carreira ajuda a definir melhor os objetivos a curto, médio e longo prazo.

Para ser um profissional de êxito é preciso traçar algumas metas para o curto, médio e longo prazo. Um plano de carreira lhe ajudará a definir melhor esses objetivos, mas muitas pessoas não sabem como elaborá-lo. Conheça algumas dicas:

– Avalie-se: ter um bom autoconhecimento é ideal para conseguir traçar seu plano de carreira. Avalie seus pontos fracos e fortes e no que eles podem influenciar para que você alcance seus objetivos.

– Trace suas metas: De nada adianta ter um autoconhecimento, se você não sabe onde quer chegar. Passe tempo consigo mesmo e descubra qual é a seu verdadeiro desejo. Aquele lugar que você faria de tudo para estar. Defina claramente o rumo de sua vida para os próximos anos. Isso lhe ajudará a ter mais foco durante o presente.

– Trace suas estratégias: Agora que você já conhece suas limitações e onde quer chegar, é hora de traçar as estratégias para que você chegue ao objetivo final. Trace uma estratégia realista, avaliando as possíveis dificuldades que possa enfrentar ao longo de sua vida profissional. 

– Busque inspirações: Esteja sempre atento a bons e maus exemplos. Você pode aprender com os dois! O mau exemplo lhe deixará atento aos erros mais comuns de quem está em busca do sucesso profissional. Aprender com o erro dos outros será menos doloroso que aprender com os seus. Os bons exemplos servirão para você descobrir novas estratégias, aumentar sua motivação e ver como as pessoas conseguem vencer situações difíceis.

– Faça acontecer: Depois de traçar tudo o que deseja é hora de por a mão na massa e começar a trabalhar para alcançar o patamar máximo de sua carreira. Invista em conhecimento: cursos de especialização e reciclagem ajudam muitas pessoas a se manter motivadas e não perder o foco durante a caminhada. O caminho para os seus objetivos pode ser longo, mas chegar até lá deve ser sua maior motivação, sempre.

Por Patrícia Generoso


O período da manhã pode ser muito improdutivo no trabalho, mas é preciso saber como torná-lo melhor e eficiente na conquista de seus objetivos.

Qual o período do dia você acha mais estressante? Para muitas pessoas, a parte da manhã costuma ser muito improdutiva. Além da preguiça, o mau humor costuma ser muito comum. Mas, como deixar a sua manhã produtiva, principalmente para o trabalho? Confira algumas dicas!

– Vai tomar banho? Aproveite para focar nos seus objetivos!

Enquanto toma banho, visualize os seus objetivos de forma cumprida. Pense nas coisas que quer realizar ao longo do dia no seu trabalho e nas atitudes que deve ter para tornar os seus objetivos realizados. Pense nos resultados que quer alcançar e seja grato por tudo que tem na vida. Você sabia que pensar no futuro, é um motivador diário? Então, simplesmente, comece!

– Saboreie um excelente café da manhã!

Você tem o hábito de tomar um café da manhã saudável e com calma? Evite tomar àquele café da manhã rápido e sem graça. Essa é a primeira refeição do dia e merece ser saboreada de forma especial, não acha? Inclua na sua dieta alimentos leves e saudáveis como, por exemplo, cerais e frutas. Você vai chegar ao trabalho com mais disposição e vontade de concretizar as suas tarefas.

– Quais são as suas prioridades?

Ao chegar ao trabalho, veja quais são as suas prioridades, e foque nelas. Ajuste as suas metas, pense nas atividades, que precisam ser feitas e comece. Dê o primeiro passo e planeje as tarefas, que precisam ser executadas.

– Cumprimente as pessoas!

Cumprimente as pessoas diariamente no seu trabalho. Um bom dia faz a diferença, sabia? Mas cumprimente com vontade e pergunte como estão. Ao terminar o expediente, não se esqueça de despedir dos seus colegas de trabalho.

– Escute música.

Durante o caminho para o trabalho, aproveite para escutar as músicas que gosta e que te dão prazer. Selecione uma seleção e aproveite para escutar e se divertir. Você pode colocar a sua lista de música no celular, pen drive ou outro dispositivo que desejar. 

Por Babi


Fundação Alexander Humboldt oferece bolsas de estudo e diversos benefícios. Inscrições podem ser realizadas até o dia 15 de setembro.

Quem deseja fazer um intercâmbio no exterior deve ficar atento às oportunidades de bolsas, e tentar variar o foco do destino desejado. Uma das maiores procuras está nos países da América do Norte, como o Canadá. Uma excelente oportunidade de estudo e intercâmbio está disponível na Fundação Alexander Humboldt, na Alemanha. As oportunidades são para pesquisa de um ano no país. As inscrições estarão abertas até o dia 15 de setembro.

Os brasileiros que possuam formação superior completa e que tenham experiência com cargos que exijam liderança em áreas como Economia, Política, Administração de Empresas, Mídia ou Cultura podem buscar a candidatura no programa German Chancelor Fellowship. As oportunidades também são para candidatos russos, chineses, indianos ou norte-americanos.

Um dos requisitos para a bolsa é a boa fluência na língua inglesa. Além disso, é preciso que um mentor redija uma carta de recomendação para a pesquisa. A carta pode ser proveniente de instituição pública ou privada. Também é necessário que seu campo de trabalho seja relacionado ao projeto que vai apresentar. Os outros requisitos necessários podem ser conferidos no edital, que foi publicado no site da fundação.

A ajuda mensal que os aprovados no processo receberão varia entre 2.150 até 2.750 euros, de acordo com as suas qualificações. Algumas despesas extras como suporte para a família do candidato, despesas na viagem ou cursos com a língua alemã também estão previstas pelo edital.

Os primeiros dois meses de estadia no país são para que os bolsistas façam um curso intensivo da língua local e se adaptem ao ambiente. Nos 12 meses seguintes os estudantes deverão desenvolver os projetos de pesquisa para o qual foram selecionados.

A oportunidade é imperdível. Além de auxílio financeiro para as despesas no local, e outros gastos que podem ser cobertos pela universidade, o estudante contará com aulas gratuitas de outro idioma, e terá contato com um local de cultura bastante rica. Além de melhorar seu currículo é uma oportunidade imperdível de agregar bagagem cultural à sua vida.

Por Patrícia Generoso


Pesquisa revelou as empresas ideais para trabalhar, segundo os jovens.

A Universum fez um ranking de empregadores ideais. A lista foi elaborada a partir da resposta de cerca de 240 mil estudantes nas áreas de Administração de Empresas, TI e Engenharia de 12 países pelo mundo. Para fazer a classificação, o tamanho do PIB é um dos indicadores levado em consideração. Para a pesquisa, uma classificação alta nos EUA vale mais do que na Índia, por exemplo.

Conheça as empresas indicadas como as melhores para se trabalhar:

1-     SAS – A empresa, que trabalha no setor de tecnologia, aparece como a primeira opção dos jovens. Sua sede está localizada nos Estados Unidos e atualmente tem mais de 13 mil funcionários. A procura por uma vaga é de 5 vezes o número de cargos existentes.

2-     Google – A empresa conta com mais de 34 mil funcionários e tem procura de mais de 61 vezes o número de cargos existentes.

3-     NetApp – A empresa que trabalha na área de tecnologia tem procura de 17 vezes mais do que os cargos existentes. Atualmente conta com um quadro de funcionários de cerca de 12 mil empregados.

4-     Kimberly-Clark – A empresa que fabrica fraldas descartáveis para crianças Huggies, aparece no quarto lugar da lista e possui mais de 57 mil funcionários. O número de procura pelas vagas não foi divulgado.

5-     Microsoft – A empresa mais famosa da área de informática tem mais de 90 mil funcionários, e tem procura 19 vezes maior do que os cargos disponíveis atualmente.

6-     Marriot – A empresa do setor hoteleiro tem uma receita global de US$ 12,3 bilhões de dólares. A procura por vagas e o número de funcionários da empresa não foram divulgados pela pesquisa.

7-     FeDex – A empresa responsável pelo transporte seguro de volumes tem sede nos EUA e emprega mais de 151 mil funcionários e conta com uma receita global de US$ 26,5 bilhões. A procura pelas vagas também não foi divulgada.

Por Patrícia Generoso


É preciso priorizar as tarefas mais importantes e ter flexibilidade na lista, pois se algum imprevisto ocorrer não afetará o andamento do seu trabalho.

É muito comum as pessoas utilizarem listas de tarefas no intuito de conseguirem administrar melhor o tempo e conseguirem realizar todas as obrigações, mas é bom saber que não basta criar uma lista para conseguir o resultado esperado, é preciso que esta lista de tarefas seja eficiente e você vai aprender agora como conseguir isso.

O primeiro problema que você provavelmente vai identificar em sua lista de tarefas é que você pontuou uma série de tarefas a serem cumpridas, mas esqueceu de priorizar aquelas que precisam ser feitas de todo jeito, não podendo ser adiadas.

Uma boa lista de tarefas precisa ser flexível porque durante o nosso dia podem ocorrer muitos imprevistos e quando algo ocorre, certamente muitas tarefas ficarão para o dia seguinte.

Para ter uma lista de tarefas eficiente você precisa torná-la "flexível" e para isso só precisa marcar quais obrigações devem ser cumpridas hoje e quais poderão ficar para o dia seguinte.

E por falar em lista flexível, é importante entender que a lista de tarefas não deve ser igual a uma lista de supermercado, você deve montar sua lista de tarefas colocando no topo o que realmente é prioridade e mais embaixo tudo aquilo que precisa ser feito, mas que pode esperar um pouco mais. Isso é muito importante, porque vamos supor que um imprevisto aconteça e você não conseguiu terminar de concluir todas as tarefas da lista, mas pelo menos você fez as mais importantes que são aquelas que ficaram no início da lista.

Mas para uma lista de tarefas ser eficiente é bom não se deixar ficar relaxado, por isso é bom você começar a realizar as tarefas o mais cedo possível e dedicar-se ao máximo para cumprir todas, tanto as que são prioridades quanto as que não são. E uma dica importante nesta hora é: caso alguma tarefa não possa ser cumprida naquele momento, passe logo para a próxima e mais tarde volte à tarefa que ficou faltando, para não perder tempo.

Procure estipular um tempo para cada tarefa, para ter uma noção do que será capaz de fazer até o final do dia.

E lembre-se que, depois de montar a lista, priorizar as tarefas e deixar tudo pronto, será preciso consultar a lista várias vezes no decorrer do dia. Uma dica simples, que parece até óbvia, mas muita gente depois de montar a lista simplesmente não a consulta mais achando que se lembrará de tudo.

Cuidado! Principalmente se a lista de tarefas for mais extensa, consulte-a várias vezes, para certificar que está fazendo tudo conforme foi previsto.

Por Russel


Seguir uma carreira internacional é o sonho de muitas pessoas. Para ajudar, foi elaborado um estudo que lista as cidades e os países mais desejados pelos profissionais para trabalhar.

Já pensou em fazer carreira internacional? Já imaginou trocar o seu emprego atual por um em Londres, Madrid ou quem sabe até Berlim? Muitas pessoas, certamente, já investiram nessa ideia, sendo necessário muita determinação e coragem. Mudar de País significa começar uma vida totalmente nova em outro lugar que tem, muitas vezes, culturas e valores distintos.

A Boston Consulting Group (BCG) em parceria com um site de recrutamento denominado The Network, realizou uma pesquisa que envolveu 200 mil pessoas em 189 países diferentes. A ideia do estudo foi listar as 10 cidades mais desejadas para quem quer trabalhar no exterior. Que tal ficar por dentro dos resultados?

Em primeiro lugar foi Londres (16%) seguido por: Nova York (12.2%), Paris (8.9%), Sydney (5.2%), Madrid (5%), Berlim (4.6%), Barcelona (4.4%), Toronto (4.2%), Singapura (3.9%) e, por último, Roma (3.5%).

Além das cidades, também foi realizada uma pesquisa com os países em que os brasileiros gostariam de trabalhar. Liderando o primeiro lugar Estados Unidos (42%) seguido por Reino Unido (37%), Canadá (35%), Alemanha (33%), Suíça (29%), França (29%), Austrália (28%), Espanha (26%), Itália (25%) e, por último, Suécia (23%).

Além disso, atualmente, no Brasil muitas multinacionais têm aumentado e melhorado as ofertas de emprego para profissionais que desejam trabalhar no exterior, para aprimorar os seus conhecimentos, habilidades e desenvolver competências na área. Além do ramo profissional, há também vários programas voltados para estudantes de graduação para que possam estudar em outros países e desta forma ter uma experiência multicultural, que pode fazer a diferença na carreira.

Profissionais ou estudantes que mudam do País têm a chance de desenvolver um aprendizado novo, mas, também, precisam aprender a conviver com a saudade da família e dos amigos que ficaram no Brasil.

Você teria coragem de arrumar as malas e mudar do País? Qual a sua opinião? Conte para a gente! 

Por Babi


É preciso muito planejamento e dedicação para trabalhar em outro país. Vários detalhes devem ser considerados para que a tentativa dê certo.

Trabalhar fora do país é a vontade de muitos brasileiros. São diferentes motivos que tornam os outros países atrativos, uma vez que os salários parecem mais interessantes e também a forma como eles vivem. Quem quer morar fora tem que se planejar, conhecer um pouco mais sobre a cultura e principalmente as leis trabalhistas e para imigrantes. Para auxiliar nessa tarefa, continue lendo o texto que traz dicas valiosas.

Aprenda mais sobre o país que deseja ir. Sua cultura, hábitos, políticas de emprego, geografia, hábitos da população, locais que irá morar e que deseja conhecer, entre outros aspectos. Além de ajudar na adaptação, conhecer mais sobre o lugar vai ajudar a se integrar mais facilmente e ainda vai fazer você causar uma boa impressão aos naturais do país. Procure saber sobre as políticas com estrangeiros, como os moradores tratam seus imigrantes e onde fica o consulado, caso ocorra algum problema.  

Tenha amplos conhecimentos sobre o idioma nativo do lugar e caso seja um país que fale a língua portuguesa, aprenda as diferenças em relação a como falamos aqui no Brasil. Dominar o idioma local é importante para adequar a comunicação com os demais, principalmente com o superior, colegas de trabalho e clientes. Também será importante para sua evolução profissional e para se posicionar frente a outros funcionários.

Lembre-se que nem sempre é fácil conseguir o primeiro emprego na função que deseja. Se isso acontecer, tenha calma, trabalhe com empenho e estabeleça objetivos para subir dentro da empresa. Para isso é importante se adequar as suas normas, chegar cedo, mostrar-se um bom profissional e demonstrar interesse no emprego.

De acordo com a sua área de atuação, monte um site, blog ou portfólio online para ajudar no Networking. Nessas horas até um perfil no Linkedin (rede social voltada para a busca de emprego) pode ajudar. Os empregadores podem conhecer um pouco mais sobre você e sua experiência mesmo que seja a distância. 

Por Ana Rosa Martins Rocha


Pesquisa revelou que os profissionais preferem trocar o aumento de salário por mais flexibilidade no horário de trabalho.

O aumento salarial é uma das grandes reivindicações dos profissionais atuais. Em qualquer área de atuação é comum encontramos profissionais insatisfeitos com seus salários ou que esperam qualquer aumento nos próximos meses. No entanto, diversos deles preferem trocar o aumento de salário por um modelo flexível de trabalho.

De acordo com um estudo promovido pela Unify, empresa de software e serviços de comunicação, cerca de 43% dos profissionais entrevistados preferem obter um emprego flexível do que um aumento salarial.   

Com o avanço da tecnologia ficou mais fácil trabalhar de maneira remota. Assim, a flexibilidade no trabalho se tornou mais comum. A tendência das empresas em permitir que seus funcionários tenham um modelo de trabalho mais flexível irá aumentar conforme o tempo. Há diversos fatores que contribuem para isso. Um deles é a demanda dos funcionários que solicitam a possibilidade de trabalhos flexíveis. Outro fator é a melhora do mercado de trabalho, além das diversas leis que estão fazendo desta modalidade um direito, em vez de uma regalia de alguns funcionários.

Muitos profissionais se mostram satisfeitos em poderem trabalhar alguns dias da semana em casa, sem precisarem se deslocar para o escritório. Outros se contentariam em apenas ficar parte do dia no escritório e o restante em casa. 

O trabalho remoto, principalmente nas grandes cidades, pode poupar muitos recursos das empresas e dos profissionais. O tempo que o profissional fica preso no trânsito também é levado em consideração. O mesmo poderia trabalhar mais ou ter mais tempo como a família em vez de esperar por horas no trânsito das grandes cidades.  

De acordo com o executivo da Unify, Bill Hurley, os funcionários estão dispostos a levar o regime de trabalho flexível a sério. A pesquisa também mostrou que quase um terço dos profissionais entrevistados afirmou que mudariam de empresa, caso essa modalidade de emprego lhe fosse oferecida.

A pesquisa entrevistou cerca de mais de 800 profissionais em diversos setores como marketing, P&D, finanças, atendimento, TI e outras áreas funcionais.

Por William Nascimento


Algumas atitudes são necessárias para quem quer impressionar o novo chefe.

Você tem um chefe novo e quer impressioná-lo? Que tal ficar por dentro de algumas dicas, para ajudar você a se destacar não só para o seu chefe, mas, também, no seu ambiente de trabalho? Quando há um chefe novo na repartição, os trabalhadores tentam ser mais produtivos, gostam de chegar cedo, cuidam da aparência, entre outros. Desta forma, mudanças são notáveis no local de trabalho. Porém, muitos profissionais mudam por um tempo, apenas para chamar a atenção, o que é um erro comum e vai ser percebido pelo chefe. Confira algumas dicas de como impressionar!

– Faça as atividades como ele propôs!

Quando o seu chefe te pedir para executar alguma tarefa, faça-a como ele propôs a você, com todos os detalhes. Assim, ele vai se sentir satisfeito e notar o quanto se esforçou  para realizar a atividade. Essa atitude significa que você sabe respeitar a opinião dele e entende a informação que foi passada. Além disso, procure fazer todas as tarefas com capricho e muita atenção. Cada detalhe faz a diferença e pode chamar a atenção do seu chefe novo.

– O que você pensa?

Não esconda as suas opiniões, ou seja, fale as coisas que deseja para o seu chefe novo. Além disso, aprenda a ouvir os outros profissionais. Assim, o seu superior vai saber que você contribui para o funcionamento da Organização e tem opinião própria. Porém, converse sempre com calma e tranquilidade, sabendo expor com fundamento o que deseja.

– Que tal pedir um feedback?

Peça um feedback sobre você para o seu chefe novo. Uma atitude assim demonstra maturidade profissional e indica o quanto você deseja crescer. Conhecendo seus pontos fortes e fracos, vai saber em que precisa mudar ou melhorar. Além disso, demonstra que você sabe respeitar e ouvir opinião de outras pessoas, para trabalhar e desenvolver o seu potencial.

Gostou das dicas? Boa sorte e sucesso!

Por Babi


Algumas profissões não sofrem nenhum impacto com a crise econômica pela qual o Brasil está passando.

Em plena crise econômica no país é normal a preocupação dos profissionais com os possíveis rumos da carreira. Algumas profissões são mais vulneráveis às oscilações financeiras, o que deixa seus empregados em estado de alerta a qualquer alteração no cenário financeiro brasileiro.

Mas não é o que acontece com algumas profissões em especial. Mesmo na crise, algumas profissões não sofrem tanto com os efeitos da retração na economia. Segundo o sócio da consultoria Search, Marcelo Braga, o mercado financeiro, o agronegócio e o mercado farmacêutico são os segmentos que menos foram afetados pela atual crise brasileira.

Confira alguns setores que sofreram pouco com a crise econômica brasileira:

Compras e suprimentos: Sua capacidade de renegociar contratos antigos, buscar novos fornecedores e também sua capacidade de avaliação de prioridades e necessidade de compra faz com que seja uma figura-chave na redução de despesas para as empresas. Uma verdadeira peça chave, que não pode ser dispensada.

Gestor de projetos e processos: Esses profissionais ajudam a empresa a reorganizar procedimentos e melhorar a gestão de seus projetos. Fazem isso com o lançamento de novos produtos ou mudança de sistemas integrados. Seu objetivo é tudo o que a empresa mais quer: economizar o máximo de tempo e dinheiro possível.

Desenvolvedor de software: Um dos setores que mesmo com a crise continua crescendo é o de tecnologia, portanto os profissionais dessa área pouco tem com o que se preocupar.

Engenheiro de energia renovável: A falta de profissionais experientes no setor faz com que a mão de obra desse profissional seja visada e valorizada. Como o setor é relativamente novo no Brasil, consegue ter uma maior resistência à crise.

Analista ou supervisor de custos: Como o tempo é de cortar gastos e de apertar os cintos na área financeira, esse profissional é muito valorizado nas empresas e nenhum empregador vai abrir mão de um funcionário que ajuda a manter as contas sob controle. 

Por Patrícia Generoso


É preciso ter muito cuidado e analisar se realmente está em uma carreira profissional que não está lhe agradando.

Tomamos todos os cuidados na hora de escolher a carreira que iremos seguir, mesmo assim corremos o risco de descobrir mais adiante que escolhemos a carreira errada ou então, depois de um certo tempo atuando naquela área, percebermos que aquela carreira não era exatamente o que imaginávamos. Se você encontra-se nesta situação, saiba a seguir o que fazer.

A primeira atitude é fazer uma relação, descrevendo tudo que você considera negativo no seu novo trabalho. Esta atitude é extremamente importante porque pode acontecer de você estar seguindo a carreira certa, mas tem alguma outra coisa lhe incomodando. Vamos supor que você faça esta relação e descubra que, o que está lhe deixando chateado é o baixo salário recebido, ou seja, não há motivos para trocar de carreira, você deve é procurar um emprego que lhe pague mais.

Como vemos, é preciso ter uma noção exata do problema, para aí sim, tentar resolvê-lo. Se, ao fazer a relação, você realmente constatar que a solução é trocar de carreira, aí sim, é hora de passar para o próximo passo!

Mesmo estando definido que você realmente não está na carreira certa, será preciso analisar um último ponto, antes de jogar tudo  para o alto: as vantagens da carreira atual. Tomar a decisão de mudar para outra carreira é algo muito sério em nossa vida. Se você tem certeza que está na carreira errada, antes de abandoná-la para buscar um outro caminho, avalie os pontos positivos de sua carreira atual. Pode ser que, mesmo estando na carreira errada, você acabe considerando continuar nela, então o jeito é adiar a mudança profissional, pelo menos por enquanto.

Mas não há nada errado em descobrirmos que estamos na carreira errada. Errado pode ser se continuarmos nela, pois não trabalharemos motivamos, não seremos felizes profissionalmente e se você quer outra carreira, independente da idade em que se faz esta descoberta, volte para a faculdade, recomece, busque novamente o aprendizado. Para muitos profissionais, principalmente aqueles que estão em posição de liderança, é difícil voltar para a sala de aula, ter que voltar a "aprender", mas é preciso.
As empresas estão muito exigentes e se você dedicou-se tanto à carreira errada, agora é hora de dedicar-se à carreira certa, pense bem nisso.

Devemos levar em consideração que cada caso é um caso. Para alguns profissionais é hora de voltar para a faculdade, para outros é hora de voltar para um curso profissionalizante, ensino técnico, enfim, avalie qual é realmente a carreira que gostaria de seguir e o que o mercado atual está exigindo destes profissionais para que aí sim, você possa traçar suas metas.

Se for possível, não abandone a antiga carreira sem antes estar bem qualificado para a nova, inclusive a antiga carreira poderá ser de fundamental importância para que você consiga, definitivamente, seguir a carreira que tanto deseja.

Por Russel


É preciso ser responsável, demonstrar profissionalismo, investir na carreira, saber trabalhar em equipe, respeitar a opinião dos outros e saber a hora certa de expor suas opiniões para conquistar a confiança dos colegas de trabalho.

Conquistar a confiança dos colegas de trabalho é indispensável para todo profissional, independente da posição que ele ocupa dentro da empresa, mas "confiança" leva tempo para ser conquistada. Porém, com algumas atitudes, o profissional pode fazer com que esta confiança seja conquistada de forma mais rápida.

Ser "Responsável" é a primeira atitude de todo profissional que deseja conquistar a confiança de seus colegas dentro da empresa. Como alguém vai ter confiança se você não chega no horário, se você não é pontual para as reuniões, se não cumpre corretamente as tarefas que lhe são designadas, se desperdiça produtos e não toma cuidado com os equipamentos da empresa, se está sempre precisando de alguém para vigiar o seu trabalho, enfim, é preciso assumir a responsabilidade de seu trabalho, seja ele qual for!

O funcionário que é responsável dentro de uma empresa, rapidamente adquire a confiança dos demais. Claro que isso não acontece do dia para a noite, mas é a partir da observância de todas as suas tarefas, horários e obrigações que você conquistará a confiança de todos, desde aquele que ocupa o cargo mais simples, até os superiores e diretores da empresa.

Outro passo determinante para desenvolver a confiança junto aos seus colegas de trabalho é cumprir tudo aquilo que você diz que irá fazer. Não importa se prometeu entregar um grande projeto dentro de determinado prazo ou simplesmente disse que terminaria uma tarefa simples até a hora do almoço, se você disse, então cumpra! Dentro de um ambiente de trabalho, as pessoas prestam muito mais atenção no que falamos, pois todos estão ali focados no trabalho, não há distrações, então quando dissermos algo, precisamos cumprir.

Mas, para conquistar a confiança dos colegas de trabalho é preciso muito mais, devemos demonstrar profissionalismo, então é importante investir sempre em sua carreira, para que seja respeitado como um bom profissional. É preciso também humildade, principalmente quando cometer algum erro parra que possa assumi-lo e fazer algo para corrigir ou amenizar o erro cometido.

E nos dias atuais, é preciso ser um funcionário que saiba trabalhar em equipe, que respeite as opiniões dos seus colegas e saiba a hora certa de expor suas opiniões, sem querer ser o melhor de todos, mas sempre mostrando-se interessado no melhor resultado para a empresa, visando o benefício coletivo e não o individual.

Por Russel


Ter autoconhecimento é fundamental para manter a calma e controlar a ansiedade em uma entrevista de emprego.

Como você se sente durante uma entrevista de emprego? Costuma ficar muito ansioso, nervoso ou tenso? Já parou para analisar os seus sentimentos? O autoconhecimento é fundamental para manter o controle e evitar sentimentos ou pensamentos negativos, que podem colocar tudo a perder. Como ficar calmo e tranquilo em uma entrevista de emprego? Veja algumas dicas!

– Treino: ele é fundamental.

Que tal treinar a entrevista no dia anterior? Converse com os seus amigos e familiares, para ajudá-lo nesta tarefa. Peça a eles que façam perguntas a você sobre a sua carreira, história e resultados que conseguiu na sua vida profissional. Desta forma, você pode descobrir os seus pontos fortes e fracos, para tentar melhorá-los. Que tal filmar a entrevista? Assim, é possível fazer uma autoavaliação depois também.

– Mantenha o sorriso, sempre!

Durante a conversa com o recrutador, mantenha o sorriso, mesmo que você não esteja muito a vontade. Por meio do sorriso, o seu cérebro entende que você esta feliz, e desta forma pode se sentir um pouco melhor e mais calma.

– Que tal meditar?

Antes de ir para a entrevista, escolha um local tranquilo para meditar. Assim, você consegue se desligar das tensões e ficar tranquila, o que vai te ajudar a suportar a pressão que há em uma entrevista de emprego. Além disso, a técnica ajuda a lidar com a ansiedade e o nervosismo.

– Que tal soltar a voz?

Uma das formas de liberar a ansiedade ou o nervosismo é cantando. Por isso, que tal escolher uma música que goste e cantá-la quando estiver indo para a entrevista de emprego? O nervosismo pode influenciar o seu tom de voz, por isso, escolha uma canção ou até um texto que goste para ir recitando durante o caminho. Assim, durante a conversa com o recrutador a sua voz estará mais fluída. Sucesso e boa sorte, sempre!

Gostou das dicas? O que você faz para manter a calma em uma entrevista de emprego? Conte para a gente! 

Por Babi


Com a crise econômica que o Brasil está passando, é comum que os profissionais fiquem preocupados e desmotivados, mas é preciso ficar atento a alguns fatores para que isso não aconteça.

Em um ano de crise financeira é normal que os ânimos fiquem mais exaltados e a incerteza quanto ao futuro se torne um cenário mais comum em muitas empresas. Esses fatores podem influenciar seu rendimento e fazer com que a sua motivação seja menor em algumas situações. Para evitar que sua motivação seja influenciada pelo cenário atual fique atento a alguns fatores:

– A crise passa: Se você é novo no mercado de trabalho e está passando pela sua primeira crise financeira, saiba que o cenário econômico tende a mudar com o tempo. O país já passou por diversas crises e tempos depois o cenário estava novamente estável. A economia brasileira é comparada por alguns especialistas com uma onda: ora está em baixa, ora está em alta. Então não se desespere! A crise passará. Não sabemos o tempo certo, mas é certo que ela passará.

– Seja profissional: Concentre-se no seu trabalho,  na sua carreira, aproveite o cenário de economia em queda para aperfeiçoar seus conhecimentos em alguma área específica, faça cursos de reciclagem. Quando o cenário estiver melhor, com certeza, esses conhecimentos serão muito úteis.

– Não se deixe abater: A dica mais importante para quem quer manter-se motivado durante este ano de crise é não absorver comentários pessimistas. Esteja sempre perto de pessoas que querem inovar e que não se rendem ao senso comum. Enxergar além em um cenário pessimista não é fácil e quanto mais pessoas com pensamentos positivos você tiver em sua rede de relacionamentos melhor será a sua passagem por esse tempo de crise.

– Mantenha a calma: É imprescindível manter a calma em momentos de crise. Um funcionário que não tem o controle sobre momentos difíceis contaminará toda a equipe e fará com que o rendimento do grupo seja menor. Procure ter momentos de relaxamento e distração nos intervalos do trabalho, tire um tempo para se conhecer. O autoconhecimento também é uma chave para o autocontrole.

Por Patrícia Generoso


Para manter a boa convivência no trabalho é preciso saber compartilhar. Compartilhar informações e gentilezas tona o ambiente bem mais tranquilo e bom para trabalhar.

Para termos uma boa convivência no ambiente de trabalho, você também é responsável e simples mudanças em seu comportamento poderão fazer toda a diferença e tornar o dia a dia de todos muito melhor.
E uma atitude simples, mas importante, que você poderá adotar é "Compartilhar". E isso não significa apenas compartilhar um lanche, compartilhar uma ferramenta ou alguma outra coisa deste tipo, é preciso compartilhar tudo, inclusive, informações!

Quando as empresas falam que estão procurando funcionários que sabem trabalhar em equipe, elas se referem justamente a isso, querem pessoas que não guardem todo o conhecimento para si. Não é mais possível existir aquele funcionário que se faltar ao trabalho a empresa quase para porque somente ele era capaz de realizar os serviços.

À medida que você começar a compartilhar seus conhecimentos, seus objetos de trabalho e mostrar a todos que podem contar com você, a convivência no trabalho fica muito melhor, até porque esta sua atitude vai contagiar as outras pessoas que também começarão a compartilhar.

Podendo contar uns com os outros, o trabalho irá fluir muito melhor e ficará muito mais fácil conviver diariamente com pessoas que se comportam desta forma.

Outra forma de melhorar a convivência no trabalho é saber falar na hora certa. Nada de ficar chamando a atenção de um colega de trabalho na frente de todos, quando ele comete um erro. O ideal nesta hora é incentivá-lo a buscar uma solução para o problema o mais rápido possível e depois, em uma conversa particular, procurar saber o que aconteceu, para que sejam tomadas providências para que o erro não se repita.

E outro detalhe muito importante é você compreender que cada pessoa é de um jeito e por isso, você precisará ter comportamentos diferentes ao lidar com pessoas diferentes no seu ambiente de trabalho. Isso não significa ser "falso", é apenas uma forma de saber lidar com a personalidade dos outros, por exemplo, quando se tem um colega de trabalho que se acha dono da verdade, não adianta querer "bater de frente" com ele, isso só vai complicar e deixar o clima ruim no trabalho. Para estas pessoas a dica é ouvir com atenção tudo que eles têm a dizer e quando ele terminar você lhe dar um feedback a respeito de tudo que ele disse, para que assim ele possa sentir que você prestou atenção no que ele falou e agora é a sua vez de expor as ideias.

E quando for lidar com aquele colega "reclamação" que não está satisfeito com o salário, nem com a chefia, não concorda com as normas da empresa e vê defeito em tudo. Neste caso, evite ficar alimentando as reclamações, ouça-o por um tempo e logo em seguida já proponha fazer algo para melhorar a situação ou pergunte-o sobre o que ele acha que deveria ser feito para que fosse diferente.

E assim, sabendo lidar com as características de cada colega, enquanto você se mostra uma pessoa gentil e solidária, será construída uma convivência no trabalho muito agradável, beneficiando a todos.

Por Russel


Algumas atitudes simples podem influenciar positivamente no seu ambiente de trabalho e torná-lo mais agradável.

Com pequenas, mas eficazes atitudes, podemos tornar o nosso ambiente de trabalho muito mais agradável, por exemplo, procurando ter uma relação amigável com todos. É muito comum entre as pessoas formar grupos, inclusive dentro do trabalho. Você se aproxima mais daquelas que possuem um perfil mais parecido com o seu e acaba isolando as outras pessoas. Evite isso sempre! É claro que sempre nos damos melhor com algumas pessoas do que outras, mas nada de isolar colegas de trabalho. Seja cordial com todos, cumprimente a todos e, principalmente, procure tratar todos de forma igual.

Outra atitude que você deve tomar para manter o ambiente de trabalho mais agradável é fugir sempre da monotonia. Para isso, seja um profissional que está sempre buscando inovação, que está sempre tentando novas formas de realizar o trabalho para garantir maior produtividade. Há diversas formas de se fazer um mesmo serviço, então, na medida do possível, procure outras formas para realizar as tarefas do dia a dia, isso vai tornar o seu trabalho sempre inovador, você se sentirá desafiado e isso é ótimo para todos os funcionários.

Procure manter sua mente sempre aberta, pois ninguém sabe tudo. Por mais que você já domine seu trabalho, sempre é tempo de aprender algo novo. Demonstre interesse pelo trabalho de seus companheiros, procure saber como é o dia a dia de cada um, veja se você pode ajudá-los em alguma coisa e veja também o que você pode aproveitar para aprimorar o seu trabalho. O aprendizado contínuo é muito importante para nos mantermos sempre motivados.

Fuja das fofocas e dos grupinhos que se formam para falar mal da empresa, do patrão ou de alguns funcionários, pois o convívio com estas pessoas só vai lhe fazer mal e até mesmo lhe prejudicar profissionalmente.
Procure mudar também a disposição dos móveis no seu ambiente de trabalho, uma simples mudança poderá deixar o ambiente muito mais confortável e organizado. Faça alguns testes até identificar qual é a melhor forma para deixar tudo disposto.

E seja sempre organizado para ter tudo à mão com rapidez sempre que precisar e somente estabeleça metas que sejam possíveis de serem cumpridas, do contrário você vai se sentir muito pressionado, com aquela sensação de fracasso por não ter conseguido algo que realmente não tinha como ser feito.

Por Russel


Ter boas atitudes e ser comprometido são algumas dicas para causar uma boa impressão no emprego novo.

Sempre que chegamos a um novo emprego, queremos causar logo uma boa impressão, mas é preciso cautela para não acontecer justamente o contrário. Mas com estas dicas abaixo, certamente você vai conseguir causar a melhor impressão possível!

– Calma:

Quando chegamos a um novo emprego, na vontade de mostrar logo toda nossa capacidade, acabamos cometendo erros e causando até uma má impressão. É preciso ter calma, conhecer as normas da empresa, seus colegas de trabalho, saber o que exatamente seus superiores esperam de você, para aí sim, ir mostrando seus talentos e a vontade de crescer, mas tudo tem seu tempo.

– Pontualidade:

Pontualidade é tudo para um funcionário causar boa impressão, principalmente quando se trata de um novo funcionário. O ideal é até chegar com uns 15 minutos de antecedência para já ir preparando tudo.
Se você não consegue sequer chegar no horário certo, como a empresa poderá lhe confiar trabalhos sérios? Não se atrase jamais, chegue com antecedência sempre!

– Vista-se de forma adequada:

Vestir-se bem para o emprego é muito importante, mas isso não significa que você deve ir de terno e gravata, a não ser que sua função assim exija. O importante é ter sempre um bom corte de cabelo, barba aparada para os homens, unhas bem feitas para as mulheres, calçado sempre limpo e roupas que combinam com a sua função dentro da empresa, seja de porteiro, secretária, office boy ou gerente.

– Solidariedade:

Seja sempre solidário com todos os colegas de trabalho. Se alguém deixou algo cair, pegue e entregue na mão da pessoa gentilmente, se um colega está com dificuldade em realizar alguma tarefa, ofereça sua ajuda, dentro do possível. Se alguém está com problemas pessoais, ofereça seu ombro amigo, disponha-se a ouvi-lo.

Fique atento a tudo que acontece à sua volta, para que possa ser útil quando alguém estiver precisando.

E há várias atitudes que no seu dia a dia, farão toda a diferença, por exemplo: tenha sempre um sorriso no rosto, demonstrando ser uma pessoa de bom humor; um bom aperto de mão pode dizer muita coisa e transmitir segurança, por isso, quando for cumprimentar alguém, capriche no aperto de mão; seja mais confiante, mais otimista; e demonstre ser confiante no seu trabalho, pois a empresa gostará muito de saber que tem um funcionário seguro de si, pois desta forma você começará a ser bem visto por seu patrão e superiores.

Por Russel


Algumas características profissionais fazem a diferença quando um candidato concorre a uma vaga de emprego.

Você está preparado para o mercado de trabalho? Não basta ter experiência, indicações de pessoas ou profissionais amigos, existem algumas características que são muito valorizadas pelo mercado de trabalho e podem fazer a diferença na concorrência por uma vaga ideal.

O profissional tem que saber se portar, uma boa postura mostra segurança, seriedade, saber o momento certo para falar e o que falar também podem ajudar em uma entrevista de emprego. Nesse mesmo momento o que vestir também deve ser bem pensado. A primeira impressão é a que fica, e pode significar muito na escolha do recrutador.

Antes disso precisa se pensar na carreira propriamente dita que se deseja seguir. Uma boa formação é exigência no mercado atual, não basta ter um diploma de nível superior, é preciso ter pós-graduação, MBA ou qualquer outro curso de especialização que mostre que o candidato não está parado, que mostre que o candidato está sempre em busca de novos conhecimentos, de atualização, junto às novas tendências de mercado.

Língua estrangeiraé outro ponto forte, não basta saber inglês, francês ou espanhol, é necessário ter desenvoltura na conversação, por isso é importante se dedicar a esse ponto no estudo de línguas. Saber conversar de igual para igual mostra confiança e determinação.

Unir capacidade intelectual com postura é o segredo. Comportamentos mais simples também estarão sendo observados, como pontualidade, discrição, em caso de preenchimento manual de alguma ficha, uma letra legível (não precisa ser bonita, mas legível, o recrutador não te tempo de se dedicar a traduzir o que os candidatos querem dizer), ser objetivo em suas respostas. As informações solicitadas são sobre sua carreira, estudos e dinamismo, não precisa expor problemas financeiros e ou familiares. Lembre-se que há outros candidatos e que o recrutador precisa otimizar o tempo, seja objetivo.

Não há receita de bolo para sabermos quais os comportamentos mais valorizados pelo mercado de trabalho, mas tomando alguns cuidados o sucesso virá.

Por Vivian Schetini


Tradutor e Especialista em Aparelhos de Medicina são as carreiras que prometem estar em alta até 2019.

Atualmente, encontrar um emprego não é tarefa nada fácil. A cada dia que se passa é necessário especializar-se mais e mais. Além disso, o curso de graduação, já se tornou algo simples e contumaz. Ser graduado em alguma faculdade, hoje, não garante um bom salário e nem oferece um ar de estabilidade na procura de um emprego. Atualmente, a especialização em áreas das mais variadas que existem é o “plus” que o mercado empregatício busca. Porém, na hora de escolher sua profissão, muitos fatores contam.

Em um passado recente, as profissões que dominavam o mercado de trabalho eram as Engenharias, Medicina e Direito. Qualquer curso fora dessas graduações não era bem visto por alguns familiares desinformados e empregadores preconceituosos que insistiam em ter fixa essa ideia. No cenário atual, por incrível que pareça, uma das profissões que mais promete crescer e empregar pessoas em todo o mundo no ano de 2019 é Tradutor. Sim! Com esse monte de livros, artigos e textos que são lançados, diariamente, em todo  mundo, não faltará textos a se traduzir e, consequentemente, muitos tradutores serão requisitados pelo mercado de trabalho.

Outra profissão que promete “bombar” até o ano de 2019 é o Especialista em Aparelhos de Medicina. Hoje, devido à grande expectativa de vida da população, aparelhos e equipamentos hospitalares são muito requisitados, porém, ainda, faltam profissionais no mercado.

O atual texto se baseou em uma pesquisa de mercado dos Estados Unidos da América, porém há de se entender que os efeitos dessas novas modalidades de profissão irão atingir todo o mundo, haja vista os efeitos da globalização que são vividos por nosso planeta desde o final dos anos de 1970.

Uma coisa é certa. Antes de pensar em executar alguma profissão, esqueça as vaidades e anseios de seus familiares e busque fazer estudos de mercado antecipadamente a fim de não se tornar mais um dos milhares de desempregados em todo o mundo.

Por Daniel Alves


Para encontrar uma vaga de emprego de seu interesse é preciso saber como e onde procurar.

Pode ficar bem mais fácil conseguir um emprego, se você souber como e onde realizar a busca por um emprego novo e o primeiro passo é você estar ciente de suas qualidades para conseguir um emprego que realmente lhe atenda. O mercado de trabalho oferece poucas oportunidades, mas elas existem e muitas não são preenchidas porque a empresa simplesmente não encontra um candidato à altura do cargo em aberto.
Se você se dedicou aos estudos, ou se tem experiência, se já atuou nesta área, ou se domina um segundo idioma, tudo isso conta pontos a seu favor, então cuidado para não chegar muito inseguro a uma entrevista de emprego e perder a oportunidade não por falta de qualificação, mas simplesmente porque você não conseguiu demonstrar para o entrevistador que está apto para a vaga oferecida.

Outra dica muito importante para facilitar sua busca por um emprego é deixar claro para a empresa onde há uma vaga em aberto que você tem total interesse em aprender, que vai se dedicar às suas tarefas, que saberá respeitar os valores da empresa, as normas internas, demonstrar que sabe trabalhar em equipe e que vai fazer de tudo para retribuir a confiança que a empresa teve em lhe dar esta oportunidade.

Importante também é você saber onde procurar o seu emprego, por exemplo, se você está buscando uma vaga de emprego como vendedor, muitas vezes não adianta ficar enviando currículo para o e-mail das empresas, aliás, muitas lojas nem têm e-mail ou não o utilizam para o recebimento de currículo, então atualize o seu currículo, providencie várias cópias e vá pessoalmente às lojas, apresente-se e deixe o seu currículo.

É claro que a internet facilitou bastante para a divulgação de vagas que são anunciadas ou nos sites das empresas ou nos muitos sites de classificados, mas aprenda a pesquisar de forma correta, por exemplo, não adianta ficar em sites de classificados que oferecem vagas para todo o Brasil. Verifique se em sua cidade ou região há um site regional que ofereça um espaço para divulgação de vagas de emprego, ficará muito mais fácil assim encontrar uma oportunidade de trabalho.

E é sempre bom lembrar que uma vaga de emprego pode estar muito mais perto do que você imagina, por isso, mantenha sua Networking sempre ativa, participe das conversas, procure saber como todos estão, ajude quando puder e nesta hora em que está buscando uma vaga de emprego, avise aos amigos mais próximos, pois eles poderão ser aquele que vai lhe abrir novamente a porta para o mercado de trabalho.

Por Russel


É preciso ter paciência e persistência para superar o medo de falar em público.

O medo de falar em público é muito mais que um problema de timidez, pode atrapalhar sua vida social e até lhe prejudicar profissionalmente. Mas seguindo algumas dicas relativamente simples, você pode aos poucos ir superando este medo, o importante é ter paciência para ir superando aos poucos, para que finalmente, consiga falar em público com total desenvoltura.

A boa notícia é que hoje em dia, temos a tecnologia para nos ajudar nessa hora e ela é muito bem-vinda. Se você faz uma apresentação em público e fica o tempo todo falando, depois as pessoas vão se lembrar apenas de algumas partes do que foi dito, além de deixar o público cansado e você correr o risco de esquecer algo. E saber que vai ter que ficar o tempo todo falando, que não pode esquecer nada, faz o medo aumentar ainda mais! Então conte com uma boa apresentação em PowerPoint, por exemplo, para lhe ajudar a falar em público. Com o auxílio das imagens, você não vai correr o risco de esquecer algo, é só ir seguindo a sequência das imagens que vão passando. Com esta segurança, você já terá dado um importante passo para não ter medo de falar em público.

É quase sempre a insegurança que gera este medo de falar em público, então uma boa dica é trabalhar esta questão e se sentir mais seguro. Para isso, ao invés de chegar no palco e encarar o público de frente, procure chegar mais cedo e se misture com a plateia. Converse com as  pessoas que vão assistir à sua apresentação, pois assim, quando começar a falar você não estará olhando para pessoas desconhecidas e sim para aquelas com as quais conversou há alguns poucos instantes. Isso vai lhe dar mais segurança, consequentemente, vai perder o medo de falar para estas pessoas.

Perder o medo de falar em público não é uma questão que se resolve do dia para a noite ou em uma semana, leva tempo e isso vai acontecendo naturalmente, à medida que você vai adquirindo prática.

Mas para acelerar este processo, você pode fazer sua parte, começando por treinar em voz alta, em casa mesmo, lendo jornais, revistas ou fazendo uma pequena apresentação para seus familiares e amigos.

Você também pode fazer uma simulação diante de um espelho grande, observando como você se comporta, se tem algum hábito que precisa melhorar, por exemplo, ficar balançando muitos os braços, etc.
E desde já, vai se acostumando a treinamento sua respiração, pois durante uma apresentação é importante respirarmos corretamente, para não se cansar muito rápido e para que as palavras fluem com naturalidade e todos possam lhe entender de forma mais clara.

E quando for começar a falar, evite já ir direto ao assunto. Arrume todos os papéis com calma, ajeite o microfone, olhe para a plateia, procurando olhar nos olhos de cada um e cumprimente a todos de forma cordial e serena.

Por Russel


Desenvolver algumas habilidades profissionais é necessário para construir uma boa carreira.

O mercado de trabalho está cada vez mais exigente em relação às habilidades dos profissionais. Sendo assim, aqueles que conseguem acumular habilidades durante sua vida têm muito mais oportunidades.

Hoje em dia, não basta ter apenas uma boa formação acadêmica, é preciso desenvolver habilidades que irão lhe ajudar a conseguir colocar tudo o que você aprendeu em prática de uma forma que agrade a empresa e os profissionais que trabalham em sua volta.   

Muitas vezes não é fácil desenvolver qualidades para se tornar um profissional competitivo. Diagnosticar possíveis pontos de melhora irá ajudar a conseguir melhorar sua carreira. Veja abaixo cinco habilidades que todo profissional bem-sucedido precisa desenvolver:   

– Tenha inteligência social:

Trabalhar e conviver em equipe com certeza não é algo fácil. Todos somos diferentes em ideias, ponto de vista e formações. Mas ter um ambiente agradável de trabalho é possível e isso depende basicamente de como os profissionais utilizam sua inteligência social. Demonstrar empatia por colegas de trabalho e ajudá-los a conseguirem objetivos coletivos é importante para o bom andamento da empresa.   

– Tenha habilidade com ferramentas digitais:

A tecnologia chegou em todos os campos de sua vida. Não há mais como deixá-la de lado. Para conseguir ser um profissional bem-sucedido é preciso que você domine ferramentas digitais, principalmente as que estiverem intimamente ligadas ao seu trabalho. Elas certamente ajudarão você em seu trabalho, aumentando a produtividade e oferecendo resultados mais eficientes.   

– Saiba como se posicionar:

Muitos profissionais quando não concordam com algo ligado ao seu trabalho tendem a ser rudes ou agressivos. Isso é um erro que só os prejudica. É preciso saber o momento certo para colocar seu posicionamento. Se você participou de uma reunião acalorada e não concordou com algumas das questões debatidas, talvez seja necessário que você converse com o líder do projeto em particular. Reporte-se para o profissional que realmente lidera o projeto. Opinar para pessoas erradas é uma das primeiras práticas para criar um ambiente instável.   

– Saiba se adaptar rapidamente:

As empresas atuais podem até tolerar erros, mas não toleram profissionais que não sabem utilizar suas experiências para melhorarem. Adaptar-se de maneira rápida é uma das habilidades mais requisitadas nos profissionais atuais. Ainda é comum encontramos pessoas que relutam em fazer mudanças necessárias, principalmente quando elas estão ligadas a tecnologia.   

– Saiba elogiar:

O ambiente corporativo muitas vezes é exigente e ingrato, mas você não precisa ser assim. Os profissionais que sabem o momento certo de elogiar seus colegas são bem vistos pela empresa e pelos outros profissionais que estão em sua rotina de trabalho. Reconhecer um bom desempenho é sinal que você está atento às práticas realizadas em sua equipe e certamente motivará outros a melhorarem.

Por William Nascimento


E possível superar seus erros e transformá-los em sucesso. Para isso, algumas dicas são importantes.

Existe um lado positivo para tudo, inclusive nos erros e fracassos. Muitos profissionais almejam o sucesso, mas é preciso aprender com os erros e aproveitar para tirar boas lições de vida e aprendizagem. A maneira como você encara o fracasso faz toda a diferença para a sua vida. Que tal aprender a transformar os seus erros em sucesso?

– Faça questionamentos para si mesmo

Você tem o hábito de se questionar? Quando não consegue atingir um objetivo, larga de lado ou faz uma reflexão? Tente entender porque não deu certo, ou seja, por qual motivo o objetivo não foi alcançado. Reflita como você pode aprender com a situação, o que ala significa e o que você pode fazer por agora. A finalidade é encontrar a raiz do problema, para que a situação não ocorra novamente.

– É hora de recomeçar:

Não é fácil lidar com os erros, mas isso é preciso. A vida não é só feita de vitórias, e os erros servem como aprendizados. Portanto, foque no recomeço e por mais que você não tenha alcançado o que planejou você continua tendo excelentes habilidades. Este erro pode ser a oportunidade para você mudar e encontrar um objetivo novo. Já pensou por este lado?

– Inspire-se e sirva de exemplo para as outras pessoas:

Você aprendeu com os erros? Que tal passar as lições para frente? Passe a experiência para outras pessoas, desta forma você vai ter a oportunidade de compartilhar informações e conhecimentos. Além disso, é possível estabelecer e criar novas chances profissionais. Desta forma, você inspira e serve de exemplo para as pessoas ao seu redor.

– Veja o lado positivo!

Toda experiência traz consigo um lado positivo e negativo. Foque no positivo e use o potencial que você possui para transformar a situação de maneira que possa produzir frutos. Essa é uma boa opção para vencer o fracasso e seguir em frente com toda a sua coragem. 

Por Babi


Algumas características são mais analisadas e requeridas em uma entrevista de emprego. Os candidatos devem estar preparados para apresenta-las ao recrutador no momento da entrevista.

A concorrência vem crescendo cada vez mais quando se trata de uma boa oportunidade de emprego, por isso os candidatos devem ficar atentos a todos os detalhes, para conseguirem se destacar na hora da entrevista e, para isso, nada melhor do que conhecer as principais características que são mais valorizadas pelos recrutadores na hora de contratarem um novo funcionário.

Iniciativaé sempre uma das características mais citadas pelos recrutadores quando vão comentar sobre o que eles procuram nos candidatos. Os recrutadores observam muito se os candidatos são pessoas sempre prontas para servir, por exemplo, o simples fato do recrutador deixar a caneta cair no chão já serve para avaliar se o candidato imediatamente se prontifica a apanhar a caneta ou se ele fica esperando que o próprio recrutador tome esta atitude.

Uma boa conversa deixa claro para o recrutador se o candidato é uma pessoa que sabe antecipar os fatos, se age de forma rápida, então é bom que você comece a observar em si próprio se a "Iniciativa" é uma de suas características e se não for, melhor trabalhar esta questão com mais cuidado.

Trabalhar em equipeé outra característica indispensável nos dias atuais. Todo recrutador faz questão de avaliar o candidato e descobrir se ele sabe de fato, trabalhar em equipe, se tem a característica de querer ajudar, se prontificar para ajudar o colega de trabalho, se compartilha suas ideias ou se é daquelas pessoas que está sempre querendo aparecer sozinho, querendo ser o dono da verdade sempre e trazendo para si todos os méritos.

O trabalho em equipe nunca foi tão valorizado como agora, por isso é bom que você tenha esta característica, porque ela é determinante na conquista de uma vaga de emprego.

A lista de características mais valorizadas pelos recrutadores não para por aqui, confira outras:

– Ética;

– Visão estratégica;

– Inovação;

– Empenho;

– Foco nos bons resultados;

– Empatia;

– Multifuncional;

– Experiência;

– Segurança;

– Objetividade.

Ainda, os recrutadores buscam candidatos que realmente estejam dispostos a "vestir a camisa da empresa", estando sempre alinhados aos valores desta empresa e trabalhando sempre para que o crescimento seja para todos.

Por Russel


Negócios online atraem, cada vez mais, profissionais que abandonam seus empregos tradicionais.

Muitos profissionais, inclusive aqueles que já estão há anos em um emprego, estão abandonando suas profissões para investir nos negócios online. E isso não significa que eles migram o seu trabalho para a internet, muito pelo contrário, a grande maioria dos profissionais que deixa o emprego para trabalhar na internet, vai para uma área que não tem nenhuma relação com seu antigo serviço.

Os motivos são os mais variados, mas na maioria dos casos o que é possível perceber é que os profissionais não estão tendo muita perspectiva de crescimento em seu emprego físico, o salário não é satisfatório, o trabalho consome quase todo seu tempo, é preciso enfrentar trânsito e ainda ter que aturar as cobranças do patrão ou superiores.

Com um negócio online, o profissional consegue ter mais expectativa para seu futuro, é como se ele se renovasse, mesmo diante de tantos desafios que o comércio virtual oferece.

Alguns profissionais simplesmente deixam o emprego para oferecerem seus serviços pela internet, ou contando com a internet para fazer sua divulgação.

Eletricista, Pedreiro, Costureira, Confeiteiro, Garçom, Advogado, Consultor, entre muitos profissionais, podem ser facilmente encontrados na internet. Ficou muito mais fácil e barato também, ter o seu site e há profissionais que nem sites utilizam, eles criam um perfil nas redes sociais e começam a divulgar seus trabalhos.
Há casos também de profissionais que montaram seus negócios online, porém, totalmente fora de sua antiga área de atuação. Temos corretores que abandonaram o emprego e montaram uma loja virtual na internet para a venda de roupas. Há profissionais da área de saúde que deixaram o trabalho e começaram a trabalhar com artesanato e agora estão comercializando seus produtos na internet, enfim, o mundo virtual está crescendo a cada dia e as oportunidades também não param de surgir!

Mas nunca é demais lembrar que assim como nos negócios físicos, os negócios online precisam ser muito bem planejados.

É muito importante que se estude o mercado, mesmo sendo para abrir um negócio online, que planeje bem a sua loja virtual ou como os serviços serão oferecidos, como os produtos serão enviados, as formas de pagamento que serão oferecidas, enfim, o planejamento é sempre o segredo do sucesso, seja de um negócio físico ou online.

Por Russel


A capacidade de ter uma boa comunicação é uma característica importante para os profissionais, pois com ela é possível tem um bom desempenho no trabalho e uma boa integração com a equipe.

A boa comunicação é uma das características mais importantes dos profissionais atuais. Por meio dela é possível ter um excelente desempenho profissional e integração com sua equipe de trabalho. Os bons profissionais sentem a necessidade de se comunicar de maneira eficiente para o melhor rendimento de suas carreiras.

Na hora de se candidatar a uma vaga de trabalho, a comunicação também é importante, tanto para a entrevista como para cultivar relacionamentos. No entanto, apesar de todos os benefícios que a boa comunicação fornece para os profissionais, a maioria deles não a possui.

Normalmente, quem acha complicado se comunicar bem, muitas vezes indica o crescente volume de informações no mundo como maior empecilho. Visto que todos nós sabemos que o volume de informações não irá diminuir, de nada adianta reclamar.    

A maneira de compreender o mundo e os meios de se comunicar com os outros está mudando. Sendo assim, precisamos estar atualizados e buscar algo na essência para que possamos nos tornar bons comunicadores. É necessário que os profissionais atuais percebam e depois desenvolvam capacidades de acordo com as novas ferramentas disponíveis. Em resumo, isso significa ter envolvimento com as reais dimensões da comunicação.   

O profissional precisa conseguir lidar consigo mesmo, ou ter o controle pleno de suas características da personalidade. Se conseguir isso, ele será capaz de trabalhar cada detalhe de seu comportamento e transformar a timidez em impulso para ter confiança aliado ao entusiasmo.   

Vale lembrar que um bom comunicador tem ampla capacidade de se colocar no lugar de outras pessoas. Isso é essencial para ser persuasivo e conquistar outros por meio da comunicação. Este profissional avalia a maneira com que ele diz algo a outras pessoas, como tonalidade de voz e expressões faciais.   Ao ver o quanto a comunicação interfere em nossas vidas, para o bem ou para o mal, é preciso levá-la a sério, na sua profundidade.

A comunicação tem um poder suficiente para conseguir provocar mudanças significativas em nossas vidas. Mudanças que são movidas pela dignidade, ética e amor.

Por William Nascimento


Algumas atitudes erradas podem te prejudicar antes mesmo de participar de algum processo seletivo. Tomar certos cuidados e ficar atento às atitudes é essencial.

Procurar um emprego é provavelmente uma das etapas mais complicadas para alguém que está ingressando no mercado de trabalho. A fase de entrevistas, decidir qual o melhor caminho a seguir, como agir, tudo isso faz parte de uma complicada fase pela qual todos nós passamos, mas quais atitudes são as corretas e quais são as erradas na hora de procurar um trabalho? Confira aqui algumas dicas de atitudes que você NÃO deve ter nesse momento tão importante.

– Não se preparar para as entrevistas:

Esse é um erro óbvio e muito comum, pois muitos pensam que apenas ser você mesmo na hora de uma entrevista de emprego te garante uma boa performance. Isso está longe de ser verdade, você tem que se preparar para falar sobre sua vida profissional e sobre suas habilidades com convicção, o recrutador com certeza vai avaliar o modo como você fala e conduz a entrevista.

– Pedir recomendações depois de anos sem falar com as pessoas:

É desconfortável pedir esse tipo de favor para alguém que você não fala há anos, evite ao máximo tomar essa atitude, mesmo que muitas vezes ela seja necessária, ela pode manchar sua imagem com a pessoa que você está pedindo. Essa é uma situação delicada, pense muito bem antes de tomar qualquer tipo de atitude.

– Marcar várias entrevistas no mesmo dia:

Você deve tomar cuidado na hora de marcar suas entrevistas, é verdade que temos que agarrar as oportunidades que temos, mas muitas vezes ao tentar agarrar tudo, você acaba perdendo. Não espere chegar o dia em que tem duas entrevistas para se decidir, tente negociar e marcar em datas diferentes ou pelo menos em horários distantes, assim você poderá dar conta de tudo e não manchar sua imagem com nenhuma empresa.

– Pedir resultados rápidos:

Essa é uma atitude que pode te tirar do processo seletivo, espere a empresa entrar em contato e tenha cuidado se for fazer isso, você pode parecer apressado e ansioso demais. Entre em contato apenas se a espera for longa demais, muitos processos seletivos duram semanas, ainda mais quando são de empresas muito grandes.

Por Tom Vitor de Freitas


Os líderes devem confiar na capacidade de seus subordinados e delegar atividades de uma maneira correta, de acordo com a habilidade de cada um. Com isso, a empresa e a equipe só têm a ganhar.

Ter a mania de fazer todas as tarefas sozinho não é um bom negócio. Além de ficar marcado como individualista, os outros funcionários podem não gostar de sua atitude, o que gerará um afastamento dos demais companheiros, que o considerarão presunçoso e “dono da verdade”.

Além de afastar seus companheiros, assumir tarefas sozinho pode trazer malefícios à empresa, pois se você assume uma tarefa que não é de sua responsabilidade, ou que não está acostumado a lidar, todo o grupo perde em qualidade.

Delegar atividades, confiar na capacidade de seus subordinados é uma característica que o destacará bastante como chefe e fará com que o trabalho renda. Como líder você tem uma visão privilegiada da empresa e de seus funcionários, sabendo exatamente no que cada um pode colaborar para o andamento da tarefa. Dessa forma, todos trabalharão por igual, sem lhe sobrecarregar muito, e a tarefa poderá ser feita em menos tempo, abrindo espaço para outras prioridades da empresa.

Não encare a delegação de tarefas como uma assinatura de irresponsabilidade ou de fraqueza. Esteja aberto a sugestões e participe do processo em grupo. Um indivíduo que delega tarefas faz o melhor por si mesmo, pelos outros e pela empresa.

É preciso, porém, saber delegar as tarefas: analise bem os perfis e distribua bem as tarefas, de acordo com a capacidade de cada um. Não distribua tarefas que você mesmo pode fazer só para se livrar da responsabilidade, ou tirar o peso dos seus ombros. É importante estar presente, continuar participando do trabalho em grupo.

Delegar tarefas é o principal fator de sucesso de sua equipe e com a distribuição correta das funções o trabalho que antes seria feito somente por você, em um tempo grande, consumindo valiosos momentos, agora será feito em equipe, colaborando cada vez mais para a melhora da produtividade de sua equipe e a convivência em grupo.

Por Patrícia Generoso


Para ser um bom líder é preciso saber elogiar seus funcionários. Um dos fatores mais relevantes para os funcionários ficarem motivados no trabalho é o reconhecimento de seus superiores, estando acima, até mesmo, de recompensas financeiras.

Muitas características são essenciais na rotina de um líder, dentre elas a capacidade de relacionamento, a própria liderança e a firmeza ao lidar com os funcionários subordinados, a boa capacidade de comunicação, mas nenhuma delas tem tanto impacto sobre a vida dos seus funcionários quanto um simples elogio. Um elogio dado na hora certa pode ser um grande fator para que você seja considerado um bom líder.

Um dos maiores motivos de motivação dos funcionários ainda é o reconhecimento de seus superiores, que para alguns funcionários pode estar acima, até mesmo, das recompensas financeiras. Portanto, sempre que possível elogie e motive seus liderados, para que eles estejam motivados e façam um bom trabalho.

Um líder que elogia, estreita a relação com seus funcionários, transparecendo uma imagem de segurança para eles, evitando os desconfortos que possam vir com esse cargo. Um funcionário bem incentivado se sentirá próximo e confiante para tirar suas dúvidas com você, ou pedir ajuda sempre que necessário.

Ao contrário do que algumas pessoas projetam, um bom líder tem muito mais funções do que realmente conhecemos: é ele quem ajuda o funcionário, dando apoio em suas falhas, para depois cobrar resultados. E se depois desses incentivos os resultados obtidos na sua equipe forem satisfatórios, não hesite em elogiar o seu subordinado. Essas atitudes farão do ambiente de trabalho um local leve e agradável e propício a novos desafios.

Seu funcionário só irá reconhecer e respeitar seu poder de chefia, se você respeitar e reconhecer seus pontos fortes e qualidades. Ser um líder é uma responsabilidade muito grande. É você que deve conduzir uma equipe até o sucesso. Em suas mãos está todo o potencial dos seus funcionários. Você é o técnico desse time: se forem bem guiados, sua empresa colherá os frutos, e vocês irão facilmente encontrar o sucesso, caso contrário, tanto sua imagem como líder, como os resultados de sua equipe serão afetados.

Por Patrícia Generoso


Em alguns momentos a criatividade pode diminuir e isso pode afetar sua produtividade no trabalho. Para que isso não aconteça, é preciso estar atento a alguns fatores importantes.

Um funcionário criativo é a principal necessidade de muitas empresas. Mas, às vezes, nossa criatividade pode passar por momentos de queda, e a produtividade no trabalho pode ser afetada por esses momentos de baixa. Para evitar esses momentos de queda da criatividade esteja atento a alguns fatores:

Quebre regras: o principal motivador da criatividade é não ter regras. Tem um limite estipulado? Não pode ultrapassar alguma barreira? Experimente pensar além desses limites, para que novas ideias surjam com o tempo. Depois você só terá o trabalho de adaptar suas ideias aos moldes de sua empresa.

Sem medo de errar: não tenha medo do erro. O processo criativo é guiado por sessões de tentativa e erro. Talvez o que você considera um erro ou falha, seja a inovação que tanto deseja.

Sem horário: você acha que o processo criativo tem que acontecer somente no horário de trabalho? Esteja atento para momentos de criatividade também fora do ambiente de trabalho. Isso não é considerado “levar trabalho para casa”, é somente uma forma de libertar sua mente de horários estipulados. Experimente anotar as ideias que tiver quando não estiver no escritório, e as desenvolva no outro dia de trabalho. Será melhor do que “quebrar a cabeça” durante o horário comercial e não ter nenhum resultado. Tenha sempre em mãos um caderno para suas anotações.

Misture: basear-se em ideias que já existem, mesclando-as com novidade que pretende apresentar pode ser a chave para uma boa produtividade. Esteja atento, porém, para não exagerar e acabar copiando trechos ou outro projeto completamente.

Busque outras fontes: TV, Jornal, internet, conversas com amigos, propagandas de outras empresas, essas e muitas outras fontes estão por ai, disponíveis e de graça! O Google conta com um inumerável banco de imagens, além de existirem sites de vídeos e outros recursos visuais. Basta aproveitá-las da melhor forma possível e começar a exercitar a sua criatividade.

Por Patrícia Generoso


Estando empregado ou desempregado é preciso manter a autoestima e o otimismo. É preciso não se acomodar e sempre buscar atualização.

O Brasil conseguiu atingir uma baixa taxa de desemprego e ia muito bem, mas a crise chegou e o fantasma do desemprego voltou a assombrar os brasileiros. Diante do mercado de trabalho em crise, não está nada fácil para os profissionais se destacarem, seja dentro da empresa para não serem demitidos ou nas filas de entrevistas, para conseguirem destaque e serem contratados.

Mas é possível para todo profissional, estando ou não empregado, se destacar neste mercado de trabalho em crise, aliás, é nestas horas que fica ainda mais fácil mostrar o seu potencial, suas qualidades e você deve começar mantendo sua autoestima.

As empresas já têm problemas demais, não precisam de um funcionário pessimista e reclamando o tempo todo. E quem está desempregado, tem ainda mais motivos para manter a autoestima, pois durante uma entrevista de emprego isto é muito observado pelo entrevistador, pois as empresas estão buscando funcionários que demonstrem otimismo, empenho e segurança.

E mantendo a autoestima você ainda terá mais disposição para buscar novas oportunidades, realizar cursos, tentar se aprimorar e isso é que vai fazer você se destacar neste momento.

Neste momento de crise é de fundamental importância que todo profissional esteja sempre avaliando o seu trabalho, pois jamais devemos nos acomodar e mais ainda nesta hora em que a crise leva as empresas a demitirem tantos funcionários e a contratação se torna ainda mais difícil.

Se você está desempregado, faça uma autoavaliação, veja se você é, de fato, o profissional que as empresas estão procurando ou se você deveria investir em um curso de inglês, um curso profissionalizante dentro de sua área ou até mesmo buscar uma outra área.

O mesmo alerta vale para quem está empregado, não se acomode nesta hora! Procure saber quais são os objetivos futuros da empresa e se o seu perfil se encaixa nestes projetos, pois ainda dá tempo de você buscar o aprimoramento profissional e novos conhecimentos.

Não importa quão grande seja a crise, esteja sempre buscando por novos conhecimentos, para se tornar um profissional atualizado e mantenha sua rede de contatos em dia, mesmo não precisando agora, aliás, se puder ajudar alguém, ajude, pois além de você se sentir bem, estará garantindo que futuramente, caso precise, possa contar com a ajuda desta pessoa.

Por Russel


Manter uma boa comunicação é muito importante no ambiente de trabalho. Para isso, é preciso evitar distrações e ficar atento aos detalhes realmente importantes.

A conversa está seguindo por um caminho que não prende a sua atenção, e de repente, você está pensando em como seria interessante uma viagem ao Caribe, ou nos compromissos que deixou em casa. Se identificou? Essa é uma das características de quem perde o foco muito facilmente na comunicação, o que pode causar problemas na comunicação.

Evitar distrações e atentar-se para os detalhes realmente importantes, pode ser a diferença essencial para uma comunicação eficaz. Siga essas dicas e busque sempre dar atenção para quem está conversando com você. Mesmo que o assunto não seja de muito interesse no momento, tente conduzi-lo para que se torne interessante. Uma das coisas mais desagradáveis é sentir-se ignorado pelo outro. Imagine só se seu chefe se sentir assim ao conversar com você, por uma simples falta de atenção sua? É melhor atentar-se aos pequenos detalhes ditos abaixo:

Foque-se no assunto: os acontecimentos externos podem ser muito tentadores, mas procure se focar no que está sendo dito, para não correr o risco de ser considerado disperso por quem está se comunicando com você. Não deixe que a conversa se transforme num monólogo da outra pessoa: proponha questões, faça afirmativas, instigue a conversa a ir por caminhos que irão prender melhor sua atenção, e agradar a outra parte.

Preste atenção nos gestos: às vezes dificuldades de comunicação devem-se ao fato da falta de atenção em pequenos gestos do comunicador. Preste atenção nos movimentos não verbais. Os gestos podem falar e revelar muito mais que as palavras. O mesmo se aplica a você. Quando quiser transmitir ou disfarçar algum sentimento, esteja atento às reações do seu corpo, para que esse não venha a lhe trair.

Esqueça os detalhes: reparar no cabelo, na maquiagem, no terno ou no sapato do outro, provavelmente o fará perder o foco da conversa, e deixará a outra pessoa muito constrangida. Procure não valorizar esses valores, mantenha o foco do olhar no olho do outro, para captar as suas reações, e entender o conteúdo da mensagem que lhe está sendo passada.

Por Patrícia Generoso


Algumas análises podem ser feitas e atitudes serem tomadas para não ser pego de surpresa com uma demissão em plena crise.

Perder o empregogeralmente não é algo que consta na lista de projetos pessoais de nenhum profissional (a não ser que ele não queira ser um). Mas nos momentos de crise, em especial quando o mercado de trabalho passa por uma crise financeira muito forte, que é o caso nos últimos tempos, a tendência é que se preocupe mesmo com o cargo.  Saber o que fazer quando perder o emprego em plena crise é algo que o profissional deve pensar mesmo se nunca tiver passado por uma. Vejamos alguns pontos para analisar e ver o que é possível fazer a respeito.

– Quem são os primeiros a serem demitidos?

Cada empresa conta com um método de corte de pessoal em tempos de crise diferente. Algumas cortam os profissionais que ganham mais, outras os solteiros em sacrifico daqueles que tem famílias e etc. Nesse ponto uma coisa é certa: não importa se a pessoa é casada, solteira ou filho de um rei, os profissionais que apresentam resultados ruins ou medianos são os primeiros na linha de frente das demissões.

– É melhor trocar de emprego, esperar ser demitido ou aguardar a crise passar?

Em suma é melhor esperar, às vezes o profissional nem será atingido e caso seja uma crise passageira ele terá a oportunidade de continuar no emprego. O ideal é que o profissional se esforce para apresentar resultados de nível “excelente” mesmo sem crise. Isso é um ponto a favor dele em momentos de crise.

Agora se não teve jeito mesmo e a pessoa perdeu o emprego a primeira coisa a se fazer é manter a calma. Desespero não leva a lugar algum e ainda bloqueia o pensamento racional para possíveis saídas.

A pessoa que perde o emprego com crise ou sem crise tem que procurar outro. Entretanto, com a crise a coisa fica bem pior. É exatamente isso que o profissional tem que aproveitar, “o pior”. Em muitos casos, é uma boa chance de começar a empreender e iniciar uma atividade em uma área que não vem sendo tão afetada pela crise no mercado de trabalho.

Outra dica é procurar emprego naqueles setores “neutros”. Ou seja, com a crise em plena erupção existem áreas que não “estão nem aí” e continuam a crescer.

Uma última observação a ser feita é o fato de que o profissional precisa saber o que acontece no mercado mesmo quando estiver tudo bem. Se ele souber conhecer aspectos como rotatividade, áreas promissoras, a sua função e o espaço dela no mercado entre outros pontos, em caso de uma possível demissão ele já terá mais ou menos delimitado um caminho e não ficará sem rumo não sabendo para que direção ir.

Por Denisson Soares


Ter bons hábitos no dia a dia influencia na sua carreira e traz resultados positivos.

Qual a sua meta no ambiente de trabalho? Já parou para pensar sobre que tipo de profissional você deseja ser? Sabia que alguns hábitos podem fazer a diferença para a sua carreira e para a sua vida pessoal? Que tal se tornar uma pessoa de sucesso? Confira algumas dicas!

– Cultive bons hábitos no cotidiano!

Você acessa muito as redes sociais, durante o expediente? Deixa as suas atividades de lado, para ficar por dentro das novidades dos seus amigos? Bons hábitos fazem a diferença para o ambiente corporativo, por isso, durante as atividades evite ficar acessando as redes sociais. Mantenha o foco na execução das suas tarefas, para que não haja acumulação e você consiga entregar tudo dentro do prazo ou até antes. O bom profissional deve conseguir separar as obrigações do trabalho com as distrações do dia a dia.

– Crie novos desafios

Procure criar novas metas para o seu trabalho e desafios diferentes no dia a dia. Procure se superar e invista na criação de novos objetivos. Normalmente, as pessoas bem sucedidas planejam a sua vida por meio de lista e não desistem do que desejam. Portanto, lute pelos seus sonhos e invista no seu sucesso.

– Saúde: o seu bem mais precioso!

Cuide da sua saúde e procure ter uma alimentação leve e equilibrada. Você sabia que as atividades físicas geram energia e disposição, para que você possa cumprir as tarefas do seu dia a dia? Portanto, separe um tempo para fazer uma caminhada, corrida, entre outros esportes.

– Cuidado com os pensamentos

As pessoas que são otimistas atraem coisas boas para a vida, são entusiasmadas e como consequência estão mais propensas ao sucesso. Portanto, no dia a dia evite ter pensamentos negativos e confie no seu potencial para alcançar o sucesso na sua área profissional.

– Saiba escutar!

Você quer atingir o sucesso? Então tenha o hábito de escutar as outras pessoas que chegaram lá. Saiba a sua história, atitude e o que fez para conseguir. Para alcançar o sucesso, é importante inspirar- se em outras histórias de vida. 

Por Babi


Alguns cargos estão com falta de profissionais e a demanda está em crescimento.

O mercado está mudando, assim como as profissões. As pessoas buscam por outros tipos de emprego e oportunidades diferentes na vida profissional. Enquanto muitas áreas são valorizadas, outras estão em falta e a demanda por profissional cresce. Mas, quais serão elas? Confira as dicas e quem sabe você não resolver investir?

– Engenheiro de Vendas:

O salário médio inicial para essa área é de R$ 7.000,00. O profissional é o responsável por acompanhar a rotina de vendas, auxiliar os clientes nas especificações técnicas de peças, ou seja, a pessoa atua de maneira consultiva, ajudando o cliente a encontrar soluções. Mas, existe um requisito que é imprescindível: o conhecimento na língua inglesa.

– Analista de Desenvolvimento Mobile para área de Tecnologia de Informação:

A área de TI está em constante crescimento e conta com boas oportunidades no mercado de trabalho. Porém, faltam no mercado profissionais que são especializados em desenvolver aplicações para os sistemas IOS e Android. Você é da área de TI? Que tal investir em um curso de especialização? O salário médio é de R$ 6.000,00 a R$ 7.000,00.

– Analista Fiscal:

É o profissional que vai organizar as rotinas financeiras da empresa. O interessado deve conhecer o idioma inglês. O salário inicial é de R$ 5,5 mil, em média.

– Área de Marketing – Analista de Produto:

Você é criativo e gosta de criar coisas novas? O profissional Analista de Produto é o responsável por desenvolver novos tipos de produtos para a empresa. Atualmente, esta difícil encontrar candidatos que tenham um conhecimento técnico na área.

O salário médio inicial na carreira é de R$ 3,5 mil e R$ 4,5 mil.

– Gerente que atua na área de vendas e bens de consumo:

O profissional vai atuar no relacionamento com redes de supermercados, sendo responsável pelas vendas. É preciso ter fluência em algum idioma. O salário inicial corresponde a R$ 8 mil em média. 

Gostou das dicas? Já pensou em mudar da sua área e investir em outra? Conte para a gente!

Por Babi


O currículo deve conter informações adequadas e objetivas. Montar um bom currículo é essencial para participar de seleções.

Fazer um currículo parece fácil, porém podemos perceber que a maioria das pessoas cometem muitos erros na hora de compô-lo. Muitas pessoas, mesmo tendo boa formação e até uma grande experiência profissional, acabam perdendo vagas no mercado de trabalho por não conseguirem fazer uma apresentação organizada do currículo. Iremos fazer um pequeno ranking de erros que não devem ser cometidos na hora de elaborar o seu currículo:

  • Não colocar dados desnecessários na área de dados pessoais. Seja sucinto e objetivo.
  • Jamais envie currículos sem revisar a ortografia, pois poderá ser um fator eliminatório dependendo da área que você está concorrendo.
  • Não minta, pois perderá sua credibilidade no momento em que estas informações forem contraditórias.
  • Não foque em experiências diferentes da vaga pleiteada por você.
  • Não use cores, letras diferenciadas ou figuras para confeccionar o seu currículo.
  • Nunca deixe de colocar informações básicas para contato como endereço, telefone e e-mail.
  • O currículo deve ser guardado preferencialmente em envelope pardo, nunca levá-lo dobrado ou amassado. A aparência do seu currículo diz muito sobre você.
  • Destacar duas ou três experiências mais recentes, preferencialmente de acordo com a vaga.
  • Não saia dos tópicos básicos de formulação de um currículo para assuntos irrelevantes.
  • Não escreva demais, para não perder o objetivo.
  • Não use gírias, nem termos técnicos que nem mesmo você sabe o que significa.
  • Não apresente currículo com impressão apagada ou informações incompletas.

Para a elaboração de um currículo de sucesso deve-se acompanhar os tópicos básicos como dados pessoais, formação profissional, experiências, referências e habilidades. Formatar de forma com que os assuntos fiquem harmônicos, um abaixo do outro. Evitar escrever sem deixar espaços entre os tópicos.

Lembrar sempre que entre tantos concorrentes, o currículo que trouxer informações integralmente pertinentes à vaga pretendida terá prioridade na hora de marcar uma entrevista. Enquanto candidatos que produzem currículos longos, com muitas informações inadequadas ao cargo pretendido são descartados em primeira instância, pois a falta de objetividade causa desconforto em quem vai avaliar o currículo.

Por Regiane Daniele de Jesus


Pesquisa revelou que profissionais usam o smartphone para resolver assuntos pessoais no trabalho. Maioria sente culpa por fazer isso.

Os smartphones, que antes eram sonho de consumo de muitos, hoje em dia fazem parte da rotina de várias pessoas. Não importa onde você esteja, no metrô, no ônibus, na rua e até mesmo nas escolas, eles estão lá. Não há como negar que os chamados telefones inteligentes mudaram nossa rotina, não vivemos mais sem os pequenos aparelhos que nos permitem estar conectados com o mundo 24 horas por dia. No trabalho não é diferente, muitos se aproveitam da facilidade de comunicação dos smartphones para resolver assuntos pessoais.

Pelo menos é o que diz uma pesquisa realizada pela empresa de segurança móvel Mobilelron, que entrevistou mais de 3.500 pessoas em diferentes países como Estados Unidos, Alemanha, Japão, Espanha e Reino Unido. Dos entrevistados, 56% disseram trocar mensagens de texto pessoais no ambiente de trabalho, quando o assunto é e-mail, o número é ainda maior, 52% admitem enviar enquanto trabalham.

Um fato curioso é que 53% deles se sente culpado por usar o smartphone de forma “inadequada aos olhos da empresa”. Ao Huffington Post, o vice-presidente da Mobileron, Ojas Rege, declarou que o que mais o impressiona é a culpa geralmente significa que a pessoa está agindo de forma reprovada pela empresa.

O estudo realizado pela Mobilelron também mostra outros dados interessantes, a pesquisa mostra que 50% deixariam seus empregos caso fossem impedidos por suas empresas de manter conversas particulares no ambiente de trabalho, o que mostra claramente que as pessoas não estão dispostas a abandonar o aparelho celular.

A pesquisa ainda mostra o outro lado da moeda, 46% admitem acessar seus e-mails profissionais nas horas de lazer e 38% enviam mensagens para chefe e colegas, o que segundo Rege, pode ser motivo de preocupação. Ainda ao Huffington Post, Rege disse que os empregadores precisam estabelecer limites para que o funcionário não se sinta obrigado a ler e-mails de madrugada.

Por Tom Vitor de Freitas


Pessoas estão preferindo trabalhar com o que realmente gostam, mesmo ganhando menos.

Esta é a maior dúvida dos profissionais, de todas as idades e de todas as áreas: trabalhar com o que gosta ou ganhar bem? Todos nós queremos trabalhar com aquilo que gostamos, pois assim nos realizamos de forma pessoa e profissional também. Acontece que poucos são aqueles que conseguem garantir uma boa remuneração trabalhando com o que realmente gosta. Esta seria uma pergunta relativamente simples de ser respondida, se não envolvesse tantas questões.

Se formos analisar o mercado atual veremos que as gerações mais antigas não se preocupavam tanto com a satisfação pessoal em um emprego, o que prevalecia realmente eram os interesses financeiros e conseguir um emprego que garantisse melhor remuneração era a prioridade de todo profissional. As gerações mais recentes já são mais preocupadas com a questão da satisfação pessoal e procuram investir mais em conseguir realizar o sonho de trabalho no que realmente gostam.

Mas aos poucos os anseios destas gerações vão se misturando e encontramos profissionais com anos de experiência abrindo mão de um emprego bem remunerado para ir buscar o sonho adiado por tantos anos, como também nos deparamos com jovens que abrem mão do emprego dos sonhos, para ir atrás do emprego que oferece melhor salário.

As pesquisas mais recentes têm apontado que é crescente o número de pessoas que estão preferindo trabalhar com o que realmente gostam, mesmo que isso implique em ganhar menos, mas à medida que a crise econômica vai avançando, o sonho de trabalhar com o que se gosta só tem se tornado compensador se a renda não cair tanto em relação a um trabalho que paga melhor, mas não é exatamente o emprego que a pessoa gostaria.

Mas se a diferença na renda ficar muito alta, o que temos encontrado são pessoas que acabam por adiar para mais adiante, o sonho de deixar o antigo emprego que paga mais, para trabalhar com o que gostam e receber menos.

O tema envolve vários fatores, mas o que os profissionais precisam entender é que escolher um emprego pelo fato da remuneração ser mais alta não é errado e isso não significa que ele está abrindo mão de seus sonhos, até pelo contrário, muitos profissionais passam anos em um emprego apenas pela questão financeira e durante este período vão se estruturando, fazendo uma economia e se preparando para quando finalmente poderão deixar este emprego e passarem a fazer o que realmente gostam, só que agora, com uma infraestrutura melhor e uma remuneração mais alta do que se tivesse começado há alguns anos atrás.

Então, analise bem todas as possibilidades, porque você pode sim, trabalhar com o que gosta, porém, pode ser preciso que por um período você tenha que trabalhar em um emprego onde o salário é melhor e assim poderá, ao longo de um determinado período, se preparar para, finalmente, realizar o seu sonho.

Por Russel


Ter um plano de carreira bem elaborado é essencial para receber uma promoção.

Todo profissional tem o sonho de ser promovido e em 2015, diante da crise que se agrava, ser promovido se tornou ainda mais importante e para conseguir isso é essencial que o profissional tenha um plano de carreira que seja bem traçado, dentro de sua realidade e possibilidades, para que não acabe se tornando ainda mais frustrante para o trabalhador.

Um plano de carreira bem elaborado não é algo tão complexo assim, aliás, a grande maioria dos profissionais deixa o plano de carreira de lado, justamente por pensar assim e por preguiça ou por não achar que são capazes de desenvolver seu plano de carreira, acaba seguindo adiante em sua vida profissional sem saber ao certo como será o seu futuro.

O plano de carreira na verdade é apenas um caminho para o profissional, um direcionamento que o ajudará a traçar metas e a conquistar tais resultados, porém, todo plano de carreira precisa ser flexível para ir se adaptando à vida profissional e imprevistos que poderão acontecer.

O que o profissional não pode fazer de forma alguma, é pensar que seu plano de carreira será tão detalhista que se for seguido à risca, conseguirá levar este profissional a atingir as metas esperadas dentro dos prazos estabelecidos, pois não é assim que funciona.

Este plano apenas irá lhe mostrar onde será possível chegar, de acordo com as escolhas que vão sendo feitas no âmbito profissional. Entendendo as razões de suas escolhas profissionais você poderá ver o futuro com mais clareza e isso é de fundamental importância para conseguir tomar as melhores decisões sobre sua vida profissional.

Para ser promovido em 2015, é essencial também que o profissional goste do que está fazendo, pois assim ele irá realmente fazer sempre da melhor forma possível, não só esperando por uma promoção, mas porque aquilo lhe realiza pessoalmente e a promoção será uma consequência de seu trabalho feito com qualidade.

E hoje é fundamental que o profissional que espera ser promovido invista em cursos profissionalizantes, pois é essencial que ele esteja sempre muito bem atualizado dentro de sua área, pois é isso que as empresas esperam de seus profissionais e são estes que geralmente recebem indicações para serem promovidos.

Por Russel


Inteligência Espiritual no trabalho não está ligada à religião ou à espiritualidade, e sim à intuição.

Nos dias de hoje, as relações interpessoais dentro do mercado de trabalho são bem distintas do modelo utilizado passado, com relações extremamente formais entre funcionários e chefes, em meio a um ambiente pautado pela seriedade. No contexto atual, a informalidade é cada vez mais inserida e as empresas passaram a adotar outras posturas nas relações com os “colaboradores”, termo que frequentemente substitui “empregados”.  A inteligência espiritual ou QS (Quociente Espiritual) no trabalho ganha importância no cenário e no rompimento desses paradigmas.

Vale ressaltar que o método não tem nenhuma relação com espiritualidade ou religião. Na prática, a inteligência espiritual está muito ligada à intuição. Para a coach Jaqueline Weigel, em conteúdo publicado pela “Revista Exame”, trata-se de uma habilidade voltada à percepção do que “está envolvido nas entrelinhas”, além da “energia presente no ambiente”. 

A especialista ainda destaca que além de ter conhecimento e inteligência emocional, é importante que as pessoas deem importância e escutem a intuição. Para ela, “muitas vezes o que não é dito, a intuição capta”, neste caso, significa um grande diferencial no contexto, como um todo.

Richard N. Wolman, pesquisador da natureza da espiritualidade e escritor do “Livro Inteligência Espiritual”, afirma que a espiritualidade torna o ser humano “mais universal e menos individualista”, de acordo com artigo de Léo Artése, do portal “Xamanismo”. Cada vez mais cresce a demanda por autoconhecimento, “boas vibrações” e “bom astral” na empresa.

Literatura:

Aos interessados no assunto, o mercado editorial conta com muitas obras que abordam o tema. Um dos livros de destaque é a obra “QS Inteligência Emocional”, de Danah Zohar e Ian Marshal. Os autores defendem que a inteligência humana pode também ser medida pela inteligência espiritual que está ligada a metas e objetivos de vida. Neste caso, Zohar e Marshal afirmam que atingir o QS é fundamental para alcançar os propósitos com mais eficiência.

Outra obra disponível no mercado é “Inteligência Espiritual”, de Francesc Torralba. O livro destaca que o QS não influencia apenas o indivíduo, mas a sociedade, cultura e povos, como um todo. O autor destaca que a Inteligência Espiritual permite ao ser humano “ser ator em sua história” e fazer a diferença. 

Por Letícia Veloso


Se o profissional está infeliz no trabalho, é necessário buscar os seus sonhos e seguir algumas etapas que são importantes nesse processo.

O que fazer quando a vida profissional não está mais agradando e quando a insatisfação com o trabalho atual é crescente a ponto de estar tirando o seu sono?  Há dois caminhos a escolher: seguir assim mesmo ou reinventar-se e mudar de profissão.

Mas, mudanças sempre trazem insegurança, principalmente se for uma tão drástica quanto a da vida profissional. E não vamos nos enganar, elas são realmente desafiadoras e também arriscadas. Segundo o coach Fábio Di Giacomo, quem optar por uma mudança de profissão passará por etapas cruciais, mas obrigatórias – como as que veremos a seguir.

Etapa de resgate de sonhos:

Muitas pessoas não estão fazendo o que gostariam, porque lá atrás tomaram uma decisão que as desviou de ter a profissão dos sonhos – seja por decisão própria, seja por imposição dos pais ou por vários outros motivos.  Isso nos faz deparar com profissionais muitas vezes frustrados, infelizes em seu trabalho e o que é pior, desanimados e sem forças para mudar, afinal, já se passaram muitos anos,  10, 15, 20 anos. O que dizer a eles? Que tenham coragem e que retomem os sonhos, se não os originais, algum que mais se aproxime de suas vontades.

Etapa de autoconhecimento:

Descobrir-se ou redescobrir-se é primordial para que consiga fazer essa mudança. Afinal, quem é você? É a mesma pessoa de anos atrás? Os sonhos ainda são os mesmos? É necessário que a pessoa se conheça muito bem, para que tenha a certeza de que estará tomando a decisão certa e indo pelo caminho certo.

Etapa de experimento:

Experimentar. Viver o que deseja desde sempre. Como? Aproximando-se de tudo que tenha a ver com o seu sonho. Começar a dar formas à possível mudança. Atualizar-se, reciclar-se, estudar a possível nova área – só assim terá certeza de que tomará a decisão certa.

Passadas as etapas, você terá a certeza de que precisa, se a mudança realmente é viável, se seus sonhos ainda são os mesmos ou se uma nova porta se abre à sua frente, diferente da atual e da que você achava ser a sua profissão dos sonhos.

Por Elia Macedo


Novo sistema permite à rede social verificar a veracidade das informações inseridas nos currículos

Entre tantas opções em redes sociais, uma se destaca bastante pelo seu apelo – sério e formal. Falamos do Linkedln, a maior rede social profissional do mundo. Essa rede social tem a função de aproximar pessoas das mesmas áreas, para que possam discutir sobre tudo o que se relaciona a trabalho, carreira e vida profissional.

O ambiente da rede é organizado e formal, e também serve como uma forma de aproximar as pessoas de muitas oportunidades de trabalho, assim como formas de aperfeiçoamento profissional. Tendo um bom networking, a pessoa consegue, além de trocar experiências profissionais, divulgar bem seu currículo e fazer com que chegue a possíveis empregadores.

Mas aqui há um porém: até que ponto os usuários da rede estão comprometidos em expressar em seu currículo profissional somente fatos verdadeiros sobre a sua trajetória profissional?

Pois pensando exatamente nisso, o Linkedln garantiu a patente de um sistema que permite que seja feita a checagem das informações dos perfis e também dos currículos.

O "Sistema Interativo de Checagem dos Fatos", foi criado por Lucas Myslinski, em 2003, e por meio dessa patente a rede social poderá verificar se as informações se sustentam e também poderá corrigir alguma informação errada que tenha sido colocada por engano no currículo. O serviço funcionará automaticamente, monitorando, processando e fazendo a verificação de fatos, além de indicar o status da informação. 

Estima-se que, mesmo que o sistema seja implementado, ele funcionar sozinho e de forma eficaz é quase improvável, pois são muitos detalhes a verificar e esse é um processo bem complexo para ser feito com automação. Mas, se for mesmo implementado, será certamente para dar mais qualidade e seriedade à rede social e para dar uma certa tranquilidade a quem costuma buscar talentos pelo Linkedln, pois saberá que as informações que são passadas são verdadeiras, além de inibir as possíveis tentativas de quem quer “enfeitar” um pouco mais o seu currículo.

Por Elia Macedo


Especialistas sugerem que o funcionário deve ficar o tempo suficiente na empresa para que adquira conhecimento e um bom aprendizado com a experiência.

Houve um tempo em que estabilidade no trabalho era sinal de competência e de que determinada pessoa era um bom profissional. Mas, a evolução do mercado de trabalho trouxe novos perfis de profissionais e reviu alguns conceitos com relação à estabilidade no emprego, apontando principalmente, para o fato de que ficar muito tempo na mesma empresa, é acomodar-se. Mas isso ainda é ponto de discordância entre especialistas, por isso, levanta-se neste artigo, algumas questões com relação às duas situações.

Alguns especialistas, como professores de liderança e consultores de carreira, defendem que não é exatamente o tempo de trabalho o fator que determinará se a pessoa esteja há muito tempo no mesmo emprego significa acomodação, mas sim, como ela se comporta nessa função, suas atitudes dentro da empresa. Um exemplo dessa diferença: o funcionário está há 12 anos trabalhando em determinada empresa, e nesse tempo ele  mudou de cargo, foi promovido,  assumiu novas responsabilidades, especializou-se em outras áreas etc. Agora, se nesses 12 anos o profissional ficou no mesmo cargo, estagnado, aí sim, pode-se enxergar um problema.

Já para outros especialistas, não há prazo determinado – nem mínimo, nem máximo – para que um funcionário fique em uma empresa, e sim, o tempo suficiente para que ele adquira conhecimento e tenha um bom aprendizado com a experiência. Alguns defendem que o tempo ideal é entre 5 e 6 anos, e que passando desse período, já pode ser encarado como acomodação.

Uma coisa a ser considerada pelo trabalhador é se ainda há formas dele crescer dentro da empresa, esse pode ser um fator determinante para que a pessoa saiba se deve continuar ou se é hora de ir em busca de novos desafios. Largar mão da estabilidade e ir atrás de novos desafios é uma atitude muito bem vista pelo mercado de trabalho. 

Na verdade o que deve haver é que o profissional tenha bom senso e que saiba dos riscos que corre, por exemplo, caso um empregador pergunte sobre a rotatividade na carreira, ele deve saber exatamente o que responder e como justificar, pois é isso o que fará a diferença, principalmente, porque rotatividade na carreira pode indicar tanto falta de compromisso quanto dinamismo profissional.

Por Elia Macedo


Profissionais mais satisfeitos, normalmente, são os que estão no início da carreira e os menos satisfeitos são os que estão mais tempo na empresa sem receber promoções.

A Love Mondays realizou uma pesquisa para identificar no mercado de trabalho quais seriam os profissionais mais e menos satisfeitos com o seu emprego e o resultado foi surpreendente!

Mais de 14,1 mil profissionais foram entrevistados e a pesquisa avaliou vários itens sobre a satisfação com a carreira profissional, como a remuneração, as oportunidades profissionais e também os benefícios oferecidos na empresa em que trabalham.

O resultado apontou que para cada 5 profissionais entrevistados, 1 está muito insatisfeito com o seu trabalho. Era esperado que mais profissionais fossem dizer que estavam insatisfeitos, mas um outro resultado da pesquisa talvez possa explicar isso, que é o fato de que entre os profissionais mais satisfeitos com o emprego, estão aqueles que se encontram no começo da carreira, como os jovens aprendizes, estagiários e também os trainees e para este grupo de trabalhadores já é esperada esta motivação, pois estes jovens profissionais por si só, já têm grande expectativa para o futuro, estão cheios de planos e é normal que, mesmo não tendo uma remuneração satisfatória nem benefícios compensadores, eles demonstrem satisfação no emprego, pois analisam a situação a longo prazo, tendo sempre a esperança de que vai melhorar.

Do outro lado da pesquisa estão os profissionais insatisfeitos com o trabalho e entre estes estão os Agentes de Correios, Operadores de Telemarketing, Carteiros e também os Analistas de Suporte.
Eles alegam a falta de reconhecimento pelo trabalho, baixo salário e a ausência de um plano de crescimento na carreira é o que mais contribui para esta insatisfação profissional. Não é uma regra, mas há uma tendência de que, quanto mais tempo o profissional fique em uma empresa, maior é o seu nível de insatisfação, devido ao fato de não receber promoções e com o tempo perder a perspectiva de crescimento profissional.

Veja quem são profissionais mais e menos satisfeitos no trabalho:

– Mais satisfeitos:

  • Jovem Aprendiz;
  • Trainee;
  • Estagiário;
  • Consultor de Vendas;
  • Consultor Sênior;
  • Promotor de Vendas;
  • Supervisor;
  • Gerente;
  • Consultor.

– Menos satisfeitos:

  • Carteiro;
  • Agente de Correios;
  • Operador de Telemarketing;
  • Analista de Suporte;
  • Atendente;
  • Escriturário;
  • Atendente de Call Center;
  • Operador;
  • Operador de Caixa;
  • Programador.

Por Russel


Alguns dos pontos do perfil dos trainees são vestir a camisa da empresa e acreditar no desenvolvimento acelerado para poder ser trainee.

A Across e a Seja Trainee, consultorias especializadas em recrutamento de talentos, realizaram uma pesquisa para saber quem são os jovens aprovados nas seleções para trainee que inúmeras empresas ofereceram durante o ano de 2014 e o início de 2015.

Confira abaixo as principais características dos sortudos:

Sexo: 56% dos jovens selecionados são do sexo masculino.

Idade: Os aprovados têm idade entre 23 e 25 anos, isso significa que 65% dos selecionados já são adultos.

Curso: Pode até parecer clichê, mas o curso responsável pelo maior número de trainees do país é o de Administração de Empresas. 20% dos aprovados são graduados no curso.

Cidade: Morar em São Paulo é um ponto positivo para quem quer participar destas seleções, afinal, 74% dos candidatos selecionados vivem no estado.

Desenvolvimento: Acreditar no desenvolvimento acelerado para poder ser trainee é um dos pontos fundamentais. 68% dos sortudos acreditam neste ideal.

Funções: 41% dos jovens selecionados creem que desempenhar várias funções concomitantemente é a principal razão para ser um trainee.

Persistência: Cerca de 80% dos aprovados ficaram durante seis meses em busca de programas de trainee até serem aprovados.

Tempo: Dentre os selecionados, 33% afirmou ficar de 10 a 30 horas em preparação para a seleção.

Vestir a camisa da empresa: 70% dos jovens contratados acreditam que a empresa que os selecionou é a melhor dentre as outras.

Estrutura do programa: 63% dos aprovados afirmaram que optaram pela empresa em que atuam pela estrutura do programa.

Marca: A reputação da empresa escolhida é importante na hora da escolha do trainee, de acordo com 48% dos selecionados.

Influência: 40% afirmou que a capacidade de influência dentro da empresa foi um dos pontos-chave para a aprovação.

Adaptação: Ser flexível e poder se adaptar ajudou na aprovação de 28% dos selecionados.

Experiência Profissional: Atuar em outras empresas antes de candidatar-se ao programa de trainee foi fundamental para 50% dos aprovados.

Intercâmbio: Para 21% dos selecionados, realizar um intercâmbio foi considerado a experiência anterior mais importante de suas vidas.

Por Andréa Corneli Ortis


Analise pontos importantes antes de pedir um aumento ao seu chefe.

O salário é um requisito importante na vida profissional, porque nem sempre ele consegue suprir as necessidades, o que pode gerar muito desânimo para o trabalhador. Além disso, nem sempre o mercado está com boas oportunidades de trabalho, e muitas vezes o ideal é conversar e solicitar um aumento. Porém, é preciso saber negociar e conversar sobre o assunto. Mas, como pedir um aumento?

Como está o seu desempenho profissional? Ele é a peça chave para tentar conseguir um aumento no seu salário. Ou seja, foque nele e evite falar sobre a sua vida pessoal. Durante a conversa seja franco e direto no assunto, exponha com argumentações claras os motivos do aumento. Mas, lembre-se de que tudo deve estar dentro dos padrões do mercado.

A empresa está passando por uma boa fase? Não adianta pedir um aumento, por exemplo, se a Companhia esta vivendo um momento de crise. Caso esteja nesta situação, aguarde até que tudo se resolva.

Você realmente merece um aumento? Saiba explicar isso para o seu chefe, e durante a conversa mostre relatórios e números que comprovem a sua eficiência no trabalho. Saiba escutar o seu chefe com atenção, principalmente, se ele for te dar um feedback ou relatar algo sobre o local em que trabalha.

Não se compare com outras pessoas, assim, mostre de forma objetiva o porquê você merece o aumento. Mantenha-se focado em seus objetivos e argumentos, porque isso fará a diferença. Outra dica, é que você pode aproveitar a situação para tentar entrar em acordo sobre outros benefícios que a empresa oferece como plano odontológico, plano de saúde, entre outros.

Demonstre interesse no seu trabalho, ou seja, mostre ao seu chefe que você vai continuar colaborando para com a empresa. Fale sobre as suas habilidades, competências, atitudes, entre outros itens que achar relevante. Antes de iniciar a conversa, verifique se o seu superior está de bom humor.

Boa sorte!

Por Babi


MBTI é um método que define diversos perfis de personalidades auxiliando na escolha da profissão.

A dúvida sobre qual profissão escolher é muito comum e hoje existem vários métodos que ajudam os futuros profissionais a tomarem esta difícil decisão e um destes métodos é o que auxilia na escolha da carreira através da personalidade de cada pessoa.

O MBTI – Myers-Briggs Type Indicator – é um destes métodos e ele define diversos perfis de personalidades para que assim fique mais fácil a escolha da profissão.

Primeiramente, há 5 grupos com os quais as pessoas mais se identificam com uma das duas alternativas:

– Mente: Introvertidos e Extrovertidos;

– Energia: Intuitivos e Observadores;

– Natureza: Pensantes e Sentimentais;

– Táticas: Julgadores e Exploradores;

– Identidade: Assertivos e Cautelosos – este é um grupo considerado atualmente por muitos estudiosos, que o apontam como uma forma de saber sobre as habilidades e capacidade de decisão das pessoas.

Estes grupos têm como parâmetro definir como a pessoa interage com o mundo, como as informações são processadas e como as decisões são tomadas. Avalia ainda como a pessoa lida com suas emoções e, por fim, como a pessoa lida com a questão do trabalho, fazendo planejamentos e tomando decisões.

As combinações dos 4 primeiros grupos nos levam a 16 principais tipos psicológicos, que identificam qual a melhor carreira a ser seguida baseando-se na personalidade de cada pessoa.

As pessoas "Analistas", por exemplo, são as que têm um tipo raro de personalidade, são estratégicos e não chegam nem a 2% da população. Seria este o Grupo INTJ. Para este Grupo, as carreiras mais indicadas são: Direito, Pesquisa, Consultoria e Engenharia.

O Grupo INTP, que representa cerca de 3% da população, são Filósofos, Arquitetos, pessoas que sonham. Na história da humanidade as grandes descobertas foram feitas por pessoas deste grupo. Fazem sucesso nas áreas de Engenharia, Arquitetura, Urbanismo, TI e Ciências da Computação.

O Grupo INFJ são o oposto, não são pessoas sonhadoras. São mais objetivas e têm como característica, ajudar as outras pessoas. Para estes, as carreiras mais indicadas são as de Terapia, Psicologia, Educação, Assessoria de Imprensa e a área da educação.

Vale ressaltar, que este não é um método definitivo, justamente por se tratar da personalidade de cada um e nós sabemos que até as pessoas de um mesmo grupo não possuem personalidade idêntica, sendo que algumas pessoas possuem determinadas características, outras pessoas já possuem outras características. Em um mesmo Grupo podemos ter pessoas que se dão melhor em uma carreira indicada para um outro Grupo.

Por isso este método, ou qualquer outro que tente descobrir a carreira indicada para alguém, levando em conta sua personalidade, deve ter o acompanhamento de um Psicólogo, pois este sim, irá avaliar as características individuais do indivíduo e não de um grupo de pessoas, com isso, a chance de uma indicação mais precisa para determinada carreira será maior.

Por Russel


O Linkedin é uma ótima ferramenta para encontrar o emprego que deseja, mas, é preciso seguir algumas dicas de como ter um perfil atraente às empresas.

Você já ouviu falar no Linkedin? Uma das mais novas febres da internet é a rede social dos empregos. Apenas em 2014, a rede já somava mais de 300 milhões de usuários e, inclusive, já foi criado um aplicativo específico para smartphones, que facilita a vida de quem precisa de emprego. O Linkedin, atualmente, é uma das maiores e melhores ferramentas para quem está à procura de um emprego, pois, é possível que o candidato crie um perfil e, então, possa expor suas principais habilidades, idiomas que domina, além das experiências profissionais.

No entanto, para estar apto para concorrer em boas oportunidades de emprego, é essencial que o currículo preenchido na rede social seja bem montado. Isso significa que é importante saber como preenchê-lo e, para isso, vamos dar algumas dicas para se sair bem na busca de empregos:

– Foto – É importantíssimo que sua página no Linkedin tenha uma foto, afinal, os recrutadores querem conhecer quem está se candidatando às vagas. Portanto, a foto é o cartão de visitas de qualquer currículo;

– Resumo – O resumo de seu currículo na rede precisa tornar-se interessante para quem está buscando empregados. Ou seja, invista em realmente demonstrar o que você procura, quais seus interesses e, também, sua vontade em aceitar novos desafios;

– Experiências anteriores – É preciso ter cuidado ao citar suas experiências profissionais. Relate apenas aquelas que foram realmente importantes e trouxeram benefícios para tornar-se o profissional que é. Portanto, não foque em experiências de curta duração e defenda o porquê você é um bom profissional;

– Recomendações – Peça recomendações de ex-chefes e, também, de colegas. É importante que os recrutadores vejam como você é visto perante os outros;

– Paixões – Foque a escrita no que você realmente ama fazer e qual cargo está mais de acordo com seu perfil. Assim que o recrutador ler seu currículo e perceber o quão apaixonado por tal área você é, com certeza, você ganhará alguns pontos a mais na seleção;

– Ler – Após ter preenchido todo o currículo, leia em voz alta. Este exercício poderá ajudar a descobrir se há algum erro gramatical ou de concordância. Se possível, também peça para outras pessoas lerem.

O importante mesmo é, portanto, você escrever apenas o que realmente fez e o que gosta de fazer. Não escreva aquilo que não sabe fazer ou que têm pouca experiência. A chave para ter um currículo atrativo no Linkedin é ser você mesmo.

Por Andréa Corneli Ortis


Saiba como facilitar a busca por empregos pela internet

Quando o assunto é procurar vagas de emprego ainda mais pela internet, essa atividade não é tão fácil assim quanto parece, haja vista que muitas pessoas utilizam a opção de pesquisar as vagas por palavra-chave, localização, atividades exercidas pelas empresas, ou até mesmo todas as opções citadas anteriormente juntas, a maior dificuldade desse método é que isso é  como querer ganhar na loteria, pois fica muito difícil saber qual será a combinação que realmente irá funcionar para que você ache a vaga tão sonhada.

Uma das dicas que são mais úteis nesses assuntos é realizar a busca por meio de palavras-chaves, porém, essa busca não deve e nem pode ficar restrita a somente uma palavra-chave, o interessado deve realizar a busca começando pelo título do cargo pretendido e se não obter êxito deve-se utilizar como palavra-chave as palavras que tenham ligação direta com o tipo de emprego que a pessoa está procurando, assim como o trabalho para o qual está capacitado ou tem vontade de exercer. Uma busca inteligente deve conter também as funções e atividades que usualmente são praticadas naquela atividade, bem como experiências relevantes e competências que o interessado possui, a fim de facilitar o processo de buscas.

A utilização de buscas “booleanas” também é um método muito útil, esse método de busca consiste, simplesmente, em fazer a combinação de termos de maneira simples com o objetivo de formar cadeias de palavras, o que é fácil de fazer depois que você conhece um pouco mais sobre este método. Ele pode ser feito da seguinte forma: coloque aspas em torno dos termos que você deseja pesquisar, combine essas palavras fazendo a utilização de + e -.

Em último caso, se os dois primeiros métodos não forem satisfatórios, há ainda a opção por fazer uma busca avançada, que pode ser mais utilizada quando você não possui a certeza do que está procurando, contudo não em uma companhia específica, você deve começar por meio de uma pesquisa mais ampla e ir sempre reduzindo as palavras, a fim de descobrir o que pode ser útil ou não.

Por Adriano Oliveira


Um dos grandes vilões na vida profissional de qualquer ser humano é o medo. Não aquele medo que protege de coisas ruins, mas sim aquele que impede que os profissionais empreendam novos voos ou que recusem a promoção.

O medo do fracasso não é algo característico de certo tipo de pessoas. Geralmente ele está presente, contudo, a intensidade varia de pessoa para pessoa. Este tipo de medo tem como principais características travar a pessoa, produz efeitos nocivos e impede a realização de sonhos profissionais.

É normal que as pessoas fiquem apreensivas quando o ambiente exige mudanças ou quando você precisa assumir um posto de mais responsabilidade, no entanto, o indivíduo não pode permitir que este medo seja maior do que o seu potencial de superação. O medo do mal e do fracasso atinge diretamente a autoestima da pessoa, fazendo que ela acredite que não é capaz de realizar atividades mais importantes. Outra situação em que se pode reconhecer o medo do fracasso é quando a pessoa tem diversas justificativas negativas para não fazer determinada alteração em sua vida.

Mesmo entendendo que o medo do fracasso existe você pode aprender a lidar com ele e minimizá-lo completamente, mas, é claro, este aprendizado é uma luta diária em que o profissional precisa ponderar todos os resultados possíveis de determinada ação. 

Se você é do tipo de pessoa que tem medo de tudo que envolve mudanças na sua vida profissional, saiba que você pode virar este jogo. Uma das formas é pensar no problema e fazer uma lista contendo todos os possíveis resultados, assim, você adotará o desafio sabendo quais são as suas chances de dar errado e de dar certo. Este método alivia muito a tensão do desconhecido, pois, a pessoa vai à luta sabendo o que poderá encontrar ao longo do percurso. Outra questão a ser considerada é a capacidade de aceitar que nem todas as decisões e os caminhos que você siga vão dar certo. Todas as pessoas erram, isso quer dizer que se algo der errado faz parte da vida. Algo muito importante é pensar positivo, ao ter pensamentos bons você se abre para novas experiências com muito mais leveza e coragem.

Na vida profissional é muito importante ter um "plano B". A importância deste plano é muito grande, você poderá usá-lo se perceber que a sua primeira opção não deu tão certo quanto imaginava ou se no meio do trajeto percebeu que você não estava satisfeito com ele. Ambas as situações são muito comuns, é por isso que sempre é recomendável possuir um segundo plano.

Por último, saiba que não está sozinho nesta empreitada contra os medos internos. Todas as pessoas têm medo do desconhecido, o diferencial está em como lidar com ele.

Por Melina Menezes


Uma pergunta que não quer calar surgiu nos últimos tempos no mercado de trabalho: qual profissional é mais valorizado? O que possui maior experiência profissional ou o que possui maior formação acadêmica? E analisando essa pergunta, quem vale mais na visão dos recrutadores das grandes empresas?

O fato é que, o profissional que conseguiu uma extensa formação acadêmica e possui experiência profissional é tido como referência em processos de seleção, porém nem sempre, ou na maioria das vezes, é possível intercalar esses dois quesitos.

Mas em relação à pergunta feita no início dessa matéria, não é possível ter uma resposta padrão, pois tudo dependerá do momento profissional, do momento tecnológico que o mercado vive e também do planejamento de carreira de cada indivíduo.

O fato é que, mesmo o profissional com ampla experiência, em certo momento de sua carreira lhe será cobrada uma formação acadêmica, assim como de nada adiante estudar, estudar e estudar e nunca iniciar uma carreira na área a qual se está estudando, por isso, é fundamental saber a hora certa de se capacitar e a hora certa de iniciar uma carreira.

Então se você está no início de seus estudos, procure conciliar uma carreira profissional, e se você já é um profissional experiente, que tal procurar cursos de capacitação e especialização? Pois de uma forma, ou de outra, mais na frente, você será cobrado pelo mercado de trabalho, que por sua vez, anda cada vez mais competitivo.

Agora veja algumas dicas para incrementar o seu currículo e conseguir se destacar no mercado de trabalho:

Procure se matricular em uma escola de idiomas, os idiomas mais exigidos pelo mercado são inglês e espanhol.

Se você é um profissional graduado, busque fazer especializações, certificações e uma pós-graduação.

Se você está na área de gestão, e já é um profissional pós-graduado, saiba que o MBA é essencial para se conseguir uma melhor colocação.

No mais, fique atento às modificações e às tendências do mercado, para que você nunca fique para trás na hora de disputar uma vaga num processo de seleção.

Por Rodrigo da Silva Monteiro


Qual a faixa de pretensão salarial que você coloca no currículo? Ou, geralmente, deixa esse campo em branco? Essa dúvida é muito pertinente, principalmente, quando o candidato está diante de uma boa oportunidade de emprego. Muitas empresas ao anunciarem as suas vagas já colocam “salário a combinar”, para evitar uma supervalorização por parte do profissional. Porém, o que colocar no currículo para evitar erros? Veja algumas dicas sobre o assunto tão delicado!

– Consulte tabelas com valores de salários:

Você sabe a remuneração média da sua área? Então pesquise por meio de fontes confiáveis os valores. Desta forma, o candidato pode saber a média salarial e evitar distorções no currículo. Porém, essas tabelas servem apenas como consulta para o candidato tentar estabelecer uma possível negociação com o recrutador.

– Qual a sua posição no mercado?

Atualmente, você já está empregado e procurando por uma outra oportunidade? Perdeu o emprego e está em busca de um cargo novo? Acabou de sair da faculdade e está começando a vida profissional?

Avalie a sua posição no mercado antes de definir uma pretensão salarial. Por exemplo, se você está iniciando a sua vida profissional por agora, não se apegue tanto ao salário. Lembre-se de que as oportunidades surgem e devem ser aproveitadas. Aproveite para adquirir experiência e conhecimento no seu campo profissional.

– Você está satisfeito?

Neste momento atual, você está satisfeito? Se deseja, por exemplo, fazer uma mudança radical na sua área, então, seja mais flexível com a pretensão salarial. Portanto, reflita sobre a questão.

– Qual o valor mínimo?

Tente estabelecer um valor mínimo para a sua pretensão salarial, ou seja,  quanto vale para pagar as suas contas e manter uma motivação no trabalho. Porém, seja razoável com o valor e não exagere.

– Qual a faixa?

Ao estabelecer a sua possível remuneração, não use um número fechado. Ou seja, coloque expressões como “na faixa de”, que permite uma negociação com o recrutador. Portanto, é importante estabelecer um certo intervalo na pretensão salarial. 

Por Babi


De uma maneira geral os dicionários definem um líder como um chefe ou um guia. Tomando como base esses termos podemos concluir que liderar é algo bem mais simples do que se supõe. Entretanto, esse pensamento vai completamente ao contrário ao que um líder realmente tem que fazer. Aliás, quando se trata de liderança a jornada de um líder começa bem mais atrás. Para se formar ou se tornar um líder de sucesso é preciso passar por diversas etapas. E isso não é tudo já que ao se alcançar a posição de líder uma nova fase tem início.

Vejamos alguns aspectos que contribuem para que uma pessoa seja um líder de sucesso:

– Conhecimento do grupo:

Algumas pessoas podem até achar que ser um líder é algo que já vem com a pessoa desde o seu nascimento. De fato, alguns até fazem parecer que é assim. Entretanto, deve-se considerar que a liderança não é algo exclusivo de certas pessoas. Ela chega como consequência de um processo de aprendizagem. Isso quer dizer que se torna líder aprendendo. Um profissional que se destaca por superar as expectativas do grupo em que atua muito provavelmente se tornará o líder dele. Já aquele profissional que não manifesta interesse em conhecer seu próprio grupo dificilmente chegará a ser um líder; e pior, pode até contribuir para que o grupo não se destaque.

– Relacionamentos:

Relacionamentos também fazem parte de uma boa liderança. Para entender melhor  veja da seguinte maneira: ninguém consegue chegar à liderança com a porta de sua sala trancada e sem contato com seus colegas de trabalho.

– Definição de rumos:

Um profissional geralmente se destaca quando tem a capacidade de solucionar problemas. Isso também ajuda e muito aquele que almeja chegar a ser líder. Entretanto, ao chegar a esse “posto” o agora líder, precisa voltar seus olhos para outras coisas. Ou seja, o momento de apenas solucionar problemas já passou. É preciso ir bem mais a fundo e saber definir que rumos que a empresa deverá seguir. Para isso alguns aspectos fundamentais precisam ser considerados tais como saber quais são as reais necessidades da empresa e, claro, contar com muita disciplina para conduzir os funcionários nessa linha de trabalho.

– A inspiração está ao lado:

Quem nunca ouviu falar de Jesus ou Buda dentre tantos outros ícones mundiais. Essas pessoas podem ser vistas como bons exemplos para a humanidade que ultrapassaram os tempos. Entretanto, não é possível fazer o que eles fizeram e ter o mesmo resultado. O motivo para isso é que eles trabalharam e fizeram suas bases com o auxílio daquilo que dispunham no momento. Ou seja, um líder não deve procurar outros ícones de sua época e tentar fazer o mesmo que eles. Um líder que quer ter uma boa base busca sua inspiração nas pessoas que estão ao seu redor. Como fez Cristo, por exemplo.

Como é possível perceber somente por meio desses poucos pontos a questão de ser líder e da liderança está bem longe do que os dicionários definem. Então, é bom começar a se preparar e mudar o que precisa já.

Por Denisson Soares


Para o ano de 2015, dentre diversos fatores como, por exemplo, o econômico, o Brasil terá uma série de dificuldades que deverão afetar os mais variados setores. Querendo ou não, quando a economia começa a sofrer um dos primeiros “braços” a ser atingido é o mercado de trabalho. Por isso, para este ano, qualquer previsão ou expectativa em relação às contratações estão sendo bastante reduzidas. Mesmo tendo pela frente esse cenário há alguns profissionais que conseguirão ainda figurar entre os mais procurados.

Confira abaixo mais sobre esse ponto:

A Page Pernonnel, empresa de recrutamento, divulgou recentemente alguns dados obtidos em uma pesquisa realizada pela mesma. Segundo os levantamentos feitos aqueles postos que são considerados pelas empresas como estratégicos deverão ter um aumento médio na faixa de 30% no primeiro trimestre de 2015 se comparado com 2014.

Confira a lista com os nove profissionais que deverão ser mais procurados no início deste ano:

– Analista de Trade Marketing: atuação na área de vendas e marketing.

– Desenvolvedor Mobile: agências e startup deverão ser as que mais contratarão.

– Executivo de Vendas Hunter TI: setores de atuação serão Mídias Digitais/Web e Mobile, além de vendas para os mercados de TI.

– Analista de Big Data: o profissional será procurado principalmente por serviços de busca online e redes varejistas, por instituições financeiras para atuação em tecnologia da informação, operadoras de telefonia e companhias aéreas. O destaque é que o percentual de aumento será de 50%, um dos maiores índices previstos.

– Engenheiro de Processos: para a Indústria.

– Especialista de Logística: indústria, serviços ou varejo.

– Analista de Planejamento Financeiro: comércio e indústria.

– Analista Contábil: empresas em geral.

– Analista e Coordenador de Departamento de Pessoal: setor de Recursos Humanos.

Além dessas áreas apontadas diversas outras deverão apresentar oportunidades no decorrer do ano de 2015. Algumas delas até possuem relação com as já citadas como é o caso de Gerente de Planejamento Tributário. Podemos destacar também, dentre diversas outras, as profissões de Executivo de Governança Corporativa, Gerente de Compras e CEO para empresas iniciantes de médio porte.

Por Denisson Soares


Apesar de tudo, 2015 terá suas áreas onde as contratações estarão mais em evidência. Mesmo assim, no cenário geral da atual situação do mercado de trabalho a palavra de ordem vem sendo “cautela”. Isso tudo porque a expectativa, de acordo com a grande maioria de especialistas no setor, é de que os investimentos sejam menores e juntando-se a isso o fato de que as empresas deverão ter um controle financeiro ainda mais discreto.

De fato tudo aponta para grandes incertezas. Por isso, é que as empresas estão sendo bastante prudentes no momento de contratar. Mas mesmo com tudo ruim é possível ver um lado bom. Por exemplo, com as empresas controlando ainda mais suas finanças profissionais dessa área serão ainda mais procurados.

Além do setor financeiro, 2015 também terá ainda destaque para outras áreas consideradas estratégicas e de grande importância para as empresas tais como as de Marketing, Engenharia, Tecnologia da Informação e departamentos que envolvem planejamento e gestão.

Os especialistas já fizeram suas análises e apontaram quais deverão ser as profissões que terão a possibilidade de se manterem em alta neste ano. Selecionamos 17 delas. Confira:

– Advogado; Arquiteto Corporativo; Business Development Manager / Gerente de Novos Negócios; Cientista de Dados / Data Scientist; Controller; Desenvolvedor Mobile; Diretor de Operações; Engenheiro de Instalação / Layengineers; Executivo de Vendas / Key Account; Gerente de Embarcações; Gerente de Logística; Gerente de Marketing; Gerente de Obras Industriais; Gerente de Planejamento Tributário; Gerente de Produção para Indústria de Bens de Consumo; Gerente de Tecnologia da Informação e Gestor de RH.

Mesmo considerando a gravidade de alguns setores outros permanecerão em alta justamente pelo fato de haver a necessidade e o objetivo de efetuar a redução tanto de custo quanto de funções. Isso, claro, considerando a folha de pagamento das empresas.

Algo que é sempre importante o profissional ter em mente é o fato de que seja lá qual for a necessidade ou a situação do mercado de trabalho, se a oportunidade surgir os escolhidos serão sempre aqueles que apresentam um maior potencial. Por isso, em alta ou em baixa no mercado, o profissional deve sempre se aprimorar. Afinal, nunca se sabe quando a oportunidade vai bater na porta.

Por Denisson Soares


Milhares de brasileiros, talvez milhões, sonham com um novo emprego, aquele emprego dos sonhos, onde a pessoa terá satisfação não só pelo salário, mas irá se sentir de fato, realizada profissionalmente.

Mas como conseguir o emprego dos sonhos se não deixarmos de sonhar?

Claro que o sonho é importante e é o primeiro passo, precisamos sonhar com algo para entendermos que queremos muito atingir aquela meta, mas depois do sonho, vem o próximo passo e é nesta hora que muitas pessoas erram, pois passam a vida sonhando com o emprego dos seus sonhos e não fazem nada para transformar este sonho em realidade.

Para conseguir o emprego de seus sonhos, o passo a ser dado é deixar a "zona de conforto", ou seja, deixar o comodismo de lado. Nenhum bom emprego está disponível para candidatos sem qualificação profissional, então, é preciso investir no seu sonho de forma concreta e isto é feito buscando qualificação profissional.

Quantos idiomas você fala além do português? Quais os seus conhecimentos na área tecnológica?
Em sua área de atuação, você tem investido nos estudos? Fez faculdade? Graduação? Especializou-se?

Responder "Sim" a estas perguntas é sinal de que você está no caminho certo para alcançar o emprego dos seus sonhos, do contrário, você precisará repensar toda sua vida e ver o que é preciso fazer, de concreto, para garantir uma boa qualificação profissional!

Traçar metas também é um passo muito importante, pois é preciso dar um passo de cada vez, do contrário, você vai se sobrecarregar e acabar desistindo, então saiba onde quer chegar e quais os passos a serem dados. Depois, dê um passo de cada vez!

Procure se conhecer melhor, saiba quais são suas qualidades e em quais pontos você ainda precisa melhorar, assim você não perde tempo e investe em uma qualificação que lhe trará resultados mais rápidos!

Estude o mercado, analise bem o emprego que você deseja, saiba o que a empresa espera de um profissional para ocupar tal cargo e assim você terá uma boa ideia do que precisará fazer para realizar o seu sonho.

E não esqueça de construir um bom "Networking", ou seja, uma rede de contatos, mas não se trata destes contatos da rede social, onde um vai adicionando o outro sem conhecer e preocupados com a quantidade de seguidores! Tenha contatos que estão envolvidos em área relacionadas com a sua, pessoas com as quais você poderá trocar experiência e crescer juntos.

E por fim, acredite no seu sonho, acredite em você e dia após dia, faça algo de concreto pela realização de seu sonho, assim, antes do que espera, você estará bem próximo de conseguir o emprego que tanto almeja!

Por Russel


Cultivar hábitos bons e descartar outros ruins contribuem para melhorar a sua rotina de trabalho. Além disso, as decisões que você toma durante o dia a dia e a mentalidade que encara cada situação refletem nos resultados. Por isso, é fundamental cultivar bons hábitos para manter o bem-estar durante o expediente. Que tal conferir algumas dicas?

– Inicie o seu dia fazendo meditação:

Comece a separar um tempo por dia para fazer meditação. Por exemplo, acorde 30 minutos ou uma hora mais cedo. Medite agradecendo pelo dia que está começando, pelo seu trabalho, família e todas as coisas boas que você tem na sua vida. Desta forma, será possível manter pensamentos positivos e tranquilos durante o dia.

– Direcione o seu trabalho para o objetivo de vida:

Direcione as suas metas e objetivos de trabalho, para o que você quer alcançar na sua vida. Tenha uma motivação forte, além da remuneração. Ou seja, tenha um motivo de trabalho, que faz a diferença na sua vida.

– Aproveite o seu tempo no transporte:

Você vai para o trabalho de ônibus? Aproveite o tempo para ler um livro ou responder a um e-mail, por exemplo. Use o tempo a seu favor, e o aproveite para fazer outros tipos de atividades Além disso, você pode ouvir músicas para se motivar.

– Sorria:

Comece o dia sorrindo e cumprimentando as pessoas. Não fique de cara fechada. Aproveite (bem) o dia que está começando e converse com as pessoas olhando nos olhos e sorrindo.

– Saiba cumprimentar as pessoas:

Cumprimente as pessoas de forma positiva, perguntando como elas estão e demonstrando interesse realmente em saber. Converse sorrindo e de bom humor. Não dê respostas limitantes ou vagas como, por exemplo, um simples “ok”.

– Evite pessoas negativas:

Evite pessoas negativas e pessimistas, que só sabem reclamar da vida. Tenha postura positiva na sua vida e no seu trabalho, para que você possa atrair pessoas e situações otimistas.

Boa sorte e sucesso!

Por Babi


Você está feliz no seu trabalho?  Se não está satisfeito, então chegou a hora de recomeçar. Que tal dar uma nova chance a si mesmo para encarar outras oportunidades? Não é fácil sair da zona de conforto, mas é preciso buscar outras chances para ser feliz na carreira. A vida profissional assim como a pessoal, precisa de cuidados. Portanto, se não esta feliz na empresa, é preciso mudar.

Para recomeçar, muitas vezes, será preciso uma mudança radical. Ou seja, entrar em uma área diferente e investir em novos caminhos. Você sempre teve a vontade de fazer um curso, mas acabou escolhendo outro? Que tal recomeçar e ir atrás do seu sonho? Você vai precisar de muita coragem, porque não é fácil encarar um caminho novo. Por isso, busque por resultados que te farão feliz.

Desta forma, siga a sua intuição e não tenha medo de encarar mudanças ou desafios. Recomeçar exige esforço, empenho e convicção, mas no final, você vai colher todos os frutos que está plantando.

Se não está satisfeito na sua empresa, que tal procurar outro local para trabalhar?

Você, por exemplo, tem vontade de abrir um negócio? Por que não começar a juntar dinheiro e correr atrás do seu objetivo? Estude o negócio que deseja abrir, veja as possibilidades no mercado e invista no seu sonho.

Se você está estagnado, cansado e desanimado, então chegou o momento de concentrar as forças em si mesmo e recomeçar de uma maneira nova e objetiva. Muitas pessoas não vão te apoiar ou simplesmente irão criticar a sua ideia, mas se é a sua vontade, siga em frente. Tenha coragem de recomeçar onde parou e não perca tempo com pensamentos pessimistas e energias negativas. Pensamentos bons atraem coisas boas, por isso, invista e acredite no seu potencial para alcançar qualquer coisa que, realmente, desejar.

Então, concentre-se e tenha a coragem necessária para recomeçar e seguir em frente.

Boa sorte e sucesso! 

Por Babi


Quer ser feliz na sua vida profissional? Então, tenha atitude para isso. Essa simples palavra será responsável para que você consiga alcançar a sua felicidade: atitude. Não basta estudar nas melhores universidades, falar vários idiomas ou conhecer o mundo todo, também, é preciso ter atitude para entrar no mercado de trabalho, encarar vários desafios e estar atento para as mudanças, que podem surgir durante a caminhada.

Portanto, na vida profissional e pessoal, é preciso ter atitude sair da zona de conforto e encarar as mudanças necessárias. É preciso planejar, organizar, mas também é necessário ter ação para concretizar o plano.

O sucesso está na execução diária, ou seja, na ação do dia a dia do profissional. Por exemplo, você quer viajar e fazer um intercâmbio? Então, comece economizando e analisando quais lugares tem vontade de conhecer, por exemplo. Independente do seu planejamento profissional é preciso que você tenha atitude para concretizar os seus sonhos. Por isso, organize-se, tenha metas e objetivos na sua carreira.

O sucesso é consequência do esforço, insistência e vontade de vencer. Ele não nasce do dia para a noite É construído nas ações e execuções do cotidiano. É quando a pessoa desperta para o que realmente almeja e tem a coragem necessária para sair da zona de conforto. A partir deste momento, tudo começa a mudar e a atitude para concretizar o sonho começa a ser construído.

Por isso, que tal aproveitar este primeiro mês do ano para refletir o que realmente deseja para a sua carreira? O que está fazendo para mudar a sua vida profissional? Não se acostume com o que não te faz bem. Portanto, dê uma reviravolta e lute para aquilo que realmente faz o seu coração gritar. Tenha atitude para mudar e lembre-se de que o sucesso esta na execução diária.

Que tal começar a mudar?

Boa sorte e sucesso na carreira profissional!

Por Babi


Encarar um processo seletivo não é muito fácil. Ansiedade e nervosismo, por exemplo, são sintomas comuns. Como você encara a situação? Costuma ficar muito nervoso ou é mais tranquilo? Que tal conferir algumas dicas para se destacar no processo seletivo?

– Tenha planejamento:

Organize em uma planilha cada dia do processo seletivo. Por exemplo, se estiver participando de um programa de trainee, organize as datas dos testes online, dinâmicas e entrevistas. Desta forma, você não perde nenhum prazo e ainda mantem a organização dos eventos. Além disso, responda a cada etapa com pontualidade, ou seja, não deixe para a última hora, porque pode acontecer algum tipo de imprevisto.

– Você conhece a empresa?

Conheça a empresa que quer trabalhar, assim como, os seus valores e costumes. Não envie currículo apenas por enviar, mas tenha vontade de trabalhar na Organização. Conheça o posicionamento dela no mercado, os produtos, as áreas que atua, entre outras informações. Isso faz a diferença no processo seletivo, porque, realmente, vai demonstrar que você tem interesse na vaga e quer começar a carreira na empresa.

– Mantenha uma postura profissional:

Durante a entrevista ou mesmo nas dinâmicas dos processos seletivos, tenha uma postura profissional e evite a informalidade. Não fale gírias e mantenha o profissionalismo durante a seleção.

– Demonstre humildade:

Durante a seleção, demonstre humildade e vontade de aprender coisas novas. Além disso, seja uma pessoa determinada e esteja aberta a conhecer novas ideias, e mostre que você esta engajada com os objetivos da Organização.

– Evite a ansiedade:

Não perca tempo ficando ansioso, ou seja, tente manter a tranquilidade. Desta forma, você vai estar mais conectado com as atividades do processo seletivo e as coisas vão fluir de forma natural. Evite sinais de tensão como ombro caído, perna tremendo, entre outros, Confie no seu potencial e deixe o nervosismo de lado.

Gostou das dicas de como se destacar no processo seletivo?

Deixe a sua opinião!

Por Babi


As negociações fazem parte inteiramente da vida de um profissional e de uma empresa. Elas são a base de um bom negócio. Portanto, se você é um profissional que trabalha sempre com negociações, veja algumas dicas a seguir:

– Tenha sempre um bom argumento preparado:

Em toda negociação, os negociadores precisam ser também ótimos argumentadores. É preciso saber questionar, perguntar, instruir e argumentar para se obter uma boa negociação. Por exemplo, se você está numa reunião com alguns fornecedores da sua empresa ou com alguns clientes que compram a sua marca, você deve deixar bem claro em ambas as situações o tipo de investimento, a rentabilidade, os benefícios oferecidos por cada produto ou serviço e os resultados a serem atingidos por essa negociação. Se o cliente ou fornecedor persistir, você precisa ter um objetivo para ser breve no que quer, na sua intenção. Em todo caso, podemos diferenciar uma negociação feita com um cliente de uma negociação feita com um fornecedor, tais como:

1. Se a negociação for com um cliente, foque seu objetivo em apresentar os benefícios do produto ou do serviço para ele. Preze também por um bom plano com um investimento que ofereça custo – benefício para ele, ou seja, um investimento maior a curto prazo, mas que apresente resultados imediatos e a longo prazo.

2. Já a negociação com um fornecedor precisa ser baseada mais na necessidade da empresa ou do empreendedor do que no fornecedor. Se você possui uma loja de roupas, por exemplo, fale para o seu fornecedor do que precisa no momento, quais são as tendências que está buscando, qual o estilo e as margens de lucro do que você for investir. Tudo isso deve se encaixar na intenção que você tem com esse negócio, ou seja, com a negociação. Lembre-se, porém, de respeitar todos os questionamentos, as dúvidas, as sugestões e as necessidades, pois a conversa precisa ser franca para ambos os lados.

Por Daniela Almeida da Silva


Abrir um negócio próprio é praticamente o sonho de todo mundo, ainda mais se esse negócio for aberto em casa mesmo. Abrir um negócio em casa pode ser mais simples do que abrir uma empresa, por exemplo, pois para isso você não precisaria de muitos recursos, apenas a sua habilidade e a sua ideia. Para isso, veja alguns exemplos abaixo:

1. Crie um produto:

Criar um produto pode ser algo muito amplo dentro da intenção de cada pessoa. Você pode criar desde brigadeiros personalizados a toalhas bordadas para vender, por exemplo. Não importa o que seja. A única coisa que importa é o diferencial que você vai usar para expandir sua marca, ou o seu produto, no caso, e assim atingir o sucesso. No geral, esses diferenciais são sempre algo "a mais" que você pode oferecer aos seus consumidores, os quais ficarão satisfeitos e se fidelizarão ao seu produto. Cada pessoa deve usar uma técnica sua, uma técnica que seja única e exclusiva para você e seus clientes, pois ela representará a sua marca, quando você resolver lançá-la no mercado, utilizando de todos os parâmetros necessários.

2. O diferencial:

O diferencial de um produto é praticamente um atributo muito pessoal, ou subjetivo, inerente ao próprio sujeito que cria seu produto. Pode ser um brinde, uma consultoria extra, um agrado, um acompanhamento do cliente para a utilização correta do produto, um atendimento diferenciado, uma promoção ou oferta, etc. Lembre-se de que ele tem que condizer com o tipo do seu produto.

3. Seja específico:

Para ser específico, o seu produto precisa condizer inteiramente com suas habilidades. Por exemplo, não vá fazer brigadeiros para vender se a sua habilidade é fazer crochê e tricô. Isso é só uma ilustração para você usar sua criatividade dentro daquilo que você mais possui habilidade. É claro que não é obrigado você se limitar a isso, só tenha cuidado para não deixar se levar pelas aparências e não conseguir se dedicar por falta de habilidade.

Por Daniela Almeida da Silva


Você está procurando emprego? As oportunidades surgem a todo o momento, mas é preciso saber buscá-las com foco e determinação, ou seja, é preciso saber para onde está indo e assim direcionar o seu objetivo para a sua meta. Que tal conferir algumas dicas de como encontrar um emprego?

– A busca por um emprego deve ser vista e encarada como um projeto.

Se você estivesse trabalhando, passaria o dia todo na empresa, certo? Por isso, use o seu tempo disponível, realmente, para procurar o emprego. Veja os anúncios, acesse a internet, leia os jornais e mantenha uma rotina com uma estratégia traçada para o projeto. Assim, encare a busca pelo emprego com determinação, usando o tempo que possui para o seu objetivo.

– Que tal fazer trabalhos temporários?

Na busca pela oportunidade, pode surgir um emprego temporário em uma loja ou mesmo em outra área. Não descarte essa possibilidade e agarre-a. Ela pode render bons frutos no futuro e até quem sabe um contrato? Além disso, você tem a chance de conhecer pessoas diferentes e ir fazendo seu networking.

– Como estão os seus contatos?

Que tal procurar seus amigos e pedir indicação de trabalho? A indicação é uma das formas mais rápidas para conseguir um emprego. Lembre-se de pessoas que você ajudou ao longo da sua carreira profissional. Busque pelos seus contatos! Certamente, eles vão te dar uma força neste momento.

– Mantenha os seus perfis atualizados.

Mantenha as suas redes sociais atualizadas e reveja também o seu currículo. Mantenha o documento atualizado nas empresas. Assim, use a tecnologia a seu favor e procure por oportunidades online, também.

– Mantenha a confiança

Mantenha a confiança, que logo vai surgir uma oportunidade. Não desista do que almeja e vá se preparando para as entrevistas com calma e muita tranquilidade. Durante essa fase, você pode investir no seu desenvolvimento fazendo um curso de idiomas, por exemplo.

Boa sorte e sucesso!

Por Babi


O desemprego infelizmente é uma realidade muito dura para algumas pessoas, principalmente quando a pessoa é pega de surpresa por ele. Nesse caso, o melhor a fazer é procurar bicos para tirar uns trocados e ajudar na despesa, até o momento de aparecer uma vaga de emprego efetiva. O termo "bico" é usado para representar pequenas atividades lucrativas e sem fins empregatícios. Há muitos anos ele vem sendo usado para representar diversas atividades independentes e parciais, na maioria das vezes, as quais estão disponíveis a pessoas de diversos ramos e áreas do mercado.

Veja alguns exemplos de bico que você pode fazer para não ficar parado:

– Atividades liberais:

Essa modalidade de bico é distribuída entre diversos tipos de atividades. Essas atividades vão desde serviços de garçons e garçonetes para trabalhar parcialmente e temporariamente em restaurantes, buffets e eventos variados; até panfleteiros, que normalmente são pagos por dia e/ou por quantidade de materiais distribuídos, nesse caso, os panfletos. Um panfleteiro ganha entre R$ 30 e R$ 50 por dia, dependendo do contratante. Já os ganhos dos garçons variam de R$ 40 e R$ 80 o dia ou um final de semana. É preciso fazer uma boa pesquisa antes para saber a média de pagamento.

Há também empresas que contratam pessoas para fazer trabalhos freelancers, dentre eles segurança, faxina semanal, pesquisadores de rua, cuidar de idosos em períodos parciais, etc. Lembrando que a maioria desses trabalhos são pagos conforme o horário que a pessoa se compromete a trabalhar, sendo parcial ou integral.

Se você está desempregado, há a possibilidade de obter ganhos maiores trabalhando em período integral. Você também pode se cadastrar em agências que recrutam pessoas para serem degustadoras de alimentos e produtos novos que estão sendo lançados no mercado (quase um cobaia) e para ser promotor ou promoter de supermercado, apresentando produtos para uma empresa.

Faça buscas das melhores agências disponíveis. Há a possibilidade de encontrar agenciadores recrutando pessoas em grupos de redes sociais.

Enfim, nessa hora o que vale mesmo é a criatividade. Você pode fazer algo para vender paralelamente ao seu bico no momento, caso tenha como investir nisso e até revender algum produto também.

Por Daniela Almeida da Silva


No começo do ano a maior parte das pessoas economicamente ativas fica na expectativa de um novo emprego. Torna-se parte da rotina o encaminhamento de inúmeros e-mails com a intenção de achar a vaga que você sempre procurou e sempre fugia de você. Pois bem, nesse processo de busca por uma nova e bem remunerada oportunidade as pessoas ficam ansiosas à espera da ligação que poderá mudar o rumo do seu trajeto profissional.

Algo que é bem comum de acontecer é que às vezes o telefone não toca e o e-mail resposta não chega e a pessoa vê o momento da mudança cada vez mais distante. No entanto, essa situação pode ser minimizada quando se adotam certas medidas que aos olhos de muitos parecerão bastante simples, mas que na prática podem fazer toda a diferença na hora se conseguir o novo emprego.  

A primeira atitude é pensar que há muitas formas de achar uma vaga que combine com a que está procurando, o lugar onde se acham mais possibilidades sem dúvida alguma é a internet, por isso, use-a à seu favor. Visite sites de colocação laboral, consulte o endereço web de agências de empregos.  

Quando for fazer o seu currículo, seja breve e inclua somente cursos e experiências que sejam relevantes a uma determinada área de interesse.   

Selecione em quais processos seletivos participar. Não se inscreva em todos que aparecerem na sua frente. Seja seletivo e foque no que realimente lhe interessa. No momento de encaminhar o currículo por e-mail, faça uma breve carta de apresentação colocando nela as suas principais experiências e capacitações.   

Para o esperado momento da entrevista, vista-se de forma adequada. Lembre-se que será uma das primeiras coisas a serem observadas pelos recrutadores. No momento da entrevista, em hipótese nenhuma fale mal do seu chefe ou da antiga empresa, isso pode gerar uma ideia errada de você e do seu comportamento. Após esse encontro, mantenha contato, seja cordial encaminhando um agradecimento via e-mail. Sua atitude com certeza será notada.  

Com estas dicas, será muito mais fácil conseguir ser notado e gerar uma boa impressão nos recrutadores.  

Por Melina Menezes


A eficiência é um dos atributos mais requisitados em toda parte e em todos os aspectos. Ela é exigida em tudo na vida. Em uma empresa, por exemplo, ela vem em primeiro lugar, já que os resultados são o foco de toda ação. Por isso, se você quer se tornar um profissional eficiente no seu trabalho, veja o que você precisa fazer:

1. Ter foco em resultados:

Para ter foco em resultados, você precisa criar objetivos e metas a serem seguidas. É necessário, porém, ter persistência nos seus objetivos. Para se alinhar a eles, estabeleça estratégias e ações que possam te ajudar a conquistar seus méritos. Faça isso não só pela empresa que você trabalha, mas também por você mesmo, pelo seu profissionalismo e caráter. Por isso, nessa hora, o tempo é o seu maior aliado. Nunca deixe pra depois o que você pode fazer na mesma hora.

2. Usar suas competências:

Uma outra coisa que você precisa fazer é usar e explorar suas competências ao máximo. Para isso, alinhe suas competências às suas experiências profissionais vividas e estabeleça um vínculo entre as duas. Com suas experiências você aprimorará seu trabalho e com as suas competências, você aprimorará a eficiência dele.

3. Invista no trabalho em equipe:

O trabalho em equipe estimula não só a boa convivência, mas também a eficiência no trabalho. Quando mais de uma pessoa trabalha em um mesmo projeto, por exemplo, a probabilidade é que esse projeto saia mais criativo, com mais detalhes e muito mais apresentável, ou seja, três, quatro, cinco cabeças ou mais, pensa muito mais do que uma sozinha. Essa é a verdadeira intenção de um bom trabalho em equipe. Por isso, não fique constrangido se a sua ideia não condizer com alguma outra ideia na equipe, por exemplo, pois em uma equipe o que prevalece é o resultado final de uma ideia processada de modo coletivo.

Por Daniela Almeida da Silva


As regras estão presentes em todo o tipo de regimento onde humanos convivem em coletividade, desde religiões a leis que regem um país, por exemplo. São elaboradas para melhorar a convivência entre todos, garantindo assim o respeito e a tolerância entre os envolvidos.

As regras sempre estiveram presentes na história da humanidade, porém, nem gostam de segui-las, há os que se intitulam anarquistas e que não gostam de seguir regras, e há aqueles que a seguem por algum benefício, ou para apenas fazer parte da massa. Veja agora como fazer para seguir regras:

1. Tenha autonomia sobre os seus direitos:

Quem conhece os seus direitos sabe que seguir algumas regras faz parte do processo para ter acesso a eles. Por isso, nessa hora, você precisa ter em mãos tudo o que é necessário para quando precisar de seus direitos. Não é errado ter medo de seguir regras, mas precisa saber o que está fazendo, para depois não acontecer alguns conflitos em decorrência disso.

2. Seja uma pessoa prudente:

Tome muito cuidado quando for sair por aí falando o que pensa, pois as pessoas não compreendem muito as ideias alheias, ainda mais quando elas vêm carregadas de política e leis gerais. Seja uma pessoa prudente e não saia por aí falando mal do sistema se você não tem argumentos suficientes, pois de argumentos a sociedade está cheia, mas ninguém nunca ajudou em nada com isso, infelizmente.

3. Conheça todas as regras:

Se você faz parte de alguma instituição ou regimento, a qual possui várias regras para serem seguidas, procure conhecê-las primeiro antes mesmo de querer debater sobre elas. Não é errado questionar sobre elas, mas para isso você deve ter razão. Enfim, se seguir regras estiver dentro daquilo que você mesmo se submeteu, então o ideal é você estar apto e em extrema concordância com isso.

Faça o que estiver ao seu alcance e respeite, acima de tudo.

Por Daniela Almeida da Silva





CONTINUE NAVEGANDO: